22 de mai de 2013

PMDB vs PT - sai de baixo....

 photo _aatoduro_zpsb6b9e58c.jpg 180 dias: o silêncio de Lula e o caso Rosemary Noronha Hoje completa um semestre de absoluto silêncio de Lula sobre as suas relações com a amiga íntima Rosemary Noronha. Em dezembro solicitei que o ex- presidente falasse publicamente sobre o caso. Silêncio total. Será que algum jornalista, quando tiver oportunidade, pois Lula está fugindo da imprensa desde novembro de 2012, vai perguntar sobre as relações dele com sua amiga íntima? (Marco Villa)


Blindagem - Casa Civil diz que pedido do MPF para acessar sindicância de Rosemary foi irregular e negou acesso. A ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo foi demitida do cargo após ter seu nome envolvido na Operação Porto Seguro, em 2012. 

Homofobia - Movimento organizado começou há pouco mais de um mês e já tem o apoio de torcedores de vários grandes clubes de futebol brasileiros. Jogador de basquete americano declara ser homossexual. Gays relatam como saíram do armário. Ataques homofóbicos expõem divisão sobre casamento gay na França. 

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, avisou a auxiliares próximos que está decidido a seguir com suas declarações alfinetando a classe política e as relações do Congresso com o Palácio do Planalto. Ele está encantado com a repercussão de suas críticas, lendo cada uma das mensagens de elogio que recebe de todo o País, mas nega a intenção de disputar a Presidência da República, em 2014. 

Imprensa e Democracia triste - Ruy Mesquita, diretor de O Estado de S. Paulo, morre aos 88 anos. 

Mortes por H1N1 em SP fazem governo mudar protocolo. Entre as novas medidas está apelo a médicos para que receitem antiviral a pacientes de risco sem esperar agravamento do quadro. O Brasil ficou em penúltimo lugar em um ranking global de educação que comparou 40 países levando em conta notas de testes e qualidade de professores, dentre outros fatores. A pesquisa foi encomendada à consultoria britânica Economist Intelligence Unit, pela Pearson, empresa que fabrica sistemas de aprendizado e vende seus produtos a vários países. 

Cabral nega apoio a Dilma em 2014 se PT lançar candidato próprio no Rio. 

TV que divulgou suposto exorcismo pede desculpas ao Papa. Diretor da emissora diz sentir muito por ter alterado parcialmente a verdade. Em imagens, Pontífice reza por um jovem em uma cadeira de rodas. Vaticano afirma que o Pontífice estava apenas abençoando um doente. 

Câmara pauta projeto antiaborto e da bolsa estupro. Comissão de Finanças e Tributação deve analisar o Estatuto do Nascituro, proposta que tramita na Casa desde 2007. Deputados ligados a direitos humanos são contrários ao texto. 

Vereador gaúcho é preso por participação em fraude na produção de leite.

Governo paulista vai distribuir bônus para policial que diminuir criminalidade e poderão ganhar até R$ 10 mil. Alckmin anunciou mais 4,6 mil vagas na polícia.  

No interior paulista, nove pessoas são presas por agredirem mendigos; grupo queria queimar as vítimas. 

Garoto de 12 anos lidera assalto a posto em SP. Triplicam os crimes com menores no Rio de Janeiro. 

Comissão da Verdade apresenta balanço de primeiro ano de atividades. Balanço da CNV aponta que tortura da ditadura é anterior à luta armada. Comissão: Marinha mentiu para a Presidência sobre mortes na ditadura. Comissão: crimes contra Direitos Humanos são imprescritíveis. Universidades serviram como centros de tortura durante a ditadura. Comissão da Verdade identificou 36 centros, entre eles a refinaria da Petrobras em Duque de Caxias (RJ). Com militares, prática da tortura se tornou sistemática, dizem especialistas. General Ednardo Mello sabia de crimes no DOI-Codi, diz parente presa na ditadura.


Pastor Marcos vai depor em CPI da Câmara que investiga exploração sexual de menores. Escutas autorizadas revelam diálogos picantes de pastor com fiéis de sua igreja. No Rio, pensionistas vão à Justiça contra corte de 6 mil pensões de filhas solteiras. Tribunal de Justiça já determinou volta de dois pagamentos. Rioprevidência suspendeu benefícios após recadastramento. Após corte de benefício, pensionistas alegam que não podem produzir provas contra elas mesmas.


- EUA: Número de mortes confirmadas após tornado é revisado para 24. 
Tempestade solar pode causar apagões generalizados na Terra. 
Supremo israelense analisa lei que permite expropriação em terras palestinas.  

E se fosse verdade?
Comentário certeiro da professora aposentada Mara Montezuma Assaff sobre a boataria sobre o fim do Bolsa Família:
“Realmente, um boato que se espalha somente entre a população interessada que não tem acesso à internet mas que possui celular...parece mesmo que surgiu entre eles mesmo. Terá nascido da preocupação e da insegurança diante da evidente inflação? Pois os que recebem Bolsa-Família não sobrevivem apenas dela, tem que completá-la nos supermercados. Esta é a verdadeira central de boatos que a ministra quis imputar à oposição! Aventa-se que uma informação da CEF de um possível atraso nos depósitos para um dos bolsistas pode ter se espalhado qual rastilho de pólvora e deu no que deu. Agora, eu penso o seguinte: e se , diante da inflação que não cede , do pibinho que não faz o milagre de criar empregos, da retração da indústria, da insegurança do investidor externo e até da inclemência climática...se acabarmos chegando a uma situação em que estas benesses forem impossíveis de serem repassadas aos beneficiários...eles colocarão o Brasil de pernas para o ar destruindo tudo? Esta foi apenas uma amostra do que pode acontecer se...e parece que nos tornamos reféns de uma enorme camada da população que recebe um benefício que depois de uma década já deveria tê-los tirado da miséria porque temporário, mas que se tornou permanente, porque não veio acompanhado de educação,saúde, profissionalização. Isso é o PT obrando”. (AlertaTotal) 

Acusados, os tucanos se defendem 
o Ainda que a Polícia Federal tenha pedido trinta dias para apurar quais os autores do boato a respeito da extinção do bolsa-família, no fim de semana que passou, cresce no palácio do Planalto a impressão de o bico dos tucanos haver acionado a tramóia. É cedo para acusações, em especial se forem injustas, mas a lógica no governo segue a célebre máxima dos inquéritos policiais: a quem interessa o crime? No caso não há mordomo, nem mesmo um cadáver, pois o bolsa-família até ficou com mais saúde depois desse atentado, que não terá sido o primeiro, nem será o último. 
o A reação é forte no PSDB, diante dos primeiros rumores de que poderia ter partido de seus responsáveis esse infantil e perigoso assalto. Dizem Aécio Neves e seus seguidores terem sido eles, no governo Fernando Henrique, os inspiradores da política assistencialista. Como, então poderiam querer sabotá-la, se já declararam muitas vezes que o bolsa-família continuará quando eles retomarem o poder? 
o Os tucanos não acusam, mas sugerem ter partido dos aliados da presidente Dilma tamanha crueldade para com os menos favorecidos. Gente do PMDB, insatisfeita com o descaso recebido do governo? Ou companheiros sequiosos de afastar a sombra da reeleição, empenhados em fazer do Lula o candidato ideal para 2014? 
o São absurdas essas hipóteses, como irreal também é a suposição de ter havido uma combustão espontânea nas sofridas massas que precisam do bolsa-família para sobreviver. A Polícia Federal tem demonstrado competência nas sucessivas investigações em que se vê empenhada, ainda que desta vez necessite de muito esforço. Em pelo menos doze estados a multidão dos menos favorecidos ganhou as ruas em desespero, tornando-se difícil controla-la. Culpar as redes sociais pelo acontecido é o mesmo que punir o termômetro por causa da febre. 
o A conseqüência política dos acontecimentos do último fim de semana é óbvia: mais se acirrarão os ânimos entre governo e oposição. Golpes desferidos abaixo da linha da cintura provocam, no mínimo, seus contrários. (Carlos Chagas)


Não culpo quem governa e sim a mediocridade do povaréu. Essa cata de idolatrias e ânsias de ser ou estar, impele a turba a se filiar, se ajoelhar ante desvarios, mentiras e corrupções. O até quando é indagável e pseudo perpétua? Valem tostões, bolsas, bandeirinhas, cotas, panos vermelhos, sindicalizações, etc. tudo a soldo, para perenizar dependências e alforrias ou viver como tantos esforçados, moldes do trabalho honesto chegar a algum lugar decente, sem depender de A ou B. Vergonhoso o método e enojáveis os projetos governamentais. Nunca dantes... incrível os soslaios e aberrações sem mea culpa ou xilindró. Enfim, isto é Brasil ô,ô,ô..... (AA)

Nenhum comentário: