3 de jul de 2013

Jovens sonham, não pisem nos sonhos...

 photo _aameengana_zps9e572ee9.jpg À gente que se faz de besta! 
• Agora, mais do que nunca entendo que a Presidente não quer ou não pode entender o que as marchas e manifestações mostraram ao Brasil, ao povo e as nações do mundo. 

Transformaram a petição por míseros R$ 0,20 (a ver dos representantes?) e bem avaliado justa e irretorquível pela população de que os vinte centavos trazia um conteúdo que espargia uma série de direitos a que os brasileiros têm, já que cumprem direitos e deveres, e receber retornos na forma constitucional e não ser contínuos escravizados

• É, políticos profissionais são ladinos e pensam que todos os outros são imbecis e não percebem que estão tentando enganar com Plebiscito e Referendo como se somente essa coisa de mudança, uma reforma da já capenga Constituição de 88, fosse a causa, de modo a jogar, indiretamente, sobre os ombros do povo uma coisa totalmente contrária às pretensões gritadas nas ruas. Não foi só o que pedimos, foi muito mais! É um acinte e imoral! 

• No meio de tanta notícia ruim (!!!), inclusive a desse Plebiscito organizado pelo PT apóstata, que quer impor a todos nós o voto em listas fechadas, onde somente os caciques e os coronéis dos vários Partidos irão ser eleito, eleição após eleição (!!!), tantas são as piadas tragicômicas, que só acontecem em nosso pobre País! 

• Para lembrar que continuamos vivos e não conformados, vamos enumerar os postulados das correntes nas redes espalhadas pelo Brasil e de conhecimento mundial. 

• Atentem senhores que vocês não são nossos donos, leiam e não falcatruem mais e mais com a bondade desarmada que sofreu sob cassetetes, bombas e prisões, por direitos honestos, éticos e morais. Não somos indolentes

• Não é a política que faz o candidato virar ladrão, é o seu voto que faz o ladrão virar político 

• Se você político, não sabe ler um pingo de letra, force a vista e veja a explicação do Jô Soares... 

0,01 - a corrupção; 
0,02 - a impunidade; 
0,03 - a violência urbana; 
0,04 - a ameaça da volta da inflação; 
0,05 - a quantidade de impostos que pagamos sem ter nada em troca; 
0,06 - o baixo salário dos professores e médicos; 
0,07 - o alto salário dos políticos; 
0,08 - a falta de uma oposição ao governo; 
0,09 - a falta de vergonha na cara dos governantes; 
0,10 - as nossas escolas e a falta de educação; 
0,11 - os nossos hospitais e a falta de um sistema de saúde digno; 
0,12 - as nossas estradas e a ineficiência do transporte público; 
0,13 - a prática da troca de votos por cargos públicos nos centros de poder que causa distorções; 
0,14 - a troca de votos da população menos esclarecida por pequenas melhorias públicas (pagas com dinheiro público) que coloca sempre os mesmos nomes no poder; 
0,15 - políticos condenados pela justiça ainda na ativa; 
0,16 - os mensaleiros terem sido julgados, condenados e ainda estarem livres; 
0,17 - partidos que parecem quadrilhas; 
0,18 - o preço dos estádios para a copa do mundo, o superfaturamento e a má qualidade das obras públicas; 
0,19 - a mídia tendenciosa e vendida; 
0,20 - a percepção que não somos representados pelos nossos governantes. 

• Não será favor consertarem as coisas erradas, é obrigação. Estaremos atentos a tudo que façam e chegaremos a extremos se assim quisermos, pois a tolerância entornou. (AA) 

Para que não esquecer!

Saúde pública 
Proposta da Presidente é incoerente, demagoga e equivocada 
Durante o pronunciamento da Presidente Dilma Rousseff, em cadeia nacional de rádio e televisão, na sexta-feira (22/06/2013), entre as propostas formuladas, a Presidente afirmou que vai trazer de imediato milhares de médicos do exterior para ampliar o atendimento do Sistema Único de Saúde, o SUS.
Considerando a dura realidade da saúde no Brasil, que se torna mais crítica nas pequenas cidades do interior e na periferia das grandes cidades, a proposta formulada pela Presidente é incoerente, demagoga e equivocada. 
Incoerente porque os estudantes brasileiros que concluíram o curso de medicina no Exterior e desejam exercer a Medicina no Brasil, são submetidos ao Revalida - um exame nacional que reconhece diplomas estrangeiros de Medicina, realizado em parceria com algumas Universidades Federais – para aferir as competências necessárias para o exercício da Medicina no Brasil. 
• Porém, a incoerência acontece quando essa exigência é dispensada para a importação de milhares de médicos do exterior, pela Presidente. 
Demagoga porque o cerne da questão está nas precárias condições de infraestrutura do Sistema Único de Saúde no Brasil. As Unidades Básicas de Saúde (UBS) são carentes de recursos primários, incluindo a falta de medicamentos, materiais para simples curativos e equipamentos essenciais para o exercício digno da Medicina, colocando em risco a integridade física e emocional do médico e dos pacientes. 
Equivocada porque a solução efetiva para a assistência à saúde dos brasileiros depende da alocação de recursos necessários para a formação de equipes multi profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), incluindo médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes de saúde, odontólogos, farmacêuticos, bioquímicos, fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos, psicólogos, entre outros profissionais de saúde. 
• Depende da instalação de Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Unidades do Programa Saúde da Família (PSF), equipadas com laboratórios de análises clínicas, exames de imagens (Rx, Ultrassonografia, etc), Hospitais de referência regionais; 
• Depende ainda da aceleração do processo de interiorização dos profissionais de saúde e da assistência médica de boa qualidade pela criação e implantação da carreira federal no SUS para médicos e equipe de saúde; 
• Garantia de acesso dos médicos e pacientes a insumos e equipamentos de diagnóstico e terapia; 
• Apoio de equipe multi profissional; 
• Acesso às redes de referência e contra-referência (leitos, exames e outros procedimentos) para encaminhamento de casos diagnosticados; 
• Garantia aos médicos participantes de monitoria (presencial e à distância) vinculada a programas de extensão de escolas públicas de Medicina; 
• Estabelecimento de vínculo contratual entre os médicos e equipe de saúde com o Ministério da Saúde, com vínculo provisório de 36 meses, para recém-formados em Universidades Federais e no PROUNI, como contrapartida pela formação gratuita e vínculo permanente para profissionais com experiência aprovados em concurso público. O financiamento deve vir dos recursos federais arrecadados pela excessiva carga tributária e pela destinação equitativa de cem por cento dos recursos do petróleo para a saúde e educação. 
• É o que penso! (Julizar Dantas, Mestre em Saúde Pública, Cardiologista, Médico do Trabalho) 

Não queremos médicos cubanos, queremos políticos suecos. 

Os médicos brasileiros que teremos aqui. 
• Por causa da grita geral, que já descobriu que os médicos cubanos são, na verdade, agentes castristas disfarçados dentro de jaleco, que estão vindo para cubanizar o Brasil, é provável que essa ideia de trazer os tais médicos cubanos não prospere. 
• Mas veja no vídeo abaixo o que teremos em breve nos nossos hospitais públicos. Veja e tome um Diazepan para ficar calmo.


• Você ainda duvida? Eles vão devagar, solapando as bases das famílias e da sociedade e este país, este povo, continua deitado eternamente em berço esplêndido! 
• Acorda Brasil, já dormiu demais! 

Aprendam como se faz

Éducassão 
Essa é de doer, mas é a pura verdade! 
A Evolução da Educação: 
• Antigamente se ensinava e cobrava tabuada, caligrafia, redação, datilografia... 
• Havia aulas de Educação Física, Moral e Cívica, Práticas Agrícolas, Práticas Industriais e cantava-se o Hino Nacional, hasteando a Bandeira Nacional antes de iniciar as aulas... 
• Leiam o relato de uma Professora de Matemática: 
• Semana passada, comprei um produto que custou R$ 15,80. Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas. A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer. 
• Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la. 
• Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem entender. 
• Por que estou contando isso? 
• Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim: 

1. Ensino de matemática em 1950: 
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda. Qual é o lucro? 

2. Ensino de matemática em 1970: Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda ou R$ 80,00. Qual é o lucro? 

3. Ensino de matemática em 1980: Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Qual é o lucro? 

4. Ensino de matemática em 1990: Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Escolha a resposta certa, que indica o lucro: ( ) R$ 20,00 ( ) R$ 40,00 ( ) R$ 60,00 ( ) R$ 80,00 ( ) R$ 100,00 

5. Ensino de matemática em 2000: Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. O lucro é de R$ 20,00. Está certo? ( ) SIM ( ) NÃO 

6. Ensino de matemática em 2009: Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00. ( ) R$ 20,00 ( ) R$ 40,00 ( ) R$ 60,00 ( ) R$ 80,00 ( ) R$ 100,00 

7. Em 2010...: Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00. (Se você é afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social não precisa responder, pois é proibido reprová-los). ( ) R$ 20,00 ( ) R$ 40,00 ( ) R$ 60,00 ( ) R$ 80,00 ( ) R$ 100,00 

• E se um moleque resolver pichar a sala de aula e a professora fizer com que ele pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos, pois a professora provocou traumas na criança. Também jamais levante a voz com um aluno, pois isso representa voltar ao passado repressor (Ou pior: O aprendiz de meliante pode estar armado). Essa pergunta foi vencedora em um congresso sobre vida sustentável: Todo mundo está pensando em deixar um planeta melhor para nossos filhos... Quando é que se pensará em deixar filhos melhores para o nosso planeta? 
• Precisamos começar já! Ou corremos o sério risco de largarmos o mundo para um bando de analfabetos, egocêntricos, alienados e sem a menor noção de vida em sociedade e respeito a qualquer regra que seja! 

Na vida não perdemos amigos, apenas descobrimos quem são os verdadeiros.

Nenhum comentário: