25 de jun de 2015

País à deriva, Partidos inermes e mandioca...

• Estudo mostra falta de integração entre UPA, hospital e posto de saúde. Pesquisa da Fiocruz revela que unidades deveriam estar mais ligadas. Governo promete solução este ano. 
• Lava Jato pode aterrissar nos aeroportos concedidos. Empregados da Infraero indicam que a Operação Lava Jato está taxiando para aterrissar nos documentos dos aeroportos entregues ao controle das empreiteiras. 
• PMDB prepara candidato próprio à sucessão de Dilma nas eleições de 2018. Medida quebra a tradição da legenda de apenas se unir a grandes alianças partidárias. Partido pretende anunciar durante congresso, em agosto. Michel Temer, Eduardo Cunha e Eduardo Paes estão entre os nomes mais cotados. 
• Em nota, senadores do PT exaltam Lula e criticam ódio dos ressentidos. Texto lido no Plenário do Senado diz que campanha pequena e sórdida de desconstrução de imagem é medo da oposição sobre as eleições de 2018. Lula fez, faz e fará História, diz trecho. 
• Lava Jato: a gigante Odebrecht pode sair de cena? Maior construtora do Brasil, empreiteira está à frente de obras de grande importância como a usina de Belo Monte e Rio 2016. 
• Diretor da Odebrecht preso na Lava Jato pede demissão. Ele alegou que irá se dedicar somente a sua defesa. Segundo seu advogado, o executivo não oferece risco de fuga e, agora, tampouco de destruição de provas. 
• Governo mente sobre apoio na Venezuela, diz senador. Em entrevista ao Congresso em Foco, Ricardo Ferraço (PMDB-ES) diz que autoridades brasileiras abandonaram comitiva em Caracas e mentem ao dizer que os senadores sabiam que não seriam acompanhados na viagem. Ele pede defende a exclusão do país vizinho do Mercosul. 
• Quase 90% dos paulistanos rejeitam governo Dilma, diz pesquisa do Paraná Pesquisas. E governo Haddad é rejeitado por quase 70% dos paulistanos, aponta pesquisa. 
• Lula avalia promover expurgo no PT, e se safar. O ex-presidente Lula tem sido aconselhado por setores do próprio PT a promover um expurgo, de inspiração stalinista, de petistas acusados de corrupção. O expurgo seria por meio de desligamento voluntário, sempre em nome do projeto, ou com a expulsão dos que não aceitem a solução. O objetivo do expurgo seria tentar safar o próprio Lula no caso Lava Jato e viabilizar sua nova candidatura presidencial, em 2018. (Cláudio Humberto) 
• CPI do Carf convoca executivos da Ford, Mitsubishi, Santander e RBS. Comissão investiga esquema de venda de sentenças do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, também foi convocado. 
• Câmara aprova texto de projeto que reduz desoneração da folha. Iniciativa é uma das principais medidas do plano de ajuste fiscal do governo. Relator reduziu tributos de vários produtos e emendas serão votadas hoje. Com isso, governo arrecadará menos que os R$ 12 bilhões esperados. 
• Empresas elaboram emendas para deputados. Ao menos três parlamentares apresentaram projetos de grupos privados. 
• Patrimônio de Del Nero dispara após ida à CBF. Período de maior aquisição de bens coincide com fase de poder na entidade. 
• Extradição de Pizzolato é suspensa por mais três meses. Decisão foi adiada até 22 de setembro. Até o fim do prazo, o ex-diretor de marketing do BB deve continuar preso em Modena. 
• Cinquenta e seis por cento dos presos no país têm entre 18 e 29 anos. Levantamento aponta que presos no Brasil são majoritariamente jovens, negros, pobres e de baixa escolaridade. 
• Ontem o Banco Central divulgou o Relatório Trimestral de Inflação (RTI), que trouxe a projeção para o IPCA de 2015 em 9% contra 7,9% na estimativa anterior. Já a inflação esperada para 2016 recuou de 4,9% para 4,8%. Ainda de acordo com o relatório, a previsão para o PIB em 12 meses (até março de 2016) é de queda em 0,8%. 
• Imigrantes brasileiros fogem de crise. Aqui
• Como é o São João em várias partes do mundo. Em países como Polônia, Ucrânia e Finlândia, a noite de São João não fica devendo muito às festas juninas do Brasil. 
• Chefe do Exército da Argentina renuncia ao cargo. O general César Milani, que é acusado de violar direitos humanos, dividia cúpula kirchnerista. 
• EUA espionaram presidentes da França, diz imprensa. Se esse tipo de ação aconteceu não é aceitável nem compreensível, diz governo francês. 
• Premier grego diz que credores não aceitaram proposta de Atenas. Alexis Tsipras irá participar de uma reunião de emergência em Bruxelas nesta quarta com representantes do FMI, Banco Central e Comissão Europeia para tentar alcançar um acordo. 
• Atriz Whoopi Goldberg comparou suástica à bandeira dos Confederados em programa de TV. Assim como a suástica da Alemanha nazista, a bandeira dos Confederados não representa herança ou identidade regional, mas uma regime de supremacia branca. 


Do ano do pinóquio ao ano da hiena.
. O ano passado será conhecido como o Ano do Pinóquio, tantas as mentiras contadas durante a campanha eleitoral, não se limitando apenas às promessas não cumpridas de Dilma, mas de todos os candidatos.
. Neste 2015, porém, o patrono será outro. Por enquanto vivemos o Ano da Hiena, aquela que ri enquanto come cocô. Ninguém escapa.
. Começa pelo trabalhador, maior vítima da inflação, que assiste a perda do valor aquisitivo de seu salário, enfrenta o desemprego e a redução de seus direitos. Nada tem que comemorar, mas até agora não explodiu, como seria de esperar. O empresário também sofre, em especial o pequeno, sem crédito para expandir seus negócios e obrigado a sacrificar a família levando-a, para trás do balcão. Sem falar na carga de impostos sempre crescente. Certos potentados passam algumas semanas na cadeia, mas basta ver as fotografias, quando são libertados, para concluir que as grades não recuperam ninguém.
. A mídia não fica atrás, na medida em que só parcialmente cumpre o dever de informar. Denuncia a corrupção no governo e no Congresso mas omite-se na análise da miséria e da pobreza, sem desmentir presidentes que falam na incorporação de 36 milhões de brasileiros à classe média. Mentira ou ilusão, tanto faz, mas vá algum dos barões da imprensa tentar viver com o salário mínimo, como sobrevivem perto de 50 milhões de trabalhadores.
. O que dizer do PT, posto em frangalhos pela ação de seus dirigentes empenhados em cargos e empregos, como também em marcha batida para fazer um papelão nas eleições municipais de outubro do ano que vem. E nas de 2018, caso não se dê o milagre da multiplicação do bom senso. Quando foi para o poder, o partido era uma esperança. Doze anos e meio depois, transformou-se numa caverna de frustrações.
. A tentação é de fulanizar os risos e a refeição. A presidente Dilma, por exemplo, deu para mostrar os dentes sempre que vê uma câmera do televisão ou comparece a uma solenidade qualquer. Até mesmo diante da agressão verbal que sofreu do Lula, sorriu ao dizer que o antecessor, mais do que qualquer outro, tem o direito de criticá-la. Ignora o que vem por aí, continua pedalando sua bicicleta e mandando, lá do fundo do poço, sorrisos em profusão.
. Por último, o próprio Lula, que se não riu nas duas oportunidades públicas em que demoliu o PT e a sucessora, foi flagrado às gargalhadas quando se refugiou na sala de Paulo Okamoto, no Instituto Lula. Pior a situação não poderia estar para ele, perdendo para Aécio Neves, nas pesquisas, por mais de dez pontos. Seu apelo à revolução petista e à volta da utopia exprime seu estado de espírito, ainda mais porque em vez de unir, dividiu os companheiros de alto a baixo.
. Como ainda faltam seis meses para o 31 de dezembro, outros candidatos poderão manter suas apostas. Que tal o Ano do Rato? (Carlos Chagas) 

Saindo do coma. 
Prova dos nove - A grave crise que o Brasil vive, que todos os moradores e visitantes do país já estão convencidos de sua existência, tem servido, mais do que nunca, para provar o quanto a sociedade é incapaz de prever e/ou antever situações que jamais gostaria de passar. 
Caminho da crise - Pior: o povo, quanto menos educado, cientificamente, está sempre fadado a preferir trilhar o caminho apontado pelos populistas/assistencialistas, que pintam tanto as rotas quanto as margens com cores muito alegres e agradáveis, para seduzir não só os pobres coitados como muitos daqueles que se julgam inteligentes e espertos.
Espécies recessivas - O fato é que esta crise, que recém está começando no nosso pobre país, foi plantada com sementes preparadas com alto teor ideológico, todas cultivadas nos laboratórios do poderoso Foro de São Paulo. Como fundadores do FSP, o PT de Lula e Dilma semeou o país todo com espécies recessivas, que, invariavelmente, garantem, sempre, uma safra enorme de caos econômico/social, independente do clima e da hora do plantio.
Odor exalado pela matriz econômica - O que muita gente medicada com o veneno neocomunista não esperava, por estar em coma profundo, provocado pelo forte odor exalado pela Matriz Econômica do Atraso, ou Bolivariana, é que a fantástica safra, que começa a ser colhida para valer a partir de 2015, seria tão farta e com tamanha produtividade. 
 Liberais imunes - Ora, só não viu, não previu ou não calculou, que este péssimo resultado seria coisa óbvia, quem não quis (por interesse próprio), ou porque estava sob efeito das drogas populistas. Aliás, à rigor só os liberais são capazes de se manter sempre bem longe destas ilusões petistas. Tudo porque são imunes a todos os tipos de vírus socialistas que governos Lula e Dilma espalharam por todos os cantos. 
Catapultados - Como os leitores já devem ter percebido, só muito recentemente, ou seja bem depois que as luzes amarelas e laranjas já estavam brilhando e emitindo fortes ruídos de alarmes, centenas de comentaristas, repórteres, formadores de opinião e empresários em geral, de forma muito tardia, se deram conta de que o Brasil já estava fora de controle e em processo de queda livre para um enorme abismo. 
Poder de persuasão - O poder de persuasão dos neo-comunistas se revelou tão forte e capaz que conseguiu, por muitos anos, confundir a cabeça de tantos brasileiros. Todos esses acreditaram, piamente, que para obter um crescimento e/ou desenvolvimento bastaria aplicar a fórmula mágica petista, que consiste em crédito abundante e gastos públicos exagerados e irresponsáveis. E quem se atrevia a discordar da equivocada Matriz deveria ser imediatamente demonizado e/ou levado à condição de pessimista. Pode? (GSPires)
Os elefantes demoram a se adaptar, já as baratas sobrevivem em qualquer ambiente.

Nenhum comentário: