27 de out de 2016

Rio esculacho e o mundo no desbunde...

• A Folha de S. Paulo informa que a assinatura do acordo que selará a delação premiada da Odebrecht foi marcada, a princípio, para o dia 8.
• Após STF rejeitar desaposentação, governo estuda pedir ressarcimento. Ministros se reúnem nesta quinta para definir como ficam os casos de pessoas que obtiveram benefício maior; STF barra alta de benefício a aposentado que trabalha. Decisão da corte, por 7 votos a 4, deve afetar 182 mil processos em tramitação.
• Petrobrás planeja voltar a contratar empresas envolvidas na Lava Jato. Diretor da estatal diz que muitas das companhias impedidas 'fizeram o dever de casa'; Diretor da Petrobrás diz que estatal planeja voltar a contratar empresas envolvidas na Lava Jato. Executivo defendeu que companhias fizeram lição de casa e citou Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa.
• A ONU, nesta quinta-feira, desmontou a patacoada dos advogados de Lula. Leia a reportagem de Jamil Chade, do Estadão: A ONU explicou que a decisão envolvia um registro do caso. Isso não implica uma decisão nem sobre sua admissibilidade e nem sobre mérito, indicou uma nota enviada pela porta-voz da entidade, Elizabeth Throssell. Significa apenas que o Comitê de Direitos Humanos olhará o caso. E mais: Peritos da ONU admitem que o exame de conteúdo do ex-presidente pode ficar para o final de 2017. Um tratamento urgente poderia ter sido dado à queixa, mas isso não foi autorizado; ONU decidirá sobre Lula em 2021. O julgamento completo de Lula na ONU pode levar cinco anos. Segundo a ONU, a decisão relativa ao exame do caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi uma formalidade e ainda não se pode dizer que a entidade considerou sua admissibilidade. Tal etapa será realizada em 2017 ou até mesmo em 2018. Quando terminar o processo de Lula na ONU, em 2021, talvez ele já esteja saindo da cadeia.
• OAS com a palavra: A defesa da Bancoop rebateu os argumentos de Marisa Letícia para tentar ser indenizada pelo que pagou à cooperativa por uma unidade no condomínio Solaris, no Guarujá. Marisa pediu R$ 300 mil em valores corrigidos. Os advogados da Bancoop elencaram vários argumentos contra o pedido, como a prescrição da cobrança, sua condição de cooperada - que a impede de recorrer ao Código do Consumidor - e a responsabilidade da OAS, que assumiu as obras do empreendimento.
• MPF apura erro que deu prejuízo de R$ 1 bi à Caixa. Procuradoria no Rio apura falha no sistema do segundo maior banco público do País que gerou prejuízo bilionário quando Moreira Franco era vice-presidente da instituição.
• O desembargador Gebran Neto acaba de rejeitar o pedido de suspeição apresentado pelas defesas de Antonio Palocci e Branislav Kontic contra Sérgio Moro. A decisão é liminar e será apreciada pelo colegiado para o julgamento de mérito. Até lá, Palocci fica sob a tutela de Moro.
• Governo paga pensão até a beneficiária morta. TCU encontra 19,5 mil filhas solteiras de servidores, maiores de 21 anos, recebendo irregularmente.
• Passados quase 12 meses do desastre ambiental de Mariana (MG), reparação cria conflitos e opõe vítimas a mineradora. O que foi salvo após devastação causada pela lama; Rejeito esquecido ameaça agravar tragédia de Mariana. Chuvas podem levar aos rios a lama de minério não removida pela Samarco.
• BNDES veta reestruturação da JBS, e ações despencam. Empresa, que levaria sede para Irlanda, perde quase R$ 4 bi em valor na Bolsa; Veto à reorganização da JBS sinaliza mudança de política do BNDES. Banco detém 20,36% da empresa e decisão aponta desconstrução da política das 'campeãs nacionais'.
• Câmara aprova reajuste de até 37% para servidor. Proposta passa em comissão horas após chancela de congelamento de gasto.
• Juro do rotativo do cartão de crédito sobe para 480% ao ano e bate novo recorde. Já a taxa do cheque especial avançou para 325%, mantendo o maior nível desde 1994.
• Renan recorre ao Supremo contra prisões no Senado. Advocacia do Senado questiona possíveis excessos em operação; Renan anuncia pacote contra operação da PF. Presidente do Senado vai entrar com representação contra juiz e priorizará PEC que corta benefícios do MP; Renan Calheiros não está falando sozinho. Seus ataques fazem parte de uma ação articulada com a cúpula do PMDB - e do governo - para estancar a sangria provocada pela Lava Jato e operações congêneres. Sérgio Machado falou, Sérgio Machado avisou. 
• Paraíso perdido: Marcelo Freixo é o novo Messias. Onze padres e uma freira publicaram no Facebook um manifesto de apoio ao candidato do PSOL. O manifesto, reproduzido em O Globo, diz que Marcelo Feixo antecipa o paraíso: Nós, padres da Arquidiocese do Rio de Janeiro, no horizonte do Evangelho da Libertação, da efetivação de uma Igreja em saída (como compreende o Papa Francisco) e da antecipação do Reino de Justiça e paz inaugurado por Jesus Cristo, entendemos que a candidatura de Marcelo Freixo à prefeitura do Rio de Janeiro é a que mais sintoniza com a construção de uma cidade mais justa, fraterna e igualitária. Desse modo, entendendo como o Papa Francisco que a política é uma forma sublime de caridade em face da qual não podemos lavar as mãos, como Pilatos o fez. Uma nota assinada pelo cardeal arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, desautorizou o manifesto: Não é possível compactuar com posições que entram em confronto com princípios contrários aos valores cristãos, tais como o respeito à vida e a clara oposição ao aborto e à eutanásia; a tutela e a promoção da família, fundada no matrimônio monogâmico entre pessoas de sexo oposto e protegida em sua unidade e estabilidade, frente às leis sobre o divórcio; o tema da paz, que é obra da justiça e da caridade, e que exige a recusa radical e absoluta da violência, anarquismo e terrorismo. Devem ser reafirmados o acolhimento e a tutela com relação ao ensino religioso nas escolas além dos outros temas explicitados nas orientações referidas

• No desespero de se manter no poder, Maduro bloqueia caminho para livrar Venezuela de grave crise. Oposição aumenta ofensiva contra Maduro. Antichavistas tomam Caracas em protesto; greve geral é prevista para sexta.  
Enclave árabe nos EUA teme Trump eleito. Com 30% de muçulmanos, Dearborn já percebe aumento de islamofobia. 

Outra vez, a mesma bobagem.
Houve tempo em que Dilma Rousseff, em pleno exercício da presidência da República, sugeriu a convocação de uma Assembleia Constituinte exclusiva, convocada para promover a reforma política. Até o Lula, naqueles idos, concordou com a bobagem, que por sinal durou pouco. Nem Dilma nem Lula explicaram como, quando e onde se reuniria a exclusiva. Muito menos quem a integraria. Ou o que faria o Congresso com seu poder constituinte derivado, no caso, a prerrogativa de emendar a Constituição, exceção das cláusulas pétreas? Quando batessem de frente os deputados e senadores com os constituintes-meia sola, quais prevaleceriam? Aliás, estes seriam eleitos podendo acumular as funções com aqueles? Quem ocuparia os plenários?
Assim, mil outras dúvidas começaram a queimar os neurônios parlamentares. Logo a sugestão de Madame e de seu criador foi abandonada. Os dois ex-presidentes também foram deixados no meio do caminho.
Pois não é que com outra fantasia, a ideia ressurge? No PMDB e no PSDB formam-se grupos empenhados em fatiar a reforma política, mesmo sem o texto de uma nova Constituição. Primeiro revogando-se a reeleição. Depois criando-se a cláusula de barreira ou desempenho. Em seguida, a prorrogação de mandatos do presidente da República, governadores e prefeitos, sem esquecer deputados e senadores. A procissão seguiria ainda este ano, sem um andor principal, estendendo-se em 2017. A conta-gotas, pingaria a reforma política. Montes de emendas constitucionais apresentadas de per si formariam um conjunto, apesar de fatiado.
Seria alguma coisa parecida com os Cavaleiros de Granada que cantou Cervantes, aqueles que alta madrugada, brandindo lança e espada, saíram em louca cavalgada. Para que? Para nada... (Carlos Chagas) 

Uma notícia a ser comemorada!
Em meio a tanto descalabro, a tantos desvios, a tantas desgraças, está aí uma notícia super positiva, que deve ser comemorada e copiada por todos os Países do mundo: a França está adotando sérias restrições à prática das chamadas Artes Marciais Mistas (MMA)! Finalmente, um País começa a impor restrições a práticas que sequer deveriam existir, em um mundo civilizado, composto de -seres humanos!
Não é à toa que, desde meus tempos dos estudos clássicos, me encantei com a França e faço dela meu exemplo de humanidade!
Falo sempre com as pessoas de minhas relações que, se algum dia chegasse ao posto de presidente do Brasil, meu primeiro ato, no dia 2 de janeiro, seria editar um Decreto proibindo lutas de boxe e essas lutas de MMA, em todo o País! Iria repetir Jânio Quadros que proibiu rinhas de galos e desafios de canarinhos da terra! O curioso é que o País aceita e concorda que briga de galo é um ato reprovável, fere a nossa humanidade! Agora, briga de homens e mulheres, não têm nada de desumano!... Entendam essa!...
Me sinto atingido em minha condição em minha dignidade de ser humano, quando vejo seres humanos, por esporte, massacrarem um ao outro, sem dúvida alguma causando sérias sequelas que irão acompanhar esses desvairados, por toda a vida!...
E olhem o paradoxo: são esportes olímpicos!...
Enfim: a França está de parabéns! (Márcio Dayrell Batitucci) 
ooo0ooo 
Decreto oficializa banimento do MMA na França.
O UFC enfrentará problemas para realizar eventos na França.
As artes marciais mistas (MMA) sofreram um duro golpe nesta quarta-feira (26). A França decidiu oficializar o banimento da modalidade por todo seu território depois que uma nova lista de regulamentações de esportes de combate foi anunciada pelo Ministério dos Esportes. Vale dizer que o esporte já sofria sanções no país europeu, mas esse decreto acaba por legitimar essa proibição.
O comunicado distribuído hoje para a imprensa é intitulado de Decreto relativo a regulamentos técnicos e segurança para eventos de esportes de combate. Nele, o Ministério dos Esportes do país decide banir jaulas como o octógono, utilizado pelo UFC, e outras várias técnicas de luta praticadas no MMA.
Lutas acontecerão em um tablado ou ringue com três ou quatro cordas. Os córneres do ringue serão protegidos, diz o comunicado.
Socos, chutes ou golpes com o joelho contra um lutador que esteja no chão não estão permitidos. Assim como qualquer tipo de cotovelada, cabeçada, golpes nos órgãos genitais, na nuca ou na garganta. Colocar o dedo nos olhos, na boca ou no nariz também é considerado proibido.
Bertrand Amoussou, presidente da CFMMA (Confederação Francesa de MMA), reagiu ao comunicado do governo e garantiu que tomará as medidas possíveis para tentar derrubar as sanções. O problema para ele é que seu órgão não é reconhecido pelo Ministério.
É incrivelmente desrespeitoso. O Ministério nos tratou como idiotas. Todos os países reconheceram o MMA na Europa, exceto França e Noruega. Eu esperava que isso não precisasse acontecer, mas a CFMMA vai entrar com uma ação legal para contestar esse decreto, garantiu Amoussou ao site do jornal L'Express.
Em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos. (Antoine de Saint-Exupéry)

Nenhum comentário: