24 de set de 2014

Dilma/Marina faz povo entender caos nas eleições...

 photo _amentedesmente.jpg
Que baque! Por maioria de votos, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve indeferida a candidatura do deputado Paulo Maluf (PP), barrada com base na Lei da Ficha Limpa; parlamentar ainda pode recorrer ao tribunal e ao Supremo Tribunal Federal (STF); decisão também não o impede de continuar a campanha nas ruas, no rádio e na televisão.

E alguém acha que quem não cuida de suas florestas e da Amazônia acataria? Brasil lidera ranking da derrubada de florestas e desmatamento no Cerrado e em outros biomas sequer é monitorado; uso de termelétricas aumenta emissão de gases. Brasil não assina acordo mundial para reduzir desmatamento. Documento foi firmado por mais de 30 países, entre eles, Estados Unidos, Canadá e União Europeia e Acordo mundial prevê desmatamento zero até 2030. Governo brasileiro alega que não foi consultado. (Reuters) 

Deus nos ajude em mais essa! Dilma Rousseff abre hoje a Assembleia das Nações Unidas, em Nova York.

Sorridente Presidência de Lewandowski cuidou das comprometedoras delações premiadas da Lava Jato. Aqui

O Foro de São Paulo e o futuro da democracia no Brasil: Aécio Neves é o único candidato que está fora dessa diabólica articulação comunista. Vejam.


Eike Batista e mais 7 são denunciados em crimes contra a Bolsa e por falsidade ideológica e formação de quadrilha.

Pela 1ª vez, seca a nascente do rio São Francisco, em MG.

Rio está secando: Redução do Paraíba do Sul atinge agricultura e pesca.

Inflação acelera em cinco capitais na 3ª prévia de setembro diz Fundação Getúlio Vargas.

Racismo: denúncias na internet crescem mais de 80% em 2014.

Em campanha, bancários colocam em pauta a discussão da segurança e assédio moral. Em entrevista, presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro, reforça a importância do debate de temas eleitorais como a flexibilização da CLT e critica o que chamou de assanhamento dos bancos na ofensiva contra os direitos trabalhistas. 

  Amour, Toujours Amour!
 photo _aamour.jpg


Casal enterrado permanece 700 anos de mãos dadas. Escavação revelou esqueletos do século 14 no Condado de Leicester, na Inglaterra.


Para o PT e coligados aprenderem 

1. Desvalorizada no Brasil, saúde básica é chave do sucesso de sistema britânico. O Sistema Único de Saúde (SUS) foi criado no Brasil com a redemocratização do país e a promulgação da Constituição de 1988, tendo como uma de suas inspirações o sistema de saúde pública britânico, o NHS (National Health Service) foi criado em 1948, após a Segunda Guerra Mundial . A forma como cada sistema opera, porém, apresenta profundas diferenças.

2. Enquanto no Brasil, os médicos de formação generalista como clínico geral e o médico de família são pouco valorizados, no Reino Unido esses profissionais, chamados de general practitioners (GP) são o eixo central do atendimento. 

3. Há 65,3 mil médicos registrados como GP (incluindo os sistemas público e privado), o que representa praticamente um quarto do total de médicos atuando no Reino Unido (267,5 mil). Do total de GPs, 61% atuam no serviço público, onde quase toda a população busca atendimento, inclusive pessoas com renda equivalente à classe média alta brasileira. 

4. Não existe um equivalente direto ao GP no Brasil. Esse profissional está entre o que seria o médico de família e o clínico geral que atua em unidades de pronto atendimento. (BBC)

Medicina no Brasil - Saiba mais 

Papa ordena 1ª prisão dentro do Vaticano de acusado de pedofilia. Josef Wesolowki é acusado de abusar sexualmente de crianças na República Dominicana. O papa Francisco ordenou pessoalmente nesta terça-feira a detenção de um ex-arcebispo e ex-embaixador da Santa Sé acusado de pedofilia, no primeiro caso de prisão no Vaticano de alguém suspeito de cometer esse crime. O polonês Jozef Wesolowski, de 66 anos, foi representante diplomático da Igreja Católica (núncio) na República Dominicana de 2008 a 2013. Ele havia sido chamado de volta ao Vaticano no ano passado, após terem surgido acusações na mídia do país caribenho de que ele teria cometido abuso sexual de crianças. Em junho deste ano, Wesolowski foi destituído do cargo de arcebispo por um tribunal do Vaticano. Desde então, ele vivia dentro de um convento na cidade-estado. Segundo um porta-voz da Santa Sé, Wesolowski está sendo mantido em prisão domiciliar no mesmo local devido à fragilidade de sua saúde. (BBC)


O Chefe da Seita

Olha o cinismo e desespero!

Plano B para caso de derrota.

Preste a devida atenção e guarde o prognóstico do abaixo, para conferir em caso afirmativo. A sua visão prospectiva, coincidentemente, vem sendo estimada em círculos responsáveis pelas coisas do Estado e corporações transnacionais.

Lula tem plano b para a derrota da Dilma O brasileiro precisa está atento para o que vai acontecer a partir de janeiro de 2015 caso o PT seja derrotado nas eleições deste ano. Com o Estado aparelhado, os petistas em represália vão tentar desestabilizar o país porque ainda são o partido mais organizado. Comanda as centrais de trabalhadores e milhares de sindicatos, portanto, têm como liderar greves e incentivar à massa a ir às ruas contra o novo governo. Os petistas não vão dar trégua porque, ressentidos com a derrota, tentarão de todas as formas inviabilizar o sucessor. Além disso, resistirão a abandonar os cargos para não perder os salários milionários sem antes boicotar o serviço público e paralisar as atividades afins do estado. 

É assim que opera o PT. E foi assim que a cúpula do partido agiu nos primeiros anos do governo Collor, quando estimulou a paralisação da máquina estatal, criou CPIs, quebrou o sigilo fiscal de autoridades do governo, fabricou escândalos e levou às ruas milhares de jovens (os caras pintadas) para derrubar o primeiro presidente eleito pelo voto direto depois da ditadura. O PT não se contentou com a derrota do Lula e organizou suas bases (sindicatos e centrais) para confrontar o novo governo. Criou núcleos de espionagem dentro dos órgãos federais infestados de seus militantes e simpatizantes e em pouco tempo derrubou o Collor, que já estava na corda bamba pelo governo medíocre que fazia com denúncias de corrupção pipocando por todos os lados. 

Na oposição a partir de janeiro, caso a Dilma não se reeleja, os petistas vão infernizar a vida de quem assumir o governo. Doze anos administrando a máquina pública, eles aparelharam o estado e agora conhecem como funciona a estrutura por dentro. Para desalojá-los do poder, o presidente eleito certamente gastará boa parte do mandato na assepsia das estatais onde os petistas estão infiltrados independente da qualificação profissional. 

Lula está acompanhando com lupa a campanha da Dilma. Anunciou inclusive que estará na linha de frente dos trabalhos da reeleição da sua presidente. Acontece, porém, que ele hoje já tem dúvidas quanto ao êxito do sucesso dela e analisa prognósticos desfavoráveis a sua candidata. Por isso começou a trabalhar com outro cenário político: aumentar as bancadas petistas na Câmara e no Senado Federal. 

A estratégia consiste em dominar o Congresso Nacional no caso do PT não conseguir reeleger a Dilma. Perde-se, portanto, o governo, mas em compensação ganha-se o parlamento submetendo o novo presidente às ordens petistas, leia-se lulista. Nos estados onde o PT não desponta como favorito ao governo, Lula tem estimulado uma aliança independente de ideologia para aumentar o número de parlamentares, o que permitiria o partido ter maioria no Senado e na Câmara e indicar os presidentes.

É assim que o ex-presidente quer permanecer soberano na política. Lula sabe que a Dilma estaria definitivamente fora da política se perder a reeleição porque não teria condição de se eleger nem a síndico de prédio. A dificuldade dela de se manter na política deve-se a sua falta de base eleitoral em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul os dois estados que abraçou para viver. Lula sabe também por experiência própria que num regime presidencialista como o nosso, manter a presidência das duas Casas é dominar o destino político do país como fazem alguns partidos, a exemplo do PMDB de Sarney, de Renan e Michel que mantêm o Executivo sob seu jugo.

Não à toa, Lula não demonstra nenhum apetite para ocupar o lugar da Dilma. Conhece como ninguém a incompetência da sua presidente para administrar o país e do fracasso que ronda o setor econômico em 2014. Assim, previne-se ao entregar os anéis para preservar os dedos: quer a Câmara e o Senado para transformar o Executivo refém do seu partido, no caso de frustrar a reeleição da Dilma. (Jorge Oliveira, jornalista) 

Fique atento porque foi exatamente o que fizeram no Chile, em que o presidente direitista foi acossado por greves e protestos durante todo o seu governo até os comunistas serem reeleitos.
  

O Retrato do Brasil 
É o retrato do Brasil estampado numa figura.
Vade Retro, Satanás!! 
(E com o bottom da Dilma na mão...)
  photo _aarremedo.jpg 
Quem vê essa imagem
Esse pária em decadência
Vencido pela demência
E tomado de podridão
Nem parece o charlatão
Amante de avião moderno
Enfiado dentro dum terno
Forradinho de mutreta
Que arrepiava até o capeta/
Nas profundezas do inferno.

Maior medo desse cabra
É um dia ser investigado 
Ter seus podres revirados
Cabo a rabo na sua vida
Com a teta quase perdida
Nem dorme de encagaçado
Caso seja desmamado
Dessa vaquinha tetuda
Será um Deus nos acuda
Com noites longas e frias
Pois vai terminar seus dias
Numa cela da Papuda!
(Alamir Longo, poeta e compositor gaúcho) 

Alguém ouviu falar de Meio Ambiente? 
Amazônia e educação em limpeza...


Ficha suja rondando Minas Gerais...
Vejam a notícia abaixo, vinda de uma recente decisão do Tribunal de Justiça de MG.
O PTista apóstata, sr. Fernando Pimentel, que lidera as pesquisas para o governo de Minas, está perto de se transformar em um Ficha Suja!...
Mesmo com todas as tentativas de abafamento feito por por ele e por seu Partido, alguns de seus atos como ex-prefeito de Belo Horizonte, estão sob a mira da Justiça, como explícitos desvios da coisa pública, para fins pessoais e particulares!
Além disso, esse senhor Fernando Pimentel é aquele mesmo que, até hoje, não conseguiu explicar a consultoria sem contratos e sem papéis, com a FIEMG-MG e a Construtora CONVAP, que lhe rendeu mais de 2 milhões e que ele realizou em 2009 e 2010, no período que intermediou sua saída da Prefeitura e sua posse como Ministro da sra. DIImáh!/ O curioso é que os servidores da FIEMG ou da CONVAP, jamais viram por lá, ou tomaram conhecimento dos trabalhos desse excepcional consultor!...
Mais um capítulo, ao lado de dezenas de outros que aparecem a cada dia, no triste dossiê desse PT apóstata!...
Você mineiro, nascido e tornado gente na terra da liberdade e do adequado viver, se não votar certo, será responsável pela reintrodução em Minas Gerais, depois de tantos anos, desse tipo de gente, instalado nesse Partido de criminosos!...
Pense nisso, em outubro... (Márcio Dayrell Batitucci)
 ooo0ooo 
Na reta final do primeiro turno das eleições de 2014, o ex-ministro Fernando Pimentel, candidato do PT ao governo de Minas Gerais, recebeu uma péssima notícia do Tribunal de Justiça do Estado.
No dia 2 deste mês, os desembargadores sepultaram a tentativa de Pimentel de anular um processo criminal que investiga as responsabilidades por uma fraude em licitação e desvio de R$ 5 milhões dos cofres da prefeitura de Belo Horizonte, em 2004, quando o atual candidato a governador era o prefeito da capital. O desvio dos recursos públicos, para interesses privados, teria ocorrido na implantação do projeto Olho Vivo, feito em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Belo Horizonte, visando a instalação de 72 câmeras para reduzir a criminalidade no centro da capital.
Além de jogar luz sobre um episódio que há dez anos o ex-ministro não consegue explicar aos eleitores de forma satisfatória, a decisão do Tribunal de Justiça mineiro mantém o petista na condição de um dos candidatos a cargo majoritário com o maior número de problemas judiciais. Pimentel é alvo de três ações por improbidade administrativa e duas ações civis públicas movidas pelo Ministério Público.
Para o Ministério Público, o convênio da prefeitura com a CDL foi um ardiloso estratagema, que contou com uma ilegal dispensa de licitação, notas fiscais frias e serviços superfaturados. O prejuízo ao município teria sido de R$ 5 milhões e parte do dinheiro desviada para contas no Exterior.
Além de Pimentel, estaria envolvido no esquema, o ex-procurador-geral de Belo Horizonte e atual tesoureiro da coligação do PT na disputa estadual, Marco Antônio de Resende Teixeira. Os dois também são investigados em outro processo que investiga o superfaturamento na construção de 1,5 mil casas populares. Nesse caso, o então prefeito Pimentel fez, sem nenhum tipo de licitação, uma parceria com a antiga Ação Social Arquidiocesana (ASA), uma ONG, para a construção dos conjuntos residenciais.
O problema é que para atender à parceria, a ASA contratou, também sem concorrência, as construtoras HAP Engenharia e Andrade Gutierrez. Os laudos em poder da Justiça mostram um superfaturamento de R$ 9,1 milhões. O custo inicial da obra era de R$ 12,7 milhões, mas aditivos irregulares fizeram com que a prefeitura desembolsasse R$ 26,7 milhões e metade das casas não foi entregue.

PF virou polícia de governo? PF tenta há sete meses ouvir depoimento de Lula - Polícia investiga acusações do publicitário Marcos Valério de Souza, feitas em 2012, sobre suposto repasse ilegal da Portugal Telecom ao PT; ele, que cumpre pena de mais de 40 anos, acusou o ex-presidente Lula e o ex-ministro Antonio Palocci de intermediar pagamento de R$ 7 milhões ao partido, para pagar dívidas de campanha.

Como se formou o pré-sal - O pré-sal é uma sequência de rochas sedimentares formadas há mais de 100 milhões de anos no espaço geográfico criado pela separação do antigo continente Gondwana. Mais especificamente, pela separação dos atuais continentes Americano e Africano, que começou há cerca de 150 milhões de anos. Entre os dois continentes formaram-se, inicialmente, grandes depressões, que deram origem a grandes lagos. Ali foram depositadas, ao longo de milhões de anos, as rochas geradoras de petróleo do pré-sal.


Marina voou 10 vezes no jato do caixa dois - Uso do Cessna PR-AFA por Marina Silva vai de encontro com a estratégia do PSB de tentar desvincular polêmica à sua campanha à Presidência; até então, partido jogara a responsabilidade pelo avião fantasma nas costas de Eduardo Campos, que morreu no dia 13 de agosto, em acidente em Santos, trocando o CNPJ da coordenação jurídica do comitê que ex-senadora herdou; no entanto, para o especialista em Direito Eleitoral Arthur Rollo, chapa é única e indivisível e irregularidades podem atingir Marina. 

A entrevista dada pela sra. Dilma Rousseff ao Bom Dia Brasil, mostrou o verdadeiro retrato direto de uma legítima ditadora, uma pessoa áspera, magoada, sem educação, acima de qualquer um, que não deixa o entrevistador falar, mentirosa, manipuladora e que não consegue responder objetivamente a nenhuma questão que lhe é colocada!
Os dados objetivos que lhes foram apresentados, foram simplesmente ignorados pela entrevistada que, além de tudo, apresentou outros números, tirados não se sabe de onde, conforme sua conveniência. Além de deixar claro que, para ela, estavam ali subordinados seus e, não, profissionais no desempenho de seu papel de informação.
Se algum brasileiro decente, que ainda estava em dúvida sobre se votaria, ou não, no PT apostata e em sua candidata, viu essa entrevista, agora, ele certamente já tomou a sua decisão: ...É impossível alguém, com um mínimo de discernimento, votar em tal projeto ditatorial...
Seria ótimo se acontecessem outras entrevistas iguais a essa, ao vivo, pela televisão, para que todo o País pudesse constatar diretamente quem é essa candidata do PT apóstata! (MDB)
O que se poderia esperar dessa figura...

1) Lula ataca Alckmin em SP - Não é à toa que esse governador tem apelido de picolé de chuchu. É insosso, como se fosse comida sem sal. Nunca fala de nenhum problema do Estado, nunca responde por nada, disse o ex-presidente Lula, em uma tentativa de alavancar Alexandre Padilha em comício de Guarulhos; ex-ministro aparece em terceiro lugar na disputa pelo governo do Estado; já Geraldo Alckmin (PSDB) mantém vantagem com 49% das intenções de voto segundo pesquisa Ibope.

2) Lula critica candidatos jornalistas na TV do RS. Se referia a candidata Ana Amélia Lemos (PP), ex-radialista e ex-comentarista de política do Grupo RBS, que lidera as pesquisas de intenção de voto no Estado, na frente do governador Tarso Genro (PT).
Eu quero que a Dilma desembarque no Califado do Estado Islâmico para negociar com terroristas. Sei que ela está preparada para isso! A estupidez da política externa brasileira não reconhece limites.
Não recua diante de nada.
Não recua diante de cabeças cortadas.
Não recua diante de fuzilamentos em massa.
Não recua diante da transformação de mulheres em escravas sexuais.
Não recua diante do êxodo de milhares de pessoas para fugir dos massacres.
Não recua diante da conversão de crianças em assassinos contumazes.
A delinquência intelectual e moral da política externa brasileira, sob o regime petista, não conhece paralelo na nossa história.
A delinquência intelectual e moral da política externa brasileira tem poucos paralelos no mundo - situa-se abaixo, hoje, de estados quase-párias, como o Irã e talvez encontre rivais à baixura na Venezuela, em Cuba e na Coreia do Norte.
Nesta terça, na véspera de fazer o discurso de abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, a ainda presidente do Brasil fez o impensável, falou o nefando, ultrapassou o limite da dignidade. Ao comentar os ataques dos Estados Unidos e aliados às bases do grupo terrorista Estado Islâmico, na Síria, disse a petista: Lamento enormemente isso (ataques aéreos na Síria contra o EI). O Brasil sempre vai acreditar que a melhor forma é o diálogo, o acordo e a intermediação da ONU. Eu não acho que nós podemos deixar de considerar uma questão. Nos últimos tempos, todos os últimos conflitos que se armaram tiveram uma consequência: perda de vidas humanas dos dois lados. Agressões sem sustentação aparentemente podem dar ganhos imediatos, mas, depois, causam prejuízos e turbulências. É o caso do Iraque, está lá provadinho. Na Líbia, a consequência no Sahel. A mesma coisa na Faixa de Gaza. Nós repudiamos sempre o morticínio e a agressão dos dois lados. E, além disso, não acreditamos que seja eficaz. O Brasil é contra todas as agressões. E, inclusive, acha que o Conselho de Segurança da ONU tem de ter maior representatividade, para impedir esta paralisia do Conselho diante do aumento dos conflitos em todas as regiões do mundo.
Nunca a política externa brasileira foi tão baixo. Trata-se da maior coleção de asnices que um chefe de estado brasileiro já disse sobre assuntos internacionais.
A fala de Dilma é moralmente indigna porque se refere a dois lados do conflito, como se o Estado Islâmico, um grupo terrorista fanaticamente homicida, pudesse ser considerado um lado e como se os EUA, então, fossem o outro lado.
A fala de Dilma é estupidamente desinformada porque não há como a ONU mediar um conflito quando é impossível levar um dos lados para a mesa de negociação. Com quem as Nações Unidas deveriam dialogar? Com facínoras que praticam fuzilamentos em massa?
A fala de Dilma é historicamente ignorante porque não reconhece que, sob certas circunstâncias, só a guerra pode significar uma possibilidade de paz. Como esquecer - mas ela certamente ignora - a frase atribuída a Churchill quando Chamberlain e Daladier, respectivamente primeiros-ministros britânico e francês, celebraram com Hitler o Pacto de Munique, em 1938? Disse ele: Entre a desonra e a guerra, escolheram a desonra e terão a guerra.
A fala de Dilma é diplomaticamente desastrada e desastrosa porque os EUA lideram hoje uma coalizão de 40 países, alguns deles árabes, e conta com o apoio do próprio secretário-geral da ONU, Ban ki-Moon.
A fala de Dilma é um sarapatel de ignorâncias porque nada une - ao contrário: tudo desune - os casos do Iraque, da Líbia, da Faixa de Gaza e do Estado Islâmico. Meter tudo isso no mesmo saco de gatos é coisa de uma mente perturbada quando se trata de debater política externa. Eu, por exemplo, critiquei aqui - veja arquivo - a ajuda que o Ocidente deu à queda de Muamar Kadafi, na Líbia, e o flerte com os grupos que se organizaram contra Bashar Al Assad, na Síria, porque avaliava que, de fato, isso levaria a uma desordem que seria conveniente ao terrorismo. Meus posts estão em arquivo. Ocorre que, hoje, os terroristas dominam um território imenso, provocando uma evidente tragédia humanitária.
A fala de Dilma é coisa, de fato, de um anão diplomático, que se aproveita de uma tragédia para, uma vez mais, implorar uma cadeira permanente no Conselho de Segurança de ONU. O discurso da presidente do Brasil só prova por que o país, infelizmente, não pode e não deve ocupar aquele lugar. Não enquanto se orientar por critérios tão estúpidos.
Ao longo dos 12 anos de governos do PT, muita bobagem se fez em política externa. Os petistas, por exemplo, condenaram sistematicamente Israel em todos os fóruns e se calaram sobre o terrorismo dos palestinos e dos iranianos. Lula saiu se abraçando com todos os ditadores muçulmanos que encontrou pela frente - incluindo, sim, o já defunto Kadafi e o antissemita fanático Mahmoud Ahmadinejad, ex-presidente do Irã. Negou-se a censurar na ONU o ditador do Sudão, Omar al-Bashir, que responde pelo assassinato de 400 mil cristãos. O Brasil tentou patrocinar dois golpes de estado - em Honduras e no Paraguai, que depuseram legitimamente seus respectivos presidentes. Endossou eleições fraudadas na Venezuela, deu suporte ao tirano Hugo Chávez e ignorou o assassinato de opositores nas ruas, sob o comando de um louco como Nicolás Maduro.
E, como se vê, ainda não era seu ponto mais baixo. Dilma, nesta terça, deu o seu melhor. E isso quer dizer, obviamente, o seu pior. A vergonha da política externa brasileira, a partir de agora, não conhece mais fronteiras.
Pois eu faço um convite: vá lá, presidente, negociar com o Estado Islâmico. Não será por falta de preparo que Vossa Excelência não chegará a um bom lugar. (Reinaldo Azevedo)

Nenhum comentário: