23 de mai de 2014

A decadência do País do futuro...

Brasil perde três posições em ranking de competitividade e se firma entre os piores países.
• País está na 54ª posição de lista com 60 países e perdeu 16 posições em quatro anos.
• Em quatro anos, país perdeu 16 posições, despencando na lista. O Brasil perdeu mais três posições no ranking mundial de competitividade do IMD em 2014 e confirma posição entre as dez piores nações do mundo. O país está na 54ª posição do levantamento, que conta no total com 60 países, é é feito anualmente pelo International Institute for Management Development, IMD, e no Brasil pela Fundação Dom Cabral. O país só está à frente de Eslovênia, Bulgária, Grécia, Argentina, Croácia e Venezuela. Para Carlos Arruda, responsável pela etapa brasileira do levantamento, o problema é que, em quatro anos, o país perdeu 16 posições e saiu do nível mediano de países para figurar entre as nações menos competitivas do estudo.
O Índice de Competitividade Mundial 2014 (World Competitiveness Yearbook - WCY) é liderado novamente pelos Estados Unidos, seguido por Suíça, Cingapura, Hong Kong, Suécia, Alemanha, Canadá, Emirados Árabes, Dinamarca e Noruega.
- A situação do Brasil é ruim pois não fomos apenas ultrapassados por outras nações, mas na verdade perdemos pontos, principalmente nas expectativas econômicas - disse o professor da Fundação Dom Cabral.
O índice analisa 320 pontos, divididos em 20 assuntos de quatro grandes temas. Apenas em um assunto, emprego, o Brasil é top 10: em emprego, na 6ª posição do ranking. No segmento desempenho da economia, o país caiu da 42ª para a 43º posição. Em eficiência do governo se manteve na 58ª posição, no grupo infraestrutura caiu de 50º para 52º e em eficiência empresarial caiu de 37º para 46º.
- Este fenômeno é usual, primeiro o país perde eficiência governamental, em infraestrutura e na dinâmica da economia e isso acaba chegando ao setor empresarial. Muitas vezes as empresas são eficientes do portão para dentro, assim como o agronegócio é competitivo da porteira para dentro, mas depois perdem condições por problemas de infraestrutura - disse ele, lembrando que, este ano, quase todos os países latino-americanos listados perderam posições no ranking.Leia

Comentário:
A notícia acima, baseada em levantamento anual que é feito pelo International Institute for Management Development, IMD, e no Brasil, pela Fundação Dom Cabral.
Não conheço as credenciais do IIMD mas, certamente, posso atestar a seriedade e a competência da Fundação Dom Cabral e de seu corpo técnico, de B. Hte., onde tive o privilégio de lecionar por 35 anos.
Os resultados apurados agora, são realmente preocupantes e batem de frente na propaganda e na manipulação mentirosas que, a cada dia, o governo do PT apóstata tem nos mostrado! Estamos na 52ª posição, entre 60 países avaliados!
Nos últimos quatro anos do Governo DIlmáh, perdeu 16 posições! Mais uma vez, está aí comprovado que o PT apóstata, só faz mal ao Brasil!
Pense nisso, nas próximas eleições!... (Márcio Dayrell Batitucci)
Nova Rocinha 
Isto acontece por omissão administrativa e covardia eleitoral dos governantes atuais, que fecham os olhos a este tipo de ocupação ilegal. As óbvias consequências nocivas se sentirão mais tarde, mas já será tarde... 
PS: certamente não estaria ocorrendo se os governantes do Rio se assemelhassem aos do período entre 1960 e 1965.
  photo _novarocinha.jpg 

CPI da Petrobras do Senado "não interessa à nação"

Nenhum comentário: