2 de mar de 2015

Pau de selfie, vestido de cores... ilusões bizarras.

. Começa hoje prazo para declaração do Imposto de Renda. Contribuintes têm até 30 de abril para entrega do documento ao fisco.

. Rio 450 anos: Por que Dilma se junta a Pezão e Paes. Um trio fantástico que nem deveria aqui estar. Estragaram o prazer das festas. (AA)

. O PT promete dificultar o caminho do pacote de ajustes fiscais do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Após ter conseguido o apoio do PMDB, a presidente Dilma Rousseff terá de enfrentar o fogo amigo do seu partido. Do total de 79 parlamentares da bancada petista no Senado, ao menos 40 disseram não concordar com as propostas do governo. Após conseguir apoio do PMDB, de Eduardo Cunha e do vice-presidente Michel Temer, às mudanças na economia: Há uma crítica sobre a maneira como essas medidas foram feitas, porque não foram objeto de discussão com a base, nem de esclarecimentos junto à população. Algumas coisas têm que mudar; se o governo não negociar, o Congresso vai fazê-lo, alertou o líder do PT no Senado, Humberto Costa; do total de 79 parlamentares da bancada petista, ao menos 40 disseram não concordar com as propostas do governo; segundo o deputado Vicentinho (SP), tem que haver um limite entre a economia que o governo quer fazer, o combate às fraudes e assegurar os direitos dos trabalhadores.

. A Operação Lava Jato, que fará um ano desde que foi deflagrada pela Polícia Federal para apurar denúncias de corrupção na Petrobras, entra nesta semana em seu momento decisivo; expectativa é que sejam abertos mais de 35 inquéritos com nomes de políticos envolvidos no escândalo, incluindo deputados, senadores, governadores, alem de lideranças partidárias; tensão sobe rapidamente nos bastidores da política de Brasília.

. Em artigo, senador do PSDB diz que o governo Dilma não tem respostas para suas próprias incoerências e vive grave paralisia diante das múltiplas crises - de gestão, econômica, política e ética; segundo ele, neste cenário, um protagonista está assumindo um papel relevante: o sentimento do povo brasileiro, que começa a transbordar nas conversas em casa, nas ruas, no trabalho.

. Embuste? Partidos como PSOL, PSB e até PSDB não consideram prioridade o depoimento da ex-presidente da Petrobras Graça Foster na CPI; no entanto, deputados sinalizam que pretender chamar o atual comando da estatal, de Aldemir Bendine, para questioná-lo sobre possíveis mudanças para impedir novos casos de corrupção; investigações vão se concentrar na gestão de Sérgio Gabrielli.

Caminhoneiros equivocados. 
Equivocada na forma
. A greve dos caminhoneiros, que muita gente, acostumada a adotar a estúpida e sempre lamentável postura Politicamente Correta está apoiando e achando justa, no meu entender é absolutamente equivocada na forma com que está sendo feita.
Cidadãos e cadeia produtiva 
. O que me leva a admitir que é equivocada na forma é devido ao fato de que esta paralisação, desde o primeiro dia, se revelou totalmente injusta para a sociedade como um todo, pois atinge cidadãos, que ficam impedidos de ir e vir livremente, assim como prejudica fortemente produtores, comerciantes e consumidores.
. Observem, por exemplo, através dos seguintes pontos:
Diesel
1 - A reivindicação principal dos caminhoneiros é a redução do preço do diesel. Ora, o problema não está no diesel, mas nos impostos e contribuições que os governos (Federal e Estaduais) cobram sobre todos os produtos, inclusive o diesel.
Deputados federais faceiros
2 - Ao fazer a paralisação em todo o país, os maiores prejudicados, repito, são os produtores, comerciantes e consumidores. Os governantes permanecem faceiros e intactos. Tanto é verdade que em plena greve dos caminhoneiros, os deputados federais, como que vivessem em outro planeta, aprovaram medidas que representam mais despesas públicas, e mais mordomias para si próprios.
Fretes e tabelas? 
3 - Fretes nada mais são do que serviços prestados por aqueles que transportam mercadorias. Como tais precisam ser praticados com preços livres, obedecendo a lei da oferta e procura. Não cabe, portanto, ao governo decidir ou tabelar os preços dos fretes.
Local adequado
4 - Se os caminhoneiros fossem devidamente esclarecidos, ou bem recomendados, o que deveriam fazer é colocar seus caminhões (preferencialmente vazios, para não prejudicar as mercadorias que embarcam) na frente, ou cercando, as sedes dos governos dos Estados e suas Assembleias Legislativas, e, notadamente em Brasília, em frente ao Palácio do Governo e ao Congresso Nacional.
Mais mercados e nada de intervenções 
5 - Os problemas e reivindicações apontados pelos caminhoneiros, para deixar bem claro, não estão nas estradas (muitas mal conservadas). O nascedouro de tudo que estão reivindicando está, principalmente, nos Estados que cobram um absurdo ICMS (por valor referencial) dos combustíveis, e no governo Federal. E a solução que se oferece como melhor, apesar do emaranhado de tributos, está, basicamente, em menos ICMS, mais mercado e nada de intervenções. (Gilberto Simões Pires)

Ora, vão criar vergonha! 
. Dezenas de debates e de artigos, ao longo de mais de duas décadas, me permitem assegurar algo talvez surpreendente, mas comprovadamente verdadeiro: os defensores do aborto não têm um único argumento válido. Tudo de que dispõem são motivos e sofismas.
. Os abortistas alinham, por exemplo, situações que podem levar uma mulher a querer abortar (estupro, dificuldades financeiras, problemas familiares, traumas e por aí afora). No entanto, descrições de motivos não são argumentos. E estão muito longe de proporcionar fundamento à ideia de que o ato de abortar constitui direito natural da mulher. O fato de que praticamente todos os crimes sejam praticados com algum motivo mais ou menos grave não os descaracteriza como crimes em si mesmos. Os motivos servem, se tanto, como atenuantes do dolo ou da culpa.
. Também os sofismas dos abortistas são incontáveis. Vestem sistematicamente a roupagem ilusória do raciocínio correto, concebido e organizado para induzir ao erro. É o que ocorre, por exemplo, quando dizem que o Brasil é um estado laico, e que, portanto, a posição religiosa contrária ao aborto não pode ser aceita. A afirmação inicial está correta - o Brasil é um Estado laico - mas a conclusão é absurda porque, se válida fosse, tampouco a tortura deveria ser proibida pelas mesmas razões (a Igreja é contra a tortura). É o que fazem, também, quando alegam que as mulheres ricas praticam aborto em clínicas luxuosas ao passo que as mulheres pobres, etc. etc. etc. Isso é verdadeiro, mas o aborto é proibido para ricos e pobres. Vale o mesmo para a afirmação de que a mulher é dona do próprio corpo (o que já é meia verdade porque nenhum médico realizará procedimentos mutiladores), frase que não serve para justificar o desejo de dispor do corpo de outro ser humano, vivo e diferente do corpo da mãe. E vale, por fim, para o mantra de que nossa legislação é hipócrita porque se praticam milhões de abortos no país. Se tal argumento fosse aceitável, toda a legislação penal, os códigos de posturas e o código de trânsito deveriam ser revogados pela mesma razão.
. A Constituição Federal está eivada de dispositivos que conferem ao Estado o dever de assegurar direitos individuais. No fundo, o que os abortistas pretendem é estabelecer que o aborto é direito da mulher e dever do Estado. E defendem essa tese sem o menor constrangimento! Não apenas apresentam motivos como se fossem razões, não apenas esgotam as artimanhas sofísticas, não apenas exibem como argumento a própria tese que pretendem demonstrar. Não, tudo isso é pouco perante a monstruosidade que realmente desejam como produto de todas essas mistificações: fazer com que os filhos das aventuras, das imprudências e dos desatinos sejam executados pelos carrascos do Estado. Ora, vão criar vergonha! (Percival Puggina, membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor)

Nenhum comentário: