21 de mar de 2014

Não é pela Eleição e sim verdades a tona...

 photo _aseguidora.jpg 
O desinfetante está chegando!...
Srs. PTistas e sindicalistas apóstatas que deitaram e rolaram na PTrobrás, na PTros e nas subsidiárias, nesses últimos anos: ponham as barbas de molho!
O cerco está chegando perto!
Imaginem se aproveitarem o embalo dessa Refinaria de Pasadeña e começarem a cutucar os super-faturamentos das dezenas de Empreendimentos tocados pela PTrobrás, ultimamente!.... Só a penta-super-faturada Refinaria Abreu Lima (Pernambuco) vai dar panos pra manga!... (Márcio Dayrell Batitucci) 

PF prende ex-diretor da Petrobras com R$ 1,1 mi.
  photo _aexdiretor.jpg 

Foi preso, na manhã desta quinta-feira, Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras; ele vinha sendo investigado no âmbito da Operação Lava-Jato, da Polícia Federal; segundo a PF, ele vinha tentando destruir provas; Costa, indicado pelo PP para o cargo, também está envolvido na compra da refinaria de Pasadena, no Texas; na residência de Costa, que recebeu carro de presente de um doleiro, foram encontrados R$ 700 mil e mais US$ 200 mil em especie.
Mais...
O caso Pasadena, sobre a polêmica compra de uma refinaria no Texas pela Petrobras, acaba de ganhar um componente explosivo.
Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras. Indicado pelo PP para o cargo, ele esteve envolvido na negociação de Pasadena, ao lado do ex-diretor da área internacional, Nestor Cerveró.
Costa foi preso acusado de tentar destruir provas, no âmbito da Operação Lava Jato, deflagrada nesta semana pela Petrobras.
Nesta operação, a PF descobriu que Costa ganhou um carro de presente do doleiro Alberto Yousseff. Na sua residência, foram encontrados R$ 700 mil e US$ 200 mil em espécie.
Fora da Petrobras, ele passou a se dedicar à consultoria Costa Global. Seu principal projeto consistia em implantar mini-refinarias no Brasil, em parceria com grupos internacionais.
Na Petrobras, onde foi diretor durante o governo Lula, ele era um dos mais poderosos executivos, visto, dentro e fora da companhia, como alguém com tanto poder quanto o então presidente José Sergio Gabrielli.
Paranaense, Costa foi indicado pelo ex-deputado José Janene, já falecido.
No mercado de petróleo, Paulo Roberto Costa é um executivo conhecido internacionalmente. Ele atua com sua própria consultoria, a Costa Global, desde que deixou o cargo na estatal. Na expressão dele próprio, o ramo de atuação da sua consultoria é ser casamenteira de interessados em fazer negócios com a Petrobras.
Costa também é o criador da REF Brasil, em empresa com capital brasileiro e americano, para a venda, pelos estrangeiros, de refinarias pré-moldadas ao custo de US$ 60 milhões cada uma.
- É o pulo do gato, saudou ele, quase eufórico, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, no ano passado. É viável montar até quatro módulos juntos e, se der muito certo, até oito, explicou Costa. (247)
Mais...
PF prende ex-diretor de refino da Petrobras em operação sobre lavagem de dinheiro A Polícia Federal prendeu o ex-diretor de refino e abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa no âmbito da operação Lava-Jato, sobre lavagem de dinheiro, informou a assessoria de imprensa da PF. O ex-executivo da estatal foi preso no Rio de Janeiro sob a acusação de destruir documentos que o envolveriam no esquema de lavagem de dinheiro investigado pelos policiais federais. A PF informou que a prisão de Costa não tem qualquer relação com a investigação pela Polícia Federal sobre a compra pela Petrobras em 2006 de 50 por cento de uma refinaria em Pasadena, nos Estados Unidos. Na quarta-feira, a Presidência da República informou em nota que a presidente Dilma Rousseff, à época ministra-chefe da Casa Civil e presidente do Conselho de Administração da Petrobras, votou favoravelmente à transação baseada em um parecer falho. A operação Lava-Jato, da PF, foi deflagrada na última segunda-feira e, segundo dados da Polícia Federal, 28 pessoas já foram presas no âmbito da operação. (Reuters) 
Na noite de ontem, a presidente Dilma e o ‪‎Governo do PT‬ sofreram grande derrota na Câmara dos Deputados. Aprovado em Plenário, requerimento para a criação de uma Comissão Externa que irá acompanhar de perto as denúncias de pagamento de propina relacionado à ‪‎Petrobras‬. Durante a votação, o PT tentou impedir a instalação, mas foi vencido por ampla maioria.
O Governo do PT precisa explicar para o povo ‎brasileiro‬ o que está fazendo com a Petrobras! Eles conseguiram fazer o improvável e estão destruindo a estatal brasileira, que já foi uma das maiores petrolíferas do mundo.
A bomba que o PT não quer que estoure.
Por iniciativa do valoroso e único parlamentar de quem se pode esperar atitudes, o STF se posicionará através de seu ministro presidente sobre o pedido do Senador Álvaro Dias (PSDB-PR) de que sejam revelados todos os meandros dos empréstimos de financiamento de obras no exterior, em especial em Cuba, Venezuela e Angola.
Assim o Senador Álvaro Dias se pronunciou sobre o caso: “Não se pode admitir que o governo faça empréstimos vultosos sem que aqueles que pagam impostos saibam de informações como o valor dos empréstimos, o prazo de carência para o seu resgate, taxas de juros. Não vejo outro assunto que revolte tanto a população como saber que o governo empresta dinheiro dos brasileiros para a construção de um porto em Cuba, para o metrô de Caracas, para a construção de uma hidrelétrica na Venezuela, entre outras tantas obras em países controlados por ditadores”.
Eu, até então, desconhecia a extensão dos empréstimos e para que eles serviam nesses países. Sabe-se agora que não foi apenas para se construir o Porto de Mariel, em Cuba, que o nosso suado dinheirinho foi empregado. Enquanto São Paulo e, principalmente, Salvador sofrem com a falta de transporte via metrô, o BNDES financia completamente o metrô de Caracas.
Se o ministro Joaquim Barbosa topar a parada - ele teve uma reunião fechada com o senador tucano a esse respeito - a coisa vai feder insuportavelmente para o lado do vigarista de Caetés.
Calcula-se que o desvio de dinheiro público por intermédio desses empréstimos é tão grande que o Mensalão será completamente esquecido por ter sido apenas um roubozinho sem a menor importância.
Lembrem-se de que os empréstimos foram feitos em moeda estrangeira, dólares, bilhões deles!
Se o Brasil tiver a sorte de ter como relator da matéria um Luiz Fux ou um Gilmar Mendes, o PT estará com seus dias contados, pois o roubo é tão grande que ninguém é capaz de avaliar o quanto.
Vamos torcer para que seja um desses dois ministros o relator, porque se cair nas mãos de Barroso, Toffoli, Lewandowski ou daquele gaúcho…
Bom, melhor esperar pra vermos.
O pedido de Álvaro Dias é uma ação direta contra a Presidenta Dilma Rousseff, o ministro Mauro Borges (Desenvolvimento, Indústria e Comércio) e o presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Álvaro Dias fez seu pedido ao STF com base na Lei nº 12.527, de 2011, (Lei de Acesso à Informação) que, conforme preceitua seu art. 1º, tem a finalidade de garantir o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal.
Dessa ação judicial dependerá o futuro de Rousseff e seu séquito de ladrões, incluído aí o chefão de todos: Lulalarápio da Silva! (Lourinaldo Teles Bezerra) 
ooo0ooo
Vídeo profético, com apenas 1 minuto de duração, mas com alto grau de impacto. Foi produzido pelo Duda Mendonça para a pré-campanha do PT em 2002. Assistam e tirem suas próprias conclusões...

Resta ainda uma esperança para manter intacta a soberania do Brasil sobre vastas regiões da Amazônia que estão prometidas de serem repassadas às mãos de indígenas, primeiramente pelas mãos de FHC; em seguida, pelo Lula Bebum Enfaixado, ambos pretendendo, com essa entrega de rica e extensa porção do solo brasileiro, projeção no cenário mundial. Crimes de lesa Pátria Governo Brasileiro tem prazo até 24 de Julho para revogar a Independência Política e Territorial que aceitou conceder às nações indígenas.
O governo do Brasil tem prazo até 24 de julho para anular um dos maiores crimes de lesa pátria já cometidos em nosso país - a assinatura da Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), concedendo independência política, territorial e econômica às nações indígenas, que já detêm mais de 20% do território nacional, se incluirmos as áreas ainda a demarcar.
Pelo disposto no artigo 39, o Brasil tem o direito de denunciar a Convenção ao final de um período de dez anos, contados da data de entrada em vigor, o que ocorreu aqui a 25 de julho de 2003. Ou seja, o prazo terminaria dia 25 de julho de 2013,mas há um período adicional de mais 12 meses para o país dar a decisão final.
O gravíssimo problema surgiu no final do governo FHC, quando o Brasil assinou esta Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho, cujo texto contém dispositivos que castram nossa soberania interna. O tratado internacional nos obriga a aceitar passivamente o direito ilimitado de propriedade e posse de terras pelas tribos indígenas (terras que tradicionalmente ocupam e, de modo ampliativo e ilimitado, terras que não estejam exclusivamente ocupadas por eles, mas às quais, tradicionalmente, tenham tido acesso para suas atividades tradicionais e de subsistência).
Um tratado sob medida
Não podemos culpar nenhuma nação pela aprovação e ratificação do Brasil à Convenção 169 da OIT, feita sob medida para atingir países em situação semelhante ao nosso. Aos governos de cada uma dessas nações caberia defender sua soberania. E a comparação com a conduta de outros países prova que foi o Brasil que não soube defender sua soberania sobre o território nacional.
Por exemplo, os Estados Unidos estavam em situação semelhante a do Brasil e seu governo não aprovou a Convenção 169, agiu com zelo, não admitindo qualquer ingerência em seu direito de ser a autoridade suprema no espaço territorial do país e no que diz respeito à situação de seus habitantes.
Apenas 17 países aceitaram.
A OIT tem 185 países-membros. Apenas 17 assinaram a Convenção. Os outros 168 não o fizeram,por não admitir qualquer restrição sobre suas soberanias. Além dos Estados Unidos, também a Inglaterra, o Canadá, Nova Zelândia e Austrália, membros da Comunidade Britânica, não aceitaram a Convenção 169 da OIT. Registre-se que,destes países, apenas a Inglaterra não possui em sua história a ocupação milenar por aborígenes.
Na realidade, para manter a plena soberania em seu espaço territorial, o Brasil estava em situação muito cômoda perante a OIT: bastava acompanhar a posição tomada pela esmagadora maioria dos países-membros e e também não ter assinado o Convênio. Mas não procedeu assim e criou para si um enorme problema de ordem interna, visto que,na plenitude do espaço territorial brasileiro, teve restringido seu poder de legislar, administrar, elaborar e avaliar planos e programas de desenvolvimento nacional e regional, construir estradas, hidrelétricas e demais obras de infraestrutura, enfim, de decidir soberanamente sobre o que poderia ser mais necessário ao progresso e desenvolvimento do país. (Celso Serra) 
ooo0ooo
A privatização desmoralizada
Chomsky enfatiza que as nações que detêm a supremacia, EUA a frente, continuarão a ter como base a violência usando, uma das alternativas para invasões: Estado corrupto, ou narcotraficante, ou terrorista, ou sem liberdade. E pretenderão sempre a luta pela privatização como forma de mudar o centro de decisões e enfraquecer o poder das nações.
O saudoso Mario Henrique Simonsen reagia à privatização no nosso país, pois para os beneficiários a escolha teria que ser feita entre eleitos e réprobos. O Brasil, caudatário e submisso ao grande capital, não ouviu nem um nem outro. Assim, FHC, Lula e Dilma, com todos sempre trapaceando e mentindo sobre o tema, promoveram e promovem a entrega deslavada do patrimônio nacional, sem esboçarem a menor reação.
Neste contexto, o setor elétrico, as telecomunicações, as ferrovias, as rodovias, os transportes públicos, os aeroportos, até a coleta de lixo e, mais recentemente, com o leilão de Libra da Petrobras, os governantes, sob os mais diversos pretextos, persistem nas doações. (Osvaldo Nobre) 
Dinheiro Público? Isso é fala de comunistas...Não existe dinheiro público! Existe o dinheiro dos cofres do Governo, arrecadado com os impostos pagos pelos contribuintes trabalhadores, honestos e que produzem a riqueza da Nação! (Margaret Thatcher)

Nenhum comentário: