10 de out de 2010

O salseiro


Photobucket No dia 12, Dia da Padroeira, romeiros viajam até a Basílica de Aparecida, em São Paulo. Cerca de 500 mil pessoas são esperadas no evento. Corpo de Bombeiros terão trabalho dobrado como sempre, pois o comércio de rua e as emergências obrigaram acertos na reunião com a Prefeitura, Defesa Civil e Santuário Nacional.

"Quando veio à luz o malfadado Plano Nacional-Socialista de Direitos Humanos, o tal PNDH3, afirmei aqui que aquilo tudo tinha, evidentemente, as digitais de Paulo Vannuchi e Tarso Genro, então ministro da Justiça, mas que havia sido a Casa Civil a lhe dar aquela assombrosa inteireza. E Dilma Rousseff era a titular da pasta.
Vamos lembrar alguns problemas daquele documento:
- defesa da legalização do aborto;
- ameaça à liberdade de imprensa (risco de censura em nome dos direitos humanos);
- ameaça à propriedade privada, limitando as ações de reintegração de posse e tornando invasor parte da negociação;
- perseguição a símbolos religiosos — na verdade, a crucifixos;
- revanchismo contra os militares
A perseguição as crucifixos foi eliminada; as outras propostas foram apenas amenizadas...." (Reinaldo Azevedo)


"Reafirmamos, ainda, que a CNBB não indica nenhum candidato, e recordamos que a escolha é um ato livre e consciente de cada cidadão. Diante de tão grande responsabilidade, exortamos os fiéis católicos a terem presentes critérios éticos, entre os quais se incluem especialmente o respeito incondicional à vida, à família, à liberdade religiosa e à dignidade humana. É direito e "dever" de cada bispo orientar os fiéis de suas dioceses "sobretudo em assuntos que dizem respeito à fé e à moral cristã." (CNBB)


"Nunca tantos, em tão poucos anos, viraram "depressivos e ansiosos inconscientes" apenas vendo e ouvindo". (AA)

Nenhum comentário: