21 de jul de 2014

Plataformas ou afrontas, ditam eleições…

 photo _arecesso.jpg
Projeto Direito das Domésticas trava na Câmara e adia planos de empregadas pelo país. 7 benefícios dependem de regulamentação.

Pela primeira vez, projeção do PIB deste ano fica abaixo de 1%. Expectativa é de alta de 0,97%. Previsão para inflação recuou a 6,44%. Delfim Netto: redução de crescimento do PIB produzirá desemprego.

Atenção! Dilma defenderá realização de quatro reformas. Na lista da candidata à reeleição estão as reformas política, federativa, urbana e dos serviços públicos.

Engulam! Auxílio-moradia de conselheiros dos TCEs passam de R$ 7 mil. Benefícios como 14º e 15º salários são pagos aos integrantes das cortes como aquisição de obras técnicas. Um quarto dos conselheiros de TCEs responde a processos.

O isolamento dos líderes é a saída para combater o PCC? Especialistas se dividem sobre possibilidade de endurecimento do regime prisional do traficante Marcola, líder da facção.

Estamos fritos! Dunga reassume a seleção na terça-feira.

Moradores ouvem tiros no Alemão, mesmo com mais policiamento. PM foi baleado e UPP e viatura, atacadas.

Combates no aeroporto de Trípoli, na Líbia, matam 47.

Filósofo neocon diz que palestinos morrem por marketing. Hamas espera que muitos palestinos morram para dizer que Israel é mau. Isso é puro marketing, disse Luiz Felipe Pondé sobre o massacre na Faixa de Gaza que já matou 423 palestinos, incluindo cerca de 100 crianças, e deixou mais de 3 mil feridos.

Israel x Hamas: Injustiça ou mal necessário? ONU pede cessar-fogo imediato em Gaza. Vinte pessoas morreram no território em bombardeios nesta segunda-feira; domingo foi dia mais sangrento da operação israelense e mortos em ofensiva passam de 500. Israel mata quatro em ataque a hospital. Além dos quatro mortos, bombardeio deixou pelo menos 50 pessoas feridas em Gaza. Dez milicianos do Hamas são mortos após entrar em Israel por túnel com a faixa de Gaza. 

Ucrânia enviará corpos de acidente aéreo para Holanda.


Ficha Limpa - Estorvo ao sistema corrupto ou realidade?
Não é necessário ser, como se chama na vida forense, um juiz mão-pesada para viver condenando. Mas o espírito da lei da Ficha Limpa é, sim, fazer uma limpa no país.
Uma das críticas no país Brasil é a de que tudo que é sério e ruim não dá em nada. Há um exagero aí. Não chega a ser tudo. Mas a cultura popular não é boba. Durante décadas assiste enriquecimentos de autoridades, nadando no dinheiro público, para lá de criminosos.
Na literatura da corrupção há passagens notáveis. Na obra Histórias do Brasil profundo, do saudoso jornalista Marcio Moreira Alves, página 12, o retrato: Só rouba o Estado quem tem poder, sobretudo o poder de fiscalização. E ninguém rouba sozinho. São sempre escândalos em cadeia, que não produzem qualquer punição para os seus autores. Se os de cima roubam, os de baixo se sentem também autorizados a roubar.
Um país com sistema jurídico assim permite corrupção praticamente infinita. A Lei da Ficha Limpa, lei complementar 135 de 4.6.2010 veio prometendo melhorar este cenário. Mas ela terá em seu primeiro grande teste, em 2014, um grande confronto: o sistema.
Como o sistema judicial interpretará a lei é o grande ponto. Partindo-se da premissa correta de que toda e qualquer lei precisa ser interpretada, pode estar aí o problema brasileiro. Se os juízes eleitorais ou encarregados fizerem uma interpretação bondosa, entra todo mundo. Entra uma escória que certamente jamais deveria entrar. Ou retornar à política.
Assim, quem pode estar em xeque talvez não sejam os políticos safados, ou os safados pré-políticos, categoria que parece não conhecer exceção no território brasileiro. Será o Poder Judiciário que aos 46 minutos do segundo tempo para usar uma linguagem de Copa, poderá salva ou não o candidato, seja ele quem for. Com uma liminar.
A liminar é uma forma de decisão judicial. Se for caso de concessão, é para ser dada, corretamente, às pressas. Em todos os casos pode ser revista, ante a urgência natural do pedido e da situação material. Mas como obrigatoriamente pode ser revista, alguns juízes privilegiam apenas esta situação para conceder, e depois verificar se a mantêm ou não.
A experiência forense mostra que, às vezes, liminares duram muitos anos, mesmo quando todo o cenário já mudou e cessou o que ameaçava o direito. No caso de uma interpretação bondosa na lei da Ficha Limpa, há o risco, não apenas teórico, de o candidato ser diplomado e a liminar só ser revista depois de escoado todo o mandato político. Isso se a própria diplomação não blindar o ficha suja.
A procuradoria eleitoral em 13 estados contestou, com base na Ficha Limpa, 198 candidaturas. Alcançou figuras como o olímpico e velho de guerra César Maia, um tipo de Maluf carioca, nos bolsões de fiéis. Mas em todos os lugares, e currais eleitorais, sobrevivem os coronéis da política. É a gente que se eterniza no poder, como tantos por aí. Muitos fazem fortunas de bilhões de reais e, como no Brasil não se investiga - jamais!- evolução patrimonial, é uma festança com dinheiro público.
Outro problema da Ficha Limpa foi a necessidade que se viu de se interpretar a Constituição da República no Princípio de presunção de inocência até a última gota. Assim, se o sujeito já tiver 4 ou 5 sentenças iguais, condenatórias no curso do mesmo processo, tendo até sido pegado em flagrante com dinheiro na cueca, por exemplo, mas conseguir manter vivo o processo por conta de um recurso-terminal, não terá havido o trânsito em julgado. Ou seja, a figura ainda será inocente.
Nada contra o princípio da presunção de inocência. Mas como o próprio nome diz, é uma presunção. Para determinados cargos que deveriam ser sérios, esta presunção poderia ser relativizada, perdoe-se o pleonasmo. O que ocorre é que o sujeito fica 20 anos com um processo aberto. Enquanto isso a Ficha Limpa não o pega e ele se torna bilionário. Simples assim.
Podem fazer suas apostas. Políticos que foram impugnados pela procuradoria eleitoral nos 13 estados têm somente o Poder Judiciário para se safar. Conseguirão?
Há muitos juízes sérios e compenetrados de sua missão. Não é necessário ser, como se chama na vida forense, um juiz mão-pesada para viver condenando. Mas o espírito da lei da Ficha Limpa é, sim, fazer uma limpa no país. Afastar essa gente salobra, moralmente fedorenta da vida pública.
Quem está em xeque é o Poder Judiciário e a sociedade espera que ele dê essa contribuição social: fazer uma interpretação rigorosa da Lei da Ficha Limpa invocando seus princípios expressos e implícitos. Principalmente os que visam a dar um basta na sujeira política do país.
Os procuradores eleitorais tiveram somente 5 dias para impugnar os candidatos. É um prazo que, de tão curto, se torna até suspeito. Com milhares de pessoas querendo entrar na grande festa do dinheiro público, o prazo para impugnação talvez devesse ser maior. Muito maior, por exemplo, 30 dias.
A política brasileira vive, há décadas, um descrédito incorrigível. A Lei da Ficha Limpa já foi um alento. Agora virá sua aplicação pelo Judiciário. É torcer para que o país melhore. A sociedade, se é que algum dia já foi, deixou de ser bobinha. Aprendeu a exigir. (Jean Menezes de Aguiar) 
Os negócios da Rose bem que poderiam aparecer no horário eleitoral! 
A grande maioria das pessoas, simplesmente desliga a TV no horário eleitoral ou muda para um canal a cabo que não é obrigado a transmitir uma programação política partidária que de gratuita não tem nada, pois que custa os olhos da cara aos cofres públicos, e pela qual se diz uma série de sandices que não dizem mais nada de novo aos eleitores brasileiros.

Se, pelo menos, tivéssemos uma oposição séria que, além de divulgar suas pretensões de realização em caso de ser eleita, com a coragem de, de fato, como fazia o saudoso Carlos Lacerda, por o dedo nas inúmeras feridas políticas surgidas nesses últimos três governos de sucialismo (socialismo de súcia, de quadrilhas de corruptos), no mínimo o horário eleitoral passaria a ficar um pouco mais atraente aos ouvidos brasileiros. Seria como uma novela de terror, mas poderia prender vivamente a atenção do telespectador ou do radio-ouvinte.

Uma dessas feridas, causadas pela demência da esquerda sucialista tupiniquim, foi aberta no dia 12 de dezembro de 2012 quando foi revelada ao país a figura de Rosemary Noronha, tida como a primeira amante de Luiz Inácio o Barba da Silva e toda a movimentação de dinheiro grosso da qual ela fez parte viajando pelo mundo com seu possível amásio.

Essas revelações deixaram o Brasil estupefeito, e, num dos seus primeiros atos, em janeiro de 2003, o noço guia fez de Rose a Chefe de Gabinete do Escritório da Presidência da República em São Paulo.

A julgar pela informação que a PF deixou vazar, já se tem uma noção do que esta senhora, com quem o metalúrgico cultiva uma amizade colorida desde que ela era pouco mais que uma adolescente. Na época do peleguismo sindical, ele fez o diabo com ela, para usar uma expressão de Jean Jacques Russeau.

Num país, digamos, normal, o ex-presidente já estaria trancafiado na Penitenciária da Papuda (para onde têm ido alguns membros da quadrilha petralha, menos o chefe, ainda) apenas com o que a Polícia Federal e o Ministério Público já divulgou da chamada Operação Porto Seguro, talvez sendo suspensa pela idade avançada e uma doença pouco esclarecida, provavelmente para gerar pena nos espíritos desavisados. 

Mesmo que a justiça deçe país continue extremamente lentificada pelos entendidos em achar brechas na lei para isso, a simples exposição de tudo que já se sabe em horário eleitoral gratuito já seria mais do que suficiente para despertar um interesse inusitado no brasileiro envergonhado e desinteressado na atividade política como se essa fosse uma doença contagiosa... Que em muitos casos não deixa de ser, justamente pela impunidade geral e irrestrita gerada entre outras coisas pelo brasileiríssimo e imoral foro privilegiado para os políticos.

Na situação atual, Rosemary Noronha está blindada pela grande imprensa, muito bem paga e pendurada nos papagaios do BNDES, BB e CEF. Abundam em torno dela os mecanismos de proteção de uma Justiça cada vez mais aparelhada pelo PT e base alugada. Quando a PF quis detê-la e aos seus parceiros para que se explicasse a respeito de todo o imbroglio de manuseio e transporte de milhões de euros para a Europa, um exército de petistas impediu o feito.

A jovem Rosemary conheceu o metalúrgico e se tornou com o tempo na poderosa Rose, que agora, por motivos óbvios, saiu de cena sob a proteção de um exército de quarenta advogados pagos pelo PT e do silêncio de seu protetor. O horário eleitoral seria uma boa oportunidade para o Brasil conhecê-la um pouco melhor.

Apesar de a Polícia Federal ter sido impedida de prender Rose et caterva, em função da intromissão de Brasília, e de uma juíza em São Paulo tê-la obrigado a entregar seu passaporte (estranhamente diplomático) e determinar que ela não poderia sair da cidade de São Paulo enquanto indiciada por crimes, a blindagem que o assessor de Lula e de Dilma, o comunista Gilberto Carvalho montou para ela, simulando uma investigação da CGU, o que mais chama a atenção é o inconcebível e permitido silêncio do ex-presidente sobre a sua tão poderosa cúmplice de cabeceira. Sabe-se que o PT, por uma questão se sobrevivência, usa os melhores advogados do país. E também os mais caros... A começar pela figura impoluta e cínica de Márcio Thomaz Bastos, o criminalista que se dedicou a defender Lula e seus asseclas mensaleiros. O caso de Rosemary Noronha, no entanto, foi o único a exigir um time de quarenta grandes advogados dos principais escritórios de São Paulo.

O silêncio da oposição sobre esse caso cabeludo do governo petista, no horário eleitoral, vai deixar claro que a oposição ao PT e base alugada, de fato não existe e, nesse ponto, estaremos caminhando como a Venezuela e indo para o mesmo buraco socialista.

O indiciamento de Rose et caterva - menos do seu chefe funcional e de cama e mesa - se deu quando a Justiça Federal em São Paulo aceitou a denúncia contra 18 acusados de integrar um esquema de corrupção em órgãos federais. Os réus, que vão responder pelos crimes de formação de quadrilha, tráfico de influência e corrupção ativa, foram alvo da Operação Porto Seguro, deflagrada pela Polícia Federal no final de 2012.

Entre eles, estão a ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Noronha, o ex-diretor de Hidrologia da ANA (Agência Nacional de Águas), Paulo Vieira, e o ex-diretor de Infraestrutura Aeroportuária da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), Rubens Carlos Vieira. Rose é a viajante clandestina no aerolula, mas que tinha autoridade sobre a comitiva e passaporte diplomático...

As estórias dessas viagens - oficiais para o presidente da República - são, no mínimo, prosaicas. De repente, Rose, cabelo ainda molhado, abre a porta da cabine que separa o espaço presidencial da sua entourage e comunica: - Gente! O presidente vai repousar agora e não quer ser incomodado até o desembarque.

Entre dezembro de 2005 e novembro de 2010, Rosemary Noronha participou de 34 viagens oficiais que lhe permitiram não fazer nada, além de alegrar o presidente da República, em 24 países distribuídos por três continentes. Durante o dia, Lula fazia discursos. Rose fazia compras ou se juntava aos ouvintes do Exterminador do Plural. A dupla só se juntava à noite. É certo que não misturavam assuntos públicos com prazeres privados, mas ninguém sabe o que conversavam. O que todo mundo sabe é o que faziam. (AD) 

Quem falou que o Lula não é mafioso! 

Olha, as podridões aparecendo aí gente!

A Dona Rose, que acompanhava o lula nas viagens oficiais era portadora de passaporte diplomático, como também era portadora de mala diplomática livre de inspeção em qualquer alfândega do mundo.

Mas, como tudo na vida tem um mas, quando esta mala diplomática leva grana o portador é obrigado a declarar no porto de destino, quanto dinheiro leva nesta mala diplomática.

(lembra da bispa que levava 10 mil dólares dentro de uma Bíblia nos USA.....foi presa por omitir)

Na viagem que o Lula fez a Portugal, a Dona Rose declarou que havia, na mala diplomática, 25 milhões de euros e requisitou um carro forte para transportar a grana.

A requisição do carro forte está na declaração de desembarque da passageira e a quantia em dinheiro transportada em Portugal na aduana do porto que exige um declaração de bagagem de acordo com as leis internacionais e esta declaração está nos arquivos da alfândega do porto.

A grana tinha como destino o Banco Espírito Santo, na agência central da Cidade do Porto.

Mas, a empresa que presta serviços de carro forte também exige o pagamento, por parte do depositário, de um seguro de valores, devidamente identificado o beneficiário e o responsável pelo transporte do dinheiro, no caso a Rosemary e o beneficiário, no caso de sinistros, é o Luiz Inácio Lula da Silva.

Esses documentos gerados estão arquivados na aduana do Aeroporto Internacional Francisco de Sá carneiro - O Porto - Cidade do Porto).

Como esses documentos não são bancários, logo não sujeitos a sigilo bancário, a apólice de seguro para o transporte até o Banco Espírito Santo, é pública e facilmente rastreada e consultada, por qualquer cidadão português, pelos órgãos de imprensa de Portugal , a pedido do Ministério de Portugal, desde que seja acionado por algum cidadão. E esses procedimentos podem ser consultados para rastrear dinheiro de drogas.

O depósito está protegido pelo sigilo bancário, porém ao contratar os serviços de segurança abriu a brecha..., daí... (Mister Vranomim, o anônimo) 

O mundo estaria a salvo, se os homens de bem tivessem a mesma ousadia dos canalhas.

O fim da festa
A festa acabou para os brasileiros que se vestem de patriotas a cada quatro anos. Espero que, agora, eles se juntem à maioria dos brasileiros que são patriotas todos os dias do ano sem precisar se envolver na bandeira nacional, aqueles que usam jaleco branco, aqueles que usam macacões de fábricas, aqueles que usam fardas, aqueles que cumprem as leis vigentes, aqueles que não tentam tirar vantagem em tudo, aqueles que não são gigolôs do governo, em suma aqueles que trabalham duro e pagam impostos.
Aproveitem a ressaca da derrota e deixem de lado por alguns dias o caderno de esportes; leiam o caderno de economia e vejam para onde está indo a nossa!
Leiam o caderno de educação e avaliem o futuro do país! Leiam sobre a saúde pública e terão um belo roteiro para filme de terror!
Leiam sobre a política e descubram que a cada dia surge um novo corrupto! Só não leiam sobre segurança, caso contrário você não mais sairá de casa!
Enfim, acordem: Deem menos crédito a essa imprensa esportiva comprometida com organismos internacionais e que não tem o menor respeito pela inteligência do cidadão, criando perspectivas onde não existem.
Em outubro, ajudem aos brasileiros de boa fé por para fora do governo esses despreparados, corruptos e ladrões que tomaram conta do poder e estão destruindo o país!
Além disso espero que assimilem bem a importante lição dada pelos alemães: o Brasil não é o país do futebol, já foi. O Brasil hoje é o país da corrupção institucionalizada!
Obrigado Alemanha, pela grande ajuda ao povo brasileiro! (Humberto de Luna Freire Filho, médico)
A resposta dos médicos brasileiros
Médicos dos Postos de Saúde de todo o brasil trocam o jaleco por camisas Fora Dilma.

Dilma pisou em 400 mil médicos brasileiros taxando-os injustamente de mercenários e de desumanos.

A presidente só não esperava que os médicos fossem reagir contra sua campanha e parece que já começaram.

A força que um médico tem dentro de uma comunidade é maior que a força que a de um político?
Deixemos o tempo responder...
 photo _amedforadilma.jpg 
Fonte: Aqui

Nenhum comentário: