28 de ago de 2015

A cada dia mais bombinhas...

• Greve do INSS adia para 2016 concessões de aposentadorias. Devido à paralisação, 18 de 21 agências consultadas por reportagem só marcavam atendimento para depois de dezembro. Normalização do atendimento nos postos pode demorar até um ano. BB será único a aumentar limite do consignado. 
• PF indicia ex-presidente da Eletronuclear. Detido na Lava Jato, almirante Othon é suspeito de lavagem de dinheiro e corrupção. 
• Proposta prevê CPMF com alíquota de 0,38%; recriação é criticada. CPMF ou barbárie no SUS, diz ministro. É tiro no pé, afirma Renan Calheiros. Buraco nas contas e tumulto político explicam volta do imposto zumbi. Proposta de recriar CPMF surpreendeu e irritou Temer. Aliados que falaram com o vice batizaram ideia de projeto impeachment
• Crise hídrica no estado: Rio de Janeiro só tem água para mais nove meses. 
• Experiência - Se esquerdista aprendesse com a experiência, a esquerda acabava. Afinal, é uma tentativa depois da outra, todas inexoravelmente fracassadas. Mas os utópicos igualitários nunca podem desistir. Como um viciado em crack, eles simplesmente não enxergam possibilidade de vida sem seu ópio. Para eles, abrir mão da utopia é deixar de viver. Para preservar a fantasia, então, ignoram os fatos e se recusam a aprender com os próprios erros. (Rodrigo Constantino) 
• Lobista negocia delação e pode entregar cúpula do PMDB. Fernando Baiano já citou Renan, Cunha e Henrique Alves durante tratativas. 
• Brasil chega tarde à revolução da geração eólica e solar; governo acha que reinventará a roda. 
• Inflação corrói salários em 14,6% dos reajustes. Poder de compra foi reduzido em 3 de cada 20 acordos no primeiro semestre. 
• Lula é investigado em Portugal. Aqui 
• Quase 40% dos senadores têm pendências criminais. Pelo menos 30 dos 81 integrantes do Senado respondem a inquérito ou ação penal no Supremo Tribunal Federal. Condenado há dois anos, um deles recorre para não ir para a prisão. 
• Inverteu-se o jogo - Nesta encrenca política tão grande e tão desafiadora, inverteu-se o jogo. Diante da crise política e econômica, com a Lava Jato chegando ao Congresso, é a elite quem toma a dianteira para apoiar o claudicante governo Dilma Rousseff, enquanto as grandes massas que vão às ruas rejeitam o PT e se aproximam da oposição, inclusive, ou principalmente, do PSDB. (Eliane Cantanhede) 
• Dilma vaiada em Catanduva. . Dilma deu início à sua peregrinação pelo País, atendendo ao conselho de Lula, e Catanduva, primeira cidade visitada, dá o tom do que vai acontecer nas próximas cidades a serem visitadas pela presidente. (AC)
O Brics afundou. 
BRIC - Em 2001, quando o economista Jim O'Neill apresentou o estudo mostrando que os países que mais se destacavam no cenário mundial como potências emergentes, o mesmo usou a sigla BRIC para identificar os participantes Brasil, Rússia, Índia e China
BRICS - Em abril de 2011, quando Jim O'Neill adicionou a África do Sul ao grupo de países emergentes destacados, a sigla BRIC passou a ser conhecida por BRICS, pois o S identifica South Africa.
. É preciso deixar claro, portanto, que ao adicionar a letra S não faz com que o BRICS seja chamado de os Brics, como insistem inúmeros jornalistas desinformados. 
. Mais: o BRICS não é um bloco Comercial e tampouco Econômico. É apenas um grupo de países emergentes.
Equívoco - Pois, a partir do ano passado (2014) ficou evidente para o mundo todo que economista Jim O'Neill cometeu um grave erro ao dizer que fazer investimentos nos países emergentes identificados pela sigla Brics era um bom negócio. Principalmente, Brasil, Rússia e China.
Modelo econômico e governança - O erro cometido por O'Neill foi não ter se fixado nos modelos econômicos e na governança dos países-membros do BRICS. Os estudos deram ênfase maior ao tamanho das populações que, em condições normais, até poderiam gerar, além de produção competitiva um importante acréscimo de consumo. 
. Vejam, por exemplo, o que acontece no Brasil, Rússia e China:
Brasil - No Brasil, mais do que sabido, no PT de Lula e Dilma a Matriz Econômica visa, exclusivamente, o subdesenvolvimento. E em termos de governança, o PT promoveu enorme esforço com igual foco em duas frentes: corrupção e incompetência.
Rússia - A Governança da Rússia mostra, além dos sérios problemas políticos, advindos da crise que criou tanto com a Criméia quanto com a Ucrânia, a dificuldade histórica que tem para estabelecer uma economia de mercado. Com tantos problemas a economia russa contraiu 3,2% nos cinco primeiros meses do ano e está caminhando rumo à recessão. 
China - Como a China é comunista, por mais que seus dirigentes digam que a sua economia seja de mercado, o fato é que ninguém confia nos dados que o governo informa. Quando dizem que a economia cresce 7% ninguém sabe se isto confere com a realidade. Ora, sem transparência fica difícil fazer projeções. O fato é que nos últimos meses muita coisa ruim está acontecendo por lá.
. Como se vê, o BRICS só agrega países em dificuldade. Todos por vontade de seus governantes. Fala aí, O'Neill.
Dilma Confusa Rousseff - Como de hábito, Dilma não sabe quais pastas serão suprimidas, mas calcula que serão fechados cerca de mil dos 22,5 mil cargos comissionados. Isso dá apenas 5% do total - uma taxa de desemprego de apaniguados bem menor do que a enfrentada pelos brasileiros em geral, que caminha para os dois dígitos.
. Diante de tudo isso, não há razão para crer que, embora finalmente tenha se dado conta dos imensos problemas do País, Dilma tenha decidido fazer o básico para resolvê-los. Ao contrário: com suas decisões erráticas, motivadas pela desesperada necessidade de se manter no poder, a presidente tende a perenizá-los. (Estadão) (GSPires) 
O amanhã já é tarde demais.

Nenhum comentário: