5 de fev de 2015

Excelência ameaçada...

 photo _abr-2.jpg
Petrobrás! Não há como evitar o tema, neste triste momento pelo qual passamos!

Finalmente, a sra. Graça Foster e 5 Diretores da Estatal, entregaram seus cargos!. Coisa que já deveria ter sido feita, há muito tempo! O Diretor José E. Dutra, um dos maiores responsáveis pelo desmoronamento da Empresa, quando assumiu sua Presidência em 2003 e colocou lá dezenas de sindicalistas incompetentes, em postos de Gestão, não assinou sua demissão, segundo consta, por estar doente!... Já o Diretor-Xerife, contratado esses dias, não deverá sair...

Seria realmente um absurdo se, exatamente o sr. Dutra, permanecesse em seu posto!...Mas em se tratando de PT, tudo é possível!...

O desmoronamento da Petrobrás, nesses anos, tem uma série de causas, algumas visíveis e conhecidas, outras mais complexas. Mas não há dúvida que a má Gestão é uma dessas causas mais fundamentais!?

Má Gestão que vem um pouco mais de longe, desde a era tucana, quando se começou a concretizar o projeto de desmonte da Petrobrás. Projeto esse que foi tocado em escala geométrica, no Governo PTista-sindical!


 photo _000.jpg
Ainda no clima de estar fuçando meus guardados, descobri outro artigo em anexo, escrito um agosto de 2006, já em plena era PTista-sindical apóstata que eu chamava na época de PT desviado.

Esse artigo, trata exatamente dessa questão básica da Gestão Petrobrás. Como no texto que lhes enviei esses dias (de 1994), o presente artigo, de 9 anos atrás (2006 , tem também muito de previsibilidade do que poderia acontecer à Petrobrás. E que está acontecendo agora...

Só para reforçar essa questão da Gestão, explicitada no artigo, transcrevo abaixo o testemunho recente de três empregados ativos da Empresa, sobre seu atual dia-a-dia...

Com um Sistema de Gestão desse tipo, não é difícil concluir porque tantos desvios, tanta roubalheira, tanta degradação vicejou por tanto tempo na maior Empresa brasileira, sem que ninguém de sua estrutura, visse nada, observasse nada, denunciasse nada!

E sem que a Empresa Internacional de Auditoria, a PWC, que aprovou todos os Balanços passados, também não percebesse nada! (Felizmente, ela também será incluída nas Ações que estão sendo movidas nos EUA!...).

Mas isso, é uma outra história!... (Márcio Dayrell Batitucci) 

Não foi por falta de aviso!.... 

....Vi o inicio dessa onda que pegou os bons profissionais (mecânicos, operadores, eletricistas etc) e os relegou a nada!

Pegou um monte de incompetentes, preguiçosos e os transformou em falsos gestores e se criou uma coisa terrível que foi a ojeriza a atividades fim dos profissionais e a valorizarem a produção de papeis e burocracias desnecessárias...


 photo _001.jpg
O tiro de misericórdia na gestão de RH foi em 1997 com a implantação do GDP e o fim do Concurso Interno e a implantação da fase do QI- quem indica!

A conhecida importância do trabalho de equipe na companhia foi anulada pois a gestão implantou a competição deslavada quando não tinha níveis para todo mundo que superava e cumpria as metas e sobrava de 1 a 3 níveis para os amigos do gerente e isso além de desmotivar a equipe ainda gera até hoje milhares de ações na justiça do trabalho.

Em suma; foram um caos essas gestões nos últimos 25 anos onde se tentou imitar japonês com o 5S, europeus, norte americanos e desprezaram e mataram o trabalho de equipe e a natural ascensão técnica meritocrática que transformou a Petrobras numa Estória brasileira de sucesso.

Pouca coisa mudou e, se mudou, foi para pior. Se com a implantação, na década de 80, da remuneração global para cargos de gerência mais alta o carreirismo já apareceu com força na Petrobras, imagino como não ficou depois, quando implantaram remuneração totalmente diferenciada para esses cargos, multiplicando salários de gerentes por 4 ou 5 em relação ao quadro de carreira. Esses programas de faz-de-conta, dos quais conheci pelo menos a gerência por objetivos e essa tal de qualidade total já na minha época eram utilizados como escadas para progressão nas carreiras. Imagino que, a medida em que os cargos gerenciais se tornaram mais apetitosos, a farsa se agravou mais ainda, para desgraça da companhia.


 photo _002.jpg
Hoje com os cargos técnicos remunerados muito abaixo dos gerenciais, ninguém na Petrobras quer se especializar em área técnica e, sobretudo, conhecer e se responsabilizar por alguma atividade técnica, pois isso poderá significar o congelamento da carreira, já que o funcionário em questão se tornará um especialista indispensável para as operações, não sendo aproveitado jamais como gerente. Daí decorre que, cada vez mais, o conhecimento técnico detalhado das instalações industriais da companhia vai sendo passado para os terceirizados. Eu tenho experiência pessoal a respeito, e se um dia tiver a oportunidade de conversar pessoalmente com você, vou relatar-lhe meu testemunho, que é preocupante.

Amordaçamento 
Diretores corruptos e gerentes devolvendo milhões de dólares subtraídos da Petrobras e temos de calar;
Cidadãos demitidos da região de Esplanada (BA) ameaçando invadir o EDIBA (semana passada) por perda de emprego e nada podemos dizer;


 photo _003.jpg
Demissões em todo país por redução de investimentos da Petrobras e gasto da comunicação institucional no carnaval da Bahia este ano, na ordem de R$ 2,6 milhões e nada se pode falar;

Terceirizados sendo demitidos sem os seus direitos legais e nada podemos dizer;

A Presidente da Petrobras sendo criticada por apresentar um prejuízo nos ativos da Petrobras na ordem de R$ 88 bilhões (pode ser maior) e não se pode dizer nada;

Aumento absurdo do combustível quando poderia ter sido feito no mínimo em 2013 .............. e nada podemos dizer;

A empresa classificada como Baa3 e pode vir a perder o grau de investimento e nada se pode falar; Assédio Moral contra vários colegas e alguns até por terem denunciado corrupção e temos de calar;

Refinaria, RLAM, com 109 autos de infração nos últimos cinco anos (jornal Correio, BA), quatro deles referentes ao vaso gerador de nitrogênio onde aconteceu o acidente recente e nada se pode falar;

Ouvidoria, Gapre e Fiscalização da Petrobrás sem detectar nada de irregular quanto aos desvios na Petrobrás nos últimos anos e nada se pode dizer;

Ameaças veladas e abertas quanto a utilização do Lotus Notes para discutir internamente o que acontece com a Petrobras e temos de calar

ooooo 
Tirem as mãos da Petrobrás

. Após o anúncio do afastamento de Graça Foster da presidência da Petrobrás, além de mais cinco diretores - José Formigli (E&P), Almir Barbassa (Financeiro), José Figueiredo (Engenharia), José Cosenza (Abastecimento) e Alcides Santoro (Gás e Energia) - as atenções da sociedade brasileira estão voltadas para os nomes que irão compor a nova diretoria. A AEPET aproveita a ocasião para reafirmar o perfil desejado para qualquer gestor da maior empresa do País.
Para onde vai a FUP? 
. A transparência do mandato de Conselheiro de Administração eleito pelos trabalhadores é uma das questões estratégicas que mais tem me preocupado. Não é à toa que, por diversas vezes, pressionei a direção da Petrobrás para que me fosse fornecido o contato de todos os petroleiros. Da mesma forma que a FUP - Federação Única dos Petroleiros - tem comunicação direta com cada um de vocês, o conselheiro eleito também deveria ter.
. A Petrobrás negou este canal de comunicação ao longo de todo meu primeiro mandato. Neste segundo mandato, somente ao final do ano consegui este banco de dados.
. A dificuldade é tamanha que tenho me valido do apoio de entidades de classe, como a Aepet, a qual tive a honra de presidir, a FNP - Federação Nacional dos Petroleiros - e seus sindicatos filiados.
Mesma para a FUP - a federação governista - não tive nenhum vergonha em solicitar ajuda. No debate da eleição passada, questionei a federação publicamente e o seu coordenador, à época, garantiu que fosse quem fosse o vitorioso no processo eleitoral, teria todo o apoio da FUP.
. Palavras o vento leva. A federação governista jamais se propôs a ajudar em nada o mandato que exerci. Ao contrário, teima em distorcer minhas palavras e declarações de forma a denegrir a imagem de um lutador que é representante dos petroleiros no conselho de Administração da Petrobrás.
. Mas nada disto me incomoda mais do que a total falta de iniciativa daquela federação e seus dirigentes em levar adiante as importantes e decisivas denúncias que temos feito. Em especial, o episódio de Pasadena e, agora, toda a crise da companhia, espezinhada nos meios de comunicação.
. O silêncio ensurdecedor da federação governista envergonha a mim e a todos os petroleiros. Não podemos nos calar e nos intimidar por esta sórdida campanha que busca a desmoralização da Petrobrás. Somente nós, petroleiros, podemos fazer a Petrobrás sair desta situação e reassumir seu papel de destaque tanto na economia, como na moral e na ética.
. Para isto, é preciso coragem e união. Infelizmente, a federação governista não passou no teste da vida real. Se acovardou e dividiu os petroleiros. Passará à história como um instrumento vil que foi criado pelos petroleiros, mas que esteve sendo utilizado contra nossa categoria no momento em que mais precisávamos. (Silvio Sinedino)

Um comentário:

Nonatusaum disse...

Você tem razão. Só os petroleiros autênticos podem e devem levantar a bandeira da Petrobrás.
Tem alguns que votaram na Dilma e estão calados. Acusam todo mundo mas esqueceram de defender Aquela que os sustenta e/ou os sustentou. O SAPO BARBUDO SEM DEDO deve estar em Paris comendo carne Friboi.Nonato