6 de mai de 2011

Vivo, Morto e consequências

• Paquistão tem manifestações pró-Bin Laden depois de morte.
• Rede afirma que sangue de seu líder não será desperdiçado e que continuará atacando alvos americanos.
• Obama decide que não irá divulgar fotos de Bin Laden morto e vê divulgação como um risco à segurança nacional.
• Para EUA, morte de Bin Laden foi ato legítimo de autodefesa. Segundo secretário de Justiça americano, operação correu de acordo com leis e valores dos Estados Unidos.
Photobucket "...Agora, na morte de Bin Laden, também aparece um jornal com informações privilegiadas. Foi o ultrapoderoso The New York Times que deu o furo, anunciando que o corpo de Bin Laden fora sepultado no mar. E deu a notícia no início da madrugada de segunda-feira, pouco depois do pronunciamento de Obama. Isso significa que o corpo de Bin Laden teria sido atirado ao mar assim que o helicóptero retornou ao navio da Marinha, no litoral do Paquistão. Mas quem é que pode acreditar nisso? O corpo do homem mais procurado do mundo sendo desovado assim, às pressas, como se os marines fossem criminosos tentando se livrar logo das provas, fazendo sumir o cadáver da vítima?
Photobucket O pior é que ainda nem teria dado tempo para se livrar do corpo, como veremos a seguir. Segundo o New York Times, o corpo do terrorista foi levado para o Afeganistão e depois sepultado no mar, seguindo as tradições muçulmanas. Quer dizer que o mais importante jornal do mundo publica uma bobagem dessas e ninguém contesta? A versão do NYT é tão furada quanto a cobertura do jornal do Acre sobre a morte de Chico Mendes. Ora, por que os helicópteros da Marinha saíram do Paquistão e levaram o corpo de Bin Laden para o Afeganistão, se ele ia ser atirado ao mar?
Photobucket É incrível que a Casa Branca desconheça que o Afeganistão é um país sem litoral, que fica centenas de quilômetros distante do mar. Por que os helicópteros sairiam do Paquistão e, ao invés de seguirem para o mar (ponto do sepultamento), fariam caminho inverso, indo para o Afeganistão, para só depois voarem mais centenas de quilômetros, até desovarem o corpo no Mar Arábico. É como se estivessem em São Paulo, precisassem jogar um corpo ao mar, mas antes foram para Mato Grosso. Quem acredita nisso?
Photobucket É sabido que nos Estados Unidos não se dá muita importância ao ensino de geografia nas escolas, mas assim também é demais. Os estrategistas dessa operação para matar Bin Laden fizeram o corpo dele passear de helicóptero para quê? Não sabiam que a menor distância entre dois pontos é uma linha reta? Ou preferem uma curva delirante e vadia, como uma onda no mar? O pior é que, se os helicópteros realmente fizeram esse delirante percurso noticiado pelo NYT, não daria tempo. Portanto, o jornal teria anunciado a desova do corpo antes mesmo disso ter acontecido.
Photobucket A história da morte de Bin Laden, contada pela Casa Branca e pela CIA, é totalmente furada, representa uma afronta à inteligência alheia. O presidente Barack Obama tem todo direito de disputar a reeleição. Mas tentar ganhá-la desse jeito é uma bestial insensatez. Se Bin Laden está morto, ótimo, é motivo de alívio, menos um. Mas por que não contar a história da forma como realmente aconteceu?..." (Hélio Fernandes)

Nenhum comentário: