2 de out de 2011

O que é ser judeu? Ano Novo!

• O mundo desde conhecido assiste sangue derramado, corpos mutilados e carbonizados de tantos irmãos nascidos e mortos, por mil e uma razões: posse de terras, invasões por conquistas falsas ou não, de guerras, do se apoderar de mulheres, crianças, o que tivesse valor pecuniário, os cultivos agrários, animais e, principalmente, perseguição injuriosa aos crentes de seitas ou religiões diferentes.
• A chamada religião é a seara onde se assentam divergências e onde proliferam falsas moralidades e seus mandatários se julgam donos de um naco de terra, que a bem da Luz não pertence a ninguém. Viver em paz é um direito e têm sido a maior procura dentre irracionais e os ditos racionais.
• Basta ler nas pesquisas, agora a vontade dos que procuram saber como era o mundo, indagar se ele mudou, se os homens procuraram denominadores comuns e apertaram as mãos, protocolarmente, e na verdade, leva pouco tempo, para em seguida deixar ferver algo dentro de si e se tornar guerreiro, terrorismo ou discriminatório colocando corpos como bombas, cidades ou qualquer coisa (vide Nova York recente) atingindo humanos inocentes alvos de balas, mísseis e da ameaça da atomicidade.
• O lado mais triste quando se fala em ouro surge o ouro negro: petróleo. Quantos mortos e a serem? O mundo capitalista precisa dele e os troca por sangue até de inocentes.
• O calendário utilizado em quase todo o mundo é o calendário gregoriano, introduzido em 1582 pelo Papa Gregório XIII. O calendário judaico, que é o calendário oficial em Israel e o calendário religioso para os judeus em todo o mundo, foi instituido por Hillel II por volta do ano de 359. Enquanto o calendário gregoriano baseia-se no sol, o calendário judaico é baseado tanto no sol quanto na lua.
• Aqui no Brasil pouco temos disso, mas ainda prolifera pseudos nazi, perseguidos por escolhas sexuais, queimadores de mendigos, índios, homens, mulheres e crianças, seja na falsa graça, fúria, embriaguês ou doenças psíquicas.
• Quantas ou mais leis precisaria o Brasil e a Terra para colocar um freio nisso.
• No dia 8 de setembro comemorou-se o Novo Ano Judaico.
• Saudaram-se e ao mundo com várias expressões, tais como Shabá Tová (Um Bom Ano), Shaná Tová Umetuká (Um Ano Bom e Doce).
• O Ano Novo é pleno de simbologias. Um dos costumes da festa é comer maçã com mel, para que tenhamos, eles e nós (a enfatização é minha para mostrar as verdadeiras sociedades) um ano doce como o mel repleto de felicidades.
• Não é difícil explicar o que são, por que são e o que fazem. Estão espalhados por toda parte, quiçá até no sangue de muitos descendentes fugidos de guerras, Hitler e religiosos. No fundo, são como todos nós, sem diferenças mentais e corpóreas.
• Dizem as enciclopédias que:
• Um judeu é um membro do grupo étnico e religioso originado nas Tribos de Israel ou hebreus do Antigo Oriente. O grupo étnico e a religião judaica, a fé tradicional da nação judia, são fortemente inter-relacionados, e pessoas convertidas para o judaísmo foram incluídas no povo judeu e judeus convertidos para outras religiões foram excluídos do povo judeu durante séculos.
• Os judeus foram palco de uma longa história de perseguições em várias terras, resultando numa população que teve frequentemente seus números e suas distribuições alteradas ao longo dos séculos. A maioria das autoridades coloca o número de judeus entre 12 e 14 milhões.
• De acordo com a Agência Judia para Israel, no ano de 2007 havia 13,2 milhões de judeus mundialmente; 5,4 milhões (40,9%) em Israel, 5,3 milhões (40,2%) nos Estados Unidos, e o resto distribuído em comunidades de vários tamanhos no mundo inteiro.
• Esses números incluem todos aqueles que se consideram judeus se ou não se afiliaram, e, com a exceção da população judia de Israel, não inclui aqueles que não se consideram judeus ou que não são judeus por halachá. A população total mundial judia, entretanto, é difícil para medir. Além das considerações haláhicas, há fatores seculares, políticos e identificações ancestrais em definindo quem é judeu que aumentam o quadro consideravelmente.
• Aprendamos ou recordemos que na Sabedoria Judaica vale ressaltar para tudo e a todos que: vale a pena prestar atenção.
° Presta atenção em teus pensamentos, pois eles se tornarão palavras.
° Presta atenção em tuas palavras, pois elas se tornarão atos.
° Presta atenção em teus atos, pois eles se tornarão hábitos.
° Presta atenção em teus hábitos, pois eles se tornarão o teu caráter.
° Presta atenção em teu caráter, pois ele é o que abre ou fecha as portas.
Ante os Céus e Tempos Clique.

Nenhum comentário: