26 de set de 2015

PT a se desmilinguir...

• Dólar cai 0,39%, mas fecha semana com alta de 0,44%. 
• Quem duvida da conexão PT, PSOL e Rede. Veremos. 
• PM atuará com 700 homens nas praias do Rio. Rio tenta evitar arrastões com bloqueios, helicóptero e Tropa de Choque. Policiais iniciam revistas em ônibus com destino à Zona Sul do Rio. Coletivos abordados em Benfica não transportavam grupos de menores. Ação ocorre uma semana pós distúrbios e assaltos na orla carioca. 
• Servidores mudam de ideia e INSS não volta a funcionar na terça-feira. 
• Governo terá que barrar metade da pauta-bomba durante a semana. Medidas que podem elevar gastos federais em cerca de R$ 63 bi serão analisadas por deputados e senadores em meio à reforma ministerial, na próxima quarta-feira. 
• Falta dinheiro para você, para as pequenas empresas, para repasse aos municípios... Mas, para Dilma afagar a sua cumpanherada, o dinheiro que falta para você sobra para a vadiagem oficial. A mulher está suplicando para ser impechada, e ninguém percebe. Marido da ex-ministra Ideli Salvatti ganha cargo de US$ 7,4 mil. Com a alta do dólar, salário de Jeferson da Silva Figueiredo chega a mais de R$ 30.000 reais mensais. Veja
• FGTS de trabalhador doméstico será obrigatório a partir de 1º de outubro. 
• Gilmar Mendes: fatiamento da Lava Jato exigirá coordenação do Judiciário. 
• Agosto soma 86 mil demissões e em 12 meses perda é de quase 1 milhão de vagas.
• Segundo a Aneel conta de luz continuará com bandeira vermelha em outubro. Com isso, haverá acréscimo de R$ 4,50 a cada 100 quilowatts-hora consumidos. Justiça decide na próxima semana quem vai pagar aumento de luz. Com alta de 1.100%, a Abrace conseguiu liminar para não pagar parte do reajuste da tarifa. 
• Governo economiza R$ 2,6 bilhões em benefícios com a greve da Previdência. 
• Janot pede para PF ouvir Lula. A figuraça não deve dizer nada além do conhecido eu não sabia, mas já é um bom começo para as algemas. Veja  
 • Mais. Aqui 
• Justiça bloqueia R$ 188,8 milhões de Neymar por suspeita de sonegação fiscal. Pai e mãe de Neymar defendem o filho da acusação. 
• Fundação de Bill Gates processa Petrobras por desvalorização de ações. 
• Brasil perde 86,5 mil empregos com carteira assinada em agosto. • Dilma retoma pleito por reforma do Conselho de Segurança da ONU. Presidente ressuscita cúpula entre os quatro países que lideram reivindicação. 
• Todos os países da ONU adotam a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Os 193 Estados-Membros da Organização das Nações Unidas (ONU) adotaram formalmente hoje (25) a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável composta pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os ODS substituem os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs), vigentes até o fim deste ano. 
• Negros são os mais ameaçados por crise econômica no Brasil, diz relatora da ONU. Relatora especial das Nações Unidas sobre Questões das Minorias, Rita Izsák diz que pobreza tem cor no Brasil e critica concentração de poder político e econômico.

PT tucano e PSDB petista? 
. Li uma reportagem que vinha carregada daquela indignação cívica de que só os petistas que não ousam dizer seu nome são capazes, informando que o PSDB, em cujo governo foi aprovado o fator previdenciário, votou em massa, com uma exceção, pela derrubada do veto de Dilma. Essa seria a evidência da sua incoerência. 
. Pois é.. A simples lembrança de que a presidente pertence a um partido que sempre se disse contrário àquele expediente embora nunca tenha tentado extingui-lo em 13 anos de governo deveria bastar para que o petista no armário mudasse de assunto. Se ele quisesse ficar naquela retórica nem-nem tão comum na nossa imprensa, poderia ao menos concluir que nem petistas nem tucanos são coerentes nessa matéria.
. E seria, ainda assim, um juízo torto porque ignora o peso da história. Sim, é verdade que as agendas do PT se o PT fosse sinônimo de Dilma e do PSDB, aparentemente ao menos, estão trocadas. Um idiota da objetividade concluiria que os tucanos, ao longo de sua trajetória, foram fanaticamente populistas, jamais se ocuparam do equilíbrio fiscal e, em nome do aplauso, jogaram na lata do lixo a matemática. Já os petistas, ao contrário, não temem a impopularidade. Se a conta não fecha, põem a contabilidade acima das generosidades.
. Alguém identifica o PSDB com esse retrato? Alguém reconhece nos traços que vão acima o perfil do PT?
. O petismo tentou inaugurar na política, já escrevi certa feita, o presente eterno. Pouco lhe importam compromissos, promessas, valores e até ideologia desde que as escolhas sirvam para fortalecer o ente de razão destinado a tomar o lugar da sociedade.
. Foram poucos os que apontaram as contradições dos companheiros no primeiro mandato de Lula, quando seguiu, em linhas gerais, a cartilha deixada por FHC. Busca-se o selo de partido sério. Na segunda gestão do Babalorixá de Banânia, e foi quando ele atingiu o cume da popularidade, Guido Mantega começou a praticar suas heterodoxias incompetentes. E arrematou suas bobagens no primeiro mandato de Dilma.
. Entre 2011 e 2014, o PT foi, digamos, absolutamente petista. Entre 2003 e 2006, mesmo seguindo a cartilha do adversário e antecessor, Lula criou a mentira da herança maldita; entre 2007 e 2010, enfiou o pé nas generosidades sem lastro e elegeu a sua sucessora, que acelerou as irresponsabilidades do mestre e levou o Tesouro à insolvência.
. Ao longo de 12 anos, as críticas e óbices às escolhas do partido foram relegadas pela companheirada ao ridículo. A bomba da inflação renitente que se armava e notem que ela insiste em ficar entre nós, mesmo com uma recessão de quase 3% era o Santo Graal do modelo petista. Dilma chegou a oferecer aos europeus, em 2012, num seminário na França, o modelo brasileiro como alternativa à falta de criatividade dos alemães, que insistiam na austeridade fiscal. Sim, Dilma quis ser a professora de Angela Merkel.
. O que a presidente e os petistas esperavam que fizesse o PSDB, que perdeu há 11 meses a eleição justamente para o modelo mágico dos companheiros? Que os ajudasse a governar? Na segunda, Lula comandou uma reunião de um tal "Conselho Político" do PT. Que censurou a política econômica do governo.
. Ah... Dilma levou um mandato combatendo a austeridade, certo? Agora ela quer a austeridade? Então devolva o mandato! Sou apenas um ser lógico. (Reinaldo Azevedo) 
A presente Dilma lembra um conquistador, e tal qual, por onde passa, não nasce grama. (AA) 

Nenhum comentário: