28 de mai de 2012

Eu pressentia e sofro

Photobucket- Oi irmão!
• Que susto, não esperava ninguém!
- É que eu percebi seu desespero e resolvi falar contigo.
• Eu sei, às vezes, esquecemos que somos fracos e não nos acostumamos com os choques normais da vida.
- Você sabe que a vida dele corre perigo, não é?
• Sei, e isso me machuca, pois é meu último irmão, e essa voraz doença dizima a tudo e a todos.
- A doença é parte integrante da falta dos cuidados preventivos e da ajuda médica. Por que ele se desligou tanto assim, se sabia dos males que adviriam?
• Eu avisei, fui com ele a médicos, levei para tratamentos e operações, mesmo assim, arredio como ele só, não observava os preceitos e se deixou ficar, acreditando que os céus milagres fariam...E hoje lá está no cti....
- Isto são falhas tão comuns, apesar dos avisos, ninguém escapa incólume dos sofrimentos.
• Sua visita me acalma, hoje mesmo conversei no tempo com minha mãe e ela me avisou me preparasse!
- E pensar sabe que a vida é uma ampulheta e a pouquíssimos é dado um prazo maior na terra...assim são dispostos e nos dispomos ante as regras preceituais do Divino.
• Eu sei, não lamento partidas, mas é o que sobra de minha carne e sangue, ficarei tão só, e somente vagos encontros nos umbrais não irão me secar lágrimas e saudades...
- Vou indo e deixo com você que não estás só! Eu lhe quero muito bem! Apenas tenha paciência, sabes em dias marcados, existirão novos sonhos e viagens onde poderás matar os vácuos. Fique em Paz irmão! 
Charles, o amigo monge.
 (Por AAndrade)

Um comentário:

)O(Lua Nua)O( disse...

Gostei muito!

Os valores só são atribuídos às coisas qdo perdemos algo. Paty de blog novo: http://sopasdeletrinhas.blogspot.com.br/

Beijocas, Ivinho!

PS: Tire essas letrinhas enjoadas, por favor!!!! kkkkk