18 de mai de 2011

A Ditadura PTista 2

• Este texto complementa o anterior, que versava sobre o novo golpe de perpetuação no Poder por parte do PT apóstata, que vai se concretizando na nova PEC de Emenda Constitucional, estabelecendo a eleição por lista fechada....
• Alguns amigos acham que estamos brincando e, até, um deles me classificou como radical!.....
• Pois bem: está aí mais um exemplo da Projeto de Perpetuação no Poder e da "Ditadura do PT apóstata": O novo capítulo, agora, começa a comer pelas beiradas, partindo da educação fundamental!
• O Rei dos Reis que, durante oito anos, à frente de uma Nação que pretende ser alguma coisa no mundo, sempre se vangloriou de sua ignorância, de nunca ter estudado, de seus discursos e falas sem concordância de gênero e número, enfim, que sempre deu o mais límpido exemplo de que o ignorante é o que vence na vida, tem agora seus seguidores oficiais!...
• Agora, nessa linha que escraviza um povo inteiro pela ignorância e pelo analfabetismo, vêm esses doutorzinhos PTistas da Universwidade de Brasília e do MEC pontificar que, Não é mais errado falar ou escrever errado!
• Há dias, as 4.000 Escolas Públicas do País, com o aval do Mec, receberam o Kit Gay com um claro recado e incentivo para que nossas crianças não tivessem qualquer restrição em se tornar Gays, mesmo que não estivessem pensando nisso!... (Que seja Gay quem quiser, mas que não seja obrigatório que todos os nossos filhos sejam Gays, por pressão escolar!....)
• Agora, como o diz o autor abaixo, temos o Quiti Inguinorançia, oficializando a prática errada de nossa língua.
• Fico a pensar como esses Doutorzinhos de meia tijela vão se encarar no espelho diante de suas consciências, quando essa imensa geração de ignorantes e de analfabetos legais chegarem ao mercado de trabalho e forem sumariamente desclassificados de qualquer oportunidade de um emprego digno, pois não saberão sequer falar uma frase sem erros de concordância, muito menos elaborar uma redação minimamente aceitável!
• Mas, quem sabe, não é exatamente essa a intenção dos estrategistas da Perpetuação no Poder e da Ditadura PTista ao contarem com mais essa imensa legião de desempregados e de cidadãos à margem das oportunidades de trabalho que, sem outra alternativa, vão posar de escravos eternos e agradecidos dos bolsa família ou dos bolsa Inguinorançia que poderá ser criada a qualquer momento!...
• Há uma infinidade de modos de se chegar à uma Ditadura!...
• Pensem bem: isso não é brincadeira nem alarmismo! É a realidade que está aí para quem quiser ver!... (Márcio Dayrell Batitucci)

O MEC e o livro "Por uma vida melhor": a celebração da Ignorância

Photobucket A ditadura petista está usando o MEC para aumentar a manada e se perpetuar no poder, não tenho outra explicação... Sem dúvida, entramos já há uma década na Era Lula, a era da ignorância, do desprezo à cultura, do culto ao errado, do podre, do ridicularizar diplomas. Todos os dias ficamos boquiabertos perante alguma notícia inacreditável, atos idiotas, estúpidos, pernósticos da quadrilha que se apossou do país e pretende nos reduzir à inércia total como povo, ao estoicismo como homens, a uma Sodoma moral, a um deserto intelectual que apenas coma e durma embalada pelos vales paternalistas, no sonho da Grande Cuba.
Photobucket Quando se repete a última do MEC, todos dizem: ah, é brincadeira, você está de gozação...Realmente é difícil de acreditar. Na linha do Kit Gay temos agora o Quiti Inguinorançia da senhora professora aposentada (graças a Deus!) dona Heloisa Ramos. Chama-se Por uma vida melhor, da coleção Viver e Aprender e que considera aceitável o desprezo às regras de concordância verbal. Um exemplo: Os livro ilustrado mais interessante estão prestado... Segundo a autora, basta que o artigo os esteja no plural para indicar tal. E o MEC concorda, assina em baixo, (provavelmente com uma cruz ou a digital) afirmando que o livro atende à Matriz de Competências do Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos...O sistema é o mesmo: entortam-se os pepininhos enquanto jovens e depois, mais tarde, criminaliza quem os discriminar chamando-os de tortos!
Photobucket Diz a nobre professora que que o pseudo livro didático, adotado este ano por mais de 4.000 escolas públicas foi elaborado por ela e por outros especialistas em língua portuguesa com base nas experiências que tiveram em sala de aula após décadas de ensino. Então é isso, décadas de ensino! São eles que levaram a educação brasileira aos baixos níveis de hoje...e voltaram! Quem é essa turminha que o MEC aceita que ditem o que é certo ou errado na Língua Portuguesa? Quem são os responsáveis do MEC? A Língua Portuguesa é um patrimônio mundial,não é propriedade do MEC!
Photobucket Deixar claro que cada linguagem é adequada para uma situação? Não senhora, é paulatinamente que vai se ajustando a linguagem popular para a maneira correta e não aceitando, oficializando, estimulando o errado, que tenderá a permanecer. Escola é para isso Dona com décadas de ensino: para ensinar o certo e corrigir o errado. Contribui para a socialização? Isso o aluno tem aqui fora, ele vai aí para dentro para ser polido, não para permanecer com a pátina popular em sua linguagem, ele vai se preparar para ser igual aos demais que se encontram no mercado de trabalho.
Photobucket O MEC diz que é para combater o preconceito contra alunos que falam linguagem popular. É de perder as estribeiras! Se os alunos falam errado, a maneira encontrada foi fazer com que todos falem errado? Não seria mais prático, mais correto, ensinar a todos falarem certo? Não é essa a função da escola? Repete-se o crime do Kit Gay, que claramente estimula, induz o homossexualismo entre as crianças para que os gays se sintam a vontade!
Photobucket De carona na polêmica, a Doutora em Linguística Viviane Ramalho (UnB) diz que o ideal seria aprender todas as possibilidades diferentes até mesmo para respeitar o interlocutor que usa outra variedade linguística. Doutora, se o indivíduo fala corretamente, aprendeu corretamente, ele terá condições plenas de se comunicar com todos e até ensiná-los e corrigi-los quando necessário e isso que é respeitar, ajudando, o interlocutor que usa outra variedade linguística eufemismo usado para o falar errado...
Photobucket Convivi no interior de África, por um ano na década de 70, na mesma residência, com o sábio professor Padre Alexandre Valente de Matos, autor de dezenas de obras entre elas o dicionário português-macua e provérbios macuas. Com 50 anos de África, o saudoso mestre, branco, português, corrigia até os anciãos africanos durante as conversas em seus próprios dialetos e graças ao seu empenho, essa língua, antes passada oralmente, teve seu dicionário e com o seu colega Padre Prata, a gramática. Assim não se perdeu, não se modificou, não se corrompeu e hoje os jovens moçambicanos podem conhecer, lendo, as histórias e as fábulas contadas por seus ancestrais, solidificando através das tradições, seu presente.
Photobucket Se permitirmos que este MEC petista e seus exóticos livros continuem a deturpar um patrimônio que é de todos nós - a Língua Portuguesa - em algumas décadas as novas gerações não mais conseguirão entender nossos textos atuais. Seguindo essa orientação absurda, os brasileirinhos do interior de Santa Catarina terão que se expressar em alemão para não constranger alguns coleguinhas, ao invés do contrário, do normal, do natural. Mas, pensando bem, intelectuais petistas são naturais, são normais?...
(P.A. Marangoni)

Nenhum comentário: