3 de jun de 2011

Direitos Humanos

• O direito de criticar e de reclamar implica também o dever de bem informar-se, assumir responsabilidade e apresentar soluções.
• Simplesmente sensacional.
• Seria muito adequado para o Brasil também.
• Uma senhora americana escreveu um punhado de cartas à Casa Branca, queixando-se do tratamento dispensado aos insurgentes presos (terroristas), sob custódia do seu governo na Baía de Guantanamo. Ela recebeu a seguinte resposta do governo:

Casa Branca
Pennsylvania Avenue - Washington,D.C. 20016
• Cara e preocupada cidadã:
• Muito obrigado pelas suas recentes cartas contendo críticas ao modo como tratamos elementos do Talibã e da Al Qaeda presos atualmente nas prisões da baía de Guantanamo, em Cuba.
• Nossa administração trata tais assuntos com seriedade e a sua opinião foi ouvida em alto e bom som aqui, em Washington.
• A senhora adorará saber que graças às preocupações de cidadãos, como a senhora, nós estamos criando uma nova divisão do Programa de Reeducação de Terroristas que vai chamar-se Programa de Aceitação Liberal e Espontânea de Responsabilidade Moral por Assassinos, ou seja, terrorista adotivo.
• De acordo com as premissas desse novo programa, decidimos alojar um terrorista sob seus cuidados pessoais.
• Seu prisioneiro pessoal foi selecionado e o seu transporte, até a sua casa, foi programado para ser feito, sob escolta pesadamente armada, na próxima segunda-feira. Ali Mohammed Ahmed bin Mahmud (pode chamá-lo simplesmente de Ahmed) está destinado a ser tratado pela senhora com o sentido de se obter os padrões que a senhora pessoalmente tanto exigiu em suas cartas.
• Provavelmente será necessário que a senhora contrate alguns vigilantes para assisti-lo. Faremos inspeções semanais para nos certificarmos de que os seus padrões de tratamento estão compatíveis com os que a senhora tão veementemente recomendou em suas cartas.
• Muito embora Ahmed seja um sociopata extremamente violento, esperamos que a sua sensibilidade ao que descreveu como seu problema de atitude possa superar tais falhas de caráter.
• Talvez a senhora esteja certa ao descrever estes problemas como meras diferenças culturais. Compreendemos que a senhora certamente planeja oferecer-lhe aconselhamento e escolaridade. Seu terrorista adotivo é extremamente proficiente em combate corpo a corpo e pode tirar uma vida humana com coisas tão simples como um lápis, um prego ou um clipe. Aconselhamos que a senhora não peça a ele para demonstrar tais habilidades ao grupo de ioga a que pertence. Ele também é perito em produzir uma ampla variedade de mecanismos explosivos a partir de produtos domésticos comuns, de modo que a senhora, talvez, deseje guardar esses itens em local bem trancado, a menos que, em sua opinião, isto possa ofendê-lo... Ahmed não irá querer interagir com a senhora ou com suas filhas (exceto sexualmente), uma vez que ele considera as mulheres como formas sub-humanas de propriedade.
• Este é um ponto particularmente sensível para ele e, por isso, ele é conhecido por seu comportamento violento em relação às mulheres que não conseguem se submeter ao seu código de vestuário, que ele recomenda como o mais apropriado a ser adotado.
• Estamos certos de que vai apreciar a anonimidade proporcionada pela burka com o passar do tempo.
• Lembre-se apenas de que tudo faz parte do: respeito à sua cultura e às suas crenças religiosas! Não foi assim que a senhora colocou o problema?
• Obrigado, mais uma vez, pelas suas cartas.
• Nós realmente apreciamos quando pessoas, como a senhora, nos mantém informados sobre a melhor maneira de conduzirmos o nosso trabalho.
• Dispense ao Ahmed o melhor dos seus cuidados - e lembre-se: estaremos de olho!
• Boa sorte!
• Cordialmente,
Seu amigo Donald Rumsfeld - Secretário de Defesa do EUA

Comentário complementar:
• O Comando Vermelho, PCC, MST e Menores Criminosos, aguardam com grande expectativa a implantação no Brasil, desse programa que irá atender os bandidos adotivos. Como os defensores dos direitos humanos, Deputados e Senadores, que legislam a favor dessa sofrida classe social, serão os primeiros a adotá-los.
• Os brasileiros honestos e cumpridores da lei, terão que entrar na fila, em função do elevado número de defensores desses coitadinhos, carinhosamente chamados de excluidos, que só entraram nessa vida porque tinham muita fome e sérios problemas de visão, pois não conseguiam ler as placas dos canteiros de obras, onde dizia: Há Vagas!

Nenhum comentário: