2 de dez de 2015

Impunidade é coisa nossa...

• Economia acumula queda de 3,2% no ano, a maior desde 1996. 
• Em 3 dias, BTG perde 4 mil investidores e R$ 8,9 bi. 
• Inconcebível o despreparo de pessoas com armas na mão. A PM por alguns de seus comandados precisam ser avaliados no embate com o tráfico nas favelas do Rio. Aliás, se pergunta como o não descontinuar dessa política de segurança. Se as populações dessas áreas sofrem com o tráfico, pior com os tiroteios a esmo ceifando vidas. Quando se sabe que policiais deram mais de 100 tiros em carros de jovens mortos no Rio com 111 disparados pelas armas dos quatro policiais e os PMs podem ser expulsos antes do julgamento da Justiça comum, nos perguntamos até onde vamos conviver com isso. PMs também são colocados em batalhas, guerras urbanas que se arrastam a tempos. A segurança de cada um deles é colocada à prova e revides mexem com o psicológico. Ruas do Rio estão quase sem segurança. Uma vergonha! (AA) 
• Oposição tenta parar o País com obstrução fiscal. Votação da meta fiscal foi adiada para esta quarta-feira por falta de quórum; o ministro Nelson Barbosa avisou que o País vai parar se ela não for aprovada nas próximas horas; ontem, depois da divulgação de uma das recessões mais severas da história, a Fazenda, de Joaquim Levy, apontou fatores não econômicos como responsáveis pela crise, numa alusão ao impasse político e à Lava Jato; alteração da meta permitirá ao governo federal fechar o ano com um déficit de R$ 120 bilhões; oposição, no entanto, aposta no caos para tentar um impeachment; sem a meta aprovada, Dilma violaria a Lei de Responsabilidade Fiscal em 2015.
• Congresso derruba veto sobre aposentadoria aos 75. Derivação da chamada PEC da Bengala, projeto estendeu a todos os servidores públicos ampliação de aposentadoria compulsória dos 70 para 75 anos. Executivo havia visto “vício de iniciativa” na proposição. 
• Atenção povo! Comissão Mista do Orçamento aprova CPMF em 2016. Pode? Estimando a receita primária de 2016 em R$ 1,451 trilhão; texto inclui recursos previstos com a arrecadação da CPMF a partir de setembro do ano que vem da ordem de R$ 10,1 bilhões; no entanto, para a volta do imposto, é necessário que a Câmara e o Senado aprovem, em dois turnos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 140/15. 
• STF abre inquéritos contra Renan, Jader e Delcídio. Teori Zavascki autorizou investigação solicitada pelo procurador-geral da República para investigar parlamentares na Operação Lava Jato. Deputado Aníbal Gomes também responderá a novo inquérito. 
• Cunha usa impeachment para ameaçar petistas, diz Folha. De acordo com o jornal, presidente da Câmara disse a Temer que esperaria a posição dos três petistas do Conselho de Ética em relação ao seu processo de cassação para decidir sobre encaminhamento de pedido contra Dilma.
• Presidente do PT defende voto contra Cunha no Conselho de Ética. Dirigente foi às redes sociais firmar posição. Nós não temos acordo com o Eduardo Cunha. Confio em nossos deputados, no Conselho de Ética, votem pela admissibilidade, escreveu Rui Falcão. 
• Manobra de aliados adia julgamento de Cunha. Conselho de Ética volta a adiar decisão sobre processo contra Cunha. Após início da Ordem do Dia no Congresso, colegiado protelou para amanhã deliberação sobre continuidade ou arquivamento do processo que pode levar à cassação do presidente da Câmara.
• Completamente sozinho durante 24 horas, numa sala sem janelas, senador Delcídio do Amaral (PT-MS) teve sensação de claustrofobia entre o sábado (28) e o domingo (29), quando não são permitidas visitas de familiares nem de advogados na Superintendência da Polícia Federal em Brasília; ele, que tinha uma rotina frenética nos últimos anos e acesso a centenas de empresários, políticos, jornalistas e regularmente com a presidente Dilma Rousseff, agora já prevê que perderá o mandato de senador: Sou só eu agora, tem dito a familiares. (Mônica Bergamo, jornalista) 
• Rede e PPS acionam Delcídio no Conselho de Ética. Partidos entregam representação enquadrando ex-líder do governo no Senado, preso há uma semana, por quebra de decoro parlamentar. Temporada de caça às bruxas é iniciada na Casa contra alvos da Operação Lava Jato. Por relatoria, PSDB e DEM se recusam a assinar ação contra Delcídio. Regimento Interno do Conselho de Ética impede que os partidos que subscrevem representação assumam a relatoria do caso. Bancada do PT no Senado votará pela expulsão de Delcídio, diz O Globo. Após reunião, bancada decide apoiar expulsão de colega na reunião da executiva nacional e não se opor à abertura de cassação contra o ex-líder do governo no Conselho de Ética da Casa. 
• Delcídio descarta delação premiada, diz assessor. Advogados pretendem apresentar ainda esta semana um pedido de relaxamento da prisão, sob a justificativa de que o senador em nenhum momento tentou obstruir as investigações da Operação Lava Jato. 
• Receita suspeita do patrimônio dos filhos de Bumlai. Auditores querem apurar os R$ 166 milhões em patrimônio a descoberto, ou seja, sem renda suficiente para justificar o aumento dos bens, de três dos quatro filhos do pecuarista José Carlos Bumlai, preso na Operação Lava Jato; Ministério Público Federal chegou a pedir a prisão temporária de Guilherme e Maurício Bumlai, sob o argumento de que, por administrarem as empresas da família, eles teriam participação no suposto esquema de corrupção pelo qual Bumlai é investigado, mas o juiz Sérgio Moro descartou. 
• CPI quebra sigilos de Ricardo Teixeira, Marín e Del Nero. Além de dados bancários e fiscais dos ex-presidentes da CBF, e do atual presidente da entidade, comissão também aprovou a quebra de sigilos do Comitê Organizador da Copa de 2014.
• Aprovada MP que destina mais de R$ 950 milhões a ministérios. Maior parte dos recursos será destinada ao Ministério da Integração Nacional e atenderá populações vítimas de desastres naturais. 
• Decisão do STF poderá inviabilizar candidatura de Russomanno em SP. Se o Supremo confirmar uma condenação da 1ª instância, deputado do PRB vira ficha-suja
• Autoteste para detecção do HIV deve chegar às farmácias no 1º semestre de 2016. 
• OMS emite alerta mundial sobre riscos do zika vírus. O mosquito Aedes aegypti é transmissor do zika vírus, da dengue e da chikungunya. Organização Mundial de Saúde reconheceu ligação entre vírus e aumento de bebês nascidos com má formações. Contra microcefalia, governo estuda distribuir repelentes. Governo elabora plano para grávidas e bebês.
Pior para Eduardo Cunha, se a crise política virar crise social.
. Caso verdadeiras as anotações apreendidas pela Polícia Federal na casa de um assessor de Delcídio Amaral, não apenas o ex-líder do governo será condenado a pena de cadeia pelo Supremo Tribunal Federal e perderá o mandato por iniciativa da maioria do Senado. Também se verá fulminado o deputado Eduardo Cunha, apontado na mesma documentação como tendo recebido 45 milhões de reais do banco BTG-Pactual pela aprovação de medida provisória de interesse da entidade financeira. Esse dinheiro teria sido dividido com outros parlamentares, igualmente empenhados na tramitação da MP.
. Pelo jeito, dessa vez o presidente da Câmara não escapa, na hipótese da comprovação de mais essa denúncia endossada pelo Procurador Geral da República. Os rumores são de que dois senadores e alguns deputados teriam participado da distribuição dos recursos provenientes de vantagens votadas no Congresso em favor do referido banco.
. Hoje, o Conselho de Ética da Câmara decidirá sobre a admissibilidade do processo de cassação de Cunha por quebra de decoro parlamentar. Há divisão entre os deputados, sendo provável que a questão só se decida no plenário da Câmara. Tem diminuído o número de partidários do deputado fluminense, mas, mesmo assim, sua bancada ainda é forte.
. A sucessão de denúncias de conluio entre parlamentares, ministros, ex-ministros e dirigentes de empresas públicas chegou a limites nunca antes alcançados. Quem mais se desgasta é o governo da presidente Dilma, cujo silêncio não contribui em nada para evitar a perda de sua credibilidade e popularidade. Na dependência da decisão do Conselho de Ética poderá o deputado Eduardo Cunha valer-se da derradeira carta que trás na manga, a possibilidade de mandar tramitar um pedido de impeachment contra Madame, que tornaria o clima político ainda mais tórrido. Só depende dele, como presidente da Câmara, dar sequência ou mandar arquivar a representação. Enquanto isso, o governo anda devagar, quase parando. O desemprego só faz aumentar, os projetos de interesse do palácio do Planalto ficam nas gavetas, os impostos e o custo de vida aumentam a até os programas sociais se ressentem. Há quem suponha estar próxima a transformação da crise política e econômica em crise social. Despencam os percentuais de aprovação do PT e do próprio ex-presidente Lula, que admite disputar as eleições de 2018 mas apenas se dispuser de um mínimo de possibilidades de vitória. 
Só pensava em comer...
. São preciosas as informações e análises apresentadas pelo ex-presidente Fernando Henrique no primeiro volume de Diários da Presidência, narrativa pormenorizada dos primeiros dois anos de seu governo. Como curiosidade destacam-se os registros quase diários de suas refeições. Almoços com uns, jantares com outros, fica evidenciado o prazer do sociólogo em cuidar do estômago. Mesmo entre elogios a seus ministros e outras personalidades do mundo político, a narrativa é plena de farpas e críticas a meio mundo. Muita gente não está gostando, em especial se os próximos três volumes mantiverem o mesmo diapasão. (Carlos Chagas) 

Mistério. 
Instituto Lula esconde ou não sabe onde Lula fez palestras. Ele diz que ganhou R$ 52,3 milhões, mas não onde fez palestras. O ex-presidente Lula se enrola para explicar como faturou R$52,3 milhões, inclusive com sua empresa de palestras, a Lils (suas iniciais), entre 2011 e 2014. Lula jurou que foi sua receita com palestras, que, curiosamente, não são encontradas nas redes sociais. Tampouco no YouTube, onde palestrantes profissionais divulgam seu trabalho. O Instituto Lula se recusa a informar a lista de palestras do ex-presidente. Ganhando R$52,3 milhões com palestras, e se trabalhou os 1460 dias de 2011 a 2014, Lula recebeu R$ 35,8 mil por dia(!). A movimentação financeira milionária, nas contas de Lula, foi detectada pelo Coaf, órgão de inteligência do Ministério da Fazenda. A mídia segue Lula diariamente, mas só há registro de poucas palestras em grandes empresas, tipo LG, Santander, Itaipava e Caixa. Lula comprou três planos de previdência, à vista, um por R$ 1,2 milhão e dois por R$5 milhões cada, em maio e junho de 2014. (Diário do poder)
 
Viajando em trem ecologicamente correto; e comunista também.
 photo 01cuba.jpg 
Cuba de trem é a experiência da miséria ao vivo. 
As primeiras ferrovias - de luxo, aliás - da América Latina, foram as de Cuba. Hoje elas constituem a forma mais lenta de transporte na ilha, o que não é dizer pouco.
Viajar de Havana a Santiago de Cuba - mais ou menos de uma extremidade a outra da ilha ou 765 quilômetros - leva em média 15 horas, caso o trem não quebre, fato muito comum.
Um jornalista do Clarin e Buenos Aires ousou a aventura e publicou os resultados.
As cabras pastam junto aos trilhos, obrigando as locomotivas a frear para não atropelá-las. Carros de antigas marcas americanas e caindo aos pedaços fazem fila nos cruzamentos, aguardando passar os vagões, que podem atrasar horas.
 photo 02cuba.jpg 
Conduzir um trem exige muita habilidade, quando funciona. 
Charretes puxadas a cavalo atravessam os trilhos após o chacoalhante comboio passar. Um tanque russo jaz abandonado sobre um carregador em alguma parte do percurso.
Aqueles mesmos trilhos transportavam toneladas de açúcar da outrora pletórica indústria cubana hoje reduzida a frangalhos. Em compensação, um jovem sobe no vagão, levando cabras para vender no mercado negro em Havana.
Para modernizar o sistema, o governo procura velhos equipamentos compatíveis com os modelos soviéticos.
Mas o roubo e o descaso dos funcionários garantem que o sistema continue tão péssimo como antes das melhoras.
De Havana a Santiago há um trem com ar condicionado, mas está quebrado e sem previsão de voltar a funcionar.
As famílias não têm outra opção senão se resignar. Não há outra via nem dinheiro para pagar por fora.
 photo 03cuba.jpg 
As ferrovias estão integradas com a rede de transporte público. 
Entretanto, aqueles vagões outrora foram de luxo. No século XIX, a aristocracia cubana assumiu a tarefa de construir as ferrovias para escoar a magnífica produção de açúcar de suas excelentes fazendas, hoje arruinadas pela reforma agrária.
Os trens da era aristocrática tinham vagões-restaurante e serviços de luxo, por vezes mais exigentes que seus símiles europeus.
Na atualidade, a chance de um refrigerante é representada por camelôs nos cais das múltiplas paradas, para quem puder pagar.
No século XIX, a rede ferroviária cubana chegou a ter 9.000 quilômetros (5.600 milhas) de extensão e percorria toda a ilha, até que o socialismo do século XX se encarregou de escangalhá-la.
Mas a propaganda do regime faz questão de sublinhar esses títulos de nobreza para o exterior, sem mencionar o quanto ele os espezinhou.
 photo 04cuba.jpg

                                                Um enferrujado tanque soviético ameniza o panorama. 
Para os turistas, funciona uma linha especial unindo a capital cubana ao povoado de Hershey, na província de Matanzas, onde os guias exibem uma enferrujada fábrica de chocolate que há muito deixou de funcionar.
Os turistas pagam menos de 50 centavos de dólar pelo passeio.
Entre Santiago e Havana, os cubanos pagam pouco mais de um dólar e podem transportar as coisas mais incríveis, sem garantia de chegar bem. Para os estrangeiros o preço é 30 dólares.
A miséria cubana costumava ser atribuída pelo regime ao embargo americano. Hoje a propaganda a está transformando numa realização ecológica: um sucesso do modelo anticapitalista que não aquece o planeta.
Nessa nova visualização, Fidel Castro vai assumindo os ares de um patriarca e profeta do futuro mundo verde. (Luis Dufaur)

Nenhum comentário: