9 de set de 2016

Os ´Fora` irritantes e assintosos…

 photo Teoridiznao_zpscyv8bafi.jpg
• Após arresto, salários dos servidores do Rio podem ser pagos ainda hoje.
• A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga um esquema ilegal de desvio de combustíveis de dutos da Petrobras em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, operado por traficantes e milicianos, a partir do qual teria sido possível desviar milhares de litros por meio de bicas instaladas na malha. Mortes de políticos no RJ pode ter relação com roubo de combustível. Polícia do RJ descobriu que três dos 13 mortos participavam do esquema.
• Linha 4 do metrô será aberta aos cariocas no próximo dia 19.
• Renan arquiva pedido de impeachment de Lewandowski. Presidente do Senado rejeitou ação movida pelo Movimento Brasil Livre (MBL), que acusava o presidente do STF de agir irregularmente ao autorizar votações separadas sobre afastamento e direitos políticos de Dilma Rousseff.
• Teori Zavascki nega pedido de anulação do impeachment de Dilma Rousseff.
• Enfim localizado, Cunha recusa a notificação. Deputado se negou a receber documentos sobre sua cassação; Cunha cria site para se defender e manda carta a colegas pedindo clemência. Argumento do ex-presidente da Câmara é que ele foi fundamental para o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a retirada do PT do poder.
• Lava Jato: Ministro do STF acusa Lula de embaraçar as investigações. Zavascki critica manobra de Lula para constranger juiz Moro.
• Senado aprova projeto de Temer e reduz de 32 para 26 ministérios e congela reajuste do STF.
• O presidente da CUT, Vagner Freitas, convocou uma greve geral, no dia 22: Vamos parar as atividades, atrasar a produção. Michel Temer tem de cortar todas as fontes de financiamento público dos pelegos petistas. Só assim ele poderá governar.
• Janot designa Bonifácio de Andrada, ligado ao PSDB, como vice-procurador-geral.
• Comissão anticorrupção tem 18 deputados com problemas na Justiça.
• Planalto teme atos maiores após apresentar reformas.
• Venda de 23 planos de saúde é suspensa a partir de hoje.
• TSE identifica 21.072 pessoas pobres que doaram R$ 168 mi a campanhas municipais.
• O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, reiterou ontem (8) sua preocupação com a situação de violência contra candidatos às eleições municipais de 2016 na Baixada Fluminense, onde casos de assassinatos contra políticos ocorrem com frequência.
• Toffoli cassa liminar que mantinha Ricardo Melo na presidência da EBC.
• Procurado desde que foi deflagrada a Operação Greenfield, Carlos Alberto Caser, ex-diretor-presidente do fundo de pensão dos trabalhadores da Caixa (Funcef), se entregou às autoridades nesta quinta-feira (8), após quatro dias.
• TCU detecta pagamentos indevidos para cúpula do Comitê Paralímpico Brasileiro. Investigações apontaram que presidente do CPB beneficiou a esposa com pagamentos indevidos com recursos da Lei Piva. As suspeitas são resultados de auditoria especial realizada para apurar o dano aos cofres públicos e eventual ressarcimento à União.
• TCU pede devolução de 697 objetos recebidos por Lula e Dilma.
• Diante da repercussão de suas declarações sobre reforma trabalhista, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, recebeu uma ligação do presidente Michel Temer no início da noite, por volta das 19h. O presidente me ligou, me orientou a reafirmar que o governo não vai elevar a jornada de 8 horas nem tirar direitos dos trabalhadores, contou o ministro.
Sem-cargos do PT já pressionam por boquinhas. Perdendo boquinhas em Brasília, petistas miram prefeituras.
• MST ocupa Incra em Minas Gerais e cobra novos assentamentos no estado; MST invade fazenda da senadora Ana Amélia no município de Formosa, em Goiás.
• Transnordestina: atrasos sucessivos e custo dobrado. Iniciada há uma década, ferrovia projetada para escoar a safra do Norte e Nordeste está fora dos trilhos: a previsão de entrega passou de 2010 para 2018 e a estimativa de gastos mais que dobrou. Moradores aguardam com ansiedade e descrença retomada das obras.
• Índice de escola privada cai e reduz abismo com pública. Indicador no ensino médio diminui pela 2ª vez seguida e é o pior desde 2005.

• Adolescente é liberada para voltar ao Brasil após 18 dias em abrigo nos EUA. Este é o terceiro caso de adolescentes brasileiras apreendidas este ano em aeroportos norte-americanos; Lilliana deve chegar ao Brasil neste sábado. 
• Aceno à Ásia busca firmar legado de Obama nos EUA. Prestes a deixar o cargo, democrata visita Laos e arremata agenda positiva.
• Obama: Teste nuclear da Coreia terá sérias consequências. 
• Conselho de Segurança da ONU fará reunião sobre teste nuclear da Coreia do Norte. 
• Descarrilamento de trem deixa quatro mortos na Espanha. 
• Trinta e três turistas, incluindo um menino de 10 anos, foram resgatados nesta sexta-feira (09), depois de passarem a noite presos nas cabines do teleférico sobre o Mont-Blanc - a montanha mais alta da Europa - devido a uma falha no equipamento. O teleférico Panorâmico Mont-Blanc desliza no ar entre as geleiras do Vale Branco e permite atravessar o maciço da França à Itália. Ele é composto por cabines de quatro lugares cada.
• Mãe e filha se casam e enfrentam acusação de incesto nos EUA. 
• Fifa abre investigação contra Blatter e Valcke por corrupção e suborno. 
• Com dificuldades para alimentar suas famílias, venezuelanos abandonam animais de estimação. 
• Coreia do Norte proíbe sarcasmo em conversas diárias; Coreia do Norte faz quinto teste nuclear: país tem capacidade de lançar ataque? Anunciado nesta sexta, teste foi condenado por vários países e aumenta preocupação com suposto avanço do país na construção de armas nucleares.

O alfaiate e a costureira.
A sucessão de manifestações contrárias ao presidente Michel Temer atravessou o Sete de Setembro e entrará pelo fim de semana. Com o adendo de que o número de manifestantes não diminuiu, muito pelo contrário. Além de São Paulo e Rio, outras capitais engrossam os protestos.
Não se concluirá, ao menos por enquanto, que a voz das ruas chegará a decibéis capazes de abalar as estruturas institucionais do país. Mas é bom tomar cuidado, porque esses fenômenos costumam pegar, como se dizia tempos atrás, feito sarampo.
Será ilusão supor os protestos como resultando apenas de iniciativas do PT e forças afins, reação ao afastamento de Dilma Rousseff. Está no âmago da ocupação das ruas o protesto à tomada do poder pelas elites, assim como a indignação pela crise econômica e a falta, pelo Estado, de iniciativas em condições de minorar as agruras da população. Porque desde a reeleição de Madame nenhum resultado apareceu favorecendo a recuperação nacional. É verdade que ninguém supôs a ascensão de Michel Temer como solução para superar as dificuldades do dia a dia do cidadão comum, a começar pelo desemprego e a elevação do custo de vida. Mas como o ex-vice-presidente foi alçado ao patamar mais alto das responsabilidades públicas, azar o dele. Ainda mais por se haver ligado a promessas e programas que só beneficiam as classes melhor favorecidas.
Crescem as manifestações populares, reforçadas pela classe média igualmente submetida às dificuldades econômicas. Onde vão dar, fica difícil imaginar. Pode ser no crescimento da onda em favor de eleições diretas já. Também pode ser na impossibilidade de continuarem em vigor as arcaicas instituições legislativas, ou, pior ainda, as ameaças de retrocesso através da política econômica liberal.
Uma coisa perece certa: a sociedade não aguenta mais a roupa apertada com que as elites insistem em obrigá-la a vestir. Com Michel Temer de alfaiate, parece difícil, como foi com Dilma de costureira. (Carlos Chagas) 

Pobre pode ser de Direita? Comentando o vídeo de Luiz Felipe Pondé.
Há alguns dias o filósofo Luiz Felipe Pondé respondeu à pergunta: Pobre pode ser de Direita? Ele iniciou dizendo acreditar que os pobres são mais de Direita do que de Esquerda, pois o fato de precisarem trabalhar os torna mais responsáveis por si mesmos e próximos do liberalismo e da responsabilidade individual.
Ele afirmou que vários filhinhos de papai […] morrem de vontade de ter nascido pobre porque acham que com isso seria mais justo. Enquanto estive envolvido com a Esquerda cansei de ver esse tipo de coisa. Sujeitos que moravam em bairros nobres de São Paulo frequentando protestos na periferia que, no fundo, não passava de um lugar exótico a ser sociologicamente explorado pelos abnegados dos condomínios.
Depois Pondé aponta que esses mesmos filhos de papai vivem discutindo com os pais. Tive contato com filhos de petistas que integravam seitas trotskistas como a LER-QI, mas que não falavam com os pais por discordarem politicamente. A única ligação entre eles era a grana que o pai depositava mensalmente. Mas aí a crítica ao burguês desaparecia como um passe de mágica.
Quem sabe não é o caso da menina que supostamente teria perdido a visão de um olho numa manifestação contrária ao governo Temer? Ela, conforme mostram as fotos, experimenta uma decadência análoga a de um usuário de drogas. A única diferença é que a droga dela é ideológica (ainda mais tóxica). Esse caso foi bem sintetizado por Rodrigo Constantino em seu Podcast em que alertou para essa nação de zumbis que cresce a cada dia.
Mas voltando ao Pondé. Ele disse acreditar que os pobres têm uma vocação natural para ser Direita […] no sentido de ser liberal, acreditar no trabalho, acreditar em pagar conta e acreditar que ele é responsável pela vida dele. Aliás, ele afirma que a maior parte dos pobres é de Direita neste sentido. E a Esquerda sempre foi um fetiche da burguesia. E isso pode ser constatado a partir do caso de vários nomes idolatrados até hoje. Vejamos.
Karl Marx, era filho de advogado e foi sustentado por Engels que, por sua vez, era filho de um industrial alemão; Lênin era filho de um alto servidor do Estado russo; Bakunin, filho de nobres proprietários de terra; Fidel Castro, filho de um rico cultivador de cana-de-açúcar; Che Guevara, filho de proprietário de empresa e de grandes terras. Pol Pot, o ditador comunista cambojano, nasceu numa família rica e estudou na França. Todos esses nomes, além de terem em comum ótimas condições financeiras, tinham também ódio por essa mesma condição. Há mais personalidades, claro, mas as citadas são universalmente conhecidas.
Sendo assim, entra em cena a desculpa do ócio criativo, ou seja, na visão de muitos ideólogos, somente aqueles que têm tempo e que não precisam trabalhar duramente como o proletariado é que poderiam pensar o mundo. Desculpa de malandro. São esses os indivíduos mais perigosos. Alheios ao mundo real, eles se fecham na torre de marfim e lá de cima querem proferir seus slogans para o povo.
Por outro lado, nomes como Russell Kirk, um dos maiores expoentes do conservadorismo, era filho de um maquinista de trem; Roger Scruton, um dos maiores pensadores conservadores da atualidade, é filho de professor. E assim por diante…
Os pobres trabalham e, a não ser que sejam militantes profissionais, não têm tempo para fechar avenidas a troco de lanche ou R$ 20,00. Além disso, a rotina do trabalhador comum não permite que ele viva esse mundo, como assinala Pondé, de jantar inteligente, de gente que faz escolinha e faz Ciências Humanas e gosta de posar por aí de santo. Bem ao contrário, é precisamente o trabalhador que é prejudicado quando a galera do mundo melhor fecha avenidas e faz badernas em estações de trem.
Por último, acrescento: os militantes da Esquerda não defendem pobre coisa nenhuma. Eles defendem a ideologia de Esquerda, pois a partir do momento em que um pobre se aproxima da Direita e de valores considerados liberais/conservadores, ele passará a ser visto como um inimigo. (Thiago Kistenmacher é estudante de História na Universidade Regional de Blumenau (FURB)) 
Tenho apenas duas mãos e o sentimento do mundo... (Carlos Drummond de Andrade)

Nenhum comentário: