17 de mar de 2012

Brasil, um país sob tapetes

Notícias
• Juro do cheque especial pode cair para 3% ao mês.
• Mega-Sena pode pagar R$ 5 milhões neste sábado.
• Morre Ernani Pires Ferreira, a Voz do Jockey Club.
• A emergência do Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, acaba de perder cirurgiões vasculares. Unidade já não tinha especialistas em tórax e cérebro.
• Com expectativa de triplicar receitas, Maracanã terá edital para preservar obras. O que me intriga é que sendo público vai acabar tendo um novo dono, tipo o Engenhão. As obras ah!, essas deixarão tudo nos trinques, acabadas etcetera e tal.
• Milicia controla quadrilha na venda de bilhete de integração de trem.
• A forra: epanhóis dizem que tratamento recebido no Brasil é injusto.
• Chevron: Marinha detecta mancha de óleo de 1km de extensão em região do Campo de Frade. Executivos da Chevron estão impedidos de deixar o Brasil sem autorização judicial. Justiça levou em consideração a investigação de crime contra o meio ambiente pelos vazamentos de óleo.
• STF reabrirá discussão sobre Lei da Anistia na semana que vem. OAB argumenta que os crimes contra a Humanidade não podem ser anistiados por leis nacionais.
• Belo Monte aumenta violência na região de Altamira, no Pará.
• Juiz do Pará rejeita denúncia contra coronel Curió.
• Só pra entender. Já foi preso várias vezes e fugiu e agora polícia procura este homem considerado maior ladrão de bancos de São Paulo.
TV digital agora é obrigatório por lei
Photobucket
• Televisores com tela de plasma também terão que vir equipados com programa de interatividade.
• Portaria publicada Diário Oficial da União, incluiu os televisores com tela de plasma fabricados na Zona Franca de Manaus na obrigatoriedade de virem equipados, a partir do ano que vem, como o middleware Ginga, que garante a interatividade no sistema de TV digital adotado no Brasil. O governo já tinha determinado essa obrigação para os aparelhos com tela de cristal líquido.
• Elaborada pelos ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e da Ciência, Tecnologia e Inovação, a portaria estabelece que, para serem incluídos no Processo Produtivo Básico, 75% dos aparelhos deverão vir equipados com o Ginga, a partir de 1º de janeiro de 2013, e o percentual passará para 90% a partir de 1º de janeiro de 2014.
• Os fabricantes que optarem pela produção de aparelhos interativos ainda em 2012 serão beneficiados com a redução do percentual obrigatório para o próximo ano.
• O Ginga é um middleware – camada de software intermediário – que possibilita, por exemplo, que o telespectador consulte informações sobre a programação, faça compras e acesse dados bancários pela televisão. É totalmente desenvolvido em código livre e, portanto, qualquer empresa pode criar sua própria implementação.

Epidemia de Dengue é um risco iminente
Photobucket
• Prefeito do Rio de Janeiro volta a dizer que a cidade ainda pode ter uma epidemia de dengue;
• Eduardo Paes que a cidade ainda vive o risco de uma epidemia de dengue. Segundo o prefeito, é neste período do ano que se registra o maior número dos casos. A gente continua com a certeza de uma epidemia. Os meses de março, abril e maio são, tradicionalmente, os meses mais críticos. Não acabou nada, o risco está aí cada vez mais presente, disse Paes ao inaugurar mais um Polo de Dengue no Maracanã, zona norte da cidade.
• Paes voltou a dizer que também cabe à população o trabalho de combate aos focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Continuamos pedindo a colaboração, que é nesta corresponsabilidade, de fazer a prevenção, de olhar na sua casa e ver se tem criadouro do mosquito, explicou.
• Para tentar atender melhor à população, outros cinco polos de dengue entraram em funcionamento nesta sexta-feira. Com a entrega dos polos, a prefeitura fecha o ciclo de inaugurações iniciado no ano passado, que tinha como meta criar 30 unidades de atendimento básico e de hidratação a pacientes, sendo dez em funcionamento 24 horas.
• De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, desde o início deste ano foram contabilizados na cidade quase 12 mil casos de dengue. No início deste mês, a secretaria confirmou a primeira morte do ano causada pela doença. A Secretaria de Saúde informou que vem intensificando as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e que, até o momento, foram feitas cerca de 1,2 milhão de visitas em imóveis no município.
Quanto valhe a vida humana, Quantas crianças precisam morrer e quantas mortes vão ser necessárias para ser declarada epidemia?



10 Estratégias de manipulação para manter o público alienado
A estratégia da distração
• O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais (citação do texto armas silenciosas para guerras tranquilas).
Criar problemas, depois oferecer soluções
• Este método também é chamado problema-reação-solução. Cria-se um problema, uma situação prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.
A estratégia da gradação
• Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.
A estratégia do deferido
• Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo "dolorosa e necessária, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que tudo irá melhorar amanhã e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a idéia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.
Dirigir-se ao público como crianças de baixa idade
• A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê?"se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestionabilidade, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade (ver armas silenciosas para guerras tranquilas).
Utilizar o aspecto emocional muito mais do que a reflexão
• Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar idéias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos...
Manter o público na ignorância e na mediocridade
• Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. a qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossíveis para o alcance das classes inferiores (ver armas silenciosas para guerras tranquilas).
Estimular o público a ser complacente na mediocridade
• Promover ao público a achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto...
Reforçar a revolta pela autoculpabilidade
• Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se auto-desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução!
Conhecer melhor os indivíduos do que eles mesmos se conhecem
• No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o sistema tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos do que os indivíduos a si mesmos. (Do linguista Noam Chomsky)
Ninho vazio
• O que dizer diante de imagens como essas?
• Apenas agradecer a quem teve a paciência de registrar e nos proporcionar essa beleza
ímpar.
• Final emocionante, encontrar o ninho vazio e a resignação da missão cumprida...
• A semelhança é bem próxima da realidade de nossas vidas com relação aos nossos
filhos!

"Se fossemos sonhadores perfeitos não precisaríamos do mundo real para nada."
(Bernardo Soares)

Nenhum comentário: