6 de mar de 2015

Há um mundo bem feliz... onde?...

Dieta efetiva requer comer menos e melhor - Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, defende o plano de corte de gastos e do aumento de arrecadação, em referência ao regime adotado por membros do Planalto, inclusive a presidente Dilma Rousseff: O Brasil não está doente! Aliás, sem cometer uma indiscrição excessiva, deixe-me dizer que há pessoas ao meu redor que me contam que uma dieta efetiva requer comer menos e melhor; fazendo assim, explicam, apesar do ceticismo de alguns, os resultados aparecem; segundo ele, a rapidez do Congresso é essencial para país voltar a crescer.
. Citado nos pedidos de investigação de Rodrigo Janot enviados ao Supremo Tribunal Federal, presidente do Senado, Renan Calheiros, critica a condução da operação Lava Jato pelo MP e defende novas regras para recondução do procurador-geral da República: Quem sabe se nós, mais adiante, não vamos ter que, a exemplo ao que estamos fazendo com o Executivo, regrar esse sistema que o Ministério Público tornou eletivo.
. Empreiteiras doaram a congressistas indicados para Conselho de Ética. Empresas são investigadas na Lava Jato. CPI da Petrobras poupa construtoras.
. CPI da Petrobras aprova convocações de Graça Foster, Gabrielli e ex-diretores. Foram chamados Costa, Duque, Cerveró e Zelada, além do doleiro Alberto Youssef. Receita tem 57 ações em andamento por sonegação ligada à Lava Jato.
. Quando o ministro da Educação, Cid Gomes, em entrevista a Josias de Souza, se referiu aos parlamentares como 400, 300 achadores, a única reação de Dilma Rousseff, em período em que leva derrotas quase todos os dias, foi exclamar: Alguém tem de segurar o homem!. A presidente tenta reorganizar sua base aliada e mesmo encantar os petistas que andam debandando entre Senado e Câmara e um de seus ministros resolve desancar os congressistas. Em se tratando da família Gomes, não chega a ser novidade: no segundo turno das eleições presidenciais, Ciro Gomes falou a uma emissora de TV no Ceará, investiu contra Dilma e disse que estava na hora de Lula se aposentar.
. Para quem não conhece direito a trajetória de Eduardo Cunha, presidente da Câmara: ele é economista e foi radialista durante muitos anos, no Rio. E já sofreu três inquéritos no Supremo Tribunal Federal, escapando ileso de todos. Como economista, nos encontros de Joaquim Levy, da Fazenda, com o pessoal do PMDB, Cunha trata de traduzir o economês usado pelo ministro, para facilitar a compreensão de seus correligionários. E Levy gosta e agradece.
1) A segunda sessão da nova CPI da Petrobrás na Câmara dos Deputados teve na manhã desta quinta-feira, 5, momentos de tensão e bate-boca generalizado após o presidente da comissão, Hugo Motta (PMDB-PB), anunciar que criaria quatro sub-relatorias para o colegiado. Indignado com a condução dos trabalhos, o deputado Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) chamou o peemedebista de moleque(?) e chegou a ser contido por colegas. Outros deputados se levantaram de suas cadeiras e, com dedos em riste, foram até a mesa da presidência questionar Motta.
2) Quem manda aqui é o presidente. Não aceito desrespeito. Cabelo branco não é sinônimo de respeito, reagiu Motta, aos gritos. Não serei fantoche para me submeter a pressão aqui. Não tenho medo de grito. Da terra onde venho, homem não ouve grito, emendou.
. Pedido da Ampla para aumentar conta de luz em 56% vai parar no MP. Justiça manda Ampla restabelecer energia em até seis horas nas áreas urbanas de Niterói. Caso não cumpra a decisão, empresa poderá ser multada em R$ 5 mil.
. Tarifas bancárias da Caixa Econômica sobem até 40%.
. Saques da poupança superam depósitos em R$ 6,3 bilhões. Resultado levou a caderneta a sua nova mínima histórica. Volume de aplicações diminuiu 7,8%.
. Justiça mantém aumento na tarifa dos ônibus do Rio. Ministério Público entrou com ação contra acréscimo de R$ 0,20.
. MPF exige cronograma de obras do Jardim Zoológico do Rio até dia 23. Prestes a completar 70 anos, corre risco de fechar as portas devido às péssimas condições de funcionamento.
. Após 1 ano, 49% das cidades tem menos profissionais que antes do Mais Médicos. Ministério da Saúde diz que notificou cidades que reduziram número de médicos.

.Projeto chavista enfrenta encruzilhada na Venezuela dois anos após morte do líder. Protesto na Venezula contra escassez e inflação. Escassez, inflação e crise política são principais dificuldades e, ao mesmo tempo, termômetro da gestão de Nicolás Maduro, herdeiro político de Chávez.
. China tem 110 mil estudantes em universidades nos EUA; Brasil, 13 mil. Chineses já representam 30% de todos os alunos estrangeiros de graduação nas universidades americanas.
. Na América Latina, trabalhador brasileiro só produz mais que o boliviano. Estudo mostra que produtividade do trabalhador brasileiro é baixa até na comparação com países latino-americanos.
Dólar ultrapassa os R$ 3, poupança registra recorde de retiradas e economia piora ainda mais. 
.Bomba-relógio - Não bastasse a crise política que cresce a cada dia, a presidente Dilma Vana Rousseff enfrenta seguidos desastres na economia. Depois de vender aos eleitores incautos a falsa ideia de que o Brasil é uma versão moderna e tropical do País de Alice, aquele das maravilhas, Dilma começou seu segundo mandato sob o manto do descrédito, da desconfiança e da crise.
. Na seara econômica, a chance de o governo aprovar o pacote de ajuste fiscal fica mais distante à medida que a crise política avança e ganga novos contornos. Com isso, a população vem sentindo de perto os efeitos de um grave momento da economia, que não deve passar tão cedo.
. Para provar que as receitas do primeiro governo petista de Dilma para a economia foram desastrosas, nesta quinta-feira (5) o dólar encerrou os negócios acima dos R$ 3. A moeda norte-americana fechou o dia valendo R$ 3,0115, alta de 1,03% em relação à cotação do dia anterior. Trata-se do maior valor desde 16 de agosto de 2004, quando a divisa ianque foi cotada a R$ 3,0146. Nos últimos quatro dias, o dólar acumulou alta de 5,44%, enquanto que no ano a valorização é de 13,27%.
. O mercado financeiro continua atento à movimentação do Banco Central no mercado de câmbio e às incertezas no âmbito do ajuste das contas públicas, o que dificulta ainda mais a ação do governo para reverter a crise. O cenário de desconfiança aumentou depois que o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), devolveu ao Executivo a medida provisória que tratava da desoneração da folha de pagamento.
. Ajudando a piorar o que já era ruim, a caderneta da poupança registrou, em fevereiro, saída líquida (retiradas menos depósitos) de R$ 6,26 bilhões. A maior marca da série histórica para todos os meses, que iniciou em janeiro de 1995.
. A retirada de recursos da poupança superou a marca de janeiro deste ano, que na ocasião também foi considerada recorde. Os saques no mais tradicional investimento do País ocorrem na esteira de um conjunto de fatos econômicos negativos, como alta da inflação, elevação das taxas de juro, majoração dos tributos e disparada do endividamento das famílias. Sem contar a perda de rentabilidade da poupança em relação a outros investimentos.
. Ao longo dos quatros anos do primeiro governo de Dilma Rousseff, o ucho.info afirmou de forma insistente que a conta da economia brasileira em algum momento não fecharia, pois as medidas adotadas pelos palacianos apontavam na direção do desastre. Arrogante d dona da verdade suprema, Dilma não apenas deixou de seguir os conselhos de economistas e jornalistas especializados, como passou a acusar os críticos de torcer contra o Brasil.
. O tempo passou e, como senhor da razão, mostrou que a economia brasileira avançou perigosamente na direção do despenhadeiro da crise. Reverter o caos que se instalou no País, o que levou os cidadãos ao desânimo e ao desespero, só será possível com esforço descomunal da sociedade, que terá de enfrentar anos nada fáceis. Qualquer medida é válida para devolver à economia nacional um clima de normalidade, mas não se pode aceitar que Dilma continua a promover lambanças de todos os naipes. (Ucho.Info) 

Campeão de fracassos. 
País do futebol
. Depois de ter vencido duas ou três edições da Copa do Mundo, o Brasil passou a ser conhecido mundo afora, para orgulho do nosso povo, como País do Futebol. Até então, como se sabe, o Brasil era basicamente conhecido como País do Samba. Graças, naturalmente, à forte paixão que o povo brasileiro nutre, desde sempre, pelo Carnaval.
Arrogância
. Se no Carnaval ainda continuamos praticamente imbatíveis, no futebol, por -pura arrogância- e também por se achar o máximo o Brasil foi perdendo posições no ranking mundial. Hoje, por exemplo, os brasileiros assistem, pela TV, os campeonatos europeus, enquanto o nosso Campeonato Brasileiro, ou Copa Brasil sequer são vistos na Europa. Ou seja: compram alguns jogadores, mas não o produto futebol. Pode?
Mentira, corrupção e incompetência
. Enquanto isso, mesmo que a mídia continue dando enorme importância ao Carnaval e ao Futebol, o Brasil também ganhou uma importante notoriedade: está sendo visto, celebrado e muito comentado, principalmente nas rodas frequentadas pelos países mais desenvolvidos, como país da mentira, da corrupção e da incompetência governamental.
Pódio
. Desde o primeiro dia em que assumiu o governo do país, em janeiro de 2003, o PT jamais titubeou: extremamente determinado e muito focado tratou de cumprir à risca o que manda a cartilha do Foro de São Paulo. Agindo com precisão cirúrgica, preparou o Brasil para chegar, em 2015, ao pódio como grande Campeão Mundial na modalidade fracasso econômico.
Cooperação e não competição
. O mais interessante nisso tudo é que no ambiente latinoamericano, notadamente entre os países-membros do Foro de São Paulo, o espírito dos participantes é bem diferente: não está em jogo, mas a cooperação.
Um por todos, todos por um
. Embalados pelo lema adotado pelos Três Mosqueteiros: um por todos, todos por um; e seguindo com rigor os mandamentos da matriz econômica bolivariana; o resultado, mesmo que demore um pouco mais aqui ou ali, é certeiro.
Espírito de cooperação
. Como a cooperação é o mote principal dos seguidores, o importante é que o grupo se mantenha sempre unido e motivado. Com este verdadeiro Espírito de Cooperação o comunismo latino vai penetrando de forma exitosa em todos os países que comungam da mesma ideologia.
Reuniões de cúpula
. O propósito reinante nesses países latinos é regido, como explica a Matriz Econômica Bolivariana, pelo fracasso econômico e social intencional. No final de cada período, nos encontros da Cúpula da Unasul, recebe mais aplausos aqueles países que se saíram melhor, ou seja, apresentaram a maior Taxa de Inflação, o menor Crescimento do PIB e o maior grau de populismo.
. A partir daí, quem conseguiu um lugar no pódio está apto para concorrer no mundo todo, ao título de mais fracassado. Repito: o Brasil, sem medo de errar, é o candidato mais forte. Deve ganhar, fácil, fácil, o troféu 2015. (Gilberto Simões Pires)

Nenhum comentário: