15 de mai de 2012

Tsunami passa de R$ 2

Photobucket
Photobucket Por vezes sinto que as coisas não estão tão mal assim.
 Photobucket Afinal os pobres que estão perto de mim, já podem ter isso e aquilo, já paga melhor a sua casinha no morro, tem seu veículo, sua roupa - parecida - com as dos ricos, e consegue estudar até em universidade.
 Photobucket Alguém vai dizer que tudo melhorou, mas nem tanto, o IBGE e outras fontes econômicas se afligem no entender as repercursões desse conglomerado de vazão dos dólares, euros e vê o nosso realzinho meio amedrontado - não na opinião otimista do senhor Mantega.
 Photobucket Há de se ter medo sim, dos programas alardeados por Lula e Dilma sem sair dos papéis, dos palavrórios que mostram a irritação da presidenta contra o resto do mundo em não querer se curvar.
 Photobucket Medo sim, um temor indisfarçável que pode emperrar subsídios, a soja, as indústrias, os empregos e por aí pode vir a repimbaca da parafuseta sobre nós.
 Photobucket Sim, por que o Brasil é minha casa e os que creem no grande dinheirinho guardado nos cofres do país, é nosso e se pode perder.
 Photobucket Mas vamos seguindo acreditar, é bom e faz bem aos sonhos e as esperanças. 
 Photobucket Bom dia e bons fluídos. (Armando Andrade)

A Colheita 
Você colhe o que planta.
 • Certa manhã, uma mulher bem-vestida parou em frente de um homem sem-teto, que olhou para cima lentamente ... e reparou que a mulher parecia acostumada com as coisas boas da vida. O casaco era novo. Parecia que ela nunca tinha perdido uma refeição em sua vida. Seu primeiro pensamento foi: Só quer tirar sarro de mim, como tantos outros fizeram....
 • Por favor, Deixe-me sozinho! resmungou o homem... Para sua surpresa, a mulher continuou de pé. Ela estava sorrindo, seus dentes brancos exibidos em linhas deslumbrantes.
 • Você está com fome?, perguntou ela. Não, respondeu sarcasticamente. Acabei de voltar do jantar com o presidente .... Agora vá embora.
 • O sorriso da mulher se tornou ainda mais amplo.
 • De repente, o homem sentiu uma mão suave debaixo do braço. O que você está fazendo, senhora?, perguntou o homem irritado. Disse para deixar-me sozinho! 
 • Neste momento um policial chegou. Existe algum problema, senhora? Perguntou ele..
Não tem problema aqui, Policial, a mulher disse... Eu só estou tentando ajudá-lo a ficar de pé... Pode me ajudar? O policial coçou a cabeça. Sim, o velho João é um estorvo por aqui há anos. O que você quer com ele? perguntou o policial...
 • Vê o restaurante ali?, perguntou ela. Eu vou dar-lhe algo para comer e tirá-lo do frio por um tempo.
 • Você, senhora, está louca? O homem sem-teto resistiu. Eu não quero ir para lá! Então sentiu mãos fortes segurando os braços e levantá-lo. Deixe-me ir, eu não fiz nada oficial...
 • Não vê, esta é uma boa oportunidade para você, o oficial sussurrou em seu ouvido. Finalmente, e com alguma dificuldade, a mulher e o oficial levam João para o restaurante e o sentam a uma mesa em um canto do refeitório. Era quase quatorze horas, a maioria das pessoas já tinha comido o almoço e para jantar o grupo ainda não tinha chegado....
 • O gerente do restaurante veio a eles e perguntou. O que está acontecendo aqui, oficial? 
 • - O que é isso? - E este homem está em apuros? Esta senhora trouxe-o aqui para comer alguma coisa, respondeu o oficial.
 • Oh! não, não aqui! o gerente respondeu com raiva. Ter uma pessoa como essa aqui é ruim para os negócios!
 • O velho João sorriu com poucos dentes. Senhora, eu lhe disse. Agora, você vai me deixar ir?. Eu não queria vir aqui desde o início. A mulher foi até o gerente da lanchonete e sorriu.. O senhor está familiarizado com Harris E Associates?, empresa que fica a duas ruas daqui?
 • Claro que eu sei, respondeu o gerente impaciente. Eles fazem as suas reuniões semanais aqui e jantam no meu restaurante.
 • E você ganha um monte de dinheiro fornecendo alimentos para essas reuniões semanais? perguntou a Sra...
 • E o que importa para você? - perguntou o gerente impaciente.
 • Eu, senhor, sou Penelope Hernandez, presidente e proprietária da empresa. - disse ela.
 • Oh desculpe! - disse o gerente...
 • A mulher sorriu de novo... Eu pensei que isso poderia fazer a diferença no seu tratamento. Ela disse ao policial, que se esforçou para conter uma risada.
 • Gostaria de fazer-nos companhia numa xícara de café ou talvez uma refeição, policial? 
 • Não, obrigado, senhora, respondeu esse. Estou de plantão.
 • Então, talvez, uma xícara de café para ir? - disse ela.
 • Sim, senhora. Isso seria melhor. - respondeu o policial.
 • O gerente do restaurante virou nos calcanhares como se recebesse uma ordem. • Vou trazer o café para o policial imediatamente Senhora.
 • O policial observou-a de pé. E falou: Certamente colocou-se no lugar, disse ele.
 • Essa não foi minha intenção. Acredite ou não, eu tenho uma boa razão para tudo isso, disse a Sra....
 • Ela se sentou à mesa em frente ao seu convidado para jantar. Ela olhou para ele ... "João, você se lembra de mim?
 • O velho João olhou para seu rosto, no rosto dela, com seus olhos remelentos Eu acho que sim - quero dizer, acho que é familiar.
 • Olha João, talvez eu seja um pouco maior, mas olha-me bem, disse a Sra. .. Talvez eu esteja mais gordinha agora ... mas quando trabalhava aqui há muitos anos atrás eu vim aqui uma vez, e por esta mesma porta entrei, morrendo de fome e frio. - Algumas lágrimas caíram por suas bochechas ..
 • Senhora? disse o policial, eu não podia acreditar no que estava presenciando, mesmo pensando como uma mulher como esta poderia ter passado fome.
 • Eu tinha acabado de me formar na faculdade em minha cidade natal, disse a mulher.. e vim para a cidade à procura de um emprego, mas não consegui encontrar nada... Com a voz quebrantada a mulher continuou: Quando eu tinha meus últimos centavos e entreguei meu apartamento, andava pelas ruas, sem ter onde morar, e foi em julho, estava frio e, quase morrendo de fome, quando vi este lugar e entrei, pensando numa pequena chance para conseguir algo para comer. Com lágrimas nos olhos, a mulher continuou falando... João me recebeu com um sorriso.
 • Agora eu me lembro, disse João. Eu estava atrás do balcão de serviço. Ela se aproximou e perguntou se poderia trabalhar para comer alguma coisa.
 • Você me disse que era contra a política da empresa. A mulher continuou.. Então, você me fez o maior sanduíche de rosbife que já vi ... deu-me uma xícara de café, e fui para um canto para apreciar a minha refeição. Eu estava com medo que você se metesse em encrencas. Então eu olhei e vi você colocar o valor dos alimentos no caixa. Eu sabia que tudo ficaria bem.
 • Então você começou seu próprio negócio? disse o velho João.
 • Sim encontrei um trabalho naquela mesma tarde. Eu trabalhei muito duro, e eu subi com a ajuda do meu Deus Pai. Tempos depois eu comecei meu próprio negócio, com a ajuda de Deus, ele prosperou.. Ela abriu sua bolsa e tirou um cartão. Quando terminar aqui, eu quero que você faça uma visita ao Sr. Martinez. Ele é o diretor de pessoal da minha empresa e vai encontrar algo para você fazer nela.
 • Ela sorriu. Eu poderia até adiantar-lhe algo, o suficiente para que você possa comprar algumas roupas e arrumar um lugar para viver até se recuperar. Se você precisar de alguma coisa, minha porta está sempre aberta para você João.
 • Havia lágrimas nos olhos do idoso. Como eu posso agradecer-lhe, ele perguntou. Não me agradeça ela respondeu. Deus dá-lhe glória. Ele me trouxe para você.
 • Fora do restaurante, o policial e a mulher pararam e antes de ir embora ela disse: Obrigado por toda sua ajuda!. Em vez disso, o oficial disse: Obrigado eu, que vi um milagre hoje, algo que eu nunca vou esquecer. E .... e obrigado pelo café...... 
 • Que Deus te abençoe sempre e não se esqueça que quando jogamos pão sobre as águas, você nunca sabe quando ele será devolvido para você ... Deus é tão grande que pode cobrir o mundo com amor e tão pequeno para entrar em seu coração.
 • Quando Deus te leva à beira do precipício, confie nele completamente e deixe-se levar. Apenas uma outra coisa vai acontecer, ou ele segura quando você cair, ou vai te ensinar a voar!
 • Quando Deus fecha portas ninguém pode abrir e quando Deus abre portas ninguém pode fechar .. Se você precisa de Deus para abrir uma porta para você .... Compartilhe esta mensagem.
 • E lembre-se de ser uma bênção para os outros...
 • Deus tem visto suas lutas, e uma bênção está chegando à sua vida.
Vale a pena curtir esse Show


Paquistão
 • Árvores cobertas com teias de aranhas.
 • A natureza é sábia. Busca alternativas sempre que algo se modifica.
 • Esse fenômeno foi o efeito inesperado de uma grande inundação ocorrida no Paquistão no ano passado. Milhões de aranhas subiram nas árvores em busca de refúgio e envolveram-nas quase completamente, num emaranhado de teias que produziram um visual belo e assustador.
 • Os habitantes locais afirmam nunca terem visto fenômeno semelhante antes, e também notaram que há menos mosquitos do que o esperado, principalmente porque as águas ainda não recuaram totalmente.
 • Acredita-se que os mosquitos estão ficando presos nas teias reduzindo o risco de malária, beneficiando a população que já sofre com as chuvas da última grande monção, que deixaram um quinto do país debaixo d’água.
 • Veja algumas fotos das árvores cobertas com teias de aranha, beleza assustadora.




"Tenha um belo dia! Até você agir, você é livre, mas depois que agiu, o efeito da ação o perseguirá, quer queira ou não. Essa é a Lei do Karma. Você é uma pessoa que pode agir com liberdade, mas quando realiza determinado ato, deverá colher os frutos desse ato". (Flávio Gikovate, médico psicanalista)

2 comentários:

Mery disse...

Já colhi todos(frutos) até agora e não foram bons, é meu Karma com K...
TÃO BOM TEU POST, INCRÍVEL! SEMPRE!

Vou voltar e anotar algumas coisas que eu preciso guardar comigo...

Ah obrigada por comentares TANTO em meu blog, eu não mereço, né...só a Lua* é miguinha linda e charmosa...tá bem.
Fica em paz! durma com os anjos e anjas e as Matriokas, acho q é esse o nome das mãezinhas ...rs
Cara, me enrolei toda, eu volto.
Tchau.

Mery disse...

Valeu a pena, tudo!
Meu psicanalista diz isso pra mim...
- Sofre, amanhã é outro dia e tem mais...Eu mereço!
bjus