13 de jan de 2017

Sexta-feira 13 não assusta. Vivemos nela a anos.

 photo sistema prisional_zpsrvdpuoyw.jpg • Recuperação fiscal do Rio pode levar até quatro anos. Estimativa aponta prazo maior que o previsto; servidor terá alíquota extra para a Previdência. 
• Justiça bloqueia R$ 38,5 milhões de Sérgio Cabral achados em fundo. 
• Corrupção na Caixa durante governo DIlma é alvo de operação da PF. Operação é desdobramento da Catilinárias, que investiga Cunha. 
• Hipocrisia brasileira: Família de cada preso morto pode receber R$50 mil. Já as famílias de suas vítimas... Reparação não vai para famílias de vítimas dos presos de Manaus. 
• Só no papo. Banco Santander aplaude juros menores, mas não os pratica. Santander elogia redução de juros, mas banco não os diminui. 
• Precisa acabar. Em 7 meses de governo, Temer editou mais MPs que Lula e Dilma. 
• Sem saber como enfrentar crise nas prisões, ministro da Justiça propõe medida que restringe direitos; OAB critica proposta de ministro de monitorar advogados. Alexandre de Moraes sugeriu gravar conversas entre chefes de facções e defesa; CNJ sabia desde 2013 que detentos dominavam presídio em Manaus. 
• Lula processa promotor e pede indenização de R$ 1 milhão. Em 2016, Cássio Conserino havia pedido a prisão do ex-presidente; defesa do petista também processou Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato. 
• Bangu tem 10 mortes em 10 dias. 
• Menos da metade dos municípios declara cumprir o piso dos professores em 2016. Dados são de um levantamento feito pelo Ministério da Educação; nesta ano, menor salário a ser pago vai passar dos atuais R$ 2.135,64 para R$ 2.298,80. 
• Em Minas Gerais, número de casos suspeitos de febre amarela sobe para 110.
• Papa se revolta e xinga cambistas de missas no Vaticano. Delinquentes e aproveitadores, disse. 
• Pela 1ª vez, Brasil é líder de ranking de propina nos EUA. País passa China em menções a pagamento de suborno por empresas globais. 
• Obama surpreende (e emociona) vice com última homenagem. Conhecer Joe Biden é conhecer amor sem pretensão, diz presidente, ao conceder ao vice a mais alta honraria civil do país. 
• Colômbia prende ex-ministro por suspeita de receber propina da Odebrecht, US$ 6,5 milhões. Ex-integrante do Ministério dos Transportes colombiano, Gabriel García Morales se tornou a primeira autoridade estrangeira de alto escalão a ser presa por irregularidades envolvendo a construtora brasileira no exterior. 
• Futuro presidente dos EUA Trump diz não ter ligação com a Rússia, mas faz negócios com o país há 30 anos; Trump promete investigação sobre hackers em até 90 dias. Presidente eleito voltou a dizer que é vítima de notícia falsa
• Um homem, Charles Obong, de Uganda, morreu em dezembro, instruiu a mulher a enterrá-lo com US$ 55 mil (cerca de R$ 172 mil) para que ele possa agradar a Deus na hora do julgamento final. A informação é do site Africa News. 
• Kerry diz estar confiante de que governo Trump manterá políticas de paz na Ásia. 
• China tem queda de exportações e resultado é o pior desde 2009. Exportações recuaram 7,7% em 2016 e importações caíram 5,5%. 
• Onda de frio deixa mais de 60 mortos na Europa. Na Albânia, problema na eletricidade afetou 330 mil. 

Capim para mais um asno.
Deputados, funcionários públicos e bicões continuam desenvolvendo campanha pela criação do ministério da Segurança Pública, a ser desmembrado do ministério da Justiça. Sustentam ser tão grave a crise no sistema penitenciário que apenas uma nova estrutura penal teria condições de combater as organizações ligadas ao crime organizado. Assim, estão propondo que a Secretaria Nacional de Segurança Pública, subordinada ao ministério da Justiça, ganhe vida própria, chefiada por um ministro.
Haja capim para alimentar esses asnos, porque querem reunir numa estrutura que já existe, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e o Departamento Penitenciário Nacional. O presidente Michel Temer ouviu as ponderações de que o custo desse novo órgão seria zero, mas não se comprometeu. Ficou de examinar para resposta posterior.
Além de dividir atribuições e deixar o ministério da Justiça sem pernas e braços, o novo ministério providenciaria ao novo ministro carro oficial, passagens aéreas gratuitas, residência de luxo e oficiais de gabinete sem nada para fazer. Uma bobagem, ou melhor, uma asneira. Do que o sistema penitenciário necessita é da aplicação da lei, começando pela identificação de quantos presos tem praticado crimes, dentro dos estabelecimentos penais, para a justiça condená-los a novas penas, isolando-os do convívio com o coletivo. Se possível confinando os criminosos no meio da floresta, no caso dos amazônidas.
Se o ministro da Justiça não corresponde ao que se espera dele, que seja substituído, jamais dividindo obrigações com um irmão gêmeo. |Cercar o presidente da República com mais um asno significa perda de tempo e de recursos. Inclusive capim… (Carlos Chagas) 

Com lama pelo nariz, Lula fala em salvar o país.
Alguma coisa subiu à cabeça de Lula ao discursar em Brasília num seminário sobre educação promovido por sindicalistas. Em meio a críticas ao governo de Michel Temer, o orador sapecou uma pergunta: Quem é que vai tirar o país da lama? E a plateia companheira: Lula. Entre os presentes, ironia suprema, estava o ex-tesoureiro petista Delúbio Soares.; Réu em cinco inquéritos três dos quais relacionados ao petróleo, Lula apresentou-se como a pessoa certa para livrar o país do pântano. Fez isso sob aplausos de Delúbio, um corrupto de mostruário, sentenciado no célebre julgamento do mensalão. Ou seja: Lula estava completamente fora de si.
Noutra passagem do seu discurso, a pretexto de alvejar Temer, Lula atirou contra o próprio pé: Quem é o culpado de um jovem de 25 anos estar preso hoje? O que deram de oportunidade para ele quando ele tinha 8 anos? Se não dou educação, trabalho, essa criança vai fazer o quê da vida? A gente percebe que o dinheiro que se economizou na educação no passado está se gastando hoje para se fazer cadeia. E cada vez vai custar mais caro…
Suponha que o personagem do enredo de Lula tenha acabado de chegar ao xilindró. Preso aos 25, fez aniversário de 8 anos em 2000. Quando Lula foi eleito para suceder FHC, em 2002, o garoto tinha dez anos. Quando Lula se reelegeu, o personagem era um adolescente de 14 anos. Na época em que Lula transformou Dilma de poste em sua sucessora, em 2010, já era um homem feito, com 18 anos na cara. Soprou as velinhas dos 22 anos em 2014, ocasião em que Lula atarrachou a luz do seu poste pela segunda vez. Somava 24 quando Dilma sofreu o impeachment.
Quer dizer: se o sujeito chegou à cadeia aos 25, guiando-se pelo raciocínio do morubixaba do PT, não poderá culpar senão os governos petistas de Lula e Dilma pela falta de oportunidades educacionais e funcionais capazes de retirá-lo do caminho do crime.
Lula sempre foi celebrado como um mágico da oratória. Entretanto, ao se apresentar como uma alternativa presidencial limpinha, comporta-se como um mágico tantã, que acredita na própria capacidade de tirar cartolas de dentro de um coelho. Alguma coisa subiu-lhe à cabeça. Não é sensatez. Parece alucinação. (Josias de Souza) 
A maior dádiva do amor é sua capacidade de tornar sagrado tudo aquilo que toca. (Bárbara de Angelis)

Nenhum comentário: