21 de out de 2015

O troca-troca de acusações...

• Comissão da Câmara acelera processo de cassação de deputados. Proposta muda a forma de tramitação de denúncia feita por partidos políticos, determinando o início do processo imediatamente após o acolhimento por parte do relator. Atualmente, uma vez recebida a representação, o conselho precisa votar um parecer prévio do relator. 
• Parecer do TCU sobre contas de Dilma é lido no Plenário do Senado. Comissão Mista do Orçamento tem até 29 de novembro para analisar rejeição da corte às contas do governo. Relatório deve ser levado à Mesa do Congresso até 20 de fevereiro. 
• Indústria nacional amplia volume exportado, mas recebe menos. Preço médio da tonelada embarcada no ano chegou ao menor nível desde 2009. 
• Lula quer ser  super-ministro com Dilma de rainha. O ex-presidente Lula ainda pressiona a presidente Dilma a substituir Joaquim Levy por Henrique Meirelles, no Ministério da Fazenda. Na semana passada, em Brasília, ele tentou atrair o interesse de Meirelles com uma nova proposta: fundir a Fazenda e o Planejamento. Diante de testemunhas, Lula prometeu: Você será super-ministro e Dilma, uma rainha da Inglaterra. Meirelles ironizou: Ela já sabe disso? Sabia. (Diário do Poder) 
• Agora é a deflação. Quase sete depois da crise, economia global enfrenta risco de queda generalizada de preços. 
• No primeiro volume do livro Diários da Presidência, que será lançado no próximo dia 29, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso relata uma conversa de 1996 com o dono da CSN, Benjamin Steinbruch, que havia sido nomeado por FHC para o conselho da estatal; Eu queria ouvi-lo sobre a Petrobras. Ele me disse que a Petrobras é um escândalo. Quem manobra tudo e manda mesmo é o Orlando Galvão Filho, embora Joel Rennó tenha autoridade sobre Orlando Galvão, conta o tucano; Galvão Filho era, à época, o presidente da BR Distribuidora, enquanto Rennó era o presidente da Petrobras; FHC fala ainda sobre a necessidade de intervenção na empresa, mas afirma que, apesar dos fatos, não o faria; 1996 foi o mesmo ano em que o jornalista Paulo Francis denunciou um esquema de corrupção na estatal. 
• Lava Jato: Renan e Delcídio negam ter recebido propina. Senadores rebatem delator apontado como operador do PMDB no esquema de corrupção na Petrobras. Segundo Fernando Baiano, ambos compõem grupo que dividiu desvio de US$ 6 milhões.
• Oposição pressiona por encaminhamento de impeachment. Cunha recorreu ao STF contra decisão que suspendeu rito para o processo, e avisou que espera análise da CCJ. Petista reage: Rito estabelecido está suspenso, diz Wadih Damous. 
• Ministro do STF defende sistema semipresidencialista no Brasil. Para Luís Roberto Barroso, modelo adotado em países como França e Portugal facilita a solução de crises em caso de perda de apoio político. No modelo presidencialista, só existe a fórmula do impeachment
• Relator do orçamento quer corte de R$ 10 bi do Bolsa Família. Ele acredita que a medida vai equilibrar as contas e evitar uma deterioração maior do mercado de trabalho, mesmo que alguns beneficiados percam o direito. 

Dilma, a Ilibada. 
Visita a Finlândia - É pra lá de evidente que bem antes da confirmação da viagem da presidente Dilma Ilibada Rousseff à Finlândia, tanto a assessoria diplomática do presidente daquele país, Sauli Niinisto, quanto ele próprio, devem ter se informado a respeito da corrupção e da incompetência que abundam no nosso pobre país comandado pelo PT. 
Mentira desavergonhada - Ainda assim, quando a presidente Dilma, sem dar a mínima importância à presença do seu anfitrião, fez a declaração histórica: - Meu governo não está envolvido em nenhum esquema de corrupção, é de se imaginar que o presidente da Finlândia não esperava ouvir, de corpo presente, alguém mentir de forma tão desavergonhada. 
Atributo maior - Pois é, gente. Além de chefiar um bando de ladrões claramente comprovados e se mostrar extremamente incompetente para governar, a nossa presidente, que se julga ilibada (???), faz questão de mostrar, onde quer que se apresente, que um dos seus maiores atributos é mentir
Aparecer na foto - Depois de presenciar o vergonhoso e lamentável episódio é de se supor que o presidente da Finlândia, Sauli Niinisto, tão logo Dilma deixe aquele país, vá ter uma conversa séria com o chefe da sua área diplomática. Afinal, ainda que o protocolo imponha a obrigação de ser fotografado ao lado de líderes-visitantes, dependendo de quem se trata as consequências podem ser desastrosas.
Transparência - Como o meu compromisso para com a transparência é total, ao contrário de Dilma e sua equipe, que além de mentir e enganar de todas as formas ainda defende a CPMF, como tábua de salvação de seu desastrado governo, sugiro que entendam o seguinte: 
1- a arrecadação prevista com a CPMF é de R$ 40 bilhões/ano.
2- o desvio, ou rombo, promovido pela corrupção, segundo informa o MPF, é R$ 200 bilhões/ano.
Ineficiente - Como se não bastasse o grau de 8, que já extrapola de forma gritante, Dilma quer corrigir os males, que seu governo produziu com afinco, através de mais arrecadação. De 8, que poderiam tornar o Estado brasileiro menos pesado, nada
Buraco aumentando - Enquanto Dilma viaja, a sua assessoria envia para o Congresso, nesta semana, uma nova meta para o Orçamento de 2015. Detalhe: agora já admite déficit de -0,5% a -0,85% do PIB. O buraco só aumenta... (GSPires)
O fantasioso nega a verdade para si mesmo; o mentiroso apenas para os outros. (Friedrich Nietzsche) 

Bispo alerta: Venezuela virou comunista imitando Cuba. Que prelado alerta o Brasil? 
 photo Mons. Roberto Luckert arcebispo de Coro.jpg. O arcebispo de Coro, Venezuela, Mons. Roberto Lückert, denunciou que sua nação foi convertida num país comunista porque seus governantes, primeiro Hugo Chávez e depois Nicolás Maduro, copiaram o modelo cubano, precipitando-a numa profunda crise econômica.
. Este é um país comunista, disse o prelado. O presidente Chávez disse que ia nos ancorar no mar da felicidade cubana. Agora estamos ancorados, e com âncoras de grande profundidade. Eles querem copiar a beleza socialista comunista do regime cubano, alertou o arcebispo, citado pela agência ACI Prensa. 
. A Venezuela possui as maiores reservas de petróleo do mundo, calculadas em 300 bilhões de barris. Porém, seguindo as pegadas de Fidel Castro, o socialismo destruiu a ordem econômica do país. A inflação atinge patamares que ninguém consegue calcular com certeza.
. A nota de maior valor em circulação de 100 bolívares equivale a 0, 42 reais. O governo prometeu imprimir uma de 1.000 bolívares ou 4,2 reais, que provavelmente logo será engolida pela inflação.
. Segundo o The New York Times nem os ladrões querem as notas de bolívares, a moeda nacional. 
. Famílias de classe média têm que fazer heroísmos para subsistir.
. Dom Lückert lembrou que desde o tempo de Chávez a Venezuela esteve enviando a Cuba 150.000 barris de petróleo por dia, além de muito dinheiro, muitos dólares. Porém, na Venezuela faltam os alimentos, remédios e produtos mais básicos, dos quais a maioria da população necessita. 
. O arcebispo acrescentou que a Venezuela já não tem nem como enviar dinheiro a Cuba, porque estamos quebrados economicamente.
. A miséria venezuelana é patética, mas o fanatismo socialista não se incomoda com a desgraça do país inteiro. E o regime de Caracas precede no precipício os governos bolivarianos admiradores do inferno cubano. (Luis Dufaur)

Nenhum comentário: