17 de jul de 2015

Querem boicotar Lava Jato...

• Após acusação de delator, Cunha promete romper com o governo. Presidente da Câmara diz que é tudo vingança do Planalto e visa retaliação. Sobre aliança PT-PMDB: Casamento acabou. Afirmação do Presidente da Câmara é feita no dia em que seu partido resolve tornar pública, de maneira uníssona, sua intenção de ter presidenciável próprio em 2018. Disse ainda que vai retaliar governo se for denunciado na Lava Jato e ao vice Michel Temer, instalará CPIs prejudiciais ao governo, como a que investigaria o BNDES. Denúncia contra deputado pode sair nos próximos dias. 
• Temer afirma que Lava Jato abala tranquilidade institucional do país. Vice-presidente evitou avaliar as ações de busca e apreensão em casas e empresas de políticos ocorridas nesta terça-feira, mas avaliou ação como assunto extremamente delicado
• Renan reage à PF e vai ao STF conversar com Lewandowski. Presidente do Senado vai procurar presidente do STF para debater a conjuntura atual da relação entre os Poderes, e avalia medidas judiciais. Alvo da Lava Jato, Renan diz querer preservar garantias individuais e coletivas
• Que base é essa? Base se desmobiliza e ignora projeto útil ao ajuste. Debandada governista no Senado inviabilizou votação de iniciativa para repatriar dinheiro enviado ao exterior sem a devida declaração ao Fisco. Arrecadação com impostos e multas serviriam ao ajuste fiscal e às negociações do pacto federativo. 
• Câmara mantém fim da reeleição presidencial. Fim do instituto para os cargos do Executivo (presidente da República, governadores e prefeitos) já havia sido aprovado em maio. 
• Objetivo de zerar caixa governamental, onerar estados e manter monopólios da classe política é o que o Senado fez ao autorizar a criação de mais de 200 municípios como se o povo brasileiro não mais aguentasse a inócua gestões de prefeitos, deputados e vereadores nos arroubos da gastança e corrupções. A proposta aprovada é idêntica à vetada pela presidente Dilma Rousseff no ano passado. Uma vergonha! (AA) 
• Decolagem de genro de senador causa rebelião na Anac. Há revolta velada com a indicação do genro do senador Eunício Oliveira, Ricardo Fenelon, para uma das vagas de diretor. 
• Governo vende ações do BB para fazer superávit. Meta é compensar queda na arrecadação e atraso em votações no Congresso. 
• Será que vai mesmo? Procuradoria do DF abre investigação contra Lula. Objetivo é apurar se houve tráfico de influência em favor da Odebrecht. 
• Trunfo do PMDB para 2018, Paes tem rejeição de 43%. Reeleito em 2012 com 64,6% dos votos e esperança de retorno do partido à Presidência da República, prefeito do Rio vê aprovação à sua gestão estacionar em 53,1%. Estudo também revela que o senador Romário é o principal adversário do colega Marcelo Crivella, favorito na sucessão municipal. 
• Jovem que participou de estupro coletivo no Piauí é morto em centro de reabilitação. 
• Ghiggia vendeu medalha do Maracanazo e perdeu camisa. Carrasco do Brasil na Copa de 1950 morre no 65º aniversário da decisão aos 88 anos. 
• Condições estipuladas para novo resgate da Grécia deixam insatisfeitos credores e devedores. Parlamento grego aceita exigências de credores. Exigências incluem aumento de impostos e cortes nos benefícios sociais. 
• Tesouros de pedra. Brasil vem perdendo há décadas a batalha contra o contrabando de fósseis para o exterior. 
Recado na web: Renuncia logo!

Temos um governo mequetrefe! 
. Não se iludam. Não será ainda dessa vez que poderemos nos orgulhar de nossa pátria seja ela educadora ou não. Definitivamente, não há do que se orgulhar nesse prezado momento.
. Estava eu olhando o horizonte, reclinado numa cadeira em pleno inverno na praia do Leme, com o pensamento longe quando o grito de Olha o mate, olha o biscoito Globo me tirou desse torpor e num pulo me veio não sei por qual razão a palavra mequetrefe. Mequetrefe, repeti em voz alta. O tal vendedor que passava esboçou um sorriso e se voltou para mim, mas eu balancei a cabeça negativamente e disse um não, obrigado. Peguei meu bloquinho inseparável e anotei a palavra. Vai quê?
. Cheguei a casa corri para o Houaiss somente para me certificar de que não estaria cometendo nenhuma injustiça. Vai que achei que fosse uma coisa e fosse outra? Já imaginaram se o título é elogioso?
. Só para constar: mequetrefe: indivíduo de caráter duvidoso; patife, mariola, biltre; indivíduo sem importância, inútil, insignificante, borra-botas. E onde se lê indivíduo substituímos pela palavra governo, Dilma, etc e Lula. E tenho dito.
. E dito isso, vocês viram que a Dilma está fazendo certa pressão em Renan Calheiros para que seja votado ainda antes do recesso o projeto que eleva imposto?
. A Dilma quer porque quer que a votação no Senado seja já, mas o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, prefere a votação para depois do recesso. Eu só não consigo entender qual será a diferença entre votar hoje ou amanhã. Não vai mudar muita coisa da grande calamidade que já está a nossa economia. Se aprovarem, o aumento virá. Eles querem o quê? Uma sobrevida? Não haverá sobrevida. E nem se trata disso. Talvez quanto antes a porrada melhor para o olho roxo ficar melhor. Se bem que aqui não é questão só do olho. É corpo inteiro. Eu não falei, né? Pois então, esse projeto é simplesmente para aumentar o imposto na folha de pagamento das empresas. Justamente o contrário do que prometeu Dilma quando estava em campanha.
. Se do jeito que está já está assim, imagina a indústria, o comércio ter que absorver mais custo. Não é preciso ser vidente, nem economista graduado para saber que indústria e comércio para sobreviverem terão que repassar esse custo para o consumidor final. Isso com certeza gerará mais desemprego, mais lojas fechando.
. Queria só saber o que eles têm na cabeça? Será que é tudo cabeça de camarão? Será que depois do molusco que nos governou entrou um time de crustáceos?
. Vai entender isso. O que eles não estão vendo é que o cobertor que querem usar é curto demais para o tamanho da crise que estamos vivendo.
. O ministro Levy diz que estão fazendo um sacrifício hoje para colher os frutos em 2016. Será? Eu sinceramente não acredito em nada disso. Eles não estão enfrentando o problema de frente e com a seriedade que deveriam ter. Eles não querem cortar a própria pele. Ou seja, enxugar os gastos do governo nem pensar. Imagina então parar os desvios de (muito) dinheiro por tempo indeterminado?
. Não precisamos ser hipócritas. A corrupção não vai acabar. Nem aqui, nem na China. No mundo todo existe. O que queremos na verdade é que eles roubem bem menos. E quase ninguém tem a coragem de falar. Falam pelo fim da corrupção. Sejamos realistas, vamos lutar pelos índices de corrupção suíços. Mas aqui como sempre no país do Gerson, todos querem sempre levar todas as vantagens possíveis e um pouco mais. Certo? Não, errado.
. E enquanto isso na Educação…
. Não foi isso que a Dilma prometeu. Ela nos vendeu uma pátria educadora. Mas como ela pode vender isso se, por exemplo, os cortes da ordem de 75% foram feitos no Programa de Apoio à Pós-Graduação (Proap), mantido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), instituição essa do Ministério da Educação (MEC) responsável por financiar programas de mestrado e doutorado?
. Eles são tão inteligentes que estão matando as duas pontas da educação. Na entrada do estudante à escola quando não oferece escola, professores bem remunerados, material e merenda adequada e no topo da pirâmide, onde há a preparação do profissional que poderia trazer ao país o investimento todo de volta com sua capacidade assegurada no desenvolvimento de novas pesquisas, para a ciência, a tecnologia e a inovação. Quando o governo não preserva isso fica nítido a sua participação na criação dessa tal pátria educadora.
. Não se iludam. Não será ainda dessa vez que poderemos nos orgulhar de nossa pátria seja ela educadora ou não. Definitivamente, não há do que se orgulhar nesse prezado momento.
. E enquanto isso no Petrolão…
. A Polícia Federal está mapeando o dinheiro pago a José Dirceu o réu não confesso, mas condenado do Mensalão, na Operação Lava-Jato. Tudo indica que tem dedo, mão, braço e um pouco mais no caminho que suposta propina fez até chegar aos cofres da empresa de consultoria do ex-ministro da Casa Civil. Como se fosse difícil acreditar que Dirceu iria querer ficar de fora de mais essa. Quando tá no sangue…
. Só espero que não apareça também outro José Dirceu para acabar de blindar os verdadeiros cabeças dessa megaquadrilha que jogou o nome da Petrobras no pré-sal da lama. E nos fez ter o reconhecimento mundial de que a corrupção aqui rola solta seja dia seja noite. (Claudio Schamis) 
"Se você quiser evitar decepções, diminua suas expectativas."

Nenhum comentário: