8 de mai de 2016

Resistir...

 photo saudades_rosa dia das maes_zpsktsujobq.jpg
• Votação do impeachment: muro da vergonha retorna à Esplanada. Governo do Distrito Federal repete esquema de segurança utilizado em 17 de abril, quando o processo foi votado na Câmara, para a primeira votação de plenário no Senado.
• A hora é de defenestração, mas parece que Temer vai indo mal. Ele terá 10 mil cargos ocupados por petistas para oferecer a aliados. Maior parte dos comissionados não faz parte de partidos políticos.
• Um terço do Senado responde a acusação criminal. Dos 81 senadores, 24 são acusados ou suspeitos de práticas criminosas. Renan e Cassol, condenado à prisão, lideram a bancada dos enrolados no Supremo. PMDB, PP e PT são as bancadas com mais investigados.
• Lava Jato: Janot denuncia Gleisi Hoffmann e ex-ministro Paulo Bernardo. Senadora petista é acusada de receber R$ 1 milhão de propina para ser usada em sua campanha eleitoral de 2010, com a participação do marido e de um empresário ligado ao casal.
• Reforma agrária dá lote e dinheiro para defunto. PF apura fraude de lotes até para morto.
• Mantega e Coutinho usaram BNDES para pedir doações a Dilma, diz Odebrecht. Delação de ex-secretária forçou empresário a fechar acordo de colaboração.
• Planilha da Odebrecht chega em breve à Procuradoria e vai fazer barulho. Lista tem 316 políticos de 24 partidos e foi apreendida em imóveis de Benedicto Junior, ex-presidente da construtora.
• Presídios do Rio nunca estiveram tão superlotados: são 48 mil presos para 27 mil vagas.
• Rescisão de contratos de compra de imóveis cresce 46% no Rio.
• Líder do PDT tenta livrar colegas de expulsão. Seis deputados que descumpriram determinação do partido e votaram pelo impeachment serão julgados pelo conselho de ética. Eles alegam que desobedeceram a decisão da Executiva, mas não o estatuto da legenda.
• Sob Temer, Lava Jato mira em núcleo do PMDB na Petrobras.
• Sucessor de Cunha, Maranhão assessorou quadrilha de doleiro. Áudios em poder da PGR mostram diálogos entre o novo presidente da Câmara e um doleiro que operava esquema milionário de corrupção paralelo à Lava Jato. Deputado cobrou propina para custear viagem de réveillon, diz reportagem.
• Conforme a reportagem da Folha, citada pelo Globo, os investigadores da Lava Jato esperam agora que Marcelo Odebrecht explique como funcionava o esquema que financiou, por meio do BNDES, as obras da empreiteira no exterior com ajuda de Lula. É um escândalo de corrupção ainda maior que o petrolão.
• Governo entra com novo recurso no STF para barrar impeachment; Dilma: Fizemos escolhas porque o dinheiro é finito. Presidente volta a se dizer vítima de golpe em inauguração da Embrapa Pesca e Aquicultura, em Palmas. Para a petista, impeachment é reação à sua escolha de governar para os mais pobres.
• Senador não sugere indiciamento de envolvidos nos escândalos de corrupção na CBF. No entanto, propõe a tipificação do crime de corrupção privada, inexistente no Brasil.
• Hackers invadem computador de Marcela Temer. Perícias técnicas mostraram que provável futura primeira-dama teve fotos, e-mails e senhas bancárias violados. Temer trata reservadamente do assunto e preferiu Polícia Civil à Polícia Federal. 
• Zelotes: MPF denuncia Santander, Qualy Comércio e Brazil Trading. Ao todo, 23 pessoas viram alvo da Justiça a partir da movimentação das três corporações, que contestam multas apontadas pela Receita. Segundo a PF, apenas essas empresas pagaram R$ 4,5 milhões em propina para se livrar de débitos ou diminuí-los. 
• A farra obscena: O Antagonista concorda com o Estadão e o Estadão concorda com O Antagonista. Não são auspiciosos, para dizer o mínimo, os mais recentes movimentos de Michel Temer às vésperas de, conforme tudo indica, assumir a Presidência, assim que se consumar o afastamento de Dilma Rousseff. No instante em que grande parte do País deposita suas esperanças na capacidade de Temer de articular um novo governo em bases muito diferentes das atuais, em que prevalece a cavilação dos espertalhões em detrimento dos interesses nacionais, o líder peemedebista tem se permitido associar seu nome a situações e arranjos que frustram, desde já, as expectativas a seu respeito. Cria-se a indesejada sensação de que os articuladores do novo governo, com a participação de notórios encalacrados em escândalos presentes e pretéritos, pretendem mudar tudo para, na verdade, tudo ficar como está. Ele está cometendo muitos dos erros que levaram Dilma Rousseff ao triste ponto a que ela chegou (...); É importante que Temer tenha em mente que o Brasil já decidiu, nas gigantescas manifestações contra o desgoverno corrupto do PT, que não quer esse modelo de País - que enriquece os ladravazes, pune os cidadãos de bem e condena a coletividade ao atraso. A Nação deseja firmemente dos novos titulares do poder que simplesmente digam não aos que pretendem continuar sua farra obscena, pois o fisiologismo não é uma necessidade incontornável. Temer não pode abrir as portas nem do Jaburu nem do governo para essa gente. Deve reunir auxiliares em torno de ideias e competências - e não satisfazer interesses de pessoas e grupos que fatalmente o deixarão falando sozinho. O toma lá dá cá não faz maioria parlamentar para patrocinar reformas. Faz lambanças

• Seis motivos por que o resultado da eleição presidencial dos EUA já é histórico (seja ele qual for). Donald Trump e Hillary Clinton provavelmente disputarão a corrida neste ano; independentemente de quem for eleito, o próximo ocupante do cargo representará um marco. Como Trump desafiou todas as previsões para se tornar virtual candidato a presidente. O desafio de Hillary em conquistar votos de mulheres jovens nos EUA. Hillary vence prévia na ilha de Guam. 
• Gregos protestam antes de votação sobre reforma das aposentadorias. UE e FMI exigem mudanças por novo plano de resgate. 
• Seis talibãs condenados à morte são executados no Afeganistão. 
• Seul rejeita proposta de Pyongyang de estabelecer diálogo intercoreano. 
• Jornalistas espanhóis sequestrados na Síria são libertados e chegam a Espanha. 
• Arábia Saudita manterá sua política petrolífera. 
• Papa pede gratidão e afeto no Dia da Mães. 
• Turquia mata 55 membros do EI na Síria. 
• Número de mortos chega a 119 após novos combates e bombardeios em Aleppo.

Nenhum comentário: