19 de jan de 2015

Calor, seca, impostos e incúrias: que Brasil!...

 photo _acalorins.jpg
Provedores: uma palavra suja na internet brasileira. Usam e abusam do direito de prestar um péssimo serviço e usuários ficam à mingua em navegar. Onde estão os responsáveis e do desgoverno que nada faz. Uma vergonha! (AA)

Petroloão: Procuradores agora buscam cúmplices de ex-diretores da Petrobras. MPF busca cúmplices de ex-diretores no roubo da obra de Abreu e Lima.

Crise nas obras da Petrobrás reforça desemprego industrial no País. - De acordo com matéria publicada no site Petronotícias, o número de demissões provocadas pela crise nas obras da Petrobrás em todo o país já passa de 10 mil. A situação é o resultado de muitas discussões entre a Petrobrás e as empreiteiras contratadas para suas obras, em decorrência da postura adotada após 2012, quando a política de aprovação de aditivos mudou e foi iniciada uma espécie de cabo de guerra entre as empresas e a estatal, diz a matéria, que reconhece as críticas dos engenheiros aos contratos EPC, que abrem espaço para os aditivos, que elevam o custo da obra.

Dilma é Dilma: ela anuncia abstinência fiscal, mas tomará um porre de gastança. Nelson Barbosa e Joaquim Levy não duram um ano. (Marcus Pestana, deputado federal (PSDB- MG), sobre os novos rumos do governo)

Urge uma mudança geral na política nacional com o número exacerbado de políticos e o custo aos bolsos dos brasileiros. Estrutura para alterações existem e nada se faz, pelo contrário, em tempos vindouros a classe política ficará mais distanciado da população. E você assalariado, aposentado, pensionista: braços cruzados? (AA)

Petróleo: mercado arde e as petrolíferas conspiram - Trata-se de uma trama para jogar a humanidade cada vez mais no buraco. É um jogo extremamente perigoso, mas que faz parte da indústria petrolífera mundial, desde que furaram o primeiro poço na Pensilvânia no século XIX. Primeiro ponto: até a década de 1950 as chamadas Sete Irmãs - Exxon, Mobil, Shell, BP, Chevron, Texaco e Gulf Oil - detinham 55% da produção mundial. Com exceção da Shell, anglo-holandesa, as outras são petrolíferas nascidas nos Estados Unidos, na verdade quase todas descendentes do primeiro truste do mundo montado por John Rockfeller. Hoje são quatro majors e elas detêm 10% da produção e 5% das reservas mundiais. Os dados são do professor da Escola Politécnica da UFRJ, Marcelo Marinho Simas, que também integra o corpo técnico da Petrobras. (Najar Tubino) 

Dono do PR, mensaleiro Valdemar Costa Neto cria mais dois partidos, negócio rende milhões.

Cúpula do Partido Solidariedade é barra pesada. Partido criado por Paulinho da Força (SP), é autêntica lista negra de enrolados em escândalos.

Promotor assassinado - Um promotor argentino que investigava a presidente Cristina Kischner foi encontrado morto, assassinado, naquele país. Lá como cá está tomado por causas estranhas de mortes muito suspeitas. Aqui houveram os casos dos prefeitos de Santo André e de Campinas, ambos do PT, por discordarem de ações dúbias do partido e até hoje não foram devidamente apurados. Sei não, mas desconfio … (Roberto Freitas, Brasília, DF) 

A petistite é uma doença grave e, se nada for feito, letal. 

O agente patogênico, o Petralha, da estirpe VS, continua empestando o ar. A refinaria Abreu e Lima é o sintoma mais agudo de uma infecção: a petistite. Antes dela, claro!, o país passou por outros perrengues, mas, como já resta evidente com o pouco que se sabe até aqui, nunca houve nada tão grave - e dificilmente haverá. A doença é perversa pelo estrago que provoca no organismo Brasil, mas não só por isso. O agente patogênico, o Petralha, pertence à cepa dos micro-organismos que enganam o sistema imunológico da sociedade: é a estirpe VS - Vigarice Socialista. A VS, de que o Petralha é uma derivação mais agressiva, se insinua no organismo saudável com o discurso da igualdade, da reparação social, da generosidade e da distribuição de renda. Aos poucos, vai debilitando o organismo saudável, que vai tendo o tecido necrosado por suas toxinas. Já hoje, há males provocados pela petistite que são permanentes. Sim, meus caros: há tecidos que estão necrosados, que já não têm recuperação. Nota à margem: o vírus Petralha é formado por duas proteínas - o petismo e o quadrilhismo Metralha.

Neste fim de semana, ficamos sabendo de uma coisa estarrecedora. Estudos técnicos da Petrobras, revelados por reportagem da Folha, informam que a refinaria Abreu e Lima não tem mais cura. Seu prejuízo será de, no mínimo, US$ 3,2 bilhões. Orçada em 2005 em US$ 2,4 bilhões, já está em US$ 18,5 bilhões. Trazendo a valores presentes, o que a refinaria poderá gerar de benefícios ao longo de sua vida útil, chega-se àquele prejuízo de US$ 3,2 bilhões.

Diante da evidência, o que fez a Petrobras neste domingo? Responsabilizou pelo descalabro Paulo Roberto Costa, o ex-diretor de Abastecimento que fez acordo de delação premiada. Sim, ele já admitiu superfaturamento em obras. Mas será que um homem, sozinho, é capaz de tal estrago? Segundo a nota da estatal, testes realizados pela companhia até 2013 não indicaram a necessidade de reconhecimento de perdas de investimentos realizados na refinaria de Abreu e Lima. Ocorre que a direção admite que os tais testes não tinham como objeto apenas a refinaria, mas o conjunto das obras da estatal./ Segundo informa a Folha, estudos técnicos da empresa já apontavam as perdas quando membros de seu Conselho de Administração aprovaram a continuidade das obras da refinaria, em junho de 2012. Entre eles, estavam a atual presidente da estatal, Graça Foster, o então ministro da Fazenda, Guido Mantega, e os empresários Jorge Gerdau e Josué Gomes da Silva.

Atenção! A Petrobras só criou uma comissão interna para avaliar o desastre de Abreu e Lima em abril de 2014, depois da Operação Lava Jato. Todas às vezes em que se tentava saber que diabo se passava na Petrobras, as toxinas produzidas pelo vírus Petralha acusavam uma conspiração contra a empresa. Não custa lembrar que, nas campanhas eleitorais de 2006 e 2010, o PT inventou uma suposta intenção do PSDB de privatizar a estatal. Ainda em 2014, a candidata Dilma Rousseff tangenciou esse discurso.

Eis aí. Abreu e Lima já é um mal permanente. Mas há outros estragos provocados pela petistite, como revela reportagem da VEJA. (Reinaldo Azevedo) 

Um brasileiro morre na Indonésia, e uma máscara cai no Brasil.
Ou: A mais recente estupidez de Maria do Rosário. 

E o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi mesmo executado na Indonésia, com um tiro o peito. Ele morria lá, e a máscara da deputada Maria do Rosário (PT-RS), que foi ministra dos Direitos Humanos do primeiro governo Dilma, caía uma vez mais por aqui. Aliás, é o que mais acontece com esta senhora: ser desmascarada. Mas eu a deixo para daqui a pouco.

Começo com o governo indonésio. Muhammad Prasetyo, procurador-geral, pediu neste domingo respeito às leis em resposta às críticas recebidas pela execução de seis réus, o brasileiro entre eles. Podemos entender a reação do mundo e dos países que têm cidadãos que foram executados. No entanto, devem-se respeitar as leis que se aplicam em nosso país. Ah, tá…

O que é respeitar? Se isso compreender a gente não poder fazer nada a respeito além de protestar, ok. Se é compreensão que ele busca, aí tem de falar com a petista Maria do Rosário. Eu não respeito um governo que solta 800 terroristas nativos em dez anos e que executa forasteiros, ignorando pedidos de clemência. Então essas tais leis permitem pôr nas ruas celerados que mataram 202 pessoas num único atentado em Bali, em 2002 - a maioria não era da Indonésia -, mas condenam à morte, de maneira inapelável, traficantes estrangeiros? É uma mistura de irresponsabilidade, com autoritarismo e populismo homicida.

Mas, pelo visto, essa composição não causa repúdio à senhora Maria do Rosário. Aquela que já foi ministra dos Direitos Humanos resolveu se manifestar a respeito. Disse ser contra, claro!, a pena de morte, mas considerou, com aquela inteligência muito peculiar: Mas que interesse há para onde as cinzas serão levadas no Brasil? O sujeito não era herói, era traficante. Imaginem se é o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), seu desafeto, a dizer uma boçalidade dessa qualidade.

Sim, ele era traficante - ou foi condenado por tráfico. Isso, então, retira de sua família até o direito de saber para onde vão as cinzas? O governo brasileiro não deveria se ocupar do assunto? Até onde vai o humanismo de Maria do Rosário? Os torturadores que se livraram de alguns corpos no Brasil pensavam assim: Mas que interesse há em saber onde foram jogados os corpos? Não eram heróis. Eram terroristas.

A delinquência intelectual de Maria do Rosário me assombra, embora eu sempre espere o pior de seu presumível cérebro. Em 2012, Dilma chegou a Cuba pouco depois de mais um prisioneiro ter morrido em decorrência de uma greve de fome. Foram perguntar o que Maria do Rosário pensava a respeito. E ela disparou: A marca de Cuba não é a violação dos direitos humanos, e sim ter sofrido uma violação histórica. Nem todo mundo que morre toca o, digamos, lado humano da ex-ministra.

Entenderam por que petistas e regimes autoritários estão sempre de braços dados? Eles têm uma espécie de proteína que logo os liga a tudo o que não presta. Trata-se de uma vocação moral.

PS - Sou contra a pena de morte em qualquer caso e em qualquer país. Para mim, é questão de princípio, de fundamento organizador da civilização que vislumbro. Maria do Rosário diz pensar a mesma coisa. Ela só não se importa com as cinzas do morto. Afinal, já está morto mesmo, né? E o cara nem era herói, segundo ela. Maria do Rosário para ministra dos Direitos Humanos do Taleban! (Reinaldo Azevedo) 

Frase na web: Indonésia neles! (AD)

Nenhum comentário: