30 de out de 2015

Carrossel de emoções...

• Denominado Uma Ponte para o Futuro, o texto começa fazendo um diagnóstico da economia do país. A profunda recessão, conforme classifica, começou em 2014 e deve continuar em 2016. Dadas as condições em que estamos vivendo, tudo parece se encaminhar para um longo período de estagnação, ou mesmo queda da renda per capita. O documento foi apresentado nesta quinta-feira pelo vice-presidente da República, Michel Temer, durante encontro com jornalistas, no Palácio do Jaburu, em Brasília. 
• Major condenado por farsa em protesto assessora chefe do Estado-Maior da PM do Rio. 
• Cedae conclui manutenção no Guandu antes do previsto. Abastecimento deve se normalizar em 2 dias. Grupo aproveita tanques vazios para pescar. 
• Farra dos partidos. Até agora, os partidos receberam R$ 608 milhões do fundo partidário. Até dezembro, embolsarão R$ 867 milhões. Neste ano, o PT já recebeu R$ 81,6 milhões, o PSDB outros R$ 66,87 milhões e o PMDB, mais R$ 65,2 milhões. Partidos nanicos, sem votos, também recebem: PCO (R$ 1,02 milhão), PCB (1,19 milhão) e PPL (R$ 1,79 milhão). A dinheirama paga mensalmente todas as despesas dos partidos: estrutura, viagens, festas e jantares. (GibaUm)
• Cunha revoga sua própria decisão sobre impeachment. Deputado recua depois de o STF tê-lo desautorizado a levar adiante o procedimento combinado com a oposição a respeito dos pedidos de afastamento. Mesmo assim, fica mantida a prerrogativa constitucional que o autoriza a dar início à tramitação desse tipo de requerimento. 
• Deputados preparam reação a acordo para livrar Cunha. Objetivo é anular a possibilidade de que pedido de cassação seja inepto. Enquanto isso, Datafolha diz que 45% dos deputados defendem a renúncia de Cunha e pesquisa também aponta que 39% apoiam processo de impeachment de Dilma. 
• Defesa exonera comandante que fez críticas a Dilma. Demissão do general foi negociada para não gerar turbulência entre militares. 
• O deputado Hugo Leal (PROS-RJ), que relata o projeto de lei que modifica a Lei Orçamentária de 2015, entregou ontem seu relatório à Comissão Mista de Orçamento; no parecer, ele prevê flexibilização da meta de resultado primário para este ano, de modo a incluir frustrações de receitas e pagamentos aos bancos públicos que elevariam o déficit fiscal a R$ 117,8 bilhões; o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, pretendia fechar o rombo com a receita de novos impostos, como a CPMF. 
• Condenado no mensalão, Pedro Corrêa pega 20 anos de prisão. Pedro Corrêa foi condenado nesta quinta-feira (29). Juiz Sério Moro também manteve a prisão cautelar do ex-deputado e determinou a devolução de R$ 11,7 milhões para a Petrobras. 
• Discutiram e quase partem para agressão física: Senador e ministro se ofendem no Senado. Senador goiano chamou Eduardo Braga de bandido e safado durante sessão da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas. Braga retrucou e disse que o senador é desequilibrado
• O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, enviou um pedido de esclarecimentos à Polícia Federal sobre as circunstâncias em que Luis Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, foi intimado na terça (27) à noite; ele recebeu o documento da PF às 23h, na sua casa, em São Paulo, após participar da comemoração do aniversário do pai; o ex-presidente Lula disse mais cedo estar indignado com a intimação de seu filho; a defesa de Luis Cláudio requereu uma nova data para ele prestar depoimento; já a juíza responsável pela Operação Zelotes, Célia Regina Ody Bernardes, disse desconhecer o pedido da PF para ouvir o filho de Lula. 
• Lula: ajuste fiscal é mais importante que derrubar Cunha. Ex-presidente poupa Dilma de responsabilidades quanto à crise econômica por que passa o país. Não é justo por ela, pela história dela, pelo caráter dela, pelo que representa para a gente, disse. 
• O cerco se fecha - Investigações chegam perto do ex-presidente Lula, que aos poucos perde o manto de intangibilidade; durante almoço na quinta (28) com a bancada do PCdoB na Câmara, em Brasília, o ex-presidente Lula reconheceu o momento de dificuldade pelo qual passa o PT e aliados no país, mas disse que acredita na rearticulação do governo no Congresso e no crescimento da popularidade da presidente Dilma Rousseff; Não é um momento fácil. Possivelmente, é o momento o mais difícil da história do PCdoB e do PT, porque não estamos enfrentando um partido de oposição comum. Ex-presidente afirmou ser 'vítima de pancadaria' e que vai sobreviver a investigações Estamos enfrentando um massacre de uma imprensa conservadora, disse; ainda assim, ele ressaltou que os partidos democráticos e populares continuarão, a partir de 2018, durante mais quatro anos na governança do país. 
• Enrolada em acusações de corrupção, a família Lula da Silva mantém um suspeito hábito de morar em imóveis que não lhe pertencem, ao menos oficialmente. Assim como Lula nos tempos de sindicalistas vivia em uma casa supostamente de propriedade do compadre e advogado Roberto Teixeira, seu filho Luiz Cláudio da Silva há três anos reside em imóvel de uma empresa controlada pelo mesmo Teixeira. E Fabio Luiz, o Lulinha, escolheu viver em apartamento pago por um amigo. O amigo generoso: Lulinha optou por um apartamento na exclusiva região dos Jardins, em São Paulo, pago pelo amigo empresário Jonas Leite Suassuna Filho. (Diário do Poder) 
• Número de multas a planos de saúde dobra em 4 anos. Quantidade de autuações subiu de 2.463, em 2010, para 4.886 em 2014. 
• Acordo para salvar a Sete Brasil emperra. Para rolar dívida de R$ 14 bi já vencida, empresa precisa convencer parceiro. 
• Na reta final, cadastro de doméstico causa dúvidas. Governo não responde a questões sobre eSocial; prazo termina neste sábado. Site fica lento a poucos dias do 1º pagamento de FGTS via eSocial. Empregadores enfrentam lentidão e mensagens de erro para cadastrar o trabalhador doméstico no porta. 

• Ataque do regime a mercado deixa ao menos 45 mortos na Síria. Forças do governo lançaram mísseis em uma cidade perto de Damasco. 
• Peronismo busca culpados de revés eleitoral. Resultado fraco de Scioli desata conflito entre kirschneristas e moderados. 
• A Grécia resgatou 138 refugiados e recuperou os corpos de 19 pessoas após um barco naufragar perto da ilha de Kalymnos, informou a guarda costeira nesta sexta-feira, no segundo grande incidente com mortos nesta semana na costa do país. 
• China decide acabar com política do filho único implementada pelo governo em 1979. 
• O comandante Naval da China, almirante Wu Shengli, avisou o chefe das Operações Navais dos EUA, almirante John Richardson, que qualquer ato perigoso e provocativo da Marinha dos EUA poderia desencadear a guerra no Mar do Sul da China; Se os Estados Unidos continuarem com esse tipo de ações perigosas e provocativas, certamente poderia aparecer uma situação séria e muito tensa entre as forças da linha de frente de ambos os lados no mar e no ar. Mesmo um pequeno incidente poderia desencadear a guerra.

Os petistas só se lembram de defender o Estado de Direito quando são eles os alvos. 
. Se, no entanto, adversários são vítimas de injustiças, aplaudem os malfeitos, quando não os promovem.
. Um dos aspectos do petismo que mais me causam asco é que os companheiros só se lembram de defender fundamentos do Estado de Direito quando se trata de beneficiá-los. Se for para prejudicá-los, nunca! Se ilegalidades atingem seus adversários, eles as aplaudem, quando não as promovem. São hipócritas, autoritários e institucionalmente trapaceiros.
. Por que digo isso? Vejam o caso da intimação de Luís (começarei a grafar com s) Cláudio, filho de Lula, para depor num dos inquéritos da Operação Zelotes. Foi feita às 23h de terça-feira, quando ele voltava da festa de aniversário de pai. É estranho? É. Foi realizada fora de hora? Foi. É preciso explicar? É. Eis, então, o problema.
. Quantas vezes o senhor José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça, cobrou a Polícia Federal sobre procedimentos heterodoxos? Será que adversários do governo nunca foram alvos de exageros, de ações espalhafatosas, de certa atração pelos holofotes? Ora, consultem o arquivo do meu blog para ver. E, no entanto, qual era a resposta a procedimentos assim, especialmente no primeiro mandato de Lula? Ah, esse é um governo que não poupa os ricos… 
. Eu, Reinaldo Azevedo, reclamei aqui de ações da Polícia Federal que surpreendiam as pessoas de manhã, ainda de pijama ou camisola, com homens armados até os dentes e as indefectíveis algemas, mesmo não havendo a menor chance de a pessoa fugir ou agredir um agente do estado. Pior: com câmeras de televisão e holofotes na cara. E sabem o que aconteceu? Tomei porrada. Eu estaria contra a severidade investigativa…
. Ah, mas agora é o filho de Lula! Agora é o filho do Babalorixá de Banânia! Eu não acho que se a Polícia Federal ou qualquer ente do Estado devam ser livres para agir como lhes der na veneta, seja com Fábio Luís, seja com o Zé da Esquina, seja com um bilionário. Eles têm de se comportar dentro da lei. Mas é isso o que Lula e o PT estão pedindo?
. Não! Eles não estão apenas indignados com a intimação fora de hora. Isso é só um pretexto. Eles não se conformam é com o fato de o rapaz ser um dos investigados; eles não se conformam é que os valores republicanos valham também para os aristocratas do clã Lula da Silva; eles não se conformam é com o fato de que todos possam ser iguais perante a lei.
. Eu defendo o que defendo pouco me importando quem esteja no poder ou quem seja o alvo do estado. Se esperam que eu vá aplaudir o que me parece uma ação óbvia de constrangimento, podem esquecer, não vou. Se acham que apoiaria qualquer ilegalidade só porque atinge gente que acho que tem de estar fora do poder - e, a depender do caso, na cadeia -, também podem tirar o cavalo da chuva.
. Ao contrário: eu quero justamente é a igualdade. Por isso mesmo, se a Polícia Federal, durante as investigações, chegou a operações no mínimo heterodoxas envolvendo um dos filhos de Lula, o que se há de fazer? Investigar, ora essa! Mas não! O PT logo denuncia uma conspiração porque, no fundo, o que quer é impunidade. E acaba vendo diminuída a legitimidade de sua reclamação quando esta, num primeiro momento ao menos, parece justa.
. Ah, sim: também vi alguns coleguinhas que andavam se divertindo com certa irascibilidade das forças policiais ficar de coraçãozinho mole, agora que o alvo é o filho de Lula. Indignação seletiva não é indignação, é canalhice moral.
. A Polícia Federal tem de explicar apenas por que foi à casa de Luís Cláudio às 23h, já que o rapaz não está abaixo da lei. E o PT e Lula têm de explicar por que acreditam que ele está acima da lei. (Reinaldo Azevedo) 

Notas à imprensa.  
Janeiro de 2015 - Como os leitores devem estar muito bem lembrados, no final do mês de janeiro deste ano a equipe econômica do governo Dilma emitiu uma nota à imprensa dizendo que as contas públicas do nosso pobre país deveriam fechar 2015 com superávit ( de R$ 66,3 bilhões, equivalente a 1,1% do PIB. 
Julho de 2015 - No final de julho (exatos três meses atrás), também devidamente autorizada pela presidente Dilma, a equipe econômica enviou nova nota à imprensa, com a seguinte correção: as contas públicas do nosso pobre país fechariam o ano (2015) com superávit de R$ 8,7 bilhões, ou seja, 0,15% do PIB.
Ontem, 27/10 - Ontem, 27/10, como os leitores e todos os brasileiros devem ter lido e ouvido, a mesma equipe chefiada por Dilma emitiu mais uma (confusa) nota à imprensa. Desta vez, deixando bem claro que só sabe expandir gastos públicos de forma irresponsável, para informar que a previsão atual é fechar o ano com déficit de R$ 51,8 bilhões (???).
Esperteza - Agora o mais curioso, embora nada surpreendente: esta última -nota à imprensa- diz que ao fantástico rombo de R$ 51,8 bilhões precisa ser somado a conta das pedaladas fiscais, no valor de R$ 40 bilhões. Mais: que o tal déficit de R$ 51,8 bilhões pode ser ainda maior, caso o Leilão das Hidrelétricas (que o governo imagina arrecadar algo como R$ 11 bilhões), não aconteça neste ano. Que tal? 
Marcas registradas - Este governo, como se vê, além de mentir de forma descarada, apreciar e se envolver em corrupção e administrar com enorme incompetência, também adora ser safado. Para não assumir que está submetendo o país a um rombo (inédito), superior a R$ 100 bilhões (já garantido), envia notas à imprensa contendo valores desmembrados para gerar confusão na cabeça dos incautos. Pode?
Comenda do diabo - Os leitores devem ter percebido que insisti, por diversas vezes, com o termo nota à imprensa. Fiz isto de forma propositada para deixar claro que os nossos meios de comunicação, na sua grande maioria, aceitam passivamente (sem contrariar) o que o governo diz. 
. Ora, não é preciso ser economista nem contador para saber que este governo adora maquiar contas e orçamentos. Mais: pelo que vem fazendo com as contas públicas, está pra lá de evidente o quanto o PT sempre quis mandar para o inferno o selo de grau de investimento que o Brasil conquistou duramente. Para o PT, de Dilma e Lula, o investment grade não passa de uma comenda do diabo. (GSPires) 
O burro nunca aprende, o inteligente aprende com sua própria experiência e o sábio aprende com a experiência dos outros. (Provérbio Chinês)

Nenhum comentário: