7 de dez de 2013

Corrupção versus Política com suas longas pernas...

Verifique seus extratos bancários. Trama urdida pelo UOL e Bancos colocam em sua conta corrente, em débito automático, sem sua aquiescência, um valor que corresponde a cota de pagamento inexistente por uso mensal de utilização na internet. Vários casos foram constatados. 

• A defesa do ex-deputado José Genoino (PT-SP) enviou nesta sexta-feira (6) ao Supremo Tribunal Federal um documento recheado de críticas ao laudo feito pela junta de médicos da UnB (Universidade de Brasília), que não viu necessidade de ele cumprir a pena em regime domiciliar. Para a defesa, causou "perplexidade" os médicos não considerarem "imprescindível a permanência domiciliar fixa de Genoino", embora a sua saúde dependa de cuidados especiais. 

• Com o apoio da imprensa do Rio de Janeiro, Eduardo Paes Panamá quer que caia no esquecimento o escândalo dos R$ 20 milhões depositados por seu pai, mãe e irmã no paraíso fiscal do Panamá, revelado pelo Brasil 247. Mas o jornal O Estado de S.Paulo foi atrás do pai do prefeito que preferiu se esconder. Uma coisa está ficando clara, não há como explicar a origem do dinheiro, caso contrário o “advogado renomado e de sucesso” como diz Eduardo Paes Panamá já teria vindo a público defender a honra de sua família. Mas ao contrário disso, a família Paes se esconde atrás do silêncio e prefere não dar explicações. Na próxima semana vou encaminhar ofícios às autoridades competentes para que esse caso seja esclarecido. (Garotinho) 

No interior de Goiás, onde participa de inaugurações, o governador Marconi Perillo, do PSDB, falou rapidamente ao 247 sobre o livro "Assassinato de Reputações - um crime de Estado", lançado pelo delegado Romeu Tuma Júnior, que acusa o Palácio do Planalto de ordenar a montagem de um dossiê contra ele. "Não resta mais nenhuma dúvida do ódio e sentimento de vingança de Lula contra mim", disse o político tucano. Segundo Tuma Júnior, havia o desejo de punir o governador de Goiás, em razão do alerta que ele garante ter feito ao ex-presidente sobre o chamado "mensalão.

• Revista da Abril divulga com estardalhaço o "livro bomba" de Romeu Tuma Júnior, defenestrado da Secretaria Nacional de Justiça quando seu nome foi ligado à máfia chinesa em São Paulo; entre outras acusações, ele afirma que Lula teria sido "informante da ditadura", que Celso Daniel foi vítima de um "assassinato político", que José Dirceu operava a "conta do mensalão" nas Ilhas Cayman e que o ex-ministro da Justiça, Tarso Genro, hoje governador do Rio Grande do Sul, comandava a produção de dossiês contra adversários do PT, como o governador Marconi Perillo, de Goiás, e o ex-senador Tasso Jereissati, do Ceará. 

• Gol registra problemas em voos e falta tripulação para atender a passageiros. 

• No rio, moradores da Rocinha criticam a ação de PMs na comunidade: 5 feridos em apenas 12 horas. 

• Alegria toma conta dos cariocas: Os bueiros saltadores voltaram! 

• OMC fecha primeiro acordo de sua história na Indonésia. Segundo Itamaraty, decisão impulsiona reformas em implementação no país e simplifica procedimentos aduaneiros. 

• No Comércio Exterior, amarrado ao Mercosul, Brasil se fecha ao comércio mundial. Para especialistas, país protege indústria, prioriza pequenos, deixa de ganhar US$ 500 bilhões e perde espaço no mundo. 

• Setor financeiro fechou 2.600 vagas entre janeiro e outubro. Além do número menor de empregos, rotatividade provocou redução na remuneração média dos funcionários dos bancos. 

• 61% dos alunos reprovam condições das escolas. Para especialistas, resultado mostra aumento da expectativa em relação às políticas públicas. 

Sorteio para a Copa do Mundo 
1. O futebol é uma das paixões brasileiras e o povo, independente de sua condição social, tem nesse esporte uma de suas alegrias e um de seus poucos momentos de prazer. 
2. Assim, pode soar como uma gratuita apologia da catástrofe e do negativismo, qualquer observação ou comentário pouco lisonjeiros ao espetáculo do sorteio das seleções, que acabamos de ver pela televisão. 
3. Mas, em sã consciência, vivendo como estamos vivendo o momento do Brasil atual, com sua economia sem rumo, sua infraestrutura inexistente, sua educação, sua saúde, sua segurança e suas Instituições democráticas reduzidas aos mais baixos níveis mundiais, e com os Estádios de ouro construídos com comprovados superfaturamentos para encher as burras de alguns, com recursos que deveriam ser destinados ao bem estar do povo, só pode mesmo ser considerada como a mais lamentável das alienações e do faz-de-conta, simplesmente engolirmos aquele maravilhoso teatro, sem nos manifestar de algum modo! 
4. O espetáculo montado pela FIFA e pelos responsáveis brasileiros, para exibição a milhões de espectadores, em todo o mundo, é um verdadeiro escárnio ao povo brasileiro que trabalha, que acorda às 4 da manhã, que anda em ônibus e trens superlotados, que enfrenta filas de 5 meses para serem atendidos em suas necessidades de saúde, que não pode sair tranquilo pelas ruas de suas cidades, que não tem onde matricular seus filhos para uma verdadeira educação, que vive de invasões e mais invasões buscando um teto onde dormir... 
5. O próprio local do evento - um "paraíso" longe de tudo e de todos - estrategicamente escolhido para ficar à salvo de qualquer contato ou manifestação do real povo brasileiro, caracteriza bem o caráter de teatro e de farsa de toda essa encenação! 
6. Não é justo para com o povo brasileiro que o mundo inteiro seja enganado e ludibriado com o retrato de maravilhas, de alegrias, de samba, de mulheres e de felicidade que lhe foi passado pela peça publicitária exibida! Ainda mais, quando o esquema de verdadeira usura no preço dos ingressos, sequer irá permitir a esse mesmo povo, a oportunidade de assistir aos jogos que acontecerão debaixo de seus olhos.... 
7. Uma lástima esse falso espetáculo! Bola preta para a FIFA e para o Governo de nosso País! (MDB) 

• O calor para os europeus e Messi para o Brasil, os grandes fantasmas da Copa. Para o jornalista britânico Tim Vickery, a vantagem de jogar "em casa" poderá colocar Brasil e Argentina na final da Copa do Mundo. O sorteio da Copa do Mundo de 2014 realizado nesta sexta-feira na Costa do Sauípe definiu a sorte das seleções no torneio. Mas além de traçar os conflitos e adversários, o sorteio também decidiu quem jogará aonde. Em um país de dimensões continentais como o Brasil, esse é um fator essencial. E enquanto alguns times vão ter que se deslocar menos e enfrentar mudanças menores de temperatura entre uma partida e outra, vários já se preparam para enfrentar um verdadeiro pesadelo nesse sentido. Por conta do calor, Fifa muda horário de sete partidas da Copa de 2014.

 

• Sul-africanos vão às ruas homenagear Nelson Mandela (1918-2013). Pessoas dançaram e cantaram músicas famosas na época em que Mandela estava preso e que pediam sua libertação. As mulheres que amaram Nelson Mandela. Líder sul-africano foi casado por três vezes; elogiado pelo fervor político, ele também foi chamado de impaciente e teimoso por suas mulheres. Briga por herança de Nelson Mandela já começou na África do Sul. 

• Desemprego nos EUA atinge menor nível em cinco anos. Criação de 203 mil postos de trabalho surpreendeu mercado, que esperava cerca de 180 mil vagas. 

• “Honduras é o país mais perigoso do mundo para o jornalismo” diz professora Patrícia Murillo, da Universidade Nacional Autônoma de Honduras, denuncia: “donos da mídia e governo querem ocultar a verdade e uniformizar notícias”. 

Ooo0ooo 
• Esse texto aborda exatamente uma das duas "causas" que comentei com vocês, em postagem do dia 03/12/2013, "Radiografia de uma Derrocada" : a indevida interferência e garroteamento do Governo PTista apóstata, na Gestão da Petrobrás! 
• Essa realidade é gravíssima, pois está simplesmente inviabilizando e destruindo a maior Empresa brasileira, que tanto desenvolvimento já proporcionou ao País! Além de estar mostrando ao mundo, mais uma das "farsas" desse Governo, ao colocar, "de brincadeirinha", a Petrobrás como uma "Empresa de Mercado", com Ações e Investidores nas Bolsas e, na realidade, conduzi-la como um "feudo à serviço do PT apóstata, para sua perpetuação".
• É impressionante como esses PTistas apóstatas não conseguem distinguir, ou se definir, entre as "regras do Mercado" e as "regras dos feudos particulares"! 
• Partido político, no Brasil, é um "feudo" de alguns! E o Partido que "assume" o governo, simplesmente não consegue separar o "Governo de uma imensa Nação" dos "interesses desse Partido da vez" !... 
• Uma Empresa de capital aberto como a Petrobrás, para conseguir resultados que justifiquem sua existência, deve se pautar de acordo com as regras do Mercado, no qual ela está inserida! 
• Não há meio termo nessa equação! (Márcio Dayrell Batitucci) 

Ooo0ooo 

"Quebro a Petrobras, mas me reelejo" 
1. A presidente Dilma Rousseff está atualizando o ensinamento do governador de São Paulo, Orestes Quércia. Para eleger o seu sucessor, Luiz Fleury, afirmou: “Quebro o Banespa, mas elejo Fleury”, relembrado recentemente pela excelente jornalista Eliana Cantanhêde. O Banespa quebrou literalmente, sendo recuperado e saneado no governo do saudoso Mário Covas. A Petrobras está sendo estuprada pelo atual governo, em níveis inadmissíveis e atentatórios aos interesses nacionais. Traduzo essa realidade, em números objetivos: no governo Dilma Rousseff, em valores de mercado, a Petrobras teve, até agora, uma desvalorização de 101 bilhões e 500 milhões de dólares. A fonte é a consultoria Economática. 
2. A maior empresa da América Latina está capturada pela anomia, caracterizada pela desintegração das normas que regem a conduta de uma empresa. O seu conselho de administração é presidido pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Fato inédito na história da companhia. Sempre foi presidido pelo titular das Minas e Energia, hoje ocupado pelo despreparado e jejuno, em matéria de petróleo, Edson Lobão. A mudança ocorreu no governo Lula da Silva, quando assumindo a Casa Civil, a ex-ministra das Minas e Energia, Dilma Rousseff, manteve a presidência do Conselho de Administração. O engenheiro Silvio Sinedino, que foi representante dos trabalhadores no órgão, afirma: “O conselho não está decidindo os rumos estratégicos da Petrobras. Isso é feito em outro lugar. Uma coisa é usar a empresa para o desenvolvimento do País, outra é usar para atender a baixa política.” 
3. O “outro lugar” onde tudo se decide é o Palácio do Planalto. O governo por ser controlador majoritário, autoritariamente, ignora ser a Petrobras uma empresa de economia mista, com os acionistas minoritários donos de mais de 45% do seu capital. A desvalorização dos investimentos dos milhares de acionistas, no Brasil e no exterior, vem atingindo números inacreditáveis. O que leva a se enxergar, diante dos desafios que tem de enfrentar para viabilizar o pré-sal, um futuro incerto. Há dez anos o desalinhamento dos preços dos combustíveis, em função da demagogia populista, obriga a empresa importar derivados de petróleo a preços de mercado e vender internamente a preço menor. Afetando o seu caixa e colocando em risco o volume de investimentos de R$ 236,7 bilhões para os próximos quatro anos.
4. No governo Rousseff, o endividamento bruto da Petrobras deu um salto triplo. Em 2011, era de R$ 115 bilhões, em outubro de 2013, atingiu, oficialmente, R$ 250,9 bilhões. A indefensável política de represamento de preços, para segurar a inflação, está estrangulando o seu futuro. O economista Amir Khair, fundador e militante do PT, com seriedade e competência, em “O Estado de S.Paulo” (4-11-2012) dizia: “É lamentável a política do governo usando a Petrobras como biombo da inflação. Ao segurar o reajuste de preços está ocasionando os péssimos resultados que estão aparecendo. Falhas desse tipo maculam a imagem do governo e da Petrobras. Incompetência ou irresponsabilidade?” 
5. A Diretoria da empresa, presidida pela engenheira Graça Foster, vem desenvolvendo competente trabalho de saneamento das suas finanças, Hoje ela é composta por profissionais sérios e servidores de carreira. Conscientes da realidade elaboraram metodologia de correção dos preços do diesel e da gasolina sintonizados com a evolução das cotações internacionais. Ao divulgar, em ato oficial, a nova metodologia, a Diretoria da Petrobras, foi nocauteada pela presidente da República e o seu ministro da Fazenda. Proibiram o repasse da diferença dos preços finais dos combustíveis. Autorizaram modesto reajuste, insuficiente para impedir o acúmulo de prejuízos que a empresa vem tendo mensalmente. 
6. O uso da Petrobras como instrumento do governo, objetivando sua reeleição, vem sendo a meta de Dilma Rousseff. Inacreditável!... (Hélio Duque, doutor em Ciências, área econômica, pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Foi Deputado Federal (1978-1991). É autor de vários livros sobre a economia brasileira

A necessidade de mudanças é um desejo alimentado hoje pela maioria da população brasileira. Além das gigantescas manifestações populares que tomaram as ruas do país, em paralelo à realização da Copa das Confederações, em junho passado, recente pesquisa do Instituto Datafolha indica que 2/3 dos entrevistados se mostraram defensores de mudanças. De acordo com as perguntas apresentadas pelos pesquisadores do Instituto, 66% dos que foram ouvidos optaram pela afirmação “é melhor que o próximo presidente adote ações na maior parte diferentes das de Dilma”.
• Ao mesmo tempo, Dilma, como presidente, tem o seu governo aprovado por 41% dos pesquisados, recuperando-se da queda identificada em sua popularidade, logo após as “jornadas de junho”. Este mesmo índice de aprovação foi também observado nos municípios com mais de 500 mil habitantes, onde o apoio de Dilma havia sofrido o seu maior desgaste. (Paulo Passarinho)


Participe da Semana de Direitos Humanos dos Jornalistas Cariocas 
1. A luta pelos direitos humanos é atemporal. Pode estar numa trincheira do passado, ao revirar arquivos da ditadura em busca de verdades escondidas, ou numa assembleia nos tempos atuais, onde reclamações difusas se tornam justas reivindicações, e até mesmo na reflexão sobre o impacto que o genocídio de uma parcela da população pode trazer ao nosso futuro. 
2. Para celebrar o Dia Internacional da Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 10 de dezembro, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio convida para uma série de atividades entre os dias 10 e 12 em que não apenas os direitos fundamentais da categoria, mas de toda sociedade, estarão em debate - e com a sua participação. 
3. A programação inclui a plenária dos jornalistas do Rio, uma roda de conversa promovida pela Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira-Rio) sobre o aumento expressivo do número de jovens negros assassinados no país e a cerimônia de instalação da Comissão da Verdade dos Jornalistas. Os eventos serão realizados no auditório do sindicato, que fica na Rua Evaristo da Veiga 16, 17º andar, no Centro do Rio.

Nenhum comentário: