9 de dez de 2014

Lava Jato ou Lava Rato...

 photo _aptroubasapato.jpg
Aposentados têm de comprovar vida até o fim do mês. Beneficiários do INSS que não fizerem a prova de vida até o próximo dia 30 poderão ter o benefício bloqueado.

Jorge Hage entrega carta de demissão a Dilma. Após oito anos no cargo, ministro da Controladoria-Geral da União disse que chegou a hora de descansar. De acordo com ele, de 2004 para cá 5 mil servidores foram demitidos após processos abertos pelo órgão de controle.

Gilmar Mendes diz ver indícios de irregularidade em doações ao PT. Ministro considera a hipótese de que repasses acima do limite legal foram feitos ao PT e Dilma. Técnicos do TSE recomendam a rejeição das contas petistas.

Grave dilema - De um lado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reclama de estar sendo acusado de conversar com representantes das empreiteiras, tentando achar uma alternativa que não provoque um colapso nas obras do governo; de outro, sabe que o inquérito da Lava Jato contém três depoimentos de delação premiada que citam os políticos envolvidos no escândalo da corrupção da Petrobras. E não quer liberar nada para a CPI Mista. Estima-se que muitos citados fazem parte da base aliada de Dilma, alcançando também João Vaccari Neto, tesoureiro do PT. Ou seja, evidenciam-se sinais de que a dinheirama desviada da estatal possa ter sido usada nas campanhas de Lula e Dilma.

PT acredita em aprovação das contas de Dilma - Após a divulgação de um parecer técnico do Tribunal Superior Eleitoral mostrando problemas na contabilidade da campanha, petistas saíram em defesa da presidenta reeleita. Para eles, rejeição seria inédita na história da corte.

José Dirceu recebeu R$ 886 mil de empresa investigada na Lava Jato. Revista Época diz que, no mesmo mês em que fechou negócio com a empresa de Dirceu, Camargo Corrêa obteve dois contratos junto à Petrobras, no valor de R$ 4,7 bilhões.

Relatório final da CPMI da Petrobras só deve ser votado na próxima semana. Provável pedido de vista deve atrasar votação em uma semana, no que deverá ser a última de atividade legislativa antes do recesso. Relator da CPI, Marco Maia não divulgou teor do texto.

Delação premiada de Youssef chega à mesa de Teori Zavascki. Cerca de 60 políticos estão relacionados como beneficiários na roubalheira montada pelo PT na Petrobras.

Petrolão explode nos Estados Unidos: investidores entram com ação na justiça americana contra a Petrobras. Aqui


Destino da Petrobras -
Muito em breve, o governo brasileiro será pressionado a abrir mão do controle acionário da Petrobras, em troca da salvação da empresa. Um consórcio de megainvestidores, junto com outras grandes petrolíferas, já organiza a compra da dívida da Petrobras no mercado internacional. Assim que tal operação for viabilizada, será feita a oferta indecorosa que colocará o governo petista, ideologicamente, na saia justa de
desnacionalizar a empresa que é o símbolo máximo do capimunismo tupiniquim. Com tantos escândalos e dívidas imensas, ao mesmo tempo em que o barril de petróleo em baixa cotação encarece investimentos, a Petrobras fica fragilizada. (Jorge Serrão) 
***** 

Acionistas que processam a Petrobras têm em Graça Foster e Dilma Rousseff as suas principais testemunhas; agonia da empresa parece não ter fim! Privatize a estatal, governanta! Salve o patrimônio dos brasileiros! 

A agonia da Petrobras parece não ter fim. E não terá até que a presidente Dilma Rousseff tome uma providência drástica, que acene com alguma seriedade no trato da cadeia de descalabros que tomou a empresa. Toda a diretoria - toda, sem exceção - tem de ser demitida. É preciso também substituir, com as desculpas antecipadas aos que nada têm a ver com a bandalheira, os cargos executivos de gerência. Não custa lembrar que Pedro Barusco, o homem que fez, até agora, o maior acordo para a devolução de dinheiro, era mero gerente. Ah, sim: estamos falando de US$ 97 milhões. E por que se cobra aqui essa atitude?

O escritório americano de advocacia Wolf Popper, em parceria com o Almeida Law, no Brasil, entrou na Justiça americana contra a petroleira brasileira. Eles representam um grupo de investidores - já falo a respeito deles - que compraram ações na Bolsa de Nova York (as chamadas ADRs) entre maio de 2010 e novembro de 2014. Pois bem: a alegação é que a estatal brasileira mentiu aos acionistas e omitiu dados importantes, ferindo cláusulas da Securities Exchange Act, legislação que regula as empresas de capital aberto dos EUA.

E quais fatos são relacionados para caracterizar a mentira e a omissão? As evidências de corrupção. E os escritórios estão com um trunfo nas mãos, dado por Graça Foster, presidente da Petrobras - e podem apresentar outro, dado por Dilma Rousseff, que preside nada menos do que a República. Vamos ver. No dia 11 de novembro deste ano, escrevi aqui um texto apontando um absurdo dito por Graça naquela terça-feira, numa conferência com investidores, quando anunciou, então, que adiaria a divulgação do balanço trimestral. O que afirmou a mulher que preside a estatal?

Antes de reproduzir a sua fala, tenho de lembrar alguns fatos. Em fevereiro, reportagem de Veja informou que a empresa holandesa SBM havia pagado propina a funcionários da Petrobras em operação envolvendo plataformas de petróleo. No fim de março, Graça concedeu uma entrevista em que negou solenemente que houvesse alguma irregularidade. No mês passado, eis que esta senhora diz o seguinte (reproduzo entre aspas): Passadas algumas semanas, alguns meses [da investigação interna da Petrobras], eu fui informada de que havia, sim, pagamentos de propina para empregado ou ex-empregado de Petrobras. Imediatamente, e imediatamente é imediatamente, informamos a SBM que ela não participaria de licitação conosco enquanto não fosse identificada a origem, o nome de pessoas que estão se deixando subornar na Petrobras. E é isso que aconteceu, tivemos uma licitação recente, para plataformas nos campos de Libra e Tartaruga Verde, e a SBM não participou.

Escrevi naquele dia 11: É pouco e errado, minha senhora! Quem estava informado sobre tudo isso? A Petrobras não é patrimônio seu, mas do povo brasileiro. Mas as coisas não param por aí. Graça se esqueceu de que a Petrobras é uma empresa de economia mista, com ações negociadas em bolsas de valores, inclusive nos EUA, onde esse negócio é levado a sério.

Atenção! Os dois escritórios, por enquanto, representam investidores institucionais, como fundos de pensão, por exemplo. E isso quer dizer que se pode estar a falar de uma montanha de dinheiro. Mas fica claro que qualquer investidor pode aderir ao processo. Só para que vocês tenham em mente: os preços das ADRs da companhia caíram de US$ 19,38, em 5 de setembro deste ano, para US$ 10,50, em 24 de novembro, uma queda de 46%.

Os escritórios estão com uma penca de evidências nas mãos. Uma das maiores foi fornecida pela própria Dilma, quando afirmou que, na condição de presidente do Conselho, fora enganada pela diretoria da Petrobras na operação que resultou, por exemplo, na compra da refinaria de Pasadena. Pergunta óbvia: os acionistas foram advertidos? É claro que não!

Nesta segunda, com queda de mais de 6% na Bolsa, as ações preferenciais da Petrobras tiveram sua menor cotação em quase dez anos: R$ 11,50, pouco acima do piso de R$ 11,39 de janeiro de 2005, antes das descobertas supostamente fabulosas do pré-sal. A queda do petróleo no mercado internacional - o que começa a tornar antieconômica a exploração do óleo em águas profundas - foi o principal fator do dia. Ocorre que essa má notícia para a Petrobras colhe a empresa quando ela está no fundo do poço moral. É claro que o processo dos acionistas, nos EUA, não ajuda.

Num mundo de decisões puramente racionais, Dilma anunciaria a privatização da Petrobras, as ações disparariam, a empresa recuperaria boa parte do seu valor de mercado, e o país sairia ganhando, podendo cobrar os tubos pela exploração do petróleo, sem ter de arcar com essa estrovenga. Afinal, por determinação constitucional, tudo o que está no subsolo pertence à União. Ninguém vai roubar o nosso petróleo de canudinho.

Mas nem Dilma nem presidente nenhum farão isso. Pior para a Petrobras. Pior para o Brasil. Pior para os brasileiros. Seguiremos sendo roubados, mas cantando o Hino Nacional, cheios de orgulho. (Reinaldo Azevedo) 
***** 
Quando o Congresso se vende ao Executivo, com a quadrilha lulo-petista comprando cada deputado da base aliada por R$748.000,00 para votarem pela alteração do teto da LDO e, no ato, livrando Dilma de um processo de impeachment, nada mais há que esperar. O País está definitivamente tomado pela corja petista.
Acreditem: não é brincadeira!... Infelizmente, muitos brasileiros acham que o Governo PTista-sindical apóstata está brincando!...

PNDH-3, Decreto 8.243, Foro de S. Paulo e outros desses brilhantes Projetos, estão aí e, certamente, serão reativados a partir de janeiro/2015!

Dizem os inocentes e os iludidos: ...mas tudo isso terá de ser votado e a Constituição terá de ser alterada! Vocês acham que o Congresso vai entrar nessa?.

Realmente, inocentes e iludidos!!! Por acaso não viram o espetáculo de degradação e de compra explícita de votos (cada parlamentar recebeu R$740.000,00!), ocorrido na votação da nova pantomima da responsabilidade fiscal, para livrar a sra. DIImáh e seu PT sindical apóstata de irem para o ralo?

Liberdade de Imprensa, abolição da propriedade privada, educação bolivariana obrigatória! Não haverá mais salvação!

 photo _a3macacos.jpg 

Vejam a opinião do emitente jurista, Dr. Ives Gandra Martins.

Ou reagimos, ou afundamos junto! Ainda mais agora, quando todos os criminosos estão sendo soltos pelo Poder Judiciário!... 
 photo _amoneypreso.jpg 

Absurdo total Sugiro que todos que tiverem amigos, parentes ou conhecidos em outros estados do Brasil divulguem, com a máxima urgência: Entrevista do Dr Ives Gandra no Jô Soares.

E só ir lá no TSE e conferir... Agora é oficial: Dilma planeja o fim da propriedade privada e registra no TSE. Divulguem! Não podemos deixar isso acontecer! Consta do Plano de Governo de Dilma Rousseff (PT), registrado, no TSE, uma meta que, na prática, acaba com a propriedade urbana ou rural. O dono do imóvel não poderá pedir reintegração de posse, caso ela seja invadida. Pelo Plano de Governo de Dilma Rousseff o proprietário terá que enfrentar uma audiência pública, da qual participarão os movimentos... sociais para analisar os direitos humanos envolvidos. O juiz ficará sujeito à decisão dessa audiência. É fácil imaginar como crescerão o número de invasões e a desordem no campo e nas cidades! Por exemplo: se você tem um apartamento e ele estiver desocupado, pois está em processo de aluguel, e o mesmo sendo invadido você não terá mais direito a ele, se os movimentos sociais assim decidirem. É o fim da propriedade privada no Brasil. E a coletivização do País. Repasse… A mídia está proibida de divulgar o que o Foro SP, fundado por Lula e Fidel, vem implantando na América Latina. PNDH-3 - O Golpe Comunista em prática.

No momento em que se elimina a liberdade de imprensa, estaremos efetivamente no início de uma ditadura… é um decreto preparatório para um regime ditatorial. (Márcio Dayrell Batitucci)
Dívidas históricas? Anchieta, perdão! 

Há uma dignidade inerente ao perdão pedido com o coração contrito pelo erro que se cometeu. Quem o formula cresce perante o próximo e perante Deus. Um pouco exótico, mas igualmente válido, é o perdão que se pede em nome de outros. Nesse caso, porém, convém ter certezas que me parecem ausentes quanto aos problemas do povoamento e da evangelização do Brasil:

a) certeza de não estarmos acusando, julgando e condenando antepassados a quem não concedemos direito de defesa;

b) certeza, portanto, de que as culpas que hoje apontamos estavam presentes na consciência daqueles a quem as atribuímos;

c) certeza de não estarmos colocando tal gesto a serviço de interesses ideológicos e políticos pelos quais igualmente, mais tarde, alguém terá que pedir perdão por nós; e

d) certeza de não estarmos incorrendo em anacronismo, ou seja, avaliando a conduta dos povoadores de quinhentos anos atrás, com critérios atuais.

Sobre o fenômeno do anacronismo vale lembrar que pouco mais de 200 anos nos separam do clássico Dei delliti e dele pene com o qual Cesare Beccaria apontou a desproporção entre delitos e penas no sistema judicial de seu tempo. Foi por influência desse livro que a Revolução Francesa introduziu a guilhotina, mais misericordiosa para corte de cabeças do que a machadada. E tudo era coisa não apenas corriqueira mas se constituía em espetáculo. On s’amuse (a gente se diverte) dizia sobre tais eventos um personagem de Racine. Diante desses fatos, quase recentes, podemos reprovar os portugueses por não haverem trazido a bordo antropólogos, sociólogos, ambientalistas, epidemiologistas, e não estarem perfeitamente a par do politicamente correto?

Esses idiotas que exigem reparações cobram dívidas históricas de cartão de crédito clonado. O documento é falso e os devedores que apontam no cartório da história são inocentes. Setenta por cento da população deste país tem sangue de branco, índio e negro. Portanto, vai ser muito difícil suscitar, aqui, um ódio racial do tipo que a esquerda norte-americana cultua. Mesmo assim, existem pastorais da CNBB que se dedicam a isso, permanentemente. Creio que deve ter arrefecido muito o apreço ao batismo e à salvação, para que a evangelização de um continente ande suscitando tanto remorso.

Se for para pedir perdão, por que não o fazerem também, como lembrava Sandra Cavalcanti em artigo publicado há alguns anos, os médicos que substituíram os curandeiros, as famílias novas que não aceitaram mais matar velhos e crianças aleijadas, e os cozinheiros europeus que retiraram do cardápio ameríndio os assados de bispos e desafetos?

Não parece adequado subordinar-se o ato penitencial a uma ótica reducionista que, ao explicar todos os fenômenos históricos como conflitos entre oprimidos e opressores, se põe a serviço de uma ideologia pagã. Anchieta, perdão. (Percival Puggina, membro da Academia Rio-Grandense de Letras, arquiteto, empresário e escritor)

Nenhum comentário: