11 de mai de 2012

Memorial(?)

Photobucket
Terreno na região da Santa Ifigênia, centro de São Paulo,
que a prefeitura pretende 
ceder pelo prazo de 99 anos ao Instituto Lula;
local abrigará o Memorial da Democracia
•  Bate-boca e pito em vereador marcam audiência sobre doação a Instituto Lula na Câmara de SP. 
 • Um bate-boca entre os vereadores e representantes de movimentos sociais deu o tom na primeira e única audiência pública para discussão do projeto de lei que transfere ao Instituto Lula um terreno no centro de São Paulo. A área - localizada na região da Santa Ifigênia - vai abrigar o futuro Memorial da Democrática e está avaliada em cerca de R$ 20 milhões, na iniciativa assinada pelo Executivo.
• A audiência realizou-se nesta quinta-feira (10) no plenário 1º de Maio da Câmara de Vereadores de São Paulo. Além de representantes de cinco movimentos sociais, participam dez dos 55 vereadores da Casa -- a maior, parte integrante da Comissão Permanente de Política Urbana, Metropolitana e de Meio Ambiente, que coordena o evento.
• Nos discursos, a maior parte das lideranças criticou a entrega de uma área pública para uma entidade de finalidade privada e defendeu que, no local, se construíssem creches, hospitais ou centros de tratamento para dependentes químicos.
• Em um dos momentos mais tensos do debate, a representante de uma das lideranças chegou a pedir respeito ao vereador José Américo (PT), que, segundo ela, estaria cutando, tirando caca do nariz à mesa. Américo havia acabado de se pronunciar contra uma das lideranças e classificara de "ideológicos" os argumentos contrários à cessão do terreno ao instituto.
Isso tudo é argumento ideológico, resumiu o vereador petista, que se referiu a parte dos presentes como defensores da ditadura. Américo foi abafado por vaias, xingamentos e pedidos para que ele tivesse o microfone cortado, já que excedera o tempo de três minutos do pronunciamento.
• Para a desempregada Lair Bortolini, os eventuais interesses de utilidade pública do instituto não estão claros. Tem coisas por trás. Provavelmente vão ensinar luta armada e terrorismo lá dentro, sugeriu.
• O represente da Secretaria Municipal de Planejamento na audiência, Henrique Sugaya, não utilizou nem três dos 20 minutos a que teria direito para defender a cessão de uso do terreno. Já o vereador e primeiro secretário da Casa, Ítalo Cardoso, também do PT, defendeu o projeto e ironizou: Não vi nenhum desses que estão hoje aqui, se revoltando, se revoltando também contra a truculência da Polícia Militar em reintegrações recentes.
• A audiência durou pouco mais de três horas e foi acompanhada por cerca de dez PMs que reforçaram a equipe de segurança da Câmara.

Segunda votação semana que vem

• Para o presidente da comissão que coordenou a audiência, vereador Tião Farias (PSDB), a exaltação nos ânimos foi normal, mas não deve refletir em alguma mudança de posicionamento por parte do Executivo para a segunda votação da matéria -- provavelmente, na próxima quarta-feira (17).
• O tucano, que votou contra o projeto na primeira discussão, mês passado, se diz favorável à cessão de uso, mas não a um instituto, de um partido, em específico. Isso é contrariar o bom senso. O Instituto FHC, Márcio Covas todos pertencem à iniciativa privada. Por que não se cede a um memorial pluripartidário?, indagou.
• A primeira discussão foi realizada no último dia 18 e teve 37 votos a favor, dez contrários e uma abstenção. Se aprovada em segundo turno, a matéria é enviada ao prefeito Gilberto Kassab (PSD) para sanção ou veto. (Janaina Garcia_UOL)

Comentário:
Photobucket "..a prodigalidade do Estado Brasileiro e de seus representantes, ao presentearem particulares, com recursos públicos do contribuinte!
Photobucket O tal Instituto Lulla, uma Entidade privada e com fins exclusivamente políticos partidários, irá receber cerca de 14,4 milhões do Ministério da Cultura, além do provável presente de uma das mais valorizadas áreas de São Paulo.
Photobucket A doação desse terreno ao Instituto Lulla, esteve em pauta, em São Paulo, em uma audência pública. Como diz a desempregada presente à audiência, Lair Bortolini, ...os eventuais interesses de utilidade pública do instituto não estão claros. Tem coisas por trás.  Provavelmente vão ensinar luta armada e terrorismo lá dentro....
Photobucket Enfim: êste é o nosso Pais de hoje! Os PTistas que estão hoje no Poder, sentem -se como os verdadeiros donos de tudo que existe por aqui e, assim, não sentem o menor constrangimento ético ou moral, em lançar mão dos recursos da população da brasileira, para seus fins pessoais!
Photobucket E o pior: com o apoio e a colaboração, até de seus opositores políticos!
Photobucket É a dominação geral e irrestrita de tudo e de todos!
Photobucket Não há mesmo solução!... (Márcio Dayrell Batitucci)
"A humanidade inteira é dividida em quatro classes de pessoas: aqueles que são imutáveis, aqueles que não são imutáveis, aqueles que são capazes de mudar e aqueles que mudam." (Benjamin Franklin)

Nenhum comentário: