27 de abr de 2017

Os sinceros herdam os Céus.

 photo greve280417_zps8g9dqrxl.jpg • Câmara aprova texto-base da reforma trabalhista. Projeto, que teve 296 votos a favor e 177 contra, dá força de lei a acordos coletivos negociados entre empresas e trabalhadores; Contagem de aliados indica que Temer ainda não tem votos para aprovação. Votação deve ser concluída ainda nesta 4ª feira. 
• Sob pressão, Senado ajusta projeto sobre abuso de autoridade em primeiro turno fim do foro privilegiado. Receios mais graves foram afastados, diz Moro sobre projeto. Votação é reação do Congresso à iniciativa do STF de discutir assunto; Votação antecipa julgamento do Supremo sobre o tema; proposta passará por três sessões de discussão antes do segundo turno; Eunício sofre desmaio e está internado na UTI em Brasília. Ele passa bem. Eunício Oliveira é levado a UTI após sofrer isquemia, durante a madrugada. Sintomas começaram quando ele acompanhava votação na Câmara. 
• 60% estão satisfeitos com salário, segundo IBGE. Pesquisa com 25 mil mostra ainda que jornada agrada a 72%. 
• Mais de 8 milhões trabalham em condições piores do que o prometido. Segundo o IBGE, 15,8% dos profissionais do setor privado consideram condições insatisfatórias. 
• STF decide libertar Bumlai e Genu, ambos condenados por Moro. Nas duas decisões da segunda turma da Corte, 3 ministros foram a favor e 2, contra; Fachin critica soltura de presos por colegas do STF. Relator foi voto vencido em decisões que favoreceram dois detidos; STF nega tendência de soltar alvos da operação Lava Jato. Ministros divergem sobre habeas corpus para presos preventivamente, caso de José Dirceu. 
• Julgamento da chapa Dilma-Temer deve ser retomado em maio. O presidente do TSE disse que é razoável que seja na segunda quinzena; julgamento será retomado com nova composição do tribunal. 
• OAS pode delatar fundos de pensão e atingir Judiciário. Herdeiro da empresa se propôs a detalhar repasses a membros da Funcef. 
• Odebrecht conclui venda de braço ambiental por R$ 2,9 bi. Canadense Brookfield adquiriu 70% de empresa; acordo com bancos impede antecipação de dívidas. 
• A polícia legislativa usou bombas de gás para dispersar uma manifestação de índios em Brasília nesta terça-feira em Brasília enquanto protestavam por direitos fora do Congresso. 
1) A greve geral convocada para sexta-feira, 28, pelas centrais sindicais e movimentos sociais em protesto às reformas da Previdência e trabalhista, propostas pelo governo Temer, ganha corpo com a adesão dos aeroviários dos principais aeroportos do País e também dos funcionários dos Correios - que anteciparam a paralisação por tempo indeterminado a partir desta noite, com foco maior na luta contra a privatização da estatal; 2) Ato grevista planeja fechar aeroportos de SP na sexta. MST e aeroviários querem parar terminais de Guarulhos e Congonhas; Aeroportos e Correios anunciam adesão à paralisação de 6ª feira. Paralisação afetará os principais aeroportos do País e mais de 200 agências dos Correios; 3) O governo federal vai cortar o ponto dos servidores que participarem da greve desta sexta-feira; 4) O Estadão, em editorial, diz que a greve desta sexta-feira explora a vagabundagem de muitos trabalhadores: Uma greve geral marcada para coincidir com a véspera de um feriado prolongado, encompridando-o um pouco mais, traduz bem o espírito dos organizadores desse movimento; 5) O Brasil não é do mundo sindical, não. Para furar a greve dos pelegos que quebraram o Brasil, João Doria contratou Uber e 99, que nesta sexta-feira vão transportar os servidores da prefeitura até o local de trabalho. 
• O peleguismo em destaque. O imposto sindical foi abolido às duas da madrugada. Um destaque do Solidariedade tentou reintroduzir o pagamento compulsório no texto final da reforma trabalhista, mas foi rejeitado por 259 votos a 159. 
• 35 mil pelegos em Curitiba. Os pelegos perderam o imposto sindical, mas não perderam a viagem. No dia do interrogatório de Lula, a CUT vai levar 700 ônibus para Curitiba, segundo o Estadão. 
• PT já cogita eleições sem Lula como candidato. Análises incluem chances de o ex-presidente ser punido e impedido de disputar eleição; Lula disse no SBT: Se for necessário, eu me mudo para Curitiba. Sim, Lula, será necessário. 
• A igrejinha lulista. Eugênio Bucci, presidente da Radiobrás no governo do PT, pergunta-se por que tantos militantes de esquerda têm tanta dificuldade em criticar a figura de Lula?
• Delator revela preocupação de Lula em esconder que o tríplex era seu. Em reunião, sua preocupação era omitir ser dele o apartamento; O ex-presidente da OAS Empreendimentos, Fábio Hori Yonamine, confirmou ao juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, ter participado de reunião com o então presidente da construtora, Léo Pinheiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ex-primeira-dama Marisa Letícia para apresentar o triplex do Condomínio Solaris, no Guarujá. A organização do encontro teria sido um pedido pessoal de Léo Pinheiro ao executivo; Yonamine é réu em ação penal que investiga se Lula teria recebido propinas de R$ 3,7 milhões da OAS - parte teria sido repassada ao petista por meio de investimentos no imóvel. O empreendimento foi assumido pela OAS, em acordo com cooperados da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo). (Claudio Humberto) 
• Lourdinha a caminho de Curitiba. Adriana Ancelmo deixou seu apartamento no Leblon, na Zona Sul do Rio, por volta das 5h30, disse o G1. 
• Pessoas que têm ou tiveram câncer relatam suas experiências; chance de um paciente sobreviver mais de cinco anos após o diagnóstico da doença chega a 50% no Brasil. Pacientes com câncer têm direito a isenção de tributos. Legislação assegura ainda gratuidade de transporte público e saque do FGTS. 
• FHC alerta que Estado 'está perdendo controle do território para traficantes'. 

• Maduro viola regras em prisões de opositores, diz ONG. Para Anistia Internacional, detenções feitas por polícia política são arbitrárias; Venezuela anuncia que iniciará sua saída da OEA; Venezuela deixa a Organização dos Estados Americanos, Decisão é reação a convocação de reunião que avaliaria suspensão de Caracas. 
• Trump chama senadores para discutir Coreia do Norte. Presidente convidou todos os parlamentares para encontro na Casa Branca; Trump prepara decreto para tirar EUA do Nafta. Renegociação de acordo com México e Canadá era promessa de campanha. 
• Derrota previsível de Le Pen na França é bom sinal, mas não elimina mal-estar. 
• Ladrões fugiram por rio após megarroubo no Paraguai. Bandidos estavam perto de ponte, mas usaram barco em travessia ao Brasil. 
• China exige fim das provocações. Ministro das Relações Exteriores chinês aumenta o tom contra manobras militares dos EUA e da Coreia do Sul. 
• Merkel: discussões sobre Brexit só podem começar após eleição no Reino Unido. 

 photo LutoCarlosChagas_zpslb5tqphb.jpg Carlos Chagas, presente!
A imprensa está de luto. Carlos Chagas era um dos nomes mais experientes do jornalismo brasileiro. Formado em Direito pela PUC-RJ, foi professor na Faculdade de Comunicação da UnB por 25 anos. Ocupou diversos cargos em alguns dos principais veículos do país. Durante quase 30 anos devorei seus artigos diariamente, sentiremos muito sua falta.
Ele foi um grande exemplo para nós, filhas, e para uma geração inteira de jornalistas por sua seriedade, integridade, amor pela notícia e pela profissão. Foi um apaixonado pelo jornalismo e pelo nosso país. Infelizmente perdi um grande pai, disse a filha do jornalista por meio do Facebook, à ex-ministra Helena Chagas, que comandou a Secretaria de Comunicação Social no primeiro governo Dilma Rousseff. Amigos, meu pai, jornalista Carlos Chagas, acaba de falecer. Era a melhor pessoa que conheci nesse mundo.
Nasceu em Três Pontas, Minas Gerais, no dia 20 de maio de 1937. Além de Helena Chagas, era pai da Promotora de Justiça do Distrito Federal, Claudia Maria de Freitas Chagas, que também exerceu o cargo de Secretária Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça, na gestão do Ministro Márcio Thomaz Bastos. Ocupou diversos cargos em veículos como O Globo, O Estado de S. Paulo, Tribuna da Imprensa, SBT, Manchete, Rede TV, CNT, entre outros. Era colunista em 12 jornais, blogs e sites, incluindo nossa Tribuna da Imprensa Sindical.
Ele também era autor de livros, como A ditadura militar e os golpes dentro do golpe: 1964-1969, em que relata o período que trabalhou como assessor de imprensa da Presidência da República no governo do general Costa e Silva. Segundo artigo do jornalista Carlos Newton: Carlos Chagas recusou o convite de Costa e Silva, mas nós o convencemos a aceitar….
Nos últimos anos, após Silvio Santos tirar todos os comentaristas dos noticiários de sua emissora, Chagas saiu do SBT e migrou para a rede CNT, mas logo depois foi substituído pela programação evangélica. Dessa forma, o jornalista anunciou sua despedida da TV, em dezembro de 2016.
Certamente o professor e jornalista Carlos Chagas deixa uma enorme lacuna na imprensa brasileira, que jamais será preenchida. Durante o mês de Maio iremos reproduzir seus melhores artigos.
Carlos Chagas, Presente!
PS - O corpo será velado na manhã desta quinta-feira (27), no cemitério Campo da Esperança, em Brasília. O enterro será à tarde. (Daniel Mazola) 

Tribunais regionais do trabalho aderem à greve.
Pelo menos três tribunais regionais do trabalho aderiram à greve convocada para esta sexta-feira (28) contra as reformas trabalhista e previdenciária. Em comunicados formais, os TRTs sediados em Minas Gerais (3ª Região), no Rio Grande do Sul (4ª Região) e na Bahia (5ª Região) cancelaram o expediente, suspenderam prazos processuais, adiaram audiências e liberaram os servidores. Não haverá corte de ponto. Na prática, a liberação emendou, às custas do contribuinte, um dia extra de folga no feriadão que será esticado até segunda-feira (1º), Dia do Trabalhador.
Os pretextos invocados para justificar a adesão à greve são inusitados. Argumenta-se que não haverá serviços de transporte público. Ou seja: em vez de zelar para que o serviço seja assegurado à população, a Justiça do Trabalho antevê que a paralisação convocada pela CUT e movimentos sociais anti-Temer se converterá em transtorno para as pessoas que dependem de transporte público. Alega-se, de resto, que é preciso resguardar a segurança de magistrados, advogados, servidores e até da clientela dos tribunais. Dá-se de barato, portanto, que haverá manifestações violentas.
Ironicamente, as leis e a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal impõem à Justiça do Trabalho a atribuição de zelar para que as greves em serviços públicos essenciais não afetem a população. Foi o que ocorreu, por exemplo, em São Paulo. Acionado pela companhia que administra o metrô paulistano, o TRT de São Paulo determinou que o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários mantenha em atividade 80% da mão-de-obra nos horários de pico (das 6h às 9h e das 16h às 19h) e 60% no resto do dia. Sob pena de amargar multa de R$ 100 mil.
Acima de qualquer pretexto, a greve remunerada nos tribunais de Minas, Bahia e Rio Grande do Sul foi motivada pela contrariedade dos magistrados da Justiça do trabalho com as reformas propostas por Michel Temer - sobretudo a trabalhista, aprovada pela Câmara em sessão que se estendeu até a madrugada desta quinta-feira (27). Avalia-se que a proposta, que segue para o Senado, esvazia os tribunais ao flexibilizar direitos trabalhistas e privilegiar os acordos firmados entre patrões e empregados.
No comunicado que veiculou em seu site, o TRT gaúcho não disfarçou sua aversão às propostas que tramitam no Congresso. Anotou que a adesão à greve levou em conta as manifestações de entidades que expressaram publicamente repúdio às reformas patrocinadas pelo governo. O texto menciona a OAB-RS, Associação Gaúcha dos Advogados Trabalhistas, Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 4ª Região, Fórum Interinstitucional de Defesa do Trabalho e Previdência Social e Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Rio Grande do Sul.
O surto grevista ocorre à revelia do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Líderes de partidos governistas supreenderam-se com a novidade. Legendas que dão suporte legislativo à gestão Temer cogitam protocolar representação no Conselho Nacional de Justiça contra os responsáveis pela paralisação. (Josias de Souza) 

Das vantagens de ser bobo.
O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar o mundo. O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: - Estou fazendo. Estou pensando.
Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a ideia. O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não veem. Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os veem como simples pessoas humanas. O bobo ganha utilidade e sabedoria para viver. O bobo nunca parece ter tido vez. No entanto, muitas vezes, o bobo é um Dostoievski. 
Há desvantagem, obviamente. Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era de que o aparelho estava tão estragado que o conserto seria caríssimo: mais valia comprar outro. Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa-fé, não desconfiar, e portanto estar tranquilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado. O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo não percebe que venceu.
Aviso: não confundir bobos com burros. Se vantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê. César terminou dizendo a célebre frase: - Até tu, Brutus?
Bobo não reclama. Em compensação, como exclama! 
Os bobos, com todas as suas palhaçadas, devem estar todos no céu. Se cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz. 
O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos. Ser bobo é uma criatividade e, como toda criação, é difícil. Por isso é que os espertos não conseguem passar por bobos. Os espertos ganham dos outros. Em compensação os bobos ganham a vida. Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás não se importam que saibam que eles sabem. 
Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil). Minas Gerais, por exemplo, facilita ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!
Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço, voando por cima das casas. É quase impossível evitar excesso de amor que o bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo. (Clarice Lispector)

Nenhum comentário: