9 de fev de 2013

Cuidado político no meio do Carnaval...

 photo _aacarnagov_zpsa286ab21.jpg
• Renanzistas ameaçam intervir no rito do Supremo, pedir impeachment de Gurgel e tirar poder do MP. Aqui.
• Reeleição a vista: Na Saúde, diz-se que Governo federal acelera inclusão de remédios e tratamentos no SUS.
• Governo pode criar bolsa novela para popularizar a TV digital. Ministro das Comunicações diz que estuda doar aparelhos a quem não pode comprá-los.
• O presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), está próximo de fechar um acordo com a oposição. Prevê que os mais de 3 mil vetos presidenciais encalhados no Congresso serão votados antes do Orçamento da União de 2013. O entendimento inclui a derrubada do veto de Dilma Rousseff à lei dos royalties do petróleo.
• Petição: 1 milhão de assinaturas a favor do impeachment de Renan. Abaixo-assinado na web quer apoio de 1,3 milhão de pessoas para enviar lista ao Senado e tirar senador da presidência da Casa.
• O ex-tesoureiro da campanha de Dilma e o ministro Celso Amorim (Defesa) engordam os contra-cheques como conselheiros de Furnas.
• Em vão, o governador Sergio Cabral tentou convidar Dilma para estar em seu camarote, no Rio, para o desfile das escolas de samba. Além de outros motivos de profilaxia, o porre que Cabral tomou há dois anos ainda escorre na memória dela.
• Santa Catarina transfere presos suspeitos de ordenar ataques para presídios federais. Onda de atos de violência em Santa Catarina já contabiliza 83 ataques. É a maior onda de ataques da história do estado. Pelo menos 20 detentos identificados pela polícia como líderes dos ataques da facção criminosa PGC (Primeiro Grupo Catarinense) e presos entregam reivindicações ao governo.
• Ironia: O médico do aspone Marco Aurélio Garcia, o Top-Top, afirmou em Brasília que ele foi atendido no SUS como qualquer cidadão. Qualquer cidadão poderia esperar até durante meses por uma vaga.
• Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 3 milhões neste sábado.


O marajá e a madrinha
• A proximidade com Lula não garantiu à notória Rosemary Noronha apenas favores, passeios em navios e indicações para cobiçados cargos no serviço público.
• Entrar para a lista dos afilhados de Rose valia um passaporte para a vida mansa, que o diga o seu ex-marido: José Cláudio Noronha.
• Nos três anos e meio em que integrou conselhos administrativos da Brasilprev e da antiga Aliança do Brasil, Noronha recebeu 132 000 reais sem precisar sair de casa.
• Como era suplente nos dois colegiados e o titular nunca faltou, Noronha jamais participou de uma reunião sequer, mas a remuneração era depositada em sua conta-corrente todos os meses, religiosamente Receber esse dinheiro, ressalte-se, não é ilegal; é apenas imoral, dada a forma como conseguiu ser nomeado.
• A renda complementar só foi cortada quando as tramóias de sua madrinha foram descobertas pela PF. Os números que engordaram o caixa do marajá José Noronha foram enviados pelo próprio Banco do Brasil ao gabinete do deputado Rubens Bueno. (Lauro Jardim) 

Foragido da Justiça, João Vaccari é assíduo em Itaipu
• Réu na Justiça de São Paulo por formação de quadrilha, estelionato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, o ex- tesoureiro da falida Cooperativa Habitacional dos Bancários João Vaccari Neto, tido como em lugar incerto e não sabido, pode ser encontrado no escritório da Itaipu Binacional em Brasília, onde bate ponto no conselho da empresa, ganhando R$ 16 mil mensais. Itaipu garante que ele é assíduo. 

Na TV, pastor vende tijolo para obra de Deus por R$ 200. Veja.

Lâmpada de placa de circuito tem a maior eficiência energética do mundo. Saiba como.

 photo _aacarna2013_zps27e177d3.jpg

China - Relato
 • Estou terminando minha terceira viagem à China. Dessa vez foram 3 semanas e estive mais em contato com pessoas mais simples, do piso de fábrica, como se diz.
• Minha viagem teve como sede a cidade de Qidu (se pronuncia Tidu), onde está uma das fábricas de cabos da Hengtong. Esse lugar fica a umas duas horas de carro de Shanghai.
• Queria registrar coisas que vi e senti aqui.
A China de antes: O pessoal mais da minha idade, deve lembrar, como eu, de imagens da China no tempo de Mao Tse Tung (1893-1976).
• O pouco que se via do povo chinês, em imagens na TV, era de pessoas vestidas de uma mesma forma, como um uniforme, pedalando incontáveis bicicletas. Da mesma forma, toda a cúpula do governo se vestia, como Mao, com um tipo de uniforme. Alguns colegas meus estiveram na China, a uns 15 ou 20 anos atrás, para executar um trabalho de partida de máquinas, e comentaram comigo dificuldades que enfrentaram aqui.
• Os hotéis não tinham qualidade, o deslocamento entre cidades era muito ruim, com estradas precárias onde se dividiam carros, bicicletas e até animais. Nas fábricas, encontrar alguém que entendesse algum inglês, também era raro e aí ficava muito difícil executar o trabalho. Mas esse era só o início do processo de evolução deles.
• Outro fato que me lembro, foi narrado por um amigo sueco. Disse-me ele, também a uns 20 anos atrás, que a fábrica onde ele veio dar assessoria técnica, era repleta de funcionários, com alguns até dormindo ao lado da máquina, por não ter o que fazer. Naquela época, os presidentes das empresas eram reconhecidos ou premiados, algo assim, quanto maior fosse o número de empregados que tivessem na fábrica sob seu comando.
A China de hoje: O que se vê aqui, não tem mais nada a ver com o que relatei acima. O povo se veste muito bem (a seu modo), com plena liberdade de ir e vir, são alegres e falantes. Da mesma forma, os dirigentes políticos que aparecem nas notícias, se apresentam elegantemente trajando ternos, assim como os executivos das empresas. A fábrica que visitei me pareceu com um quadro de pessoal adequado, trabalhando de forma cooperativa e dinâmica. Ainda não é muito comum pessoas falando inglês, mas estão mudando isso. A fábrica é muito bem construída e enorme. Todos os galpões são numerados. O maior número que vi foi 23. Isso só nessa fábrica daqui. Eles tem várias por toda a China. A Hengtong, foi fundada em 1991, com 30 funcionários e hoje conta com 9.000.
• Vamos agora à infraestrutura: Meu Deus! As estradas são fantásticas, largas, com um piso liso, bem conservadas, etc. As cidades são bem urbanizadas, também com ruas de asfalto liso. Os sinais de transito são também muito bons e são um padrão, não importa se em Shanghai ou se nessa cidadezinha aqui. Em Shanghai tem um elevado de uns 50 Km, com 3 pistas em cada sentido.
• Perguntei ao meu parceiro de viagem: Em quanto tempo construiríamos algo assim no Brasil?. Bem... cada um de vocês terá uma resposta. Eu acho que seriam de 20 a 30 anos, só discutindo o projeto, haveriam protestos, embargos, denúncias aos baldes, etc.
• Começa a obra! Gerações depois, após vários acréscimos no prazo e no preço e denúncias de superfaturamento, surge um revolucionário meio de transporte com propulsão eletromagnética que não precisa de usar estradas (viajei legal!).
• A telefonia celular na China é espetacular. Habilitei meu celular para receber ligações e, de Shanghai até aqui, a qualidade do sinal era total, como também dentro da fábrica, no hotel e em qualquer lugar. Quase todos aqui com seu celular tipo smartfone, acessando a internet com velocidade ótima, e por aí vai. Que inveja!
• Um destaque na cultura do povo é o respeito. Respeito a tudo. Às leis, ao próximo e ao chefe. Esse merece um destaque. Todo chefe eles chamam Líder. O Líder falou... Tá falado! Foi interessante, pois vi algo que estava errado num desenho que recebi, mostrei ao técnico que estava conosco, ele concordou, mas o Líder não. Não concordou por puro orgulho. Babaca tem em todo lugar. Foi preciso o assunto chegar ao Líder do Líder. Aí veio de cima para baixo e teve que ser mudado. Esse chinês não gosta de mim... Mas, na boa, achei legal. Tem seus exageros, mas esse respeito , está nos fazendo tanta falta no Brasil. Como eu disse, estivemos muito em contato com essa rapaziada, mais do povo e sentimos que já farão mudanças, quando forem Líderes. Não será fácil, pois aqui ainda impera muito o QI (Quem Indica) e se esse Quem for do Partido, aí então...
• Peguei uma gripe asiática. Se foi aqui, só pode ter sido asiática, né não? Tive que ir a um hospital. Muito limpo. Privacidade=Zero. A consulta foi numa sala com dois médicos em duas mesas, uma virada para a outra e um banquinho ao lado de cada, onde me sentei para a consulta. Atrás de mim umas 3 cadeiras para outras pessoas aguardando a vez. Num canto da sala, uma maca com uma cortina em volta para um exame mais detalhado e íntima. O médico pediu um exame de sangue. Paguei o exame (o equivalente a R $18,00), subimos um andar onde fica o laboratório. Uma sala toda envidraçada, com uma abertura no vidro (tipo guichê) onde se enfia o braço para colher o material. No meu caso foi só no dedo. Logo atrás de mim dois chineses, esperando para fazer o mesmo. De novo, a falta de privacidade. Após 5 minutos, com o resultado na mão, volto no médico, ele vê que é só a gripe mesmo e receita uns remédios. Pago (R$12,00) e, ali mesmo no hospital, pego os remédios e saio. Todo esse evento durou uns 20 min.
• Alguns aí vão se ater só à falta de privacidade. Mas e aí? O que é mais importante? Isso aconteceu comigo, mas fui atendido como se fosse um cidadão comum deles. O hospital era o do município, público, portanto. Só paguei porque não sou cidadão chinês. Vira e mexe, recebemos algum e-mail com algo negativo sobre a China: mão de obra escrava, falta de segurança, etc. Não foi o que vi!
• Em matéria de segurança no trabalho, de fato ainda tem algo a melhorar, mas não muito. Salários! Onde estive, o operário ganha algo equivalente ao Brasil. Uns R$1.000,00. Não pode ser tão baixo o salário, pelo forma como se vestem, os celulares e os carros. Putz! Os carros! Na grande maioria, só carrão, de todas as marcas imagináveis. Tem lá os calhambeques, mas não tanto. Muita, mas muita moto elétrica.
• No início do texto falei dos chineses uniformizados e em bicicletas. Bem hoje usam motos movidas a bateria e que custa uma zero Km 3.000,00 Yuans, equivalentes a R$1.000,00. Vejam só: com um mês de salário se compra uma moto elétrica. Já no Brasil...
• Então como é que conseguem exportar tanto, se a mão de obra não é tão barata assim? Pior ainda, é saber que a China tem em torno de 60% da sua energia elétrica oriunda da queima de carvão, que deve ser mais cara que a de hidroelétricas. Seriam os subsídios? Não creio que só isso. O que acho é que eles aqui não tem tanta da porra da burocracia que temos no Brasil. Para construir uma fábrica aí no Brasil, esbarramos em tanta burocracia, com licença disso, daquilo, municipal, estadual, federal e o escambáu. Mas que com certeza se resolveriam com um certo jeitinho.
• Eles estão entrando no período do Spring Festival deles, que vai de 06 a 16 de fevereiro, com a celebração do Ano Novo em 09 de fevereiro. É o grande feriado deles. Estima-se que entre 200 e 300 milhões de chineses viajarão nesse período. É como se fosse um Brasil inteiro viajando.
• Aqui na China a polícia não anda armada. Um chinês, que já morou no Brasil, disse-me uma vez que aqui você pode andar tranquilo na rua com dinheiro ou jóias, sem problemas. Não tem ladrão ou violência. De fato, andamos tranquilo por todos os lados.
• Os meios de comunicação são controlados pelo Estado. Os sites da internet tem alguma restrição. Sites de pornografia, o Facebook e outros não são permitidos.
Toda essa mudança na China aconteceu mais ou menos em 30 anos
• Em 30 anos a China deu esse salto para frente. E o Brasil? Queria não guardar essa fantástica experiência de viagem e dividi-la com todos que receberão essa cópia. Temos um grande trabalho a ser feito no Brasil. A China nos mostra o quanto é possível, rápido e fácil. Mas precisamos começar.
• Pela internet vejo algo que não me surpreendeu, pois já estava marcado: Renan Calheiros! De novo Presidente do Senado! Aí f_ _eu! Definitivamente estamos andando para trás no Brasil! (Marco Barbeta, 05.02.2013) 

República Popular da China
 photo _aachina_zpsb77eaba3.jpg
Conhecida simplesmente como China, é o maior país da Ásia Oriental e o mais populoso do mundo, com mais de 1,3 bilhão de habitantes, cerca de um sétimo da população da Terra. É uma república socialista, governada pelo Partido Comunista da China (PCC) sob um sistema unipartidário e que tem jurisdição sobre vinte e duas províncias, cinco regiões autônomas (Xinjiang, Mongólia Interior, Tibete, Ningxia e Guangxi), quatro municípios (Pequim, Tianjin, Xangai e Chongqing) e duas Regiões Administrativas Especiais com grande autonomia (Hong Kong e Macau). A capital da RPC é Pequim.



Uma repercussão geral, especial
• O ministro Joaquim Barbosa do STF, em 03.03.2010, pediu vista do Recurso Extraordinário nº 586.453 (com repercussão geral) e até a presente data (06.02.2013) o referido processo não foi julgado. Já decorreram dois anos; onze meses; três dias.
• O processo em tela já foi parcialmente julgado e durante esse julgamento parcial a relatora, ministra Ellen Gracie, foi contestada verbalmente no plenário por ter acolhido o processo no STF, a Justiça do Trabalho que, obviamente, se considerou competente para julgá-lo.
• No meu modesto entender titulei a repercussão geral como especial por varias razões: 
1. Por que a Petrobrás/Petros interpôs o Recurso Extraordinário nº 586.453 perante STF para que seja decidido qual justiça (civil ou trabalhista) teria competência para julgar as ações que empregados da Petrobrás que reclamam por pagamentos salariais inferiores aos que teriam o direito de receber, com decisões já pacificadas pelos Tribunais Trabalhistas. 
2. Ocorre que há outro processo na Justiça Civil, 18ª Vara Cível nº 0099211-70.2001.8.19.001 (ex 2001.001.096664-0) , na Comarca do Rio de Janeiro, que já homologou acordo entre as partes (Federação Única dos Petroleiros FUP e Sindicatos filiados, contra a Petrobrás/Petros) encontrando-se ainda em fase recursal. 
3. Este processo, com acordo homologado, obriga a Petrobrás a pagar a Petros por inadimplência no pagamento de suas contribuições obrigatórias ao plano de Benefícios de todos os empregados que nela trabalharam desde a criação da Petrobrás até o início das operações da Fundação Petrobrás de Seguridade Social - PETROS. 
4. Neste acordo, a FUP de forma generosa com o PT, concordou em reduzir o montante da dívida para onze bilhões de reais oferecendo ainda um prazo de vinte anos para então pagar a dívida. Tornou-se evidente e consequente o início das ações ilegais promovias pela Petrobrás contra seus antigos empregados no sentido de não pagar a dívida. 
5. Dentre as ações ilegais ou imorais destacamos; 
A) Prazo de vinte anos para o pagamento da dívida, pois a grande maioria dos aposentados morreria, como está acontecendo, evitando o pagamento dos seus direitos. 
B) Mudaram a nomenclatura de cargos e funções não fazendo a correlação com as funções dos aposentados – congelamento. 
C) Aumentos em percentuais diferentes entre ativos e aposentados, beneficiando os primeiros (ativos). 
D) Muitos outros absurdos ilegais que podem ser verificados na Justiça do Trabalho. 
6. Agora o Sistema Petrobrás tem a coragem de pretender que as ações em transito nos Tribunais Trabalhistas se reiniciem na Justiça Civil como notórias tentativas de anulação dos mencionados processos trabalhistas com decisões favoráveis aos empregados. 
7. O que querem está muito claro, Estão criando uma gincana ridícula nos fazendo ir à Justiça Civil, onde já ingressamos com direitos já reconhecidos, Para então retornarmos a Justiça Trabalhista para também ganhar o que já ganhamos.
• Pelo amor de Deus, pedimos ao Supremo Tribunal Federal - STF que seja sensível aos nossos reclamos dando um fim a esta cansativa e derradeira espera. (E. Locht.)

Anfitrião, significado da palavra
• Aposto que você não sabia.
• Na mitologia grega, Anfitrião era marido de Alcmena, a mãe de Hércules.
• Enquanto Anfitrião estava na guerra de Tebas, Zeus tomou a sua forma para deitar-se com Alcmena, e Hermes tomou a forma de seu escravo, Sósia, para montar guarda no portão. Com a gravidez de Alcmena, uma grande confusão foi criada, pois evidentemente, Anfitrião duvidou da fidelidade da esposa.
• No fim, tudo foi esclarecido por Zeus e Anfitrião ficou contente por ser marido de uma mulher escolhida do deus.
• Daquela noite de amor nasceu o semideus Hércules.
• A partir daí, o termo anfitrião passou a ter o sentido de aquele que recebe em casa.
• Portanto, anfitrião é sinônimo de corno manso e feliz!
• Resumindo: Quando disserem que você é um bom anfritrião, fique de orelha em pé!
• Cultura demais é uma droga! ... 
Leio a Playboy pela mesma razão que leio a National Geographic: Gosto de ver fotografias de lugares que sei que nunca irei visitar.

Nenhum comentário: