28 de abr de 2015

A vida é bela, mas têm coisas que devíamos ler...

• Batalhões da PM do Rio sem reforço por falta de verba reduz efetivo de policiais militares nas ruas. 
• Proibição de ambulantes no BRT gera polêmica entre os passageiros do Rio. 
• Dilma não fará pronunciamento no Dia do Trabalho. Será a primeira vez desde que assumiu o cargo que a presidente não utilizará a cadeia nacional de rádio e TV no feriado. 
• Ato contra Dilma faz Temer cancelar discurso em SP. Vice e ministra Kátia Abreu enfrentaram vaias dirigidas a Dilma em feira agropecuária. 
• Defesa tenta evitar fuzilamento de brasileiro hoje. Paranaense, Rodrigo Gularte, pode ser o segundo brasileiro a ser executado na Indonésia no ano. Brasileiro não tem mais direito a recurso na Indonésia. Segundo porta-voz da Procuradoria, nove condenados à morte não têm mais como apelar contra execução; familiares deram último adeus. Brasileiro no corredor da morte vê execução como mentira, dizem parentes. 
• Henrique Pizzolato voltará para o Brasil no dia 11 de maio. Condenado no mensalão, ex-diretor do BB teve a extradição autorizada pelo governo da Itália, para onde havia fugido. 
• Fazenda quer cortar 40% das vagas de conselheiro no Carf. Ministério ainda pretende ampliar o poder da corregedoria para evitar irregularidades como as investigadas pela PF na Operação Zelotes.
• Caixa reduz limite e vai financiar só até 50% de imóveis usados. Analistas veem freio nas vendas e queda de preço da casa própria. Para o comprador, é uma dificuldade quase absurda, diz especialista em finanças pessoais sobre mudança em financiamento. Caixa volta a reduzir cota do financiamento da casa própria. Medida vai atingir os novos contratos de imóveis usados, a partir da próxima segunda-feira. Última redução foi há duas semanas. 
• Prejuízo da Petrobras não é real. Segundo o jornalista Mauro Santayanna, um dos mais experientes e qualificados do País, a Petrobras foi vítima do domínio do boato e só assumiu R$ 6 bilhões em prejuízos decorrentes de corrupção porque foi premida pelas circunstâncias e pela necessidade de ter um balanço aprovado por auditoria internacional; Houve corrupção na Petrobras? Com certeza, houve. Houve necessariamente superfaturamento e prejuízo com a corrupção na Petrobras? Isso é preciso provar, onde, quando e como, diz ele; e o pior de tudo, é que a maior empresa brasileira apresentou esses resultados baseada, e pressionada, por uma questionável auditoria, realizada por uma, também, discutível, companhia estrangeira, diz, lembrando os escândalos que já envolveram a PriceWaterhouseCoopers.
• O Ministério Público Federal apresentou nesta segunda-feira 27 à Justiça nova acusação formal contra o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque pelo crime de lavagem de dinheiro no valor de R$ 2,4 milhões no âmbito da operação Lava Jato; além de Vaccari e Duque, o MPF também denunciou o empresário Augusto Ribeiro De Mendonça Neto pela mesma prática, que teria sido realizada 24 vezes entre abril de 2010 e dezembro de 2013; tanto Vaccari quanto Duque foram presos na Lava Jato. Gráfica suspeita de abastecer PT recebeu R$ 1,8 mi do governo federal. Órgãos federais dizem que pagamentos foram por anúncios em revista. 
• Cinco dos seis senadores do PDT pedem saída da base governista. Membros do partido passaram a ser coadjuvantes esporádicos do governo, diz carta aberta. Senadores como Cristovam querem fazer oposição independente, democrática e trabalhista
• Deputados que integram a CPI da Petrobras estiveram na sede da companhia, no Rio de Janeiro, em uma visita técnica nesta segunda-feira(27); parlamentares questionaram o presidente da estatal, Aldemir Bendine, sobre o processo decisório na contratação de aditivos e na compra de venda de ativos, a fim de se obter uma confirmação de que o Conselho de Administração, que foi presidido por Dilma, tem responsabilidade nas perdas.
• Líderes do Congresso ganham força, apesar de problemas na Justiça. Renan Calheiros e Eduardo Cunha enfrentam vários processos na justiça e integram a lista de políticos investigados pela lava-jato, mas ganham poder em meio à crise de Dilma. Registro reforça suspeita sobre Cunha no petróleo. Seu nome consta como autor de requerimento usado em caso de chantagem. 
• Marta se desfilia hoje do PT após 33 anos na sigla. PT renega seus princípios, diz senadora em carta, informa o Painel.
• Petista diz que pacote de infraestrutura pode chegar a R$ 150 bi. Anúncio do Executivo virá nas próximas semanas, informou o líder do PT na Câmara, José Guimarães. Ele diz que montante será para concessão de aeroportos, rodovias e ferrovias ... mas, abaixo...

As razões dos caminhoneiros. 
. No vídeo, as bem fundamentadas razões dos caminhoneiros. Enquanto esse governo calhorda manda milhões de dólares para países governado por ditadores, construindo complexo portuário em Cuba, metrô na Venezuela e outras benesses com o dinheiro dos nossos impostos, os nosso caminhoneiros sofrem nas estradas esburacadas e nas trilhas lamacentas, tentando transportar a comida que precisamos ter em nossas mesas. É que, em obras feitas aqui no Brasil, os desvios de verbas para os bolsos da quadrilha petista podem ser descobertos, como estamos vendo o que aconteceu nas obras contratadas pela Petrobrás. Já em obras feitas no Exterior, fica mais difícil descobrir a roubalheira. Vejam os riscos a que esses trabalhadores se submetem e os danos que sofrem. (AC)

• Terremoto afetou 8 milhões, mais de um quarto da população do Nepal, diz ONU. Número de mortos já passa de 4,3 mil, com 8 mil feridos; custo de reconstrução chegaria a US$ 5 bi. Terremoto no Nepal deixa patrimônio histórico destruído; destruição e buscas por sobreviventes após terremoto no Nepal. Milhares de pessoas começaram a deixar a capital Katmandu desde segunda-feira, à medida que o medo se disseminava após dois dias de tremores secundários e em meio à crescente escassez de água e comida; agências e governos internacionais corriam para enviar equipes de busca e resgate, médicos e remédios ao país; dezenas de milhares de pessoas ficaram sem comida, água ou abrigo. Caos no aeroporto dificulta saída de estrangeiros; aeroporto de Katmandu tem apenas uma pista que funciona até a meia-noite e só abriga 8 aeronaves de grande porte. 
Tensão racial. 
1. Baltimore decreta toque de recolher contra tensão racial. Policiais ficaram feridos em confronto com manifestantes após funeral de homem negro morto por forças de segurança locais Violência eclode em cidade americana após funeral de jovem negro. 
2. A cidade americana de Baltimore foi palco, nesta segunda-feira, de protestos que desencadearam saques a lojas, incêndios, confrontos com a polícia e deixaram ao menos sete policiais feridos. 
3. A violência eclodiu depois do funeral de Freddie Gray, jovem negro de 25 anos que havia sido preso em 12 de abril ao fugir da polícia em uma área de altos índices de criminalidade. Ele levava consigo um canivete e foi colocado dentro de um camburão policial, mas sofreu uma lesão na espinha durante o percurso à delegacia e morreu uma semana depois. 
4. O comissário de polícia local Anthony Batts afirmou, na sexta-feira, que os policiais não colocaram cinto de segurança no suspeito e tampouco providenciaram cuidados médicos a tempo. Uma investigação sobre o caso está em curso. 
5. O episódio reacendeu o debate sobre a violência policial nos Estados Unidos, sobretudo com relação a afro-americanos. 
6. Os protestos desta segunda-feira foram os mais violentos nos país desde os distúrbios ocorridos em Ferguson, no Estado americano do Missouri, no ano passado, também decorrentes da morte de um homem nas mãos da polícia. 
7. O governo do Estado de Maryland, onde fica Baltimore, declarou estado de emergência na cidade.
Reforma política da CNBB? Não assine! 
. Sou leigo católico. Não faz parte de meus deveres de batizado seguir a orientação da CNBB para uma reforma política no Brasil. Reforma política é tema político e quem entra na pauta vai, necessariamente, para o contraditório. Ao se comprometer tanto com o assunto, a CNBB se envolve em algo que não lhe diz respeito e onde, mesmo entre juristas e cientistas políticos, as opiniões divergem. Como leigo, sou membro do Corpo Místico de Cristo (que é a própria Igreja, cuja unidade defendo e integro), mas quando a Conferência envereda no campo político, é ela que desliza para o espaço das opiniões e para os conflitos inerentes a essa atividade, desligando-se do que deve ser unitário. Nem fica bem invocar a unidade para eximir-se do contraditório, ou para fazer um tipo de crítica que tenta desqualificar a crítica.
. Um grupo de 112 entidades uniu-se em torno de um projeto de reforma política para o país. Seguindo a velha cartilha da mobilização, iniciaram coleta de assinaturas, em busca do mínimo constitucionalmente exigido para os projetos de iniciativa popular - 1,5 milhão de adesões. O projeto foi amplamente divulgado em outubro de 2014 pelo movimento Eleições Limpas e hoje é acionado por uma certa Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas (procure no Google por esse nome e clique em Quem somos).
. Examine a lista e depois me responda: qual o partido ou tendência ideológica que lhe vem à mente quando lê MST, CUT, Via Campesina, CONTAG, UNE, FENAJ? Em meio a uma batelada de ONGs que vivem às nossas custas, com acesso franqueado a verbas públicas, também integram a tal Coalizão: o MMC (Movimento das Mulheres Camponesas, aquelas que destruíram os laboratórios da Aracruz em 2006 e atacaram recentemente, em Itapetininga, um laboratório da Suzano Papel e Celulose), a UBM (entidade de mulheres pró-aborto), a RFS (Rede Feminista de Saúde, pró-aborto), a REBRIP (rede de ONGs e movimentos sociais com propostas alternativas), a Liga Brasileira de Lésbicas, o Movimento Evangélico Progressista, a Articulação Mulheres Brasileiras (pró-aborto e contra os direitos dos nascituros). Que interesses em comum podem ter com a CNBB?
. Qualquer pessoa minimamente informada percebe que tem PT nesse negócio. E tem. A proposta é um espelho das questões centrais do projeto petista de reforma política: voto em lista (acrescentando um segundo turno com voto nominal); financiamento exclusivamente público, ou seja, custeado pelos pagadores de impostos; um reforço aos instrumentos de democracia direta (bebendo água no Decreto Nº 8243, aquele dos sovietes). Agora, uma diferença. Enquanto a proposta petista falava em igual número de candidaturas masculinas e femininas aos cargos legislativos, a proposta da CNBB é mais moderninha e fala em igualdade de gênero. Pode? Pode. É a CNBB. Enfim, a concepção do projeto é tão petista que o site do PT, em 26 de fevereiro, comemorou o manifesto da CNBB, conforme pode ser lido aqui.
. Os católicos já foram solicitados pela CNBB, em 2002, a assinar por um calote da dívida externa (chamado de auditoria) que absolutamente não era necessário; convidados a assinar por um plebiscito e uma nova constituinte que a ninguém interessou; convencidos de que a salvação moral da política viria da lei da ficha limpa (uma lei boa, aliás) que precedeu a maior ladroagem da história. Agora estão escaldados, e as assinaturas pela Reforma Política patinam, distantes do 1,5 milhão de adesões. Por isso, surgiu um formulário suprimindo do cabeçalho os nomes das entidades que revelam a vinculação da iniciativa aos já desacreditados interesses petistas. Desculpem-me, mas isso não se faz. Parece coisa de, digamos assim, petistas. (Percival Puggina, arquiteto, empresário e escritor)

Lembra do Ame-o ou Deixe-o, pois é, fico aqui, pauto e tento com que entendam o país, suas direitas, esquerdas e o principal: destinos de um Brasil. (AA)

Nenhum comentário: