29 de mar de 2015

Ministro vai à caça no Congresso...

• Moro propõe prisões antes do trânsito em julgado - Responsável pela Operação Lava Jato, o juiz Sergio Moro, do Paraná, defendeu uma ideia polêmica, neste domingo, em artigo publicado em parceria com Antônio Cesar Bochenek, presidente da Associação dos Juízes Federais; Moro defende que réus condenados já em primeira instância permaneçam presos, perdendo o direito de recorrer em liberdade; hoje, de acordo com as leis brasileiras, as prisões ocorrem após o trânsito em julgado, ou seja, depois de apreciados todos os recursos; A melhor solução é a de atribuir à sentença condenatória, para crimes graves em concreto, como grandes desvios de dinheiro público, uma eficácia imediata, independente do cabimento de recursos, diz Moro, que sendo criticado por advogados por manter alvos da Lava Jato presos há mais de 120 dias, mesmo sem sentença condenatória. 
• Levy diz que Dilma tem desejo de acertar, não da maneira mais fácil. Ministro diz que lamenta interpretação de que fala é uma crítica à pessoa da presidente. Dilma nem sempre faz as coisas de maneira eficaz. Ministro da Fazenda Joaquim Levy fez declaração polêmica em evento fechado para empresários em São Paulo. 
• Juíza questiona Gilmar: o cidadão ou o poder econômico? - O Tribunal não pode ficar ao talante de um de seus membros. A magnitude do tema está a exigir que o próprio STF sensibilize o ministro que está com o pedido de vista para importância da finalização do julgamento e indispensabilidade da decisão coletiva, diz a juíza Kenarik Boujikian, magistrada no Tribunal de Justiça de São Paulo e cofundadora da Associação Juízes para a Democracia, que cobra de Gilmar Mendes a finalização do processo sobre doações empresariais de campanha.
• Economia brasileira cresceu 0,1% em 2014. PIB fechou ano em R$ 5,52 tri, diz IBGE. Resultado foi puxado pelos setores de serviços (alta de 0,7%), e de agropecuária (0,4%). Com queda de 1,2%, indústria impediu avanço maior. 
• PMDB quer definir prazo para Dilma fazer indicações. Segundo as proposições, o presidente perderia a prerrogativa para o próprio Congresso caso não apresente suas escolhas em até 90 dias. STF está incompleto desde 31 de julho. 
• Operação da PF apura desvio bilionário da Receita. Montante desviado por meio de processos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais é estimado em R$ 19 bilhões. Segredo de Justiça impede divulgação de nomes e empresas. 
• Câmara endurece pena de assassinato de policiais. O agravamento do crime também se estende ao cônjuge, companheiro ou parente até 3º grau do agente público de segurança, quando o crime for motivado pela ligação com o agente de segurança.
• Mudanças no sistema partidário do Brasil podem reduzir casos de corrupção. Aumentar o rigor ao financiamento de partidos e barrar a multiplicação de legendas podem evitar casos de corrupção e fortalecer a democracia no Brasil. 
• Deputados tentam vetar uso de nome social a LGBT. Projeto apoiado por parlamentares religiosos pretende derrubar resolução que permite a travestis e transexuais utilizar nome social em colégios e concursos. Norma também permite uso de banheiro conforme identidade de gênero.

Propina na meia: empresário da rede BR entrega dinheiro vivo ao assessor da Petrobras. 
. O empresário Cássio Ársego, dono de um posto no Rio Grande do Sul, filmou os pagamentos mensais que fazia ao assessor da BR Distribuidora Carlos Oliveira, entre 2009 e 2010, no seu escritório. 
. Se não bancasse o mensalinho ao funcionário, Cássio teria que pagar um preço exorbitante pelo combustível. Neste vídeo, ele paga R$ 3 mil ao assessor - que esconde a propina na meia, enquanto ambos falam de amenidades.
. No total, Cássio conta ter pagado R$ 180 mil ao funcionário. O empresário quebrou.
. Ele dizia que precisava passar também o dinheiro ao partido, mas não disse qual, afirma Cássio. A BR, principal subsidiária da Petrobras, era loteada entre PMDB, PTB e PT. (AC)
Mais detalhes das propinas da Petrobrás contra donos de postos BR.
Leia, abaixo, os detalhes de como aconteciam as propinas comandadas de dentro da Petrobrás contra donos de postos de combustíveis de bandeira BR. A estatal virou um covil de achacadores ordinários.
. E não adianta dizer que o crime era fato isolado, praticado apenas por um ou outro funcionário, porque o empresário esteve na sede da Petrobrás, em Porto Alegre, denunciou o achaque na recepção, e o que conseguiu foi um chá de cadeira que o impediu de ser recebido para formular a sua queixa. Enquanto esperava, recebeu telefonema zombeteiro do seu achacador. Como é que este ficou sabendo que o empresário estava ali? Não era ação de um homem apenas; era ação de uma quadrilha. O achacador, que só foi demitido por conta das dimensões que o caso tomou, tem boas histórias para contar ao Ministério Público e à PF.
. O dono do posto quebrou e mora hoje de favor enquanto espera solução da Justiça, que, de chá de cadeira, entende como ninguém.
. Segue o texto logo abaixo das fotos. 
. Fonte: (Revista Época). Aqui

Você quer financiar as campanhas eleitorais do PT, PCdoB, PCB, PSOL, PSTU e PCO? 
. Na última terça-feira, dia 24, a CNBB cobrou do STF uma deliberação sobre a proposta, há um ano em mãos do ministro Gilmar Mendes, que acaba com o financiamento privado das campanhas eleitorais. Essa permanente dedicação da CNBB às pautas políticas sempre me impressiona. No caso, mais uma vez, a tese que a Conferência abraça é a tese do PT.
. O partido reinante, a bom tempo, vem reafirmando seu desejo de que o financiamento das campanhas seja proporcionado pelo Orçamento da União. Orçamento da União, você sabe, é aquele documento que autoriza o governo a usar nosso dinheiro. Embora a maioria dos brasileiros acredite que os recursos do erário são do governo, o fato é que o governo não tem recursos próprios. Todo esse dinheiro procede do povo brasileiro, por ele é gerado, a ele pertence e para ele deve retornar em bons serviços e investimentos. Você concorda com incluir entre suas obrigações o financiamento das campanhas eleitorais?
. O PT parece já haver convencido muita gente de que sim, de que essa conta tem que ser paga por nós. Entre os fieis adeptos da tese se inclui a CNBB, parceira nas boas e más horas petistas. No entanto, é bom sabermos que essa moeda tem dois lados e dois beneficiários. A decisão de acabar com o financiamento privado cria a obrigação de fazê-lo com recursos tomados do nosso bolso e define que o PT e o PMDB serão os principais beneficiados. Por serem a dupla hegemônica da política nacional, ambos abocanharão a parcela maior desses recursos.
. Depois de tudo que se ficou sabendo através da operação Lava Jato e do petrolão, depois de conhecida a lavagem de dinheiro público em empresas privadas para financiamento dos partidos da base do governo, essa dedicação à tese do financiamento público é de uma hipocrisia estarrecedora. Ademais, não há como impedir com segurança absoluta o financiamento privado através de caixa 2.
. Por fim, o financiamento público obrigatório comete contra os cidadãos uma violência que, no meu caso, se configura assim: o dinheiro dos impostos que eu pago será usado, contra a minha vontade, para financiar campanhas eleitorais de todos os partidos. Certo? Então, meu suado dinheirinho apropriado pelo Estado estará financiando as campanhas do PT, do PSOL, do PSTU, do PCdoB, do PCB, do PCO e assemelhados. Me digam se isso não é um completo disparate. (Percival Puggina, membro da Academia Rio-Grandense de Letras, arquiteto, empresário e escritor) 

O psicopetismo. 
. Finalmente vimos a cara verdadeira da Dilma, carregada de ódio, acusando o governo anterior do FH, porque lá teria havido também corrupção. Claro que sempre houve; corrupção existe desde a fundação da cidade de Salvador, desde 1550, quando Tomé de Souza, primeiro governador do Brasil criou o bahião, roubando tanto que quase quebrou Portugal. Dilma tenta responsabilizar outros governos, esquecendo-se de que estão no poder há 13 anos e só fizeram m... ah, malfeitos.
. Os mais espantosos escândalos do planeta foram provocados por uma corrupção diferente das tradicionais: com o PT no governo, a corrupção foi usada como ferramenta de trabalho, quando o nefasto Lula chamou a turminha dos ladrões aliados e disse: Podem roubar o que quiserem, desde que me apoiem e votem comigo. Mas, neste artigo não quero mais bater no governo, pois tudo já está dito, tudo provado, tudo batido.
. Quero me ater aos vícios mentais que assolam essa gente, para além da roubalheira.
. Como se forma a cabeça de um sujeito como Dirceu, Vaccari, a cabeça do petismo, esse filho bastardo do velho socialismo dos anos 1950?
. Havia antigamente uma forte motivação romântica nos jovens que conheci. Era ingênuo, talvez, mas era bonito.
. A desgraça dos pobres nos doía como um problema existencial nosso, embora a miséria fosse deles. Era difícil fazer uma revolução? Deixávamos esses detalhes mixurucas para os militantes tarefeiros, que considerávamos inferiores peões de Lênin ou (mais absurdo ainda) delegávamos o dever da revolução ao presidente da Republica, na melhor tradição de dependência ao Estado, como hoje.
. Quando o PT subiu ao poder, eu achava que havia um substrato generoso de amor, uma crença na revolução, que era a mão na roda para justificar tudo, qualquer desejo político. Nada disso. Só vimos uma tomada do poder, como se os sindicalistas estivessem invadindo o palácio de inverno em São Petersburgo.
. Seus vícios mentais eram muito mais óbvios e rasteiros do que esperávamos. Foi minha grande decepção; em vez da justiça social, o que houve parecia uma porcada magra invadindo o batatal.
. E aí, me bateu: como é a cabeça do petista típico?
. Em primeiro lugar, eles são inocentes, mesmo antes de pecar. Estão perdoados de tudo, pois qualquer fim justifica seus meios, vagamente considerados nobres no futuro.
. Para eles não existe presente - tudo será um dia. Não sabem bem o quê, mas algo virá no futuro.
. Eles têm a ideia assombrosa de que o partido pode se servir do Estado como se fosse sua propriedade; assim, podem assaltar a Petrobras, fundos de pensão, outras estatais com a consciência limpa, porque se a Petrobras é do povo, é deles. Não é roubo, em sua limitada linguagem de slogans - é desapropriação.
. Aliás, e o silêncio dos intelectuais simpatizantes diante dos crimes óbvios? Está tudo caladinho...
. Outra coisa: o petista legítimo, escocês (como o Blue Label 30 anos, único que o Lula toma), acha que complexidade é frescura e que a verdade é simplista, um reducionismo dualista. Para eles, o mundo se explica por opressores e oprimidos, tudo, claro, culpa do capitalismo, tratado como uma pessoa, com crises de humor: Ih, o capitalismo está muito agressivo ultimamente.
. Para eles, na melhor tradição stalinista, deve-se ocultar da população questões internas do governo, pois não confiam na sociedade, esse aglomerado de indivíduos alienados e sem rumo.
. Podem mentir em paz, sem dar satisfações a ninguém. Eles têm ausência de culpa ou arrependimento, têm o cinismo perfeito de quem se sente uma vítima inocente no instante mesmo em que se esmeram na mentira.
. Na prática têm as mesmas motivações do velho stalinismo ou do fascismo: controle de um sobre todos e o manejo da Historia como uma carroça em direção ao socialismo imaginário em que creem ou fingem crer.
. Ser esquerdo-petista é uma boa desculpa para a própria ignorância (como o são!) - não preciso pensar muito ou estudar, pois já sou um militante do futuro! Entrar no partido é sentir-se vitorioso, escondendo o fracasso de suas vidas pessoais, por despreparo ou incompetência.
. Nunca vi gente tão incompetente quanto a velha esquerda. São as mesmas besteiras de pessoas que ainda pensam como nos anos 1940. Não precisam estudar nada profundamente, por serem a favor do bem e da justiça - a boa consciência, último refugio dos boçais.
. Aliás, vão além: criticam a competência como porta aberta para a direita; competência é coisa de neoliberal, ideia que subjaz por exemplo na indicação de Joaquim Levy - neoliberal sabe fazer contas, pensam. Se não der certo, por causa de suas sabotagens, a culpa é dos social-democratas. Como não têm projeto algum, acham que os meios são seus fins.
. A mente dos petistas é uma barafunda de certezas e resume as emoções e ações humanas a meia dúzia de sintomas, de defeitos: sectários, obreiristas, alienados, vacilantes, massa atrasada e massa adiantada, elite branca e ignoram outros recortes de personalidade como narcisistas, invejosos, vingativos e como sempre os indefectíveis filhos da puta. Como hoje, os idiotas continuam com as mesmas palavras, se bem que aprenderam a roubar e mentir como burgueses.
. Obstinam-se com teimosia nos erros, pois consideram suas cagadas contradições negativas que se resolverão por novos acertos que não chegam nunca. Há anos vi na TV um debate entre o grande intelectual José Guilherme Merquior e dois marxistas que lamentavam erros passados: derrota em 1935, 56 na Hungria, 68 na Tchecoslováquia, 68 no Brasil, erros sem fim que iriam superar. Mas nada dava certo. Merquior não se conteve e replicou com ironia: Por que vocês não desistem?
. Não pode haver dúvida da loucura contida nisso tudo. Só uma agenda irracional defenderia uma destruição sistemática dos fundamentos que garantem a liberdade organizada. Apenas um homem irracional iria desejar o Estado decidindo sua vida por ele. Muitos são psicopatas, mas a maioria é de burros mesmo. (Arnaldo Jabor) 
Enquanto as pessoas inteligentes conseguem frequentemente simplificar o que é complexo, um tolo tem mais tendência a complicar aquilo que é simples. (AD)

Nenhum comentário: