19 de jun de 2014

Em berço esplêndido, dorme quem....

Salvai-nos do Ibope... Acabam de sair os números da pesquisa Ibope; a presidente Dilma Rousseff lidera, com 39%, seguida do tucano Aécio Neves, com 21%, e do socialista Eduardo Campos, com 10%; nanicos somam 9%, o que indicaria a possibilidade de segundo turno; no entanto, o instituto incluiu entre os candidatos o senador Magno Malta (PR-ES), cujo partido pode apoiar a presidente Dilma.
• Anatel aprova redução de tarifa entre celulares de operadoras diferentes.
• Forças Armadas não reconhecem tortura em suas instalações no período da ditadura - O Exército destaca que buscou informações em bibliotecas e outros centros de acervos documentais, bem como em obras como Brasil: Nunca Mais e A Ditadura Escancarada, as quais registram a existência dos DOI. No entanto, não foram encontradas provas de irregularidades.
• Rei Felipe 6º assume trono da Espanha e pede união com diversidade.
Ooo0ooo
1. A Petrobrás rescindiu contrato de R$ 443,8 milhões com a Ecoglobal Ambiental e a Ecoglobal Overseas, após a Polícia Federal levantar a suspeita de ligação com o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef, ambos presos pela Polícia Federal. Em comunicado ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, a companhia dá por cancelado, desde a última quinta-feira, o vínculo com as duas empresas.
2. No documento, obtido pelo Estadão, a Petrobrás justifica que a Ecoglobal feriu a boa-fé objetiva e seu código de ética ao faltar com os deveres de clareza, transparência e colaboração no que tange à sua composição societária. Além disso, alega que elas não terão meios de concluir o objeto do contrato, o que acarreta transtornos operacionais”e, em consequência, potenciais prejuízos financeiros.
3. O contrato foi firmado no ano passado, para serviços como tratamento e descarte de água oleosa. Conforme denúncia do Ministério Público Federal à Justiça, meses após a assinatura as empresas passaram às mãos do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás e do doleiro, o que evidencia fraude...
Empresa do doleiro
4. Durante as buscas da Lava Jato, a Polícia Federal apreendeu um contrato, segundo o qual 75% das cotas da Ecoglobal foram transferidas, em setembro de 2013, para três empresas, entre elas a Quality Holding Investimento, controlada por Youssef; e a Sunset Global, registrada em nome da filha e da esposa de Paulo Roberto, segundo o inquérito.
5. Uma das condições de aquisição das cotas da Ecoglobal era justamente a celebração de contrato com a Petrobrás, no valor de R$ 443 milhões. Ou seja, a Ecoglobal tinha a receber R$ 443 milhões de um contrato com a Petrobrás quando as empresas investidoras compraram 75% das cotas, afirma o MPF na denúncia.
6. Conforme o inquérito, o negócio foi feito por valor bem mais baixo: R$ 18 milhões. A PF abriu investigação específica para apurar as evidências de fraude na transação com a fornecedora da Petrobrás. Procurados, os advogados de Paulo Roberto e Youssef não retornaram aos contatos do Estadão. O representante oficial da Ecoglobal não foi localizado até o momento da publicação desta reportagem. (Fábio Fabrini e Fábio Brandt, O Estado de S. Paulo)
 ooo0ooo
O PT e a regulação da mídia
1. ...Por que, afinal, o Partido dos Trabalhadores (PT) tem verdadeira obsessão pela regulamentação da mídia? Por várias razões. Duas delas, justiça se faça, atendem a imperativos da modernização e aperfeiçoamento do arcabouço legal que regula os meios de comunicação. A primeira: o Capítulo V, artigos 220 a 224, da Constituição de 1988, que trata Da comunicação social, permanece até hoje desregulamentado. A segunda: o Código Brasileiro de Telecomunicações, de 1962, que normatiza também o rádio e a televisão, é completamente obsoleto. Quando foi promulgado, há mais de meio século, nem a internet existia.
2. Esgotam-se aí as boas intenções do PT. O que de fato leva o partido a defender o que eufemisticamente chama de democratização da mídia é a intenção de controlar os meios de comunicação para viabilizar seu projeto de manutenção no poder a qualquer custo. E essa é a motivação tanto da minoria ideológica, que entende que a sociedade precisa ser tutelada, como da maioria fisiológica, apegada às benesses do pode...(Estadão)
ooo0ooo
1. Mais um dado absurdo sobre a caixa-preta que envolve a construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, pela Petrobras.
2. Segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), a construção da refinaria pela Petrobras vai custar até três vezes mais do que qualquer projeto com capacidade similar no resto do mundo.
3. A agência nota que o custo de cerca de US$ 20 bilhões, pela última estimativa para esse projeto, é equivalente a duas ou três vezes mais que o custo de capacidade de refino semelhante que está sendo construído em qualquer outro lugar no resto do mundo.
4. Apesar de o Brasil planejar duas novas refinarias, a Abreu e Lima e a da Comperj no Rio de Janeiro, ambas com atraso, cortes no orçamento da Petrobras vão afetar a expansão da capacidade de refino na América Latina.
5. A AIE nota que a companhia brasileira, no rastro de perdas nas atividades de downstream (transporte e distribuição de produtos da indústria de petróleo) e restrições de caixa, anunciou redução de US$ 26 bilhões nos investimentos de donwstream para 2014-18.
6. Assim, apesar do rápido crescimento do déficit e aumento na demanda de produtos de petróleo, a capacidade de refino na América Latina nos próximos cinco anos deve ter uma expansão mínima. No geral, avalia a AIE, a América Latina continuará a ser um grande importador de produtos de petróleo no médio prazo, sobretudo procedentes dos EUA, mas a dependência de importação continuará inalterada.
7. A agência destaca que a indústria de refino entra na idade da globalização e continuará em forte expansão e reestruturação até 2020. Apesar de cancelamento de projetos na América Latina e na China, a capacidade global de refino deve crescer significativamente.
8. A distribuição geográfica da nova capacidade é altamente desigual e quase inteiramente fora dos países desenvolvidos. Até o fim da década, o mapa do refino global, assim como dos fluxos comerciais de petróleo, ficará quase irreconhecível, com enormes hubs na Ásia, Oriente Médio e nos Estados Unidos.
9. Na Ásia e no Oriente Médio, o aumento da produção regional estimula a expansão das refinarias, e alguns países deverão aumentar suas exportações. (Valor Econômico)
ooo0ooo
PT tem vergonha do povo brasileiro... Chutou-o para fora da copa.
• E também não vale o argumento com que Lula procurou desqualificar os manifestantes do Itaquerão, a eles se referindo como gente bonita, ou seja, a famigerada elite.
• Afinal, a Copa do Mundo no Brasil, essa vitrine que está expondo o País aos olhos do mundo com efeitos duvidosos, foi apresentada à Nação sete anos atrás como uma fantástica conquista pessoal de Lula, uma dádiva generosa ao povo brasileiro. Foi para a gente bonita que Lula trouxe esse espetáculo ­ do qual agora mantém a boa distância e não porque não possa pagar os caríssimos ingressos que, como ele sempre soube, são cobrados pela Fifa.
 A candidata Dilma, por sua vez, se recolheu. Alegou uma gripe para não comparecer, ao lado do chefe, à convenção do PT que lançou, no domingo, a candidatura petista ao governo de São Paulo. Mas o recato acabou aí. Gravou um vídeo em que se refere indiretamente ao episódio do Itaquerão e dá um magnífico exemplo do tom mistificador que passará a imprimir à campanha eleitoral: (O Brasil) é um país em que mulheres, negros, jovens e crianças, a maioria mais pobre, passaram a ter direitos que sempre foram negados. É isso que vaiam e xingam. É isso que não suportam.
• Os líderes do lulopetismo só estarão a salvo de vaias e constrangimentos se escolherem as multidões que estão sob seu próprio controle. (Ana Lima)
ooo0ooo
Assim era, assim é...
Um notável empresário costumava dizer que a vantagem de ser idoso é ter visto tudo acontecer, e ter visto o contrário também. Pois é. Quem imaginaria?
1 - Negro mandando brancos ricos e poderosos para a cadeia;
2 - Esquerdistas citando (e com amor) o autor que antes odiavam: Nelson Rodrigues. Diziam que era reacionário. E ele confirmava;
3 - Maluf aliado ao PT mas dizendo que, perto de Lula e Dilma, é comunista;
4 - A elite branca endinheirada comparecendo em massa ao estádio do Corinthians, no elitista bairro de Itaquera;
5 - Eduardo Suplicy fazendo um discurso mais curto que o do candidato de seu partido ao Governo paulista;
6 - Aécio e Serra se elogiando e cumprimentando como velhos amigos;
7 – Brasileiros fascinados por um papa argentino;
8 - Brasileiros fascinados por um craque argentino;
9 - O comunista linha chinesa (da antiga, original) Aldo Rebelo, ministro dos Esportes, o imprimindo e distribuindo A Pátria em chuteiras, de Nelson Rodrigues - porque, ao contrário do que pensa a direita, futebol não é o ópio do povo;
10 - Políticos presos brigando para (argh!) trabalhar;
11 - Marta Suplicy tuitando sua alegria bem na hora do gol-contra do Brasil;
12 - Lula desistindo de ir ao estádio que ajudou a construir, para a abertura da Copa que conseguiu trazer para cá. E Dilma, que nem sabe quem é a bola, indo.
Tem Boy na linha
O PR paulista decidiu apoiar o candidato do PT ao Governo, Alexandre Padilha. O PR paulista é controlado diretamente de Brasília, por Boy, Valdemar Costa Neto, condenado no processo do Mensalão, a partir de sua cela na Papuda.
Guerra é sempre guerra
Depois de todos os atritos do processo do Mensalão, houve o incidente em que o advogado de José Genoíno, Luiz Fernando Pacheco, exigiu que o pedido para que seu cliente voltasse à prisão domiciliar fosse julgado pelo plenário e foi retirado do recinto, pelos seguranças, por ordem do ministro Joaquim Barbosa.
A coisa não parou por aí: Barbosa pediu à Procuradoria de Justiça de Brasília que mova ação penal contra o advogado. Não é uma ordem, entretanto; o Ministério Público decide se deve ou não iniciar a ação contra Pacheco.
Hoje, talvez…
Está marcada para hoje a reunião em que o Conselho de Ética da Câmara Federal começa a ouvir testemunhas no processo de quebra de decoro contra o deputado André Vargas, do Paraná, ex-PT, ex-vice-presidente da Casa. Vargas é acusado de ter mentido à Câmara sobre seu relacionamento com Alberto Youssef, apontado pela Polícia Federal como doleiro. O relator do processo, Júlio Delgado, do PSB mineiro, pretende ouvir os parlamentares petistas Cândido Vacarezza, Vicentinho e Rui Falcão, mais Leonardo Meireles e Esdras Ferreira, donos do laboratório Labogen, e Youssef.
Só há um problema: como ontem houve jogo do Brasil, esta é uma semana curta, e não será fácil reunir tantos parlamentares. Ir a Brasília depois de um jogo do Brasil pode ser esforço excessivo.
…talvez quem sabe
A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito sobre a Petrobras (aquela em que a oposição deposita suas esperanças de investigação) tem reunião marcada para hoje. Ninguém acredita que haja reunião - sabe como é, jogo do Brasil, semana curta, Copa, campanha - mas o Governo teme que os oposicionistas consigam reunir número suficiente para iniciá-la e criar problemas difíceis de resolver. A ordem é ter no Congresso número suficiente de parlamentares governistas para, caso a CPMI consiga reunir-se, impedir que sejam aprovadas medidas indesejadas, como a quebra de sigilos de gente do Governo na área de petróleo.
Bala de prata
Inquérito explosivo: um repórter habituado a desvendar segredos, Cláudio Tognolli, fala da investigação das ligações entre o governador fluminense Sérgio Cabral, PMDB, com o laboratório Laborvida, que trabalha exclusivamente em parceria com laboratórios da rede pública. Seu acionista majoritário é a Facility Participações, do empresário Arthur César Menezes Soares Filho - a mesma Facility que, desde o início do mandato de Cabral, em 2007, é a maior prestadora de serviços ao Governo fluminense.
Ganhou até (com seu novo nome, de SKS) o Centro de Diagnóstico por Imagem, o Rio Imagem. Todos trabalham em conjunto com o secretário da Saúde, Sérgio Cortês. Quem é Cortês? Dirigiu o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia de 2002 a 2006; auditoria do Ministério da Saúde concluiu que houve desvio e determinou que Cortês devolvesse R$ 3,4 milhões. Em dezembro de 2013, Cortês foi condenado por desviar verba da saúde para aplicar em propaganda do Governo. E, mais interessante, era um dos participantes da Farra do Guardanapo, em que um grupo de políticos com guardanapos na cabeça se divertia em Paris, ao lado de Fernando Cavendish, da empreiteira Delta.
O caso está sendo investigado sigilosamente pelo Ministério Público do Rio. (Carlos Brickmann)
ooo0ooo
Partido pede cabeça de jornalistas A continuar essa tendência, vamos ter uma campanha eleitoral com nível muito baixo...não sei nem se dá pra chamar de campanha...  Leia
ooo0ooo
O dedo da Dilma Antes de falar da vaia e do dedo da Dilma, vejamos esta historinha:
Alegrete, no Rio Grande do Sul, estava em festa. O Cruzeiro de Porto Alegre tinha chegado à cidade para jogar contra o Alegrete Esporte Clube. Banda de música, rodeio, bombacha e chimarrão. Um ardor cívico. Na hora do jogo, a tragédia. O goleiro tinha tomado um porre de vinho e roncava no canto do vestiário. O reserva tinha caído do cavalo, quebrado a perna. O outro reserva fugira na véspera com a namorada.
A solução era o circo. Foram buscar Adalardo, o macaco prodígio, que agarrava coco nos quatro cantos do picadeiro.
Adalardo
Adalardo não negou fogo. Vestido com a camisa número um, piscando o olho e coçando a cabeça debaixo da trave, pegava tudo quanto era bola. E ainda cuspia no centroavante. Foi um delírio. Adalardo, acostumado aos aplausos, fazia pontes e defesas sensacionais. Alegrete berrava e cantava a trave fechada e a vitória. Mas houve um pênalti. Contra o Alegrete. Adalardo compreendeu que tinham mudado a regra do jogo. Era sujeira. A cidade inteira olhava para ele calada. Por que não batiam palmas? Por que não aplaudiam? A culpa era certamente daquele homem de preto que tinha botado a bola ali na frente e mandado outro chutar. O outro chutou, a bola entrou. Adalardo enlouqueceu. Saiu da trave, deu uns urros no meio do campo, avançou em cima do homem de preto e arrancou o dedo do juiz.
A vaia
A presidente Dilma sabia que, quando aparecesse no estádio na solenidade de abertura da Copa, ou em qualquer outro dia, seria vaiada. Lula, caráter sem jaça, velho fujão, pulou logo fora. Ficou em casa, não foi. Mas Dilma tinha que ir. Ir e falar. Foi assim em todas as Copas, em todos os países, com todos os presidentes, até a rainha da Inglaterra. Todos sempre abriram as Copas. Todos sempre falaram.
Ela decidiu a pior solução: a da covardia. Ir sem ir. Ir escondida, disfarçada, e não falar. Proibiu as televisões de filmá-la. Proibiu os telões de mostrar-lhe a cara. Certa de que atrás do Michel e da Fifa daria tudo certo. Mas deu azar.
Palavrões
Por erro ou por inspiração patriótica de alguém, de repente, logo depois do hino nacional, aparece, toda inteira, no telão, a cara dela. E uma vaia incontrolável, uníssona, bravíssima, irrompe no estádio inteiro. Depois, outra vez, mais outra vez, várias vezes. E lá no fundo da tribuna de honra, atrás do gringo da Fifa e do vice Michel Temer, a televisão mostrou aquela mulher, antes tão enérgica, de repente humilhada, amofinada, escondendo as envergonhadas mãos.
E a multidão, até então eufórica, esfuziante e civilizada, surpreendentemente apelou. Começou a gritar-lhe insultantes e ritmados palavrões, o que jamais havia acontecido no país com tal fúria;
Era mesmo para agredir. Como se o macaco Adalardo lhe tivesse arrancado o dedo.
Rancor
Nos dois governos de Lula houve vaia no Maracanã, mas vaia comum; apoteótica, mas civilizada. Dilma também já foi vaiada, mas politicamente. Agora, não. O PT tanto abusou, tanto enfiou as mãos nos cofres públicos, Dilma tanto mentiu, que o país perdeu a paciência. Acabaram-se as considerações. Esse rancor não é brasileiro. É filho do PT. (Sebastião Nery, Tribuna da Internet) 

Nenhum comentário: