20 de jun de 2015

O vandalismo religioso assoma....

• Amostras de água da Cedae com coliformes fecais cresceram 50% no Rio. No primeiro semestre deste ano, o percentual de coliformes fecais presentes na água encanada do sistema Guandu aumentou, trazendo riscos à saúde. 
• Onde está o grande futebol brasileiro? Difícil engolir. No Mundial Sub-20, um gol na prorrogação tira o hexa do Brasil e Sérvia é campeã mundial. 
• Suspenso por quatro jogos, Neymar está fora da Copa América. Precisamos entender a mídia que usa e abusa do direito de idolatrar pessoas, num cansaço incomum de publicidades e falações em tvs como se o jogador fosse algo descomunal. Um jovem fica aturdido ainda mais por problemas extra campo. Quando se compreenderá aduladores ou aproveitadores
• Prisão de chefes de empreiteiras é mensagem, diz NYT. Jornais internacionais destacam Lava Jato. Investigação aponta propina paga no exterior. 
• Prisão de Odebrecht é duro golpe para maior multinacional brasileira.
. Presente em 23 países, companhia é tida como maior grupo industrial do país e tornou-se ícone da projeção internacional do Brasil; presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, foi preso na sexta-feira.
. Imprensa internacional: Prisão de magnatas quer combater cultura de impunidade entre ricos. Presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez são presos na Lava Jato. (Reuters)
. Estado criou clube de empresários privilegiados. Para economista, prisão de executivos na Lava Jato mostra que é preciso abrir a caixa-preta das relações do Estado com as grandes empreiteiras. Leia
• O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) saiu em defesa das investigações da operação Lava Jato, que teve sua 14ª fase deflagrada nesta sexta (19), com as prisões dos presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierres; para o tucano, a essa altura é muito difícil tapar o sol com a peneira, numa referência ao envolvimento de partidos da base aliada do governo no esquema; É um momento complexo, porque afeta as empresas. Mas não se trata só que as empresas fizeram isso ou aquilo. São os governos que não só concordaram, mas participaram, ou pelo menos os partidos que sustentavam os governos participaram do mesmo esquema. Isso tem que ser analisado com mais vigor. Os empresários estão na cadeia. E os outros?, afirmou o ex-presidente, o que praticamente significou sugerir a prisão do também ex-presidente Lula; FHC sinalizou ainda a preparação do golpe branco contra Dilma no caso das pedaladas
• Ex-presidente Lula é o céu e a presa cada vez menos distante das ações do juiz Sérgio Miro, na Operação Lava Jato; para chegar a tal conclusão, ele questiona se é pura coincidência a extensiva cobertura da imprensa, no últimos dias, sobre as viagens e o suposto agenciamento de negócios para a Odebrechet pelo ex-presidente; Fernando Brito afirma ainda que Moro caminha passo a passo, diante da covardia generalizada de gente que tem medo de cair em desgraça com um homem que pode mandar prender quem ele quiser, no dia em que quiser, porque essa pessoa será pré-julgada - ou devo dizer pré-linchada? - na mídia e os tribunais superiores vão se acoelhar diante do juiz que faz diferença. Leia
• O jornalista Merval Pereira engrossa coro de que a prisão dos executivos da Odebrecht e da Andrade Gutierrez prova que o país está mudando e diz que se que o ex-presidente Lula tiver algum tipo de participação nos desvios, certamente a informação vai aparecer; ele afirma que é preciso investigar a ligação entre as palestras e as viagens internacionais do ex-presidente, financiadas pela Odebrecht e a interferência dele para beneficiar a empresa
Dilma e eu estamos no volume morto, afirma Lula em SP. Ex-presidente admitiu ainda, em encontro com religiosos, que é um sacrifício convencer sua sucessora a viajar pelo país e defender sua gestão. (OGlobo) 
• Dia Mundial do Refugiado: o que comemorar? Data celebrada em 20 de junho é marcada por perseguições, guerra e uma crise migratória que já deslocou mais pessoas que a Segunda Guerra Mundial. 
• Emenda e Soneto: Senado aprova ida de nova comissão à Venezuela. Decisão é tomada depois que senadores oposicionistas foram hostilizados e desistiram de agenda no país vizinho. De viés esquerdista, novo grupo critica propósitos dos colegas. 
• Crê em bruxas? Governo estima gastar R$ 50 bi a menos com mudanças na aposentadoria. Ministros explicam novas regras apresentadas em medida provisória como alternativa ao veto às mudanças no fator previdenciário. Para Levy, fórmula permite implantar ideia sugerida pelo Congresso de forma sustentável. 
• Começou o troca-troca. Mal a Câmara aprovou a emenda que cria a janela para a troca de partidos, os deputados reforçaram as tratativas. 
• Lembra da publicidade Quanta Diferença! - Deputados do Nordeste são liberados para festas juninas. Presidente da Câmara vai abonar faltas de 151 parlamentares dos nove estados da região até o próximo dia 24. 
• Quer mais, então vai. Exclusivo: 93 deputados faltaram um ano de mandato. Grupo de parlamentares acumulou mais de 25% de faltas na última legislatura. Quatro deles, como Maluf, faltaram mais da metade das sessões do mandato, mostra levantamento da Revista Congresso em Foco. 
• Coreia do Norte afirma ter criado vacina contra MERS. Segundo a agência estatal de notícias norte-coreana, vacina é feita com extrato de ginseing cultivado em terras com elementos raros.
Os pontos negativos da encíclica do meio ambiente.
. Artigo critica pontos do documento papal sobre as mudanças climáticas.
. Na última quinta-feira, 18, o Papa Francisco divulgou sua encíclica sobre o meio ambientelevantando vários pontos importantes. Mas o documento deve servir como uma chamada para ação, não como uma orientação abrangente para os decisores políticos mundiais. Segundo o artigo de opinião de Stephen Stromberg, no Washington Post, o papa não entendeu algumas coisas sobre as mudanças climáticas.
. O autor viu como positivo o fato de o Vaticano insistir que as pessoas devem levar as advertências dos cientistas a sério, notando o grande volume de trabalho científico sobre os riscos do gases estufa. Além disso, ele também concordou quando Francisco enfatizou que é provável que os mais pobres do mundo sintam o peso dos efeitos da mudança climática, fato que normalmente não é discutido no debate americano, que é mais frequentemente focado nas potenciais consequências para os agricultores da Califórnia, fazendeiros do Texas ou proprietários de imóveis à beira-mar em Nova York.
. No entanto, segundo o autor, a profunda desconfiança do pontífice do livre mercado o leva a conclusões erradas sobre como enfrentar o aquecimento global. A estratégia de comprar e vender créditos de carbono pode levar a uma nova forma de especulação que não ajudaria a reduzir a emissão de gases poluentes em todo o mundo, escreveu o papa. Pode simplesmente tornar-se uma manobra que permite a manutenção do consumo excessivo de alguns países e setores.
. A estratégia de créditos de carbono a qual o papa se refere iria colocar um preço sobre a emissão de dióxido de carbono, fazendo refletir os custos sociais da poluição no preço de bens e serviços. Muitos ambientalistas gostam da ideia porque haveria uma exigência legal de que as emissões não poderiam violar um limite máximo fixado. Economistas gostam dessa abordagem porque iria tirar o carbono da economia a um custo mínimo. Empresas e consumidores que fazem milhões de escolhas individuais ao longo do tempo iriam investir em eficiência energética, afastando-se de modos de produção com elevadas emissões.
. Um benefício da precificação do carbono é que isso seria modesto, canalizando o comportamento humano para avançar em direção a um objetivo comum, em vez de ditar à sociedade como ela vai chegar lá. Francisco vê isso como uma desvantagem. Isso é realista?, pergunta ele, A esperança de que aqueles que estão obcecados com a maximização dos lucros vão parar para refletir sobre os danos ambientais que eles vão deixar para as gerações futuras? A resposta implícita do papa é não. A resposta correta, para o autor, é sim, se os seus lucros dependem dele.
Ingenuidade papal
. Francisco também não é muito claro sobre a sua alternativa. Ele cita várias ideias boas, como o aumento da eficiência energética, a construção de melhores edifícios e desenvolvimento de tecnologias energéticas mais limpas. Mas isso é quase tudo: o papa parece querer uma reestruturação fundamental da economia mundial baseada na ação moral espontânea. (Opinião & Notícia) 
Fontes: Aqui

Povo desinformado. 
Atraso monumental - Como os leitores já tiveram a oportunidade de constatar, a avalanche de notícias, boletins e informações que atestam o anêmico estado em que se encontra a nossa economia, só passou a ser alvo de atenção e interesse da mídia do nosso pobre país, em 2015. Ou seja, os meios de comunicação só mostraram preocupação depois que a crise já estava instalada, tanto nos lares quanto nas empresas.
Leite derramado - Vale dizer que o povo brasileiro, em geral, que infelizmente é formado por pessoas com baixo (ou nenhum) discernimento, só foi alertado e/ou comunicado pela mídia de todo o país, em todos os seus níveis, depois que o leite já estava definitivamente derramado. 
Semeadura - Chamo a atenção que esse atraso monumental da mídia, por ter se omitido de forma irresponsável, deve ser visto como um ato de enorme irresponsabilidade. Até porque nunca se interessaram em ouvir, atentamente, aqueles que anteviam, com absoluta nitidez e razão, que a chegada desta crise, ou colheita de maus resultados recém iniciada, era só uma questão de tempo.
Pela enésima vez - Chamo a atenção, pela enésima vez, que poucos dias após a posse do presidente Lula passei a alertar que a Matriz Econômica implementada e perseguida com unhas e dentes pelos petistas, mais dia menos dia nos levaria a uma crise sem precedentes. Como a alegria tomou conta de empresários, empregados e consumidores, o que menos interessava era ler e ouvir os chamados pessimistas
Causas intactas - Como nesses últimos meses, semana e dias, o governo e o Congresso vem discutindo medidas que entendem como necessárias para tentar diminuir o fantástico estrago fiscal que construiu ao longo desses 12 anos, o papel da mídia, que deveria ser a de melhor esclarecer o povo, infelizmente tem se preocupado mais com as consequências dos nossos maiores problemas e menos com as causas, que continuam intactas.
Sem atenção devida - O caso da Previdência Social, por exemplo, que é responsável pelo maior rombo das contas públicas da União, não tem merecido atenção devida pela mídia. Em primeiro lugar, quando se fala de Previdência Social que está sob responsabilidade da União, atinge não somente o INSS, ou RGPS (Regime Geral da Previdência Social) como também, e principalmente o RPPS (Regime Previdência dos Servidores Públicos da União).
Duas previdências - Pois, por incrível que possa parecer, quando a mídia fala em Previdência Social, só se refere aos aposentados do RGPS, ou INSS. . Ora, enquanto o INSS, que abriga 27 milhões de pessoas, promoveu um rombo de mais R$ 79 bilhões, em 2014, o RPPS, que abriga 1,1 milhão de servidores públicos federais, produziu um rombo de R$ 66,9 bilhões no Tesouro Nacional. Somando ambos os rombos, chegamos, em apenas 2104, a R$ 146, 4 bilhões. Alguém leu isso na mídia?
. Mais: o Fator Previdenciário, antes de ser extinto, deveria atingir os servidores públicos. Alguém propôs isso? Pois é. (GSPires) 
 A injustiça que se faz a um, é uma ameaça que se faz a todos. (Montesquieu)

Nenhum comentário: