17 de set de 2012

O mundo cresce com violências e mortes

Photobucket
• Mensalão julga "núcleo político" hoje. Em nova etapa, STF começa a decidir se compra de apoio político de fato existiu no esquema de corrupção.
• Dilma pode indicar 9 ministros do STF.
• Réu do mensalão, José Dirceu afirma que não fugirá do Brasil. Ex-ministro da Casa Civil o governo Lula disse que confia na Justiça.
• Noblat: Valério gravou vídeo e guardou cópias em que conta tudo do mensalão.
• Mulheres ganham força e têm participação recorde em eleições municipais.
• Projeção da inflação sobe pela 10ª vez. Mercado voltou a elevar a projeção para a inflação deste ano, que agora está em 5,26%. Perspectiva para crescimento do PIB foi novamente reduzida, de 1,62% a 1,57%.
• Obras do Porto Maravilha no Rio interditarão Francisco Bicalho parcialmente a partir de dezembro. Previsto para durar seis meses, o bloqueio ocupará alternadamente cada uma das quatro pistas da avenida.
• Receita vai cobrar R$ 86 bi em dívidas de contribuintes. Plano inclui mais de 540 mil pessoas físicas e empresas que têm débitos.
• Com demissão voluntária, Furnas reduz 28% da folha.
• Estatais seguram investimentos e só gastam 46% do previsto para 2012.
• O que é ser mau torcedor: Torcedores do Palmeiras revoltados depredam restaurante do vice-presidente do clube.
• Sindicato encerrou a greve de professores federais com reajuste salarial de 25% a 40%.
• Poupança está vantajosa, mas Bancos dificultam aberturas.
• China: protestos anti-Japão levam empresas a suspender atividades. Disputa por ilhas afeta relação comercial entre os dois países.
• Soyuz volta à Terra com 3 tripulantes a bordo.
 
Rios sujos, um país infeliz!
Photobucket
O que lê abaixo serve de conforto aos tempos atuais. O povo brasileiro, paulatinamente melhorou bastante em suas condutas, mas falta ainda conscientizar para que, urbanamente, nos livremos de sujidade das ruas, rios e mar, dosando o uso da água que chega as casas, impedir epidemias tipo dengue..., aprender a conviver em comunidades seja onde for, a fim de que gastos se tornem supérfluos e propicie à administradores e gestores da coisa pública empregarem melhor os erários municipal e governamental. Cada um deve seguir a cartilha do respeito para com o próximo. Só assim, o país se alavancará como 1º mundo. (AAndrade)
 
Curiosidades dos anos 1600 a 1700
• Ao se visitar o Palácio de Versailles, em Paris, observa-se que o suntuoso palácio não tem banheiros.
• Na Idade Média, não existiam escovas de dente, perfumes, desodorantes, muito menos papel higiênico.
• As excrescências humanas eram despejadas pelas janelas do palácio.
• Em dia de festa, a cozinha do palácio conseguia preparar banquete para 1.500 pessoas, sem a mínima higiene.
• Vemos nos filmes de hoje as pessoas sendo abanadas. A explicação não está no calor, mas no mau cheiro que exalavam por debaixo das saias (que eram propositalmente feitas para conter o odor das partes íntimas, já que não havia higiene).
• Também não havia o costume de se tomar banho devido ao frio e à quase inexistência de água encanada. O mau cheiro era dissipado pelo abanador.
• Só os nobres tinham lacaios para abaná-los, para dissipar o mau cheiro que o corpo e boca exalavam, além de também espantar os insetos.
• Quem já esteve em Versalies admirou muito os jardins enormes e belos que, na época, não eram só contemplados, mas usados como vaso sanitário nas famosas baladas promovidas pela monarquia, porque não existia banheiro.
• Na Idade Média, a maioria dos casamentos ocorria no mês de junho (para eles, o início do verão).
• A razão é simples: o primeiro banho do ano era tomado em maio; assim, em junho, o cheiro das pessoas ainda era tolerável. Entretanto, como alguns odores já começavam a incomodar, as noivas carregavam buquês de flores, junto ao corpo, para disfarçar o mau cheiro. Daí termos maio" como o mês das noivas e a explicação da origem do buquê de noiva.
• Os banhos eram tomados numa única tina, enorme, cheia de água quente.
• O chefe da família tinha o privilégio do primeiro banho na água limpa. Depois, sem trocar a água, vinham os outros homens da casa, por ordem de idade, as mulheres, também por idade e, por fim, as crianças. Os bebês eram os últimos a tomar banho.
• Quando chegava a vez deles, a água da tina já estava tão suja que era possível "perder" um bebê lá dentro. É por isso que existe a expressão em inglês don't throw the baby out with the bath water, ou seja, literalmente não jogue o bebê fora junto com a água do banho, que hoje usamos para os mais apressadinhos.
• Os telhados das casas não tinham forro e as vigas de madeira que os sustentavam era o melhor lugar para os animais - cães, gatos, ratos e besouros se aquecerem. Quando chovia, as goteiras forçavam os animais a pularem para o chão. Assim, a nossa expressão está chovendo canivete tem o seu equivalente em inglês em it's raining cats and dogs" (está chovendo gatos e cachorros).
• Aqueles que tinham dinheiro possuíam pratos de estanho. Certos tipos de alimento oxidavam o material, fazendo com que muita gente morresse envenenada. Lembremo-nos de que os hábitos higiênicos, da época, eram péssimos. Os tomates, sendo ácidos, foram considerados, durante muito tempo, venenosos.
• Os copos de estanho eram usados para beber cerveja ou uísque. Essa combinação, às vezes, deixava o indivíduo no chão (numa espécie de narcolepsia induzida pela mistura da bebida alcoólica com óxido de estanho).
• Alguém que passasse pela rua poderia pensar que ele estivesse morto, portanto recolhia o corpo e preparava o enterro. O corpo era então colocado sobre a mesa da cozinha por alguns dias e a família ficava em volta, em vigília, comendo, bebendo e esperando para ver se o morto acordava ou não. Daí surgiu o velório, que é a vigília junto ao caixão.
• A Inglaterra é um país pequeno, onde nem sempre havia espaço para se enterrarem todos os mortos. Então os caixões eram abertos, os ossos retirados, postos em ossários, e o túmulo utilizado para outro cadáver. As vezes, ao abrirem os caixões, percebia-se que havia arranhões nas tampas, do lado de dentro, o que indicava que aquele morto, na verdade, tinha sido enterrado vivo.
• Assim, surgiu a idéia de, ao se fechar o caixão, amarrar uma tira no pulso do defunto, passá-la por um buraco feito no caixão e amarrá-la a um sino. Após o enterro, alguém ficava de plantão ao lado do túmulo, durante uns dias. Se o indivíduo acordasse, o movimento de seu braço faria o sino tocar. E ele seria saved by the bell, ou salvo pelo gongo, expressão usada por nós até os dias de hoje.
 
Um pássaro e um cachorro
• Que belo exemplo para nós humanos!
• Se não tivessem filmado, a gente não acreditaria...
• Primeiro, dá só o macarrão. Depois, acrescenta o molho. Uma graça...
• Repare a delicadeza com que o cão pega a guloseima do bico do passarinho...


Veja como ficará a Transcarioca Barra/Galeão
• Projeto de infraestrutura de transporte da Prefeitura do Rio para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.
• A transformação da cidade do Rio de Janeiro já começou. Com a Transcarioca, via de ligação entre o Aeroporto Internacional do Galeão, na Zona Norte, e a Barra da Tijuca, na Zona Oeste da cidade - região que abrigará diversas competições em 2016 -, o tempo de deslocamento da comunidade olímpica e dos cariocas será reduzido. É mais um dos legados que os Jogos deixarão para a Cidade Maravilhosa.
• As últimas da Cidade Olímpica: Confira o andamento das obras de infraestrutura no Rio de Janeiro.
 
Anfitrião?
• Significado da palavra. Aposto que não sabiam!
• Na mitologia grega, Anfitrião era marido de Alcmena, a mãe de Hércules.
• Enquanto Anfitrião estava na guerra de Tebas, Zeus tomou a sua forma para deitar-se com Alcmena, e Hermes tomou a forma de seu escravo, Sósia, para montar guarda no portão.
• Com a gravidez de Alcmena, uma grande confusão foi criada, pois evidentemente, Anfitrião duvidou da fidelidade da esposa.
• No fim, tudo foi esclarecido por Zeus e Anfitrião ficou contente por ser marido de uma mulher escolhida do deus.
• Daquela noite de amor nasceu o semideus Hércules.
• A partir daí, o termo anfitrião passou a ter o sentido de aquele que recebe em casa.
• Portanto, anfitrião é sinônimo de corno manso e feliz!
• Resumindo: Quando disserem que és um bom anfitrião, fique de orelha em pé! • Cultura demais é uma desgraça!
 
O Ciclo da Vida

Nenhum comentário: