20 de set de 2010

Manifesto a favor da Fitoterapia II

Nota oficial da UEMA sobre matéria da Rede Globo envolvendo o professor Frazão

Photobucket A Universidade Estadual do Maranhão, através do Centro de Estudos Superiores de Imperatriz, vem manifestar repúdio e indignação pelo conteúdo, forma e método com que foram tratados pela Rede Globo no quadro É bom pra quê? veiculado na Revista Eletrônica Semanal Fantástico, exibida no dia 12 de setembro de 2010, a cidade e a população de Imperatriz, o professor Antonio Augusto Brandão Frazão, a Universidade Estadual do Maranhão, o Centro de Difusão Tecnológica – CDT, projeto fruto de parceria entre Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária - INFRAERO, UEMA e outras Instituições públicas e particulares do município.
Photobucket Os saberes populares constituem um patrimônio cultural fundamental para entendermos as relações das sociedades com a natureza ao longo das gerações, assim como seus legados. O conhecimento sobre plantas e seus usos nas mais diversas manifestações é assunto consolidado, inclusive constituindo escopo de uma área da Botânica, a Etnobotânica.
Photobucket A Fitoterapia consolida-se mundo afora com o rigor imprescindível para a sua construção científica. A própria matéria veiculada é forçada a reconhecer tal afirmação, ao mencionar que de cada dois medicamentos quimioterápicos
utilizados nos tratamentos de tumores cancerígenos, um foi descoberto no Reino das Plantas.
Photobucket É estranho que o Professor Dráuzio Varela, um renomado médico e autor de sete artigos científicos, insista em cometer equívoco de reduzir a Fitoterapia a somente a ação medicamentosa homeopática. Até mesmo porque um dos efeitos, já conhecidos cientificamente, de um dos fitoquímicos da planta em questão, as Acetogeninas de Anonáceas, é de natureza alopática: a depleção dos níveis de ATP, através da inibição do Complexo I da Cadeia Transportadora de Elétrons, na Organela Celular Mitocôndria, inviabilizando assim o metabolismo celular.
Photobucket Os inúmeros pesquisadores da UEMA, como a comunidade científica mundial, são sabedores do rigoroso procedimento dos Protocolos de Investigação, de Biossegurança e de Bioética, quando for a situação, que devem ser seguidos na condução dos experimentos. Enfim, é imperiosa a execução do Método Científico.
Photobucket Em trabalhos de conhecimento, rastreamento, isolamento e ação de princípios ativos de produtos de origem vegetal, os protocolos de investigação são complexos e detalhados para que os resultados obtidos sejam críveis e possam ser submetidos à comunidade acadêmica para análise, refutação e assim construir o conhecimento científico para ser difundido para a sociedade.
Photobucket O Centro de Estudos Superiores de Imperatriz produz anualmente uma média de 40 (quarenta) trabalhos científicos aprovados e apresentados em Congressos de Sociedades Científicas nacionais e internacionais. Desmerecer subliminarmente o esforço, abnegação, compromisso científico, ética e honradez desses pesquisadores de um Centro Universitário, de uma cidade de um Estado reconhecidamente carente, como o Maranhão, e com baixos índices de investimento em Educação e C&T, como no Norte-Nordeste, soa leviano, unilateral e despropositado de interesse público.
Photobucket O professor Augusto Frazão, a despeito de ter participado da matéria, em alguns momentos com afirmações equivocadas e sem o devido rigor metodológico, é um ser humano com virtudes altruístas. Produz fitoterápicos sem interesse comercial nem pessoal. Erros, não seguir protocolos, são fatos que jamais devam ocorrer no eficiente fazer acadêmico e pessoal do pesquisador. Não obstante nem por isso deve-se tentar aniquilar com a reputação das pessoas. Senão, o que dizer do Professor Dráuzio Varela, que contraiu Febre Amarela por ter ido a uma Área Endêmica e não ter seguido os protocolos de vacinação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde?
Photobucket O município de Imperatriz encontra-se hoje com aproximadamente 12 mil alunos matriculados nas Instituições de Ensino Superior locais: três públicas e quatro particulares. É o embrião do Polo de Ensino Superior inserido no desenvolvimento regional, que o município se tornará em pouco tempo.
Photobucket A UEMA, além de ter importante e significativa missão na formação de profissionais licenciados e bacharéis, avança na inserção da construção da Agenda regional, seja participando de conselhos de políticas públicas, de atividades extensionistas ou de produção de pesquisas sobre a realidade sócio-econômica e ambiental do Sudoeste do Estado do Maranhão. Somos hoje um dos articuladores acadêmicos, políticos e sociais do desenvolvimento do Estado.
Photobucket O projeto multilateral Cinturão Verde, tendo a INFRAERO como principal gestor, apresenta como uma das atividades o Centro de Difusão Tecnológica. Atende a jovens e adultos, com Educação, Assistência Odontológica, Inclusão Digital, Inclusão Social, Capacitação Técnica, Melhoramento da Produção Olerícola, Geração de Renda e Resgate de Cidadania.
Photobucket Foi inclusive apontado nacionalmente como uma das boas práticas sociais daquela empresa. A UEMA sente-se honrada em ser partícipe desse projeto com mais cinco instituições.
Photobucket O Conhecimento Científico é feito para ser contestado, pois é a refutação, a crítica, que o faz avançar. Jamais o pesquisador deve ser ridicularizado. Os ditadores e a Inquisação, esses sim, são a barbárie.
Photobucket A dignidade e a honradez do povo imperatrizense, do professor Augusto Frazão, das instituições públicas e republicanas de Imperatriz, da Etnobotânica e da Fitoterapia, não serão eivadas por uma matéria com edição comprometida com fins que não visam ao interesse público nem ao bem estar físico, mental e social que caracteriza a Saúde Humana. (Prof. M.Sc. Antonio Expedito Ferreira Barroso de Carvalho_Diretor do Centro de Estudos Superiores de Imperatriz – CESI/UEMA)

O que é fitoterapia?
A palavra Fitoterapia deriva dos termos Phyton=vegetal e Therapeia= terapia e, segundo o Dicionário Aurélio da língua portuguesa, significa Tratamento de doença mediante o uso de plantas.
Sendo assim, a fitoterapia é uma terapêutica caracterizada pelo uso de plantas medicinais em suas diferentes formas farmacêuticas. No entanto, no Brasil para que um medicamento seja considerado fitoterápico, ele não deve ter, em sua composição, substâncias ativas isoladas, ainda que de origem vegetal.
As matérias-primas dos fitoterápicos são plantas (folhas, caule, flores, raízes ou frutos) com efeitos farmacológicos medicinais, alimentícios, coadjuvantes técnicos ou cosméticos. Leia mais

Nenhum comentário: