13 de jul de 2016

A salada política na mesa vazia do povo...

 photo olimpiadapolitica_zpsfdd63iak.jpg • Abertura dos jogos não será bancada pelo governo. Negociações com o Planalto fracassam e Comitê Rio-2016 ainda tenta fechar acordos para evitar gastos na festa, orçada em cerca de R$ 280 milhões. 
• Olimpíadas: As forças de segurança do Brasil nunca prenderam um criminoso por terrorismo. A falta de detenções é justificada pelas autoridades pela ausência de lei apropriada, que só foi sancionada em março deste ano, 14 anos após assinatura de acordo internacional antiterror. Dennis Cali, chefe da Divisão Antiterrorismo da Polícia Federal, diz que a legislação é muito recente e ainda não houve tempo hábil para a aplicação da Lei. Em relatório vazado no WikiLeaks, o ex-embaixador americano Clifford Sobel diz que foi a então ministra Dilma quem havia sepultado o projeto. Para os EUA, no e-mail vazado pelo WikiLeaks, o Brasil relutou em aprovar a Lei pois o MST poderia ser enquadrado como grupo terrorista. O Brasil aderiu há 14 anos à Convenção Internacional para Supressão do Financiamento do Terrorismo. Só honrou o compromisso este ano. Em maio de 2015, até o procurador-geral, Rodrigo Janot, enviou ofícios ao Congresso e ao Planalto alertando para a ausência da lei antiterror. 
• Sob o comando de Ilan Goldfajn, BC muda horário de reuniões do copom. Em 1ª decisão do novo comando, instituição ainda divulgará ata de reunião dois dias antes do habitual. 
• Dona da Brastemp e da Consul engrossa fila de saída da Bovespa. Whirpool tem baixa liquidez e vai fechar capital; atualmente, há 18 operações na fila de retiradas
• As vendas do comércio varejista caíram 1,0% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, informou hoje o IBGE. Na comparação com maio de 2015, sem ajuste sazonal, a queda foi de 9,0%. 
• Comércio tem maior queda para maio desde 2001. De acordo com o IBGE, setor sofreu uma retração de 9% em comparação ao mesmo mês de 2015. 
• Nível de impostos é muito elevado para 87% dos brasileiros, aponta CNI. Em vez de aumentar tributos, brasileiros acreditam que o governo federal deveria cortar gastos. 
• Brasil será país fora da Opep com maior aumento da produção em 2017. Sete novas plataformas da Petrobrás aumentarão a produção em 260 mil barris de petróleo diários.
• O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, tem usado a tática do chá de cadeira, para mostrar sua antipatia por advogados com processo na Corte. Ele chega a colocar o processo em pauta, obrigando o advogado a ficar sentado no plenário, aguardando o julgamento, mas o tempo vai passando e ele não coloca o processo em julgamento. Advogados reclamam de perda de tempo. Na tática chá de cadeira, queixam-se os próprios advogados, houve casos em que tiveram de ir várias vezes à sessão plenária, em vão. Nós estamos contando os dias para o início da gestão da ministra Cármen Lúcia, afirma um criminalista muito conhecido. A presidência de Lewandowski no STF se encerra em 10 de setembro. A posse da ministra Cármen Lúcia ocorrerá no dia 14 do mesmo mês.
• Ex-ministro de Dilma é o candidato do PMDB à presidência da Câmara. Maior bancada da Casa decidiu rachar com o chamado centrão e lançar nome de Marcelo Castro; O ex-líder do governo na Câmara, José Guimarães, disse para Andréia Sadi que a candidatura de Marcelo Castro foi construção articulada com Lula. Surpresos?; Marcelo Castro é Lula. O ex-líder do governo na Câmara, José Guimarães, disse para Andréia Sadi que a candidatura de Marcelo Castro foi construção articulada com Lula...; Candidatura do PMDB acirra a disputa por chefia da Câmara. Marcelo Castro tem Rogério Rosso, favorito de Cunha e Temer, como maior rival; Contra Castro, Temer recorre a Aécio e Agripino. Presidente em exercício encontra presidentes do PSDB e DEM para desidratar candidatura de ex-ministro.
• Relatório da PF revela relação da Andrade Gutierrez com Aécio Neves. Documento traz conversa sobre valor destinado a uma entidade presidida pela irmã do senador. 
• Os cálculos na Câmara. Se as diversas candidaturas não se fundirem até o fim do dia, quem conquistar amanhã algo em torno de 60 votos poderá chegar ao segundo turno na disputa pelo mandato tampão na Câmara. 
• Câmara aprova urgência para projetos sobre dívidas dos estados e pré-sal. Foi a 2ª tentativa do governo de dar prioridade à dívida; debate sobre a Petrobrás também será apressado. 
• Projeto de Jucá inviabiliza condução coercitiva. Fontes da PGR consultadas por O Antagonista também alertaram para vários descalabros da Lei 280/2016, cujo relatório foi elaborado por Romero Jucá, que é investigado pela mesma PGR no âmbito da Lava Jato...; Projeto de Jucá quer impedir grampos no processo. Para a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), que redigiu uma nota técnica sobre o relatório de Romero Jucá, a redação do artigo 28 mistura casos de sigilo profissional com o sigilo decorrente do foro por prerrogativa de função conferido a autoridades na Constituição; Projeto de Jucá inviabiliza condução coercitiva. Fontes da PGR consultadas por O Antagonista também alertaram para vários descalabros da Lei 280/2016, cujo relatório foi elaborado por Romero Jucá, que é investigado pela mesma PGR no âmbito da Lava Jato. O artigo 13, por exemplo, prevê pena de 1 a 4 anos de prisão à autoridade que constranger alguém, sob ameaça de prisão, a depor sobre fatos que possam incriminá-lo. Em seu parágrafo único, o texto diz que incorre nas mesmas penas quem constrange a depor, sob ameaça de prisão, pessoa que, em razão de função, ministério, ofício ou profissão, deva guardar segredo. Na interpretação desses integrantes da PGR, embora não seja para esse fim, acabam com a possibilidade da condução coercitiva. É como um cabresto no Judiciário. Será que Jucá aproveitou seu fim de semana em São Paulo para submeter seu relatório à avaliação de Lula e seus advogados?. 
• Senado aprova reajuste salarial para servidores públicos. Pacote inclui aumento para diversas categorias e agora vai para sanção de Temer. 
• Ascensão e queda de Eduardo Cunha. De político desconhecido a um dos maiores estrategistas do País; Hoje, sou eu. Vocês, amanhã, alerta Cunha. Peemedebista faz referência a propaganda de vodca e alerta colegas sobre o risco de decidirem contra ele.
• Temer sanciona lei que obriga medição individual de água em condomínios. Além de incentivar economia, objetivo é que moradores paguem valor mais justo na taxa. 
• Congresso quer R$ 2,4 bi para aprovar meta fiscal. Parecer de relator aumenta em R$ 1,6 bilhão os gastos com emendas e libera R$ 800 milhões para Estados. 
• Funcionários instalam urnas na Câmara para a eleição que definirá sucessor de Cunha à presidência da Casa; Temer diz que candidatura de Castro mostra isenção do Planalto. 
• Análise de recurso de Cunha na CCJ da Câmara pode ficar para agosto, depois do recesso. Número de deputados inscritos para discursar na sessão da comissão deve atrasar julgamento Mulher de cunha chama relator do impeachment e ministros de Temer como testemunhas de defesa. Cláudia Cruz responde a processo por lavagem de dinheiro de US$ 1 milhão e evasão de divisas. Defesa quer desvincular mulher de cunha de corrupção. Advogados dizem que offshore em nome dela não passou dinheiro que MP aponta de práticas ilícitas
• Relatório revela relação da Andrade Gutierrez com Aécio Neves. PF destaca conversas sobre valores destinados a uma associação presidida pela irmã do senador. 
• Reação legislativa: Acumulam-se no Congresso iniciativas capazes de aplacar a pressão da Operação Lava Jato sobre as autoridades. 
• PF deflagra operação em três estados contra contrabando de cigarros. Organização criminosa no noroeste do Paraná utilizava nova rota fluvial; carga vinha do Paraguai. 
• Impeachment: Para Lula, está mais fácil parar impeachment. Segundo cálculos do petista, barrar saída de Dilma depende de seis senadores; Lula faz pouco caso da Lava Jato e crê em derrota do impeachment. Ex-presidente disse ser mais fácil conseguir votos de senadores. 
• Alexandre Frota está movendo ação de indenização por danos morais contra Eleonora Menicucci, ex-ministra da Secretaria da Mulher no governo de Dilma Rousseff que o chamou de estuprador. O ator pede R$ 35 mil para alentá-lo do sofrimento atroz que teria sofrido ao ser criticado por ela. 

• Trump adia escolha de seu candidato a vice-presidente. A expectativa era de que o escolhido fosse o governador de Indiana, Mike Pence. 
• Racismo policial: Marchas nos Estados Unidos após morte de negros por policiais mostra que tensão racial se manteve na era Obama. 
• Ninguém é 100% inocente em questão racial, diz Obama. Presidente vai a funeral de cinco policiais mortos e cobra responsabilidade. 
• China perde disputa territorial marítima. Para tribunal, não há base legal para reivindicação de Pequim. 
• Governo revê usinas e quer vender energia à Argentina. Objetivo é reduzir perdas do setor elétrico com queda do consumo no Brasil. 

Exclusivo: as alegações finais para o impeachment de Dilma.
O Antagonista obteve em primeira mão o relatório com as alegações finais de Miguel Reale Jr, Janaína Paschoal e Hélio Bicudo no processo do impeachment.
É uma peça jurídica histórica que merece ser encadernada e exposta ao público de forma permanente.
Os incansáveis Janaína e Bicudo, capitaneados pelo brilhante Reale Jr, demonstram de forma cabal os crimes de responsabilidade de Dilma Rousseff, devastam os argumentos pífios de José Eduardo Cardozo e elencam todos os demais crimes da petista no petrolão - ela agora é investigada por obstrução da Lava Jato.
A peça é também um manifesto político para as novas gerações.
O que os brasileiros que esta subscrevem e todos aqueles que os apoiam buscam é ajudar a libertar o Brasil de um grupo que quis, e quer, se estabelecer no poder, a todo custo, vitimando a Constituição Federal e a Responsabilidade, em todas as suas vertentes, inclusive a fiscal.
E concluem com trecho do Hino da Independência: Ou Ficar a Pátria Livre, ou Morrer pelo Brasil.
Confira a íntegra aqui.
  photo alegacoesfinais1_zpswvyvrwpm.jpeg 
A lenta renovação.
Quem quer que venha a ser escolhido presidente da Câmara será o vice-presidente da República. Em condições naturais de temperatura e pressão, manterá o posto enquanto Michel Temer for o presidente, inclusive em sua alardeada viagem à China, ano que vem.
Se por hipótese remota a presidente afastada Dilma Roussef, retornar, o vice voltará a ser Michel Temer, se não renunciar.
A importância do novo vice não se limitará ao papel de substituto. Qualquer que seja, se transformará num polo de atração política, tanto faz o partido a que pertença. Pode ser o início de um processo de renovação, acoplado às eleições municipais de outubro. Porque mesmo sem ter despertado agora a menor atenção, a escolha de novos prefeitos, especialmente das capitais estaduais, significará razoáveis mudanças.
Aguarda-se a votação, pelo Senado, da confirmação do afastamento definitivo de Dilma Roussef. Até agora, as previsões são de que Madame não escapará da degola. Será, então, mais um obstáculo superado no rumo da normalização. Se não desapareceu, Eduardo Cunha viu-se reduzido à expressão mais simples e desimportante. Do outro lado da sede do Congresso, Renan Calheiros equilibra-se para não ser atingido pela operação lava jato, mas tudo indica que vai sobreviver, ainda que sem asas para novos voos.
Em suma, mesmo lentamente, processa-se a renovação, cuja prova de fogo se dará em 2018, com as eleições presidenciais. A sombra do Lula, mesmo esmaecida, ocupará parte da arena. Temer já saltou de banda, voltando-se as atenções para o ninho dos tucanos. Renovação propriamente não há, entre Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra. Mesmo assim, as pedras no tabuleiro mudam de cor. (Carlos Chagas) 

Mais uma vigarice brasileira...
Milhares de brasileiros já se fizeram a seguinte pergunta: afinal, para que servem as Agências Reguladores no Brasil? 
A resposta tem sido uma só: para servir as grandes Empresas, proporcionar-lhes mais lucros e, sem qualquer dúvida, prejudicar os consumidores!
Em nosso País, essas diversas Agências Reguladores que existem por aí, além dos objetivos acima e além de servirem para cabides de empregos para os amigos do Poder e dos Partidos, jamais tomaram qualquer decisão para favorecer o consumidor e o cliente!
Infelizmente, essa é a nossa triste realidade!
A ANAC está preparando mais uma arapuca para enganar os trouxas, com uma proposta travestida de vantagens para os usuários da aviação, mas que, na realidade, só vai facilitar a cobrança absurda por itens, os mais variados, onerando o bolso do cliente e aumentando os lucros dessas Empresas. Que, no final, jamais vão reduzir os preços de suas passagens!
Os brasileiros já conhecem essa vigarice: lembram-se que quando surgiu a Gol, a conversa era exatamente essa: finalmente, uma Empresa de baixo custo (low cost), no Brasil! Todos nós sabemos o que de fato aconteceu! A Gol jamais ofereceu qualquer diferencial para seus passageiros, em termos de preços reduzidos de suas passagens ou em qualquer outra facilidade. Antes, pelo contrário: como Empresa de baixo custo, somente aboliu os serviços gratuitos de bordo, cobrando praticamente até um simples copo de água!...
Este é o nosso País: lobbies de todos os feitios e de todas as matizes, sempre favorecendo os poderosos e penalizando o cidadão comum!... (Márcio Dayrell Batitucci) 
oo0oo 
Anac quer revisar regras para atrair empresas aéreas de baixo custo.
Para incentivar a entrada de empresas aéreas de baixo custo (low cost) no país, o governo deverá acelerar a revisão de normas de direitos de passageiros da aviação civil. 
O presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Marcelo Guaranys, disse que deverá colocar em consulta pública neste trimestre a resolução sobre como as empresas têm de agir quando há atraso em voos e as regras para a venda de passagem e bagagem. As mudanças estão em estudo desde 2013. 
Dentro da minuta que deverá ser submetida a consulta pública, que foi noticiada na edição desta quarta (27) do jornal O Estado de S. Paulo, há propostas que beneficiam diretamente os passageiros, como o fim da permissão para cobrança de várias punições para a remarcação de passagem e a permissão para que o passageiro devolva a passagem se encontrar outra por valor mais baixo. 
Outras propostas levarão a mais benefícios para as empresas, como a permissão para vender passagens em que só será permitido levar bagagem de mão, por exemplo. 
A ideia geral é que as empresas tenham menos custos, inclusive com a redução de disputas judiciais com os passageiros, e com isso possam reduzir o valor das passagens. 
Mas, para garantir a redução de preço, segundo Guaranys, será necessário que essas empresas de baixo custo entrem no país. Segundo ele, parte das regras desencentiva a vinda de empresas de baixo custo. Também há a intenção de acabar com a barreira de 20% de capital estrangeiro votante nas empresas nacionais. 
Não conheço nenhum lugar do mundo que garanta duas malas de 32 quilos no transporte internacional.
Para ele, a revisão dessas normas é um processo para continuar incluindo mais passageiros no sistema aéreo. 
s empresas aéreas vinham conseguindo, mesmo com aumento de seus custos, reduzir o preço das passagens por causa da maior quantidade de passageiros no sistema. Com o cenário de retração econômica, a situação financeira das companhias se deteriora e não há garantia de que elas continuarão a reduzir os valores das passagens. (Dimmi Amora) 

O otimista é um bobo mal informado.
Fim da impunidade e dos privilégios - Em qualquer uma das formas comumente utilizadas para desenvolver o raciocínio lógico, em termos de corrupção e má administração da coisa pública é mais do que sabido que mais de 90% da população brasileira já mostrou, claramente, que quer o fim da impunidade e dos privilégios
Falsa Democracia - Pois, para demonstrar o quanto a Democracia Brasileira é falsa, ao invés de prevalecer aquilo que a maioria do povo quer e exige, quem decide tudo no nosso país é um pequeno grupo minoritário que ocupa os postos chaves da administração pública, em todos os níveis de governo.
Desejo da minoria - Como se não bastasse o fato desta minoria (governo e corporações) mandar e desmandar, ignorando por completo a vontade da maioria-(povo), uma grande parte ainda se esforça de todas as formas para que a impunidade seja preservada e os privilégios mantidos e/ou aumentados. Pode?
Senso de justiça - Esta absurda defesa, incansável, que a minoria vem praticando de forma descarada, faz com que a população em geral se sinta totalmente discriminada. Pior: considerada, de forma inegável, gente de segunda classe. Pois nem assim, por incrível que pareça, nada disso consegue despertar um sentimento mínimo de justiça dos mandantes. 
Iguais perante a lei - Este tipo de comportamento é de tal forma hediondo que a minoria que manda no país faz questão de não cumprir o que manda a própria Constituição, que diz, no seu Artigo 5: Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza. Pode?
Dez Medidas - Vejam, por exemplo, como o Legislativo Federal está tratando do Projeto de Lei de Iniciativa Popular (vontade manifestada pelo povo brasileiro) que trata das Dez Medidas Contra a Corrupção: nem as mais de 2,5 milhões de assinaturas despertaram um mínimo pingo de juízo nos legisladores. 
Otimista - Por estas e por outras fico me perguntando como o povo brasileiro pode ser tão otimista. Neste caso, a frase que melhor cabe é do jornalista Paulo Francis: o otimista é apenas um bobo mal informado. Na mosca! (GSPires)

Nenhum comentário: