18 de fev de 2014

Manipulam pesquisas no induzir povo. Não creia!

“...Investidores processarão governo por suspeita de mensalão no prejuízo da Eletrobras com térmicas. Durou pouco a mentira contada ano passado pelo governo Dilma Rousseff de baixar as tarifas de energia. Novamente, será o otário do consumidor quem vai pagar pela incompPTência e corruPTção no setor elétrico. As contas de luz vão absorver parte dos custos pelo burro uso de termoelétricas - para evitar cortes de energia em pleno ano reeleitoral e de copa da FIFA. Também haverá uma socialização do prejuízo bilionário da Eletrobras - mal gerida pela demoníaca aliança PT-PMDB....!" Leia
Políticos de São Paulo ficam fora de 1ª denúncia da máfia do ISS.
Reclamações sobre os preços absurdos dos ingressos das partidas de futebol e a atitude de Cabral de gastar R$ 1,5 bilhão nas obras do estádio, e depois entregá-lo de mão beijada para uma empreiteira e o seu amigão do peito Eike Batista.
Lei antiterrorismo é quase uma repetição da época da ditadura civil-militar, diz presidente do DHH. Em entrevista, João Trancredo diz que a legislação brasileira atual dá conta de todos os crimes eventualmente cometidos nas manifestações e defende que o que está por trás da proposta de lei que tramita no Congresso Nacional são os interesses econômicos ligados à Copa do Mundo.
Cresce nº de cheques devolvidos. Inadimplência em janeiro é a maior desde 2010. 
Metrô atinge recorde no número de passageiros com mudanças no trânsito. Paes diz que vai racionalizar linhas de ônibus. Segundo ele, muitos coletivos foram vistos sem o número completo de passageiros.  Usuários da SuperVia reclamam de atrasos e superlotação; vídeo mostra passageiros pendurados nas portas.

Conta de luz pode subir 15% com uso de térmicas.
Falhas interrompem operação da Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo.
Fiesp subornou general para trair Jango, diz coronel à Comissão da Verdade de SP.
Anote mais essa! Dilma diz que concluirá porto em obras há 38 anos no Piauí.
Governo prepara projeto que prevê 10 anos de prisão para mascarados.
UPPs da Rocinha e do Alemão tiveram 22 ataques desde 2012.
Advinhe o que é isso? Stédile anuncia urbanização do MST: Não adianta só ocupar terras. Líder do movimento admite que a reforma agrária clássica, baseada em invasões, acampamentos e distribuição de terras, está ultrapassada e é preciso disputar as cidades.
FIFA anuncia hoje se tira jogos da Copa do Mundo de Curitiba.
Justiça da Itália quer manter Henrique Pizzolato na prisão. Pedido seria feito à Corte de Apelação.
Os resultados da 117ª Pesquisa CNT/MDA, divulgados nesta terça-feira (18), revelam que 75,8% da população entrevistada disse que os investimentos feitos no país para a realização da Copa do Mundo foram desnecessários.
Votação do Marco Civil da Internet fica para quarta-feira.
Vida não anda fácil pra quem vive de comentar o noticiário, como eu (que dirá pros fornecedores da matéria-prima, os jornalistas). Tirando a briga entre O Globo e Marcelo Freixo em relação ao envolvimento (ou não) do partido do deputado no financiamento dos black blocs, o noticiário em geral provoca bocejos. Mas de quem é a culpa? De Dilma, ora, que não conclui a reforma ministerial (o meu partido, o PTB, está fora da disputa) e não divulga qual a meta fiscal do ano. Motivo pelo qual concluo: Dilma decretou férias coletivas e não avisou ninguém. (Roberto Jefferson)
Câmara: decisão será técnica, sobre aposentadoria de Genoino. Laudo nega aposentadoria por invalidez. Genoino pede para cumprir pena em casa.
Genoino, o Sírio Libanês e o grande paradoxo
1. Dizem tantas maravilhas a respeito do Hospital Sírio Libanês e dos seus médicos que os brasileiros saudáveis sentem que estão perdendo alguma coisa. Tratam-se nas suas dependências os famosos e endinheirados da República.
2. Beneficiário de um plano de saúde financiado por você, o ex-deputado José Genoino, 67 anos, passou pelo Sírio Libanês. Em julho do ano passado, submeteu-se a uma cirurgia cadíaca —coisa emergencial e de alto risco. Durou seis horas.
3. Seguiu-se uma internação de 26 dias. Após receber alta, Genoino requereu à Câmara aposentadoria por invalidez. Fez isso num instante em que já colecionava no STF uma pena de 6 anos e 11 meses de cadeia, em regime semiaberto.
4. Enviados a São Paulo, médicos da Câmara examinaram Genoino. Acharam que ele estava bem. Mas concluíram que era preciso aguardar pela evolução do pós-operatório antes de decidir se o paciente tornara-se um inválido.
5. Sobreveio, em novembro, a ordem de prisão emitida por Joaquim Barbosa. Desde então, o companheiro trava com os peritos uma batalha ao redor de um paradoxo. Os doutores atestam que a Genoino livrou-se da cardiopatia grave. Porém…
6. Em vez de celebrar a recuperação da saúde, Genoino briga para provar-se um cardiopata inválido. É como se tivesse inaugurado uma cruzada contra a eficiência do Sírio Libanês, onde Lula e Dilma Rousseff livraram-se de seus tumores.
7. Nesta segunda-feira, veio à luz o resultado de um segundo laudo da equipe médica da Câmara. Após nova bateria de exames, concluiu-se que Genoino não é o doente grave que tenta fazer crer. Seus problemas não fizeram dele um inválido.
8. Submetido à ótima notícia, Genoino apressou-se em contestá-la. Mandou entregar ao serviço médico da Câmara outros exames. Reivindica a re-re-reavaliação do laudo. Quer porque quer que ser reconhecido como inválido.
9. Genoino já recebe aposentadoria de R$ 20 mil, proporcional ao tempo de trabalho. Inválido, passaria a ganhar contracheque integral de R$ 26,7 mil. Para além da remuneração, preocupa-se com seu status prisional.
10. Também nesta segunda, a defesa de Genoino pediu no STF a conversão de sua prisão domiciliar de temporária em definitiva. Há três meses, laudo produzido por equipe do hospital universitário da UnB ecoara a avaliação dos médicos da Câmara: não se caracteriza como grave o estado de saúde de Genoino.
11. Nesta a quinta-feira (20), o ministro Joaquim Barbosa, do STF, terá de decidir se mantém o condenado em casa ou se o devolve ao xadrez da Papuda. Por meio dos seus advogados, o preso diz que, no cárcere, pode morrer. Nesse ritmo, arrisca-se a ser processado pelo Sírio Libanês por danos morais. (Josias de Souza)
A intolerância beligerante do lulopetismo 
A intolerância está em toda parte. Na internet chegou a níveis insuportáveis. Nas ruas manifestações abrigam pistoleiros de aluguel. A presidente da República reage a críticas com termos de vulgaridade incompatível com o cargo, desatenta ao fato de que reeleição rima com reputação.
Na Praça dos Três Poderes os sem-terra tentam invadir o Supremo Tribunal Federal em conflito cujo saldo foi de 30 feridos, oito deles em estado grave. A oposição acorda da letargia e vai ao ataque, enquanto na base governista a revolta se avoluma e no tradicionalmente submisso setor empresarial a grita é diária e cada vez mais contundente.
À atmosfera ruim acrescenta-se o imprevisível: o rumo da economia, o risco de a Copa do Mundo se transformar num presente de grego e uma campanha eleitoral que será tão mais acirrada e conturbada quanto maior for a redução do favoritismo da presidente Dilma Rousseff. Com isso, o aumento da probabilidade de o PT se ver em via de voltar à planície.
A tensão aproxima-se do clímax, mas não surgiu de repente nem nasceu por geração espontânea. É filha legítima da dinâmica beligerante que o PT imprimiu ao seu modo de governar, tendo Luiz Inácio da Silva como o comandante em chefe.
O ato de confraternização em que Lula vestiu o boné do MST logo no início de seu primeiro governo soou como um aval do então presidente às ações do movimento. Raras as que não tinham caráter violento. Quando não de agressão física, de ofensa ao direito de propriedade consagrado pela Constituição.
A sucessora agora repete o ato de fiança aos renitentes infratores da lei quando os recebe em Palácio no dia seguinte à promoção de um conflito ali mesmo às portas do Planalto. A motivação? Reatar o diálogo com o MST, como se fosse conversa o objetivo de quem invade, depreda e destrói laboratórios de pesquisa.
Dilma retoma, assim, a mecânica conflituosa que Lula resumiu na expressão nós contra eles ao dividir o País entre apoiadores patriotas e críticos conspiradores.
Não há, pela lógica do governo, opositores. Há inimigos a serem dizimados. O exemplo de cima espalhou-se pirâmide social abaixo, contaminou os oposicionistas igualmente enraivecidos e fez da tolerância artigo em extinção. A ausência de civilidade se generalizou. Não se trocam ideias, altercam-se insultos.
Sabem o senhor e a senhora do que anda precisando nosso País? Uma mudança de hábitos. Por exemplo, competência e honestidade são valores a serem bem pesados e medidos na hora da escolha de governantes.
Mas se a esses atributos acrescentarmos a familiaridade com bons modos e respeito ao melhor da língua portuguesa, podemos contar com a expectativa do retorno a um País senão ilusoriamente cordial, ao menos minimamente civilizado. (Dora Kramer, Estadão)
O Desafio é nossa energia
A Petrobrás é uma companhia de caráter nacional, estatal, em um país continental, com reservas provadas de petróleo que estão nos aproximando do primeiro time dos produtores mundiais.
Entre as contradições que temos enfrentado há a necessidade do Governo Federal em realizar o controle inflacionário a partir da manutenção dos preços da gasolina e do óleo diesel. Tal fato tem gerado problemas severos no fluxo de caixa da companhia, bem como, com uma ousada política de investimentos, provocando desinvestimentos em diversas áreas de produção. Desinvestimentos com os quais não temos concordado.
O Governo Federal pode e deve exercer políticas de Estado a partir do controle - que defendemos e desejamos - que tenha da Petrobrás, a serviço da população. Entretanto, este controle inflacionário pode ser feito sem o estrangulamento do fluxo de caixa da companhia através, por exemplo, da Conta Petróleo, que reponha para a Petrobrás suas perdas.
Há outro aspecto importante, que é esquecido pela maioria dos analistas. Uma parte significativa do lucro das distribuidoras, tanto a BR Distribuidora como as privadas que atuam no mercado nacional, se deve aos preços controlados mantidos pelo Governo. São valores na ordem de Bilhões que estão sendo sangrados da Petrobrás em direção às empresas privadas de distribuição de combustíveis. E também à BR Distribuidora. É uma transferência indevida de recursos financeiros da Petrobrás que o Governo conhece, sabe, mas que não faz nada para conter.
Não são poucos nem pequenos os desafios que temos pela frente.
Durante quase 10 anos de governos Collor, Itamar e FHC, as plataformas da Bacia de Campos foram abandonadas a sua própria sorte. A manutenção das unidades industriais em off-shore foi tão abandonada como nas unidades industriais em terra, nas refinarias e terminais.
Isto tem provocado um custo enorme de segurança no trabalho, eficiência e produtividade que cobra a sua conta hoje, diretamente nos resultados da empresa. A queda da produção nas plataformas e refinarias era esperada e se apresenta agora nos resultados da companhia.
Não que a atual administração da Petrobrás esteja providenciando uma modificação total da gestão desenvolvida pelos governos anteriores. Mas não poderíamos sobreviver a mais 20 ou 30 anos de produção intensa com o atual parque industrial sucateado nos moldes que FHC nos legou.
Adicionalmente, a atual administração da Petrobrás está abandonando de forma lenta e gradual a vocação da companhia em fomentar a indústria nacional. Isto está acontecendo pela teimosia da atual administração em manter seus projetos num valor mais em conta. Após a entrada em produção destas plantas seguramente se apresentarão demandas que os padrões de excelência requeridos pela Petrobrás historicamente poderiam suprir. Mas cujos custos logo depois serão devidamente apresentados.
O nosso campo de exploração e perfuração está ainda minorado, por conta da política de partilha (ou da anterior concessão) mantida pelo Governo Brasileiro. Mesmo assim, as áreas mais promissoras do pré-sal até agora leiloadas estão conosco. Sem falar do campo de Libra, que constava da cessão onerosa e poderia ser transferido legalmente para a companhia pelo governo e não o foi.
Especialistas que teimam em tirar uma fotografia agora da Petrobrás, vão se surpreender. Não conseguem captar em suas imagens vazias o quanto de movimento interno o trabalho incansável dos petroleiros produz, preparando a companhia para os novos desafios. Foi assim durante e ao final do Governo FHC, que teimou em sucatear uma empresa do tamanho da Petrobrás, fatiando para entregar ao capital estrangeiro. Se deu mal quem apostou que a companhia não iria sobreviver aos anos de maltratos dos tucanos. Com certeza, se darão mal aqueles que apostam que a Petrobrás sucumbirá aos erros dos governos petistas.
O trabalho dos petroleiros supera as políticas de governo. Ainda que com muitos erros e com políticas truncadas, a Petrobrás se prepara para estar - não mais no primeiro time das petrolíferas do mundo - mas entre as três primeiras do setor. Há uma série de possibilidades que estão se apresentando a partir da localização da companhia no mercado nacional, da nossa descoberta do pré-sal, do fato de ser uma empresa estatal controlada pelo governo e tendo o papel estratégico como indutora da indústria brasileira.
A Petrobrás não perde energia com seus desafios. Nem com as políticas equivocadas deste governo ou de governos anteriores. O desafio, como diz a propaganda da companhia, é a nossa energia. (Ronaldo Tedesco) 
Eu só queria entender quem manda neste Brasil!
Lula e Mujica analisarão a situação atual da região e da Unasul.
O presidente uruguaio José Mujica e o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula Dá Silva analisarão em encontro, na capital uruguaia, a situação atual da região e o papel da União de Nações Sul-americanas (Unasul).
O jornal uruguaio La República, que entrevistou Mujica, citou-o afirmando que a reunião também vai analisar a eventual negociação do Mercado Comum do Sul (Mercosul) com a Comunidade Econômica Europeia.
Está previsto que ambos os líderes devem realizar um jantar privado no palácio presidencial uruguaio. La República afirmou que Lula quer que Mujica assuma a direção da Unasul quando terminar seu mandato presidencial (março, 2015), enquanto que o presidente uruguaio acredita que Lula é quem tem todas as condições para isso. (Agência Prensa Latina) 
Título de Eleitor- Cadastro biométrico
Recebi e mostro, pois não escutei que aqui no Rio se já teve início esse cadastro. Caso saibam sobre o assunto me avisem.
Cadastro biométrico do título de eleitor. As pessoas estão acreditando que a biometria no momento das eleições seja executado experimentalmente apenas nos Estados de Alagoas e Sergipe. Mentira. Agora em Outubro de 2014 teremos eleições.
Nós de SP e RJ não ficamos sabendo que devemos ir (agora de preferência) a um Cartório Eleitoral, munidos de Comprovante de residência, título de eleitor, RG e CPF para fazermos a biometria (Dez dedos), senão teremos uma multa de R$ 90,00 Reais lindamente afanada de nossos bolsos.
 ao Cartório Eleitoral e faça a biometria (gratuitamente), sem necessidade de agendamento prévio.
É óbvio que isso nos demonstra que o Governo está deixando para a última hora o cadastramento biométrico, pois as filas serão imensas e com isso os que não fizerem ou não puderem fazer pagarão multa e estarão contribuindo para mais uma roubalheira Federal.
As pessoas que estão pesquisando pelo Google, não estão conseguindo ver (está oculto), que essa multa existe.
Não deixem para a última hora porque a surpresa pode ser ruim.
Na minha opinião, o problema não é só a multa. Se os 2 maiores colégios eleitorais - São Paulo e Rio de Janeiro estão de fora do cadastro biométrico, a pior surpresa será o resultado da eleição...
Lixo Zero
Cuidado Não esqueça de tirar as Etiquetas com seu nome e endereço dos pacotes recebidos!...
Meus amigos o programa Lixo Zero já começou o ser desvirtuado, como a grande maioria dos programas deste país. Na 6ª feira passada, dia 07 de fevereiro, o porteiro do meu prédio falou pelo interfone que um fiscal da Comlurb estava lá embaixo e queria falar comigo sobre uma caixa de papelão com uma nota fiscal em meu nome. Na mesma hora percebi que era a caixa do ventilador que comprara na véspera e minha mulher a colocou na lixeira sem notar a nota fiscal colada. Perguntei o que ele queria comigo e o porteiro disse que queria conversar sobre a multa....... sabemos que tipo de conversa seria...
Respondi que preferia pagar a multa a lhe dar um centavo. Tanto o porteiro quanto o síndico do prédio explicaram ao fiscal, que a caixa foi colocada na lixeira no dia correto (véspera) e que muitos moradores de rua passam e carregam as caixas e depois soltam em qualquer lugar. Se foi esse o caso.
Não adiantou e a multa de R$ 98,00 já chegou. Entrei no site da Comlurb para ver como recorrer. A burocracia é enorme. Uma grande quantidade de documentos. Desanimador. Além de levar pessoalmente na tijuca, onde já me disseram, me espera uma fila considerável.
Fica o alerta: Muito cuidado com os papéis que colocam na lixeira. Não só nota fiscal como envelopes de correspondência e outros com identificação. Na Comlurb do Leblon, onde fui inicialmente, me informaram que os fiscais vasculham as lixeiras para encontrar documentos que identifiquem as pessoas.
O vídeo já foi assistido por mais de 3 milhões de internautas, maioria do Exterior. Falta você assistir.
O vídeo abaixo, da Carla Dauden, postado no Youtube desde 17 de junho de 2013, é uma das armas mais eficazes para detonar a desgovernança petralha. Em apenas seis minutos, No, I´m not going to the world cup, narrado em inglês, mas com legendas na língua de Lula, é um dos vídeos mais assistidos, mundialmente.
Detalhe: Carla é diretora de cinema e mora em Los Angeles, nos EUA, desde 2008. Não vou Pra Copa do mundo!
Quando um servidor público chega a declarar ter nojo desse país é porque tudo vai muito mal mesmo...
Bombeiros assaltados no cumprimento do dever. Tenente desabafa após bombeiros serem assaltados: Nojo desse país! Criminosos levaram relógios, carteiras e celulares dos bombeiros.
Grupo combatia um incêndio em São Vicente, SP, quando foi assaltado.
Vários bombeiros que participaram das operações para apagar as chamas do incêndio na comunidade México 70, no bairro Vila Margarida, em São Vicente, no litoral de São Paulo, foram assaltados, durante o trabalho, por criminosos que estavam no local. Após a ação, um tenente da corporação fez um forte desabafo pelas redes sociais.
Eu achava que tinha visto muita coisa inacreditável. Mas assaltarem uma viatura do Corpo de Bombeiros, a metros de distância do local da ocorrência, colocando duas armas no peito do bombeiro enquanto ele reabastecia a viatura com água para dar continuidade ao combate a um incêndio gigantesco que ocorria naquele mesmo bairro? Na boa? Nojo desse país! Não aconteceu nada de mais grave com o bombeiro. A nós resta dar continuidade a nosso trabalho, pois ainda existem pessoas as quais devemos ajudar" publicou o tenente no Facebook.
De acordo com informações passadas pelos bombeiros de São Vicente, os profissionais tiveram relógios, carteiras e celulares roubados. O caso ocorreu quando a viatura passava pela Avenida Nações Unidas. Segundo informações da polícia, ninguém havia sido preso até às 7h desta quarta-feira (12).
Incêndio
Mais de 80 barracos foram destruídos após um incêndio na comunidade do México 70, no bairro Vila Margarida, em São Vicente, no litoral de São Paulo. As chamas foram extinguidas pelos bombeiros às 17h45 desta terça-feira (11). Em meio à fumaça e as chamas algumas pessoas acabaram se desentendendo e policiais militares dispersaram a multidão com bombas de efeito moral e balas de borracha. (G1) 

Fafá de Belém rasga o verbo! 
A mesma Fafá de Belém que sempre foi árdua defensora do PT!  photo _afafa.jpg 
A "Terra do Nunca"
Mesmo quando o vandalismo tomou conta das passeatas e se tornou protagonista das mídias, não faltou quem desse apoio aos chamados black blocs. Grupos de direitos humanos estavam sempre de plantão nas delegacias para livrar arruaceiros da prisão - agora, sabe-se bancado pelo meu, pelo seu, pelo nosso dinheiro. Isso mesmo: somos nós que pagamos os salários de pelo menos três servidores lotados no gabinete do deputado Marcelo Freixo e que atuam diretamente no auxílio aos black blocs em apuros com a lei.
Thiago de Souza Melo, assessor de Freixo, salário de R$ 5.600, é tesoureiro da ONG Instituto Defensores dos Direitos Humanos. Foi essa ONG que, por duas vezes, livrou da prisão Fábio Raposo, coautor do disparo que matou o cinegrafista Santiago Andrade. Outro é Tomas Fernandes Prisco Paraiso Ramos, membro do conselho deliberativo do IDDH, também lotado no gabinete de Freixo na Alerj. E o terceiro é Pedro Daniel Strozenberg, que trabalha nessa dupla função.
O presidente do IDDH, advogado João Tancredo, que não está na folha da Alerj, doou R$ 2.200 para a campanha do deputado do Psol. Vários outros membros da ONG fizeram o mesmo, como Marcelo Murteira de Salles, funcionário de Freixo até 2009.
Na sua página no Facebook, o IDDH convoca ativistas para manifestações oferecendo serviço completo: acompanhamento às delegacias para os que forem detidos e advogados para defendê-los. Para isso, disponibiliza on-line os telefones dos advogados de plantão. Uma banca de respeito. Um estímulo à quebradeira. Tipo: Pode quebrar tudo que a gente garante. Só que, agora, surgiu o primeiro cadáver. E agora, companheiro?
Era tragédia anunciada. Evidente que, em algum momento, alguém ia morrer. Se fosse a cabeça de um PM estourada, dificilmente haveria a mesma comoção. Mas calhou de ser um jornalista, e desta vez não deu para culpar a polícia. Fosse um estudante a vítima e o algoz, um policial, seria a revolução. Edson Luís do século 21. Mas o destino foi caprichoso, e os radicais deram azar. O morteiro partiu de um dos seus. Por essa o Freixo não esperava.
Coube a uma moça com apelido de fada puxar o fio da meada. Sininho falou demais e revelou portar um pó mágico que fazia brotar advogados de defesa do chão. Assim a farsa foi finalmente revelada. Os advogados, na verdade, brotavam do gabinete de um parlamentar enfant gaté da esquerda e da mídia. Apesar de tantas evidências, o deputado Marcelo Freixo diz que não tem nada a ver com isso. Ele é o Peter Pan. Com Sininho, faz parte do Reino da Terra do Nunca, onde meninos mimados nunca são punidos. São garotos perdidos, sem noção do que significava a palavra limite. (Cidinha Campos, deputada estadual licenciada e secretária estadual de Defesa do Consumidor - O Dia)
Comentário:
1) Assistindo a um vídeo de um ex-black bloc fiquei sabendo que Elisa Quadros, a Sininho, é nada menos que neta do despirocado ex-presidente Jânio Quadros, filha da Tutu...uma rebelde filha que deu muitos problemas para seus pais. Sininho sonha em se candidatar a deputada...a presidente...já pensaram com o DNA que ela tem, só nos falta essa...
2) Mesmo quando o vandalismo tomou conta das passeatas e se tornou protagonista das mídias, não faltou quem desse apoio aos chamados black blocs. (Mara Montezuma)
Com tantas notícias triste, um momento de paz!

Nenhum comentário: