10 de fev de 2015

Brasil sob embolia política...

• Lula 2018?!?!?!? 
• Nova Petrobras vai manter rota nacionalista - Petroleiro eleito para Conselho de Administração da estatal nega apoio a revisão do modelo de partilha do pré-sal e fim da política de conteúdo nacional; Como tem o governo federal como acionista majoritário, a Petrobras tem um grande papel social a cumprir, diz Deyvid Bacelar; Aqui não é só uma questão de obter lucros; presidente Aldemir Bendine igualmente não quer inversão radicalmente de rumo; prioridades de balanço verdadeiro, plano de investimentos factível e governança forte não incluem desnacionalização. 
• O ex-­ministro da Educação no governo Lula, Cristovam Buarque (PDT), afirmou nesta segunda-­feira (9) que o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) está na boca do povo; Eu não acho que a palavra impeachment deva causar arrepios. O que causa arrepio é estar na boca do povo, e silenciá-­lo é que seria golpismo, disse. 
• Contra a vontade do Planalto, Câmara pauta orçamento impositivo. Proposta que obriga o governo a executar as emendas parlamentares deve ser votada nesta semana pelos deputados. Com receio de aumento de despesas, o Planalto é contra a aprovação da PEC. 
• PF intercepta ligação de Gilmar Mendes a investigado no STF. De acordo com reportagem da semanal, ministro do Supremo ligou para Silval Barbosa no dia em que o ex-governador do Mato Grosso do Sul foi preso durante a Operação Ararath. Ministro da Justiça também conversou por telefone com o peemedebista. (Época) 
É importante que a gente finalmente tenha o desenlace dessa questão. Isso deveria ter sido feito pelo Parlamento na reforma política. Já que o parlamento se mantém inerte e imobilizado diante dos grandes interesses, os ministros do STF tomaram essa decisão, restando apenas o voto do ministro Gilmar Mendes. A minha expectativa é que esse voto seja dado o mais breve possível, apelou o senador pelo PSB do Amapá ao ministro. 
• Das 100 maiores indenizações da anistia, 70 são da Petrobras. De acordo com o jornal O Globo, benefício pago a ex-funcionários da empresa prejudicados pela ditadura varia de R$ 23 mil a R$ 38 mil. Jornal também publica a lista dos 40 anistiados que recebem valores mais altos no país. No entanto, alguns dos anistiados conseguiram na Justiça o direito de receber a prestação na integralidade. Os valores são isentos do Imposto de Renda. 
• Moeda é sempre a outra face - Petrobras não é vergonha para o Brasil, diz Dilma. Em discurso na comemoração de 35 do PT, presidenta defendeu apuração e punição dos envolvidos em casos de corrupção. Já Lula afirmou que PSDB tentou destruir a estatal e rejeitou denúncias contra o partido. 
• Justiça, extinção de sua pena - O ex-presidente do PT, José Genoino enviou nesta segunda (9) um pedido à Justiça para que um indulto lhe seja concedido e sua pena na Ação Penal 470 seja considerada extinta; caberá ao relator da ação no STF, ministro Luís Roberto Barroso, decidir sobre o caso; pedido foi feito com base no indulto de Natal. 

ooo0ooo 

A bomba aí vazou!
. Bloqueio de bens da família Lula da Silva - receita federal está sendo impedida de agir. Lula quer impedir a receita federal de avaliar o patrimônio que ele e lulinha montaram com evidências de mutretas, cambalachos, trancos e barrancos!
. Até que enfim sai alguma coisa sobre o assunto. Todo mundo sabe, mas não pode provar. Vindo de dentro da Receita Federal a suspeita se concretiza. Espero que os funcionários concursados da RF, realmente, resolvam cumprir a Lei.
. Exclusivo - Embora assuma o discurso globalitário do combate à corrupção, a Presidenta Dilma Rousseff anda hiper preocupada com o risco de rebeldia entre servidores do alto escalão da Receita Federal.
. Dilma recebeu preocupantes informações de que alguns funcionários de carreira do órgão, à revelia do Governo, promovem um acompanhamento pente fino da veloz evolução patrimonial do empresário Fábio Luís da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que a mídia chama popular e pejorativamente de Lulinha (apelido que Fábio nunca usa, na vida pessoal).
. Lula já teria pedido a Dilma para interceder no caso. Ela já avisou que nada pode fazer. O ex-presidente tentou, inclusive, contatos com a cúpula da Super Receita. Recebeu a mesma mensagem de que nada pode ser feito. Foi-lhe lembrado que o acompanhamento patrimonial dos contribuintes, dentro da Lei e respeitando sigilos, há um dever funcional dos servidores concursados da Receita.
. Lula teme que vazem informações também eventuais sobre seu patrimônio pessoal (bilhões de dólares). Trata-se da oitava fortuna do Brasil, segundo a revista americana Forbes...
. E como sabe muito bem que o movimento de combate à corrupção é uma ordem de fora para dentro do Brasil, se apavora com o risco de retaliações promovidas por inimigos ligados à oposição.
. Além do medo de surpresas super desagradáveis com servidores sérios e independentes da Super Receita, Dilma encara outra guerra institucional.
. A Presidenta e seus ministros são cada dia mais mal vistos pelo Fórum Nacional da Advocacia Pública Federal - integrado por sete entidades de procuradores da Fazenda, Previdência Social, do Banco Central e de procuradores lotados em autarquias e ministérios. A entidade enxerga uma intenção do governo em submeter às vontades de militantes petistas, todos os setores jurídicos da área federal, o que seria um desastre para o Brasil, se já não bastassem as muitas autarquias dirigidas por QI político do PT.
. O primeiro alvo do aparelhamento petista é a Advocacia-Geral da União. Luís Inácio Adams, chefe do órgão, elaborou um projeto de lei complementar que prevê a nomeação, como advogados federais, de pessoas de fora da carreira e sem concurso (tá na cara que serão os cumpanheiros). O projeto de Adams considera infração funcional o parecer do advogado público que contrariar as ordens de seus superiores hierárquicos.
. O Fórum Nacional da Advocacia Pública Federal define o plano como um atentado ao Estado Democrático de Direito e põe em risco a existência da própria AGU (Advocacia Geral da União). Estão petizando a Justiça.
. Há tempos isso já está ocorrendo; Luís Inácio Adams é mais um do governo Dilma na corda bamba. Cotado para assumir a Casa Civil do Palácio do Planalto na reforma ministerial que Dilma Rousseff iria promover no começo do ano 2014, não emplacou no cargo. Também pode ver naufragar seu objetivo maior de ser indicado para o Supremo Tribunal Federal, tal qual seu antecessor José Dias Toffoli, apadrinhado do Dirceu.
. Alvos de processos pesados, como o do Mensalão e seus desdobramentos, os petistas definiram como prioridade o aparelhamento da máquina Judiciária. Além de indicar ministros aliados para o Supremo Tribunal Federal e para o Superior Tribunal de Justiça, o partido também quer ter um controle maior sobre a Advocacia Geral de União, para impedir que o órgão crie problemas para os negócios escusos feitos entre a União e os empresários parceiros.
. É a intervenção petista nos órgãos de fiscalização da Receita Federal e Advocacia Geral da União.
. Essa é a máscara do PT e dos cumpanheros do Lula que é o Chefe de todo o esquema de corrupção do PT. O bando vermelho, grande quadrilha desembestada que emporcalha o país há mais de dez anos no poder. (AD) 

ooo0ooo 

Meirelles tenta comprar silêncio da mídia no caso da Friboi 
. É impressionante a bilionária campanha publicitária que o grupo JBS, maior exportador de carne bovina do mundo e dono da marca Friboi, vem fazendo na imprensa escrita e na televisão, inserindo anúncios em espaços e horários nobres e pagando cachês altíssimos a artistas globais consagrados como Tony Ramos, Fátima Bernardes e Roberto Carlos, que inclusive é vegetariano há décadas.
. O grupo JBS, de Goiás, pertence aos irmãos Batista e era comandado por José Batista Júnior, que conseguiu apoio do BNDES a partir do primeiro governo Lula e alçou o frigorífico JBS-Friboi ao topo do mercado de carnes do país e do mundo.
. Em março de 2012, preocupados com a crescente responsabilidade causada pela expansão dos negócios, os irmãos Batista chamaram o conterrâneo Henrique Meirelles para assumir a presidência do Conselho de Administração da J&F, holding que controla empresas e marcas famosas como JBS Friboi, Banco Original, Swift, Doriana, MassaLeve, Lebon, Pilgrim’s, Seara, Vigor, Rigamonti, Fiesta e Flora. Uma das missões de Meirelles era traçar a estratégia mundial do grupo, para não perder mercado.
. Menos de um ano depois, surpreendentemente José Batista Júnior deixou de ser o principal sócio da holding J&F, tendo vendido sua participação para os irmãos Joesley e Wesley, que tiveram de manter Meirelles à frente do Conselho, porque hoje a credibilidade do grupo está diretamente associada à atuação do ex-presidente do Banco Central e do BankBoston, que está cada vez mais rico e se tornou também acionista do Itaú.
Campanha bilionária
. No comando da holding J&F, Meirelles determinou o lançamento da espalhafatosa campanha publicitária, que começou no início do ano passado e parece não ter mais fim, para satisfação dos barões da mídia impressa e televisionada. O objetivo da propaganda em massa não é comercial; pelo contrário, tem apenas a finalidade de amansar a grande mídia, para desestimular reportagens investigativas que possam revelar as entranhas desse surpreendente sucesso empresarial movido pela generosidade do BNDES, que na gestão petista emprestou à JBS R$ 2,5 bilhões (diretamente ou por meio de outros bancos) e comprou R$ 8,5 bilhões em ações do grupo, que equivalem a 24,6% de seu capital.
. Além de atuar no controle da mídia, Meirelles também transformou a holding J&F na maior patrocinadora da política nacional. Oportuna reportagem de Leandro Prazeres, no site UOL, revela que o generoso grupo já doou a candidatos e partidos cerca de 18,5% de tudo o que tomou emprestado do BNDES entre 2005 e 2014, com PT, PMDB e PSDB aparecendo como os mais beneficiados.
. Desde 2006, o grupo já figurava como um dos maiores doadores de campanhas políticas do Brasil. Meirelles só fez aumentar o cachê. Em 2010, por exemplo, o JBS ficou em terceiro lugar, com R$ 63 milhões. Mas em 2014, sob comando dele, o grupo passou a ser o maior doador, com R$ 366,8 milhões em patrocínio eleitoral, seguido da construtora Odebrecht , que doou R$ 111 milhões, e do Bradesco, com cerca de R$ 100 milhões.
. O repórter Leandro Prazeres mostrou que o comprometimento da J&F com doações a políticos é tão grande que, somente para a eleição de 2014, a empresa doou 39,56% de todo o seu lucro líquido registrado em 2013, que foi de R$ 926,9 milhões. É como se, a cada R$ 100 de lucro, a JBS doasse R$ 39,5 para os caixas de campanhas de partidos e candidatos. Da mesma forma, a Odebrecht, segunda colocada no ranking de doações neste ano, doou 22% de seu lucro líquido em 2013, que foi de R$ 490,7 milhões.
. É generosidade demais, motivando justificadas suspeitas de sonegações e graves irregularidades contábeis. Como se sabe, o lucro líquido é a diferença entre o que a empresa faturou e os seus custos operacionais (salários, tributos, impostos etc).
. E a conclusão é óbvia - a J&F comprou a grande imprensa, mas esqueceu a internet, e o surgimento de um escândalo será inevitável. O assunto é intrigante, apaixonante e desafiante, logo,logo voltaremos a abordá-lo. (Carlos Newton) 

Nenhum comentário: