13 de out de 2013

Retratos de um mundo

gone fishin photo fish.gif
• Horário de verão começa no dia 20. 

• Dilma fica com maior parte dos votos se Marina desistir, aponta Datafolha. 

• Partido de Paulinho falsificou assinatura de membro do CNJ, diz O Globo sábado último. Reprodução mostra assinatura feita por Bruno Dantas e outra falsificada. A assinatura falsa de Bruno Dantas, servidor do Senado e ex-conselheiro do Conselho Nacional de Justiça, foi usada para compor apoio à criação do partido Solidariedade, do deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força. O partido nega a irregularidade. 

• Romário solta o verbo: Tem muito político que merece tomar porrada

• Em São Paulo escutas apontam plano para resgatar chefes de facção com ideia de invadir penitenciária. Facção tentou influenciar STF, diz investigação. Alckmin tem segurança reforçada em missa. 

• Círio de Nazaré 2013 reúne número recorde de fiéis, aponta Dieese. Romaria deste domingo, 13, reúne 2 milhões e 100 mil devotos da Virgem e destaca a intensa participação do jovem nas procissões. 

• Falta de cadastro nacional permite que uma pessoa tenha até 27 RGs. 

• Sem registro, bolivianos do Mais Médicos não trabalham há quase um mês. 

• Naufrágio mata ao menos 12 em Macapá; buscas serão retomadas neste domingo. 

• Brasil tem a 55ª banda larga mais barata do mundo, segundo a ONU. 

• Se um dos objetivos era ter maior exposição midiática, eles conseguiram; aliança entre o governador de Pernambuco e a ex-senadora foi assunto de capa nas principais revistas do País, com direito a entrevistas em todas elas, incluindo Veja; à IstoÉ, da Editora Três, Eduardo Campos declara que agora é nossa vez, numa referência ao que considera o momento de saída do poder de PSDB e PT; no meio da semana, a publicação econômica da Abril, Exame, exaltou a dupla como a nova oposição; Época, da Globo, afirma que a chapa tem peso de dois candidatos contra a presidente Dilma e que embaralha o jogo eleitoral; sem palavras, Carta Capital destaca a dúvida que a inesperada união deixa para 2014. 

• Parada Gay deve reunir hoje (13) cerca de 1 milhão de pessoas em Copacabana. Cerca de 1 milhão de pessoas são esperada na 18ª Parada do Orgulho LGBT (sigla para lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) na Praia de Copacabana, na zona sul do Rio; a estimativa é da organização não governamental Arco-Íris; foram montadas tendas para prestação de serviços ao público LGBT. 

• O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome admitiu nesta sexta-feira (11) que mais de 2.000 políticos eleitos em 2012 receberam ilegalmente recursos do Bolsa Família. O ministério chegou à descoberta após cruzar dados do Tribunal Superior Eleitoral com a lista de beneficiários do programa. 

• Nunca precisei gritar para ser respeitada, diz delegada pioneira em SP. Poucos exemplos ilustram tão bem a presença feminina em profissões originalmente masculinas quanto mulheres que ocupam cargos das áreas da segurança pública e da defesa nacional. Enquanto o governo da presidente Dilma Rousseff negocia com o Exército formas de abrir, até 2017, as funções de combate às mulheres, elas já atuam há décadas na repressão ao crime nos diversos órgãos policiais do país. Uma dessas policiais é a delegada Elisabete Ferreira Sato Lei - a primeira mulher a chegar ao cargo de diretora do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil de São Paulo. 

Vistas de perto, as universidades do Brasil Maravilha
são fábricas de lulas com diploma 
  1. Em agosto de 2010, no comício de inauguração de quatro prédios da Universidade Federal de Dourados, em Mato Grosso do Sul, Lula também reinaugurou a bazófia que se transformaria, de lá para cá, num dos seus mantras prediletos: No meu último dia de presidente, eu vou olhar para mim e dizer que não tenho curso superior, mas fui o presidente que mais abriu universidade no Brasil. Depende do critério utilizado. 
  1. Se o que vale é quantidade, o palanque ambulante tem razão. Na última década, o número de matrículas em cursos superiores dobrou. Entre 2011 e 2012, 867 mil brasileiros se formaram por alguma faculdade, pública ou privada. Baseada no critério da qualidade, adotado por quem tem mais de cinco neurônios, uma reportagem publicada pelo site da BBC acaba de implodir a gabolice do maior dos governantes desde Tomé de Souza. 
  1. Sob o título Geração do diploma lota faculdades, mas decepciona empresários, o texto enfileira informações estarrecedoras. Uma delas: segundo o Instituto Paulo Montenegro (IPM), vinculado ao Ibope, o índice de analfabetismo funcional entre universitários brasileiros chega a 38%. ”Isso significa que quatro em cada dez universitários até sabem ler textos simples, mas são incapazes de interpretar e associar informações”, espanta-se o redator da BBC. 
  1. Também não conseguem analisar tabelas, mapas e gráficos ou mesmo fazer contas um pouco mais complexas, prossegue o desfile de assombros. De 2001 a 2011, a porcentagem de universitários plenamente alfabetizados caiu de 76% para 62%. E os resultados das próximas pesquisas devem confirmar essa tendência de queda, prevê Ana Lúcia Lima, diretora-executiva do IPM
  1. O desastre é ampliado a cada ano pela parceria entre faculdades federais de quinta categoria e cursos particulares criados pela indústria do ensino, com vagas de sobra para premiar com canudos inúteis a procissão de bolsistas que o governo financia com o dinheiro dos pagadores de impostos. O número de acadêmicos não para de aumentar. A taxa de ignorância no campus também. 
  1. Vista de perto, o que o pai do Brasil Maravilha chama de universidade é só uma fábrica de lulas com diploma. (Augusto Nunes ,Veja) 


• Calote dos EUA seria desastre para países em desenvolvimento, diz Banco Mundial segundo o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim. A inércia pode resultar em alta nas taxas de juros, queda na confiança e desaceleração do crescimento, disse presidente da instituição. Republicanos acenam com acordo sobre dívida, mas Obama é cauteloso. O que está por trás da aposta de alguns republicanos contra Obama: Republicanos linha-dura tentam assegurar ao mercado que um calote não seria catastrófico. Uma facção do Partido Republicano acredita que não pode perder a batalha em relação ao aumento do teto do endividamento dos Estados Unidos. Para eles, ou se acaba de vez com a reforma da saúde de Barack Obama ou o país terá de viver temporariamente sem novos empréstimos. É uma aposta de alto risco. Nunca antes os Estados Unidos perderam a capacidade de pedir dinheiro emprestado para financiar as suas obrigações. A maioria dos especialistas adverte que a jogada política poderia ter efeitos catastróficos. 

• Premiê de Malta adverte: Mediterrâneo está virando cemitério. Líder diz que regras precisam mudar na Europa para evitar naufrágios como o de Lampedusa. 

• Otimismo com cura do Alzheimer se justifica? Medicamento feito a partir de substância química poderia tratar também Mal de Parkinson, dizem cientistas, mas previsão é de que demore 10 anos. Manchetes que anunciam cura do Alzheimer ou grande descoberta em Alzheimer são comuns e, nesta semana, mais uma se juntou a elas. Pesquisadores britânicos descobriram a primeira substância química capaz de evitar a morte do tecido cerebral em uma doença que causa degeneração dos neurônios. Ainda são necessárias mais pesquisas para desenvolver uma droga que possa ser usada por doentes. Mas os cientistas dizem que um medicamento feito a partir da substância poderia tratar doenças como Alzheimer, Mal de Parkinson, Doença de Huntington, entre outras. 

Realmente precisamos tomar dois litros de água por dia?
Beber oito copos ou dois litros de água por dia é um conselho conhecido. Mas o médico britânico Chris van Tulleken pergunta se há alguma base científica para essa afirmação no texto abaixo.
Você já viu anúncios afirmando que uma pequena queda na hidratação pode afetar muito a performance e, por isso, você tem que se manter hidratado com aquele marca de bebida isotônica especial que eles estão vendendo?
Eles parecem muito científicos. Homens em aventais, atletas com eletrodos presos ao corpo e muito mais. E não é algo difícil de se vender, pois beber líquidos faz a pessoa se sentir bem – então se você está com calor e suando, repor os fluidos deve ser benéfico.
Mais cedo neste ano, cientistas australianos fizeram uma experiência que não havia sido realizada antes e que foi descrita na edição de setembro da revista especializada British Journal of Sports Medicine.
O grupo de pesquisadores queria descobrir o que acontece com a performance depois da desidratação. Eles pegaram um grupo de ciclistas e os submeteram a exercícios até que eles perdessem 3% de seu peso total em suor.
O desempenho deles então foi medido após três formas de reidratação:
1) nenhuma, 
2) líquido suficiente para voltar ao nível de 2% da perda de peso ou
3) reidratação total.
Até aí nada de mais. A diferença em relação a estudos anteriores é que os ciclistas aqui não eram capazes de saber seu grau de reidratação, pois o fluido foi recebido de maneira intravenosa.
Isso era vital porque todos nós, e especialmente os atletas, temos uma relação psicológica íntima com o consumo de água.
O resultado foi a inexistência de qualquer diferença na performance dos ciclistas completamente reidratados daqueles que não receberam nenhum líquido.
Esse estudo fez parte de um movimento crescente conhecido como beba quando tiver sede, que espera persuadir atletas para não se hidratar de forma exagerada para evitar o risco de diluir seu nível de sódio.
Sem surpresas
Talvez o resultado não devesse ser tão surpreendente. O ser humano evoluiu fazendo exercícios em ambientes de extremo calor e baixa umidade.
Somos capazes de tolerar a perda de água relativamente bem, mas a hidratação demasiada pode ser muito mais perigosa. Em termos simples: ter água em excesso no corpo é tão ruim como o oposto.
Mas e como fica o resto de nós que não estamos andando de bicicleta em um deserto na Austrália?
Há uma ideia muito bem aceita de que devemos beber cerca de oito copos de água por dia (dois ou três litros) além da comida e das outras bebidas que já consumimos normalmente.
Estamos inundados com mensagens positivas sobre as propriedades de cura da água e como ela é boa para praticamente todas as partes do corpo, desde o cérebro até os intestinos. 
Daí a pensar que uma falta de água é ruim para você não é nada mais que um passo lógico - assim como a ideia de que a hidratação deve ser boa, purificando, limpando seus órgãos, desintoxicando. Ela certamente melhora sua pele, te ajuda a pensar, reduz o disco de desenvolvimento de pedras nos rins, torna sua urina com cor límpida de champanhe se comparada à calda cor de laranja fétida que produzimos em um longo dia, quando não foi possível tomar uma quantidade suficiente de líquido.
Então eu encontrei um artigo dizendo tudo isso e muito mais. Foi escrito por um grupo de médicos respeitados de hospitais americanos e franceses e apoia claramente a crença de que você deve beber dois a três litros de água por dia.
Afirma que as pessoas com um elevado volume urinário têm uma menor taxa pedra nos rins, que a ação de lavagem da água pode reduzir o risco de infecção do trato urinário (especialmente em mulheres após o sexo).
Talvez o mais importante, os autores fazem referência a um estudo surpreendente que mostrou que, paradoxalmente, o aumento da ingestão de água eleva o risco de câncer de bexiga. Mas só se for água da torneira. Mas há um porém ainda mais importante.
Uma nota de rodapé no final do artigo explica que o que você pensou que era um texto científico em uma revista científica é na verdade um suplemento patrocinado por um grande fabricante de água mineral. Todos os autores receberam honorários desta empresa, que também prestou assistência teórica. Portanto, esta não é uma pesquisa, mas uma peça de marketing.
E essa é uma das razões pelas quais nós ainda estamos discutindo isso - porque cada vez mais a água potável não vem gratuitamente de nossas torneiras. É vendida pelas mesmas pessoas inteligentes que nos vendem iogurtes com bactérias que provavelmente não nos fazem tão bem assim. E estas empresas são bastante consistentes em recomendar dois a três litros de água por dia.
Origem do número
Então, de onde é que esse número vem e qual a razão para pensar que é correto?
Bem, o grão de verdade é que as pessoas que vivem em climas temperados e que não estão fazendo exercício físico precisam de cerca de seis a oito copos por dia, que podem estar contidos nos alimentos, bebidas alcoólicas ou bebidas com cafeína.
Sim, cerveja e café não desidratam em qualquer medida visível (há uma boa pesquisa na qual alguns estudantes de medicina beberam um monte de cerveja e depois tiveram sua urina estudada). Não há provas de que a adição de oito copos de água a tudo o que você bebe vai fazer algum bem.
Mas a grande vantagem é que, assim como um atleta de alto nível, você não precisa se preocupar com essa exigência sobre o total de água diário, porque seu corpo vai resolver tudo isso por você.
Se você beber demais, vai fazer xixi demais. Se você beber muito pouco, vai ficar com sede e urinar menos. É tudo extraordinariamente bem controlado, da mesma forma que o consumo de oxigênio é bem controlado.
Dizer que você deve beber mais água do que seu corpo pede é como dizer que você deve conscientemente respirar mais frequentemente do que você respira naturalmente, porque se um pouco de oxigênio é bom, então, mais deve ser melhor.
Como a maioria das coisas na vida há um ponto de equilíbrio, uma quantidade não muito pequena nem muito grande.

 

Nenhum comentário: