21 de mai de 2016

O jeito de ser das coisas por aí...

Janus, mas pode chamar de Operação Lula que investiga atuação de Lula com a Odebrecht no exterior. Foco da investigação é tráfico internacional de influência; Na operação Janus, PF investiga crime perfeito. Operação Janus investiga esquema para fraudar erário via BNDES; Lula não fala sobre acusações e se limita a criticar governo Temer. Lula foge de explicar acusações criticando mudanças de Temer; Teori inclui provas da proximidade entre Lula e André Esteves em denúncia; Empresário ligado a Lula recebeu US$ 7,5 milhões da Odebrecht. PF investiga pagamentos a sobrinho da primeira mulher do ex-presidente. 
• Taiguara dos Santos, sobrinho de Lula alvo da Operação Janus, realizou um total de 81 voos internacionais entre abril de 2008 e janeiro de 2015. A maior parte dos voos teve como destino Lisboa e Luanda. Há também registros de viagens para África do Sul, Panamá, EUA, Alemanha e Chile. Seu sócio José Emmanuel de Deus Camano, que assinou os contratos com a Odebrecht, voou 17 vezes para fora do país; As empresas de fachada de Taiguara. A Exergia Brasil, fisgada na Operação Janus por receber R$ 3,5 milhões da Odebrecht, não é a única empresa de fachada de Taiguara dos Santos, o sobrinho de Lula. Rastreamento societário feito pelo MPF identificou outras cinco pessoas jurídicas associadas a ele com atuação em comércio exterior, construções, vidros e até telecomunicações.
1-
Projetai Comercial Exportadora e Consultoria, CNPJ 10.805.796/0001-03;
2- FZTAI Construções e Serviços, CNPJ: 08.966.387/0001-47;
3-
FR Castro Assessoria e Despachos Aduaneiros, CNPJ: 06.204.296/0001-49;
4- Prosistemas Comércio e Telecomunicações, CNPJ: 04.700.778/0001-64;
5-
Zambeli & Rodrigues Comércio de Vidros, CNPJ: 10.251.232/0001-76. 
• Batalhão de Choque expulsa ocupantes da Secretaria de Educação no Santo Cristo, região central do Rio. 
• O Estado do Rio concedeu, entre 2007 e 2015, R$ 185,85 bilhões em benefícios fiscais para empresas. Foi o que concluiu o parecer do relator José Gomes Graciosa, do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), ao analisar as contas do governo referentes ao ano passado. Graciosa elencou a evolução dos benefícios fiscais e citou que, em 2015, foram R$ 36 bilhões em vantagens para empreendimentos instalados em todo o estado. 
• Roberto Jefferson é internado em hospital de Brasília. 
• Agora 13: Renan chama delação de Delcídio de delírio e rebate nova investigação no STF. 
• Entrevista dos ministros da Fazenda e do Planejamento. Governo prevê rombo de até R$ 170,5 bilhões nas contas para 2016. Ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Romero Jucá, falam sobre o rombo nas contas do governo. Proposta de nova meta fiscal deve ser votada na próxima semana no Congresso. 
• Presidente do TSE nega adiamento das eleições municipais por falta de recursos. Descartou a possibilidade de cédulas de papel e garantiu que o pleito acontecerá normalmente em outubro. Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, visitou nesta sexta-feira (20) o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo para discutir a programação das eleições municipais no estado, que tem o maior colégio eleitoral do país. Segundo Mendes, apesar de faltarem cerca de R$ 250 milhões no orçamento da Justiça Eleitoral para a realização do pleito em outubro deste ano, não há risco de que as eleições sejam adiadas. Nesta sexta-feira, o presidente do TRE-SP Mário Devienne declarou que ainda não recebeu a verba necessária para a realização das eleições municipais na capital paulista. O valor solicitado foi de R$ 53.660 milhões e, até quinta-feira (19), o orçamento era de apenas R$ 36.703 milhões - o equivalente a 69% do montante necessário. 
• Temer age para tentar acalmar empresários após insatisfação. Governo busca alternativa à CPMF. 
• Plano de saúde busca saídas após debandada de 1,4 milhão de usuários. 
• Cartel na Valec: Quase todas as licitações da Norte-Sul em Goiás foram fraudadas. 
• Condenado no mensalão, Pizzolato pede ao STF progressão para regime semiaberto. Ex-diretor do BB diz já ter cumprido 1/6 da pena. 
• Inflação resistente adiará corte de juros. Desaceleração de preços de alimentos segue ritmo menor do que o esperado. Com o aperto monetário começando a provocar efeito sobre a inflação resistente, o mercado passou a precificar um corte de juros ainda neste ano no Brasil. A indicação de Ilan Goldfajn para a presidência do Banco Central fez com que as apostas fossem adiantadas, mas isso durou pouco. Em relatório recente, enquanto ainda liderava a equipe de economia do Itaú Unibanco, Goldfajn apontara que havia espaço para corte da taxa básica de juros no segundo semestre deste ano, caso o ajuste fiscal e a redução da inflação se confirmassem. 
• Haddad vira réu em ação de R$ 800 milhões por indústria da multa. Corregedoria vai investigar promotor que processou Haddad por multas. 
Não adianta ter embaixada sem água e telefone, diz Ricupero. Ex-ministro e amigo de Serra defende fechamento de representações diplomáticas brasileiras e diz que legitimidade de novo governo lá fora dependerá de êxito no combate a crise. 
• Pesadelo - Em discurso em Nova York, para uma plateia de empresários e investidores americanos e brasileiros, o ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, classificou a situação brasileira como um pesadelo. Para ele, após a estabilização econômica promovida por Fernando Henrique Cardoso e a decisão de Lula de manter a receita do antecessor, havia a sensação de que o país tinha chegado lá. Mas, de acordo com Fraga, houve a captura da economia pelo partido que estava no poder e o populismo mostrou sua face; Segundo Fraga, Temer pega uma engrenagem de crescimento quebrada. Ele afirmou, contudo, que o presidente interino e sua equipe estão encarando o que têm pela frente de forma realista e aberta; Fraga afirmou que, apesar da crise, há instituições funcionando no País como o Judiciário, o Ministério Público, a Polícia Federal, o Congresso, o Tribunal de Contas da União e a imprensa. Nem tudo está perdido, disse.
• A presidente afastada Dilma Rousseff fala com manifestantes contrários ao seu impeachment durante ato em Belo Horizonte. Temos um ministério de homens velhos, ricos e brancos, sem negros e sem mulheres, afirmou a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) para os participantes do 5° Encontro Nacional de Blogueiros e Ativistas Digitais, que acontece na capital mineira, e de uma manifestação, na praça Afonso Arinos, organizada pela FBP (Frente Brasil Popular). Esta é a cara e a face mais triste do governo [Temer]. Dilma voltou a fazer críticas ao deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O governo tem um grande personagem, que indica ministros, líderes de governo que é o ex-presidente suspenso da Câmara. Esse senhor é o responsável pela face mais conservadora do Congresso Nacional. Ao falar do governo do presidente interino, Dilma brincou com a plateia, que chamava de governo golpista. O caráter provisório do governo [Temer] é importantíssimo e deve ser enfatizado, afirmou. 
• A ironia que condena: Dilma Rousseff, em entrevista para o blogueiro bananeiro Glenn Greenwald, acusou Gilmar Mendes de ser um militante do PSDB; O ministro respondeu, segundo o Estadão: Posso fazer uma ironia? Só vou falar sobre a presidente Dilma nos autos; E podem crer: nos autos, ele não será nada irônico. 

• No Vietnã, Obama focará no futuro, não no passado. 
• Casa Branca é fechada após suspeito ser baleado. Obama não estava no complexo, cujos acessos foram bloqueados. Suspeito com arma levou um tiro de um agente do Serviço Secreto. 
• México decide extraditar El Chapo para os Estados Unidos. Americanos garantiram não condenar à pena de morte. 
• Corpos, malas e poltronas de voo da EgyptAir são encontrados no Mar Mediterrâneo. Mensagens revelam fogo dentro de avião da EgyptAir antes de cair. 
• Argentina, Chile e Uruguai pedem diálogo para resolver crise na Venezuela. 

A revolta do Toffoli.
Em gravação não divulgada da Lava-Jato, Lula teria chamado Toffoli de moleque e empregado.
Ministro do Supremo está indignado. Gravação faz parte dos 30% mantidos em sigilo pelo juiz Sérgio Moro.
José Antonio Dias Toffoli foi um Ministro polemico desde sua chegada ao STF. Tendo sido reprovado em um concurso para a magistratura de primeiro grau, Dias Toffoli destacou-se como assessor jurídico na Casa Civil sob comando de José Dirceu. Foi acusado de não possuir notório saber jurídico e reputação ilibada, condições indispensáveis para assumir uma toga no Supremo Tribunal Federal. Entretanto, mesmo debaixo de críticas e ataques, conseguiu sua aprovação no Senado e foi empossado em 2009, penúltimo ano do governo Lula.
Toffoli tem sido atacado desde então como um ministro petista na Corte. Nas redes sociais, sobram teorias da conspiração até mesmo sobre a apuração das eleições de 2014, coordenadas por Dias Toffoli, então na Presidência do TSE. Mas o fato é que de dois anos para cá, Toffoli tem mostrado um nítido alinhamento com o ministro Gilmar Mendes, apontado justamente como o mais anti-petista da Corte. E isso não tem deixado nada felizes os petistas, especialmente o entorno de Dilma Rousseff, inimiga de Toffoli desde a época da Casa Civil.
Eis que uma gravação não divulgada realizada no âmbito da Operação Lava-Jato pode explicar parte da indignação de Toffoli com o petismo e seu notório afastamento do grupo político que o projetou nacionalmente. Na referida gravação, Lula chama Dias Toffoli de moleque e diz que ele não passa de um empregado seu na Suprema Corte. A gravação faz parte dos 30% mantidos em sigilo pelo juiz Sérgio Moro. Como muitos ouviram a tal da gravação, é óbvio que Toffoli não ficou nada feliz, pois além de tudo, sua integridade é posta em cheque diante de todo o sistema policial e judiciário.
O modo-Lula de tratar e se referir as pessoas segue fazendo estragos no petismo.
Não deixa de ser um legado positivo diante do caos que o petismo deixou nas Instituições Republicanas. (Sul Connection) 

As saúvas do PT-partido do mensalão e petrolão, mst, cut e outros estão arrasando a nação. 
Hotel luxuoso que abriga bunker de Lula pertence à Funcef, o fundo de pensão da Caixa Econômica Federal.
O mistério acaba de ser desfeito. O Antagonista, site escrito por apenas três jornalistas, dá mais um furo na grande mídia acumpliciada com o PT. O site acaba de revelar com o famoso e luxuoso Hotel Golden Tulip é de propriedade do Funcef - Fundação dos Economiários Federais. Trata-se do fundo de pensão da Caixa Econômica Federal que, segundo aponta O Antagonista foi dilapidado pelo PT.
Portanto está esclarecido por que Lula utiliza aquele hotel como se fosse de sua propriedade particular.
Resta esclarecer qual foi a empresa que construiu o mega Hotel. Quem são os empresários? Como a Funcef virou dona do hotel?
Matéria veiculada pelo jornal O Globo, revela que o rombo no Funcef ultrapassa R$ 5 bilhões. Os gafanhotos vermelhos não agem apenas na Funcef mas em todos os fundos de pensão das estatais. No total geral a Funcef, Petros, Previ e Postalis acumulam um déficit de R$ 46,6 bilhões. 
Sob ameaça constante da petralhada que aparelha todas essas empresas estatais seus funcionários tiveram reajuste na contribuição a esses Fundos. 
Esses funcionários têm medo de sofrer represálias da turma do PT e por isso não denunciam toda essa barbaridade. 
Os funcionários dessas empresas estatais vivem em permanente ameaça por parte dos gerentes e alcaguetas que operam nessas instituições para calar os funcionários. Eles têm medo de falar sobre isso e muito mais de denunciar essa barbaridade com medo da perseguição dos algozes do PT.
E ainda há quem indague: Mas qual o motivo do impeachment da Dilma? 
Seiscentos integrantes do MST hospedados no Golden Tulip, em Brasília. 
Quem paga essa conta do hotel mais caro de Brasília???
Indícios de corrupção. 
Deve ser apurado pelas nossas instituições.
Uma carta de Brasília:
Massa de manobra contra impeachment no final de semana, um grupo de 600 desempregados e do MST estão hospedados no Hotel mais luxuoso de Brasília, o Golden Tulip, desde 6a feira, após a manifestação que fizeram à favor da presente Dilma, com direito a café da manhã, almoço, jantar e lazer.
Ao que parece, uma gratidão por terem vindo participar da pequena manifestação que fizeram ao lado do Museu nacional e ainda para participar de uma Conferência pró trabalhadores do Brasil.
Que empresa privada hoje teria condições de pagar diária para 600 funcionários participarem de uma conferência no hotel mais luxuoso de Brasília?
Ocorre que eles nem sabem quanto custa a diária desse hotel. Se nós aqui, quiséssemos passar um final de semana no Golden Tulip talvez tivéssemos dificuldade. Particularmente hoje eu não pagaria esse custo de cerca de R$ 4.000,00 para o final de semana completo com direito a acompanhante.
Isso é ultrajante com o povo brasileiro. 600 pessoas! (Brasil paraValer) 

Estamos perdidos.
A criminalidade que mata, fere e aleija é um assunto lateral da política, reservado ao discurso dos demagogos. E, no entanto, a criminalidade é onipresente no cotidiano de todas as classes sociais, em especial as mais pobres, que não têm o refrigério de, às vezes, experimentar a libertação de andar numa rua de nação desenvolvida.
O Brasil é o país com o maior número absoluto de homicídios por ano. Em 2014, foram 59.627. Ou 29 em cada 100.000 habitantes. Para mostrar como estamos longe da civilização, na Itália, a proporção é de 0,9 por 100.000 habitantes. Sim, a Itália das grandes máfias.
Mais um susto estatístico: somos responsáveis por 10% de todos os assassinatos cometidos no planeta, embora sejamos apenas 3% da população mundial. O Brasil é de uma ferocidade bem calculada.
Em 2006, coordenei uma edição da Veja dedicada à criminalidade brasileira. Os repórteres levantaram as suas causas. Falta de policiamento ostensivo, investigação precária, leniência penal e sistema prisional em ruínas estão na base do nosso medo de levar um tiro. A porosidade das fronteiras também. Publicamos um mapa detalhado, para mostrar por onde entram drogas, armas e contrabando de bens. A edição foi muito elogiada por políticos, mas desde então a situação só fez piorar./ Recentemente, ouvi de um ministro que o Exército não queria ajudar no combate a traficantes e contrabandistas, porque os comandantes tinham medo de que oficiais e soldados passassem para o lado dos bandidos.
Estamos perdidos. (Mario Sabino)

Ser celestial.
Graves problemas - Aos poucos os brasileiros em geral vão se dando conta de que são incontáveis e dramáticos os graves problemas que levaram à lona a nossa empobrecida economia, que neste momento só consegue respirar com a ajuda de aparelhos.
Ajuda de todos - Entre tantas e enormes pedras que os governos petistas (Lula/Dilma) colocaram no caminho do país, que precisa se reerguer da tragédia econômica, a dramática situação das contas (rombos) da Previdência Social desponta como aquela que, pelo tamanho e peso, só pode ser removida com a ajuda de todos. 
Situações análogas - Quando nos deparamos em situações análogas é normal que muita gente, na tentativa de colaborar, apareça para dar os mais variados palpites. Todos eles, certamente, olhando para o seu próprio umbigo, numa evidente tentativa de tentar transferir a parte do seu esforço para os demais atingidos pelo problema.
Ironias e desabafos - Saindo da metáfora e entrando na realidade dos fatos, o que acontece é que poucos estão contribuindo com propostas racionais. A maioria, infelizmente, trata deste importante tema com total desconhecimento, elevada dose de ironia e desabafos infundados.
Hecatombe - Os leitores certamente estão lembrados de que poucos anos atrás a Previdência era tratada como uma bomba que acabaria explodindo mais a frente, se nada fosse feito. Pois, o fato é que as explosões já estão acontecendo, com estragos impressionantes e severos nas Contas Públicas. Trata-se de uma verdadeira hecatombe. 
Editoriais a respeito - Os leitores também sabem muito bem, que foram muitos os editoriais que escrevi, de forma insistente e, para muitos, até irritante sobre este importante tema. A maioria deles, inclusive, contando com textos muito explicativos, produzidos com todo cuidado pelo pensador Ricardo Bergamini.
Ser celestial - Pois, ainda que o som das explosões já esteja deixando muita gente surda, percebe-se uma enorme resistência quanto às reformas da Previdência. Ora, como a exposição de números claros e incontestáveis não basta para convencer de que a situação da Previdência é dramática, creio que esta tarefa só terá êxito se for entregue a algum ser celestial. Não um ser celestial qualquer, mas aquele que o povo crente acredite.  
Falta de senso - A celeuma pública criada em torno do fim de um Ministério da Cultura é apenas mais um sintoma da falta de senso de prioridades e de proporção que permeia o debate público hoje no Brasil. Não vivêssemos em um país onde 50% da população não tem acesso a saneamento básico e 75% são analfabetos funcionais - sem falar, claro, nos 60 mil homicídios por ano - até poderíamos tentar levar esta discussão a sério. Mas não.
Financiamento público - O fato é que quando se olha para um país de cultura rica e pujante se percebe que esta se desenvolveu, via de regra, pela conjunção de dois fatores: presença de excedentes materiais privados e liberdade. O financiamento público da cultura em um país pobre e quebrado como o Brasil é a exata antítese disso. Mas, como dizem, farinha pouca, meu pirão primeiro. O grande problema, no entanto, é que, seguindo nesse ritmo, em breve não sobrará mais farinha - e nem pirão - pra ninguém. (GSPires) 
O mundo não será salvo pelos caridosos, mas pelos eficientes. (Roberto Campos)

Nenhum comentário: