3 de nov de 2014

Chove chuva, chova sem parar...

 photo _amaisquatro.jpg
ONU: dano por aquecimento global pode ser irreversível. Quanto mais perturbamos nosso clima, mais riscos temos de impactos graves, amplos e irreversíveis, disse o diretor do IPCC.

Chuva ameniza situação do Alto Tietê. Nível do sistema, que atende 4,5 milhões de pessoas, subiu de 6,6% para 8,9%. No Cantareira, nível do sistema tem nova queda e chega a 11,9% da capacidade.

Procurador-geral nega dados de delações a CPI da Petrobras.

Hostilidade do PMDB no Congresso preocupa o Planalto. Itens da pauta do deputado federal Eduardo Cunha para presidente da Câmara: Fora PT, Independência e Respeito às minorias.

Celulares do AM, AP, MA, PA e RR receberam 9º. dígito no domingo.

A quantas vai! - Paciente de plano leva até três meses para agendar exame. Queixas contra planos quintuplicam. Operadoras devem R$ 925 milhões.

Proposta de Dilma deixaria Câmara nas mãos de 7 partidos. Reforma política: fim da coligação para eleição de deputados e o estabelecimento da cláusula de barreira podem mudar Congresso.

Ministro Gilmar Mendes se diz preocupado com bolivarianismo no STF.

Quando? - Um mês depois de homologar o acordo de delação do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, o ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava-Jato no STF, ainda não determinou a abertura de inquérito contra políticos suspeitos de envolvimento no esquema de corrupção na estatal. Em quase cem depoimentos da delação premiada, Costa apontou o dedo para pelo menos 28 deputados, senadores, governadores, entre outras autoridades.

Chineses exigem que Dilma drible a lei em obra do PAC. Aqui

São Paulo Livre. Leia

Queda em operações no Mediterrâneo eleva risco de tragédias, diz Anistia Internacional. Barcos com refugiados no Mediterrâneo. Defensores dos direitos humanos alegam que mais refugiados podem morrer em alto-mar se houver redução de ações de controle de embarcações.


Dilma reeleita. 
E agora? Acerca da reeleição de Dilma, faço algumas observações: 
1. Não estou decepcionado. Sabia desde o início que seria muito difícil derrotar o governo petista, e isto, por três motivos básicos: 
a) a militância fanática, que não se abre ao bom senso e não admite as evidências, para a qual seus representantes podem fazer o que quiserem e sempre estarão justificados de antemão; 
b) a corrupção do povo, pois muito se critica a corrupção política, realmente nefasta, enquanto não se percebe que o povo foi corrompido por estes mensalões populares que compram o voto e denigrem as consciências - é a concretização do lema roubam, mas fazem
c) o próprio sistema eleitoral não confiável - quem não se questionou pela inédita distância entre o encerramento da votação e a apuração pública? (Os próprios petistas sempre fizeram questão de acompanhar em bloco as apurações, que, agora, colocam sob o manto do mistério de três horas - acuse-os do que você faz…).
2. O PT nunca esteve tão fraco. Metade da população acordou e lutou contra a maré. Esta vitória de Dilma foi muito entre aspas… Ela quase perdeu, nós quase ganhamos. A maior parte do congresso é oposição. O PT decresceu no país. Às vezes, queremos que as vitórias políticas venham como milagres. Somos nós que precisamos gerá-las com um movimento social, ainda em gestação. Não podemos apenas fazer militância pelo facebook, whatssap e demais socials networks, precisamos realmente unir forças políticas. Todavia, o povo está acordando, e tem muita gente que está inconformada em pensar apenas no próprio estômago.
3. É hora de oposição, não de derrotismo. Quando agimos politicamente, temos de estar preparados para perder, legítima ou ilegitimamente, e isso de cabeça erguida. O mesmo povo que se manifestou nas últimas semanas, tem ainda mais razões para o continuar fazendo. Ontem, em seu discurso, Dilma prometeu mudanças ainda maiores, fazer a reforma política, além do que dizia durante a campanha, como priorizar a educação, lutar pela igualdade de gênero, proteger a segurança da mulher, todos eufemismos para a mudança de regime, imposição da ideologia de gênero e ampliação do aborto. Teremos de dar todo apoio ao Congresso para a destituição dos Conselhos Populares, a proteção da constituição, e a defesa da vida e da família.
Portanto, não nos desanimemos. É hora de reagir.
Quanto aos irresponsáveis que elegeram este governo totalitário e pseudo-messiânico, espero de coração que não precisemos todos perecer para que eles comecem a entender. (Pe. Dr. José Eduardo de Oliveira e Silvaé Doutor em teologia moral pela Pontifícia Universidade Romana de Santa Cruz e pároco da Paróquia São Domingos, Osasco) 

Os traidores do Brasil! Passado o segundo turno das eleições, agora, eu tenho certeza absoluta de que o mineiro jamais foi solidário, nem mesmo no câncer.
A traição cometida a Aécio Neves, pelos eleitores do bolsa-votos mineiro, levou e mostrou às demais regiões do Brasil a outra face jeca dos Judas de Minas.
Nosso estado está sendo conhecido, em todo país, como ninho de traidores e traíras.
Esses traíras instituíram a ditadura petista e serão eternamente responsáveis pelo fim da democracia brasileira.
Seremos escravos desses gafanhotos de presépio, em que o direito de ir e vir somente pertencerá aos petistas.
O Brasil, em breve, será uma nova Cuba e, quem sabe, fugiremos para o Paraguai, em busca de liberdade.
A partir de agora, a corrupção será mais um artigo da Constituição Federal.
Quem sabe a Petrobras não será transformada em sucata e suas refinarias terão como destino o ferro-velho?
Aos solidários eleitores traíras mineiros, bem-vindos ao novo Afeganistão da América do Sul. (Compilação do artigo do Rogério Tomaz. Belo Horizonte - MG - BR)

A maneira de dizer as coisas..
A história dos dois videntes.
Pressentindo que seu país em breve iria mergulhar numa guerra civil, o sultão chamou um dos seus melhores videntes, e perguntou-lhe quanto tempo ainda lhe restava viver.
- Meu adorado mestre, o senhor viverá o bastante para ver todos os seus filhos mortos.
Num acesso de fúria, o sultão mandou imediatamente enforcar aquele que proferira palavras tão aterradoras.
Então, a guerra civil era realmente uma ameaça!
Desesperado, chamou um segundo vidente.
- Quanto tempo viverei? - perguntou, procurando saber se ainda seria capaz de controlar uma situação potencialmente explosiva.
- Senhor, Deus lhe concedeu uma vida tão longa, que ultrapassará a geração dos seus filhos, e chegará à geração dos seus netos./ Agradecido, o sultão mandou recompensá-lo com ouro e prata.
Ao sair do palácio, um conselheiro comentou com o vidente: - Você disse a mesma coisa que o adivinho anterior. Entretanto, o primeiro foi executado, e você recebeu recompensas. Por quê?
- Porque o segredo não está no que você diz, mas na maneira como diz.
Sempre que precisar disparar a flecha da verdade, não esqueça de antes molhar sua ponta num vaso de mel. 

Calem a boca nordestinos! 
Que coisas boas vocês têm pra oferecer ao resto do país?
Ou vocês pensam que são os bons só porque deram à literatura brasileira nomes como o do alagoano Graciliano Ramos, dos paraibanos José Lins do Rego e Ariano Suassuna, dos pernambucanos João Cabral de Melo Neto e Manuel Bandeira, ou então dos cearenses José de Alencar e a maravilhosa Rachel de Queiroz?/ Só porque o Maranhão nos deu Gonçalves Dias, Aluisio Azevedo, Arthur Azevedo, Ferreira Gullar, José Louzeiro e Josué Montello, e o Ceará nos presenteou com José de Alencar e Patativa do Assaré e a Bahia em seus encantos nos deu como herança Jorge Amado, vocês pensam que podem tudo?
Isso sem falar no humor brasileiro, de quem sugamos de vocês os talentos do genial Chico Anysio, do eterno trapalhão Renato Aragão, de Tom Cavalcante e até mesmo do palhaço Tiririca, que já foi eleito o deputado federal mais votado pelos… pasmem… paulistas!
E já que está na moda o cinema brasileiro, ainda poderia falar de atores como os cearenses José Wilker, Luiza Tomé, Milton Moraes e Emiliano Queiróz, o inesquecível Dirceu Borboleta, ou ainda do paraibano José Dumont ou de Marco Nanini, pernambucano.
Ah! E ainda os baianos Lázaro Ramos e Wagner Moura, que foi eternizado pelo carioca Capitão Nascimento, de Tropa de Elite, 1 e 2.
Música? Não, vocês nordestinos não poderiam ter coisa boa a nos oferecer, povo analfabeto e sem cultura…
Ou pensam que teremos que aceitar vocês por causa da aterradora simplicidade e majestade de Luiz Gonzaga, o rei do baião? Ou das lindas canções de Nando Cordel e dos seus conterrâneos pernambucanos Alceu Valença, Dominguinhos, Geraldo Azevedo e Lenine? Isso sem falar nos paraibanos Zé e Elba Ramalho e do cearense Fagner…
E Não poderia deixar de lembrar também da genial família Caymmi e suas melodias doces e baianas a embalar dias e noites repletas de poesia…
Ah! Nordestinos…
Além de tudo isso, vocês ainda resistiram à escravatura? E foi daí que nasceu o mais famoso quilombo, símbolo da resistência dos negros á força opressora do branco que sabe o que é melhor para o nosso país? Por que vocês foram nos dar Zumbi dos Palmares? Só para marcar mais um ponto na sofrida e linda história do seu povo?
Um conselho, pobres nordestinos. Vocês deveriam aprender conosco, povo civilizado do sul e sudeste do Brasil. Nós, sim, temos coisas boas a lhes ensinar.
Por que não aprendem conosco os batidões do funk carioca? Deveriam aprender e ver as suas meninas dançarem até o chão, sendo carinhosamente chamadas de cachorras. Além disso, deveriam aprender também muito da poesia estética e musical de Tati Quebra-Barraco, Latino e Kelly Key. Sim, porque melhor que a asa branca bater asas e voar, é ter festa no apê e rolar bundalelê!
Por que não aprendem do pagode gostoso de Netinho de Paula? E ainda poderiam levar suas meninas para um dia de princesa (se não apanharem no caminho)! Ou então o rock melódico e poético de Supla! Vocês adorariam!
Mas se não quiserem, podemos pedir ao pessoal aqui do lado, do Mato Grosso do Sul, que lhes exporte o sertanejo universitário…. coisa da melhor qualidade!
Minha mensagem então é essa: - Calem a boca, nordestinos!
Calem a boca, porque vocês não precisam se rebaixar e tentar responder a tantos absurdos de gente que não entende o que é, mesmo sendo abandonados por tantos anos pelo próprio país, vocês tirarem tanta beleza e poesia das mãos calejadas e das peles ressecadas de sol a sol.
Calem a boca, e deixem quem não tem nada pra dizer jogar suas palavras ao vento. Não deixem que isso os tire de sua posição majestosa na construção desse povo maravilhoso, de tantas cores, sotaques, religiões e gentes.
Calem a boca, porque a história desse país responderá por si mesma a importância e a contribuição que vocês nos legaram, seja na literatura, na música, nas artes cênicas ou em quaisquer situações em que a força do seu povo falou mais alto e fez valer a máxima do escritor: O sertanejo é, antes de tudo, um forte! (José Barbosa Junior) 

Sobre a Bolsa-Esmola 
A casa grande ainda não quer saber da senzala. Os brancos e bem de vida ainda não gostam dos negros e pobres. A ex-terra da garoa ainda desconfia da norte/nordeste. O homem branco e cristão ainda pensam que mandam no mundo. 

Refletir: Se os porcos pudessem votar, o homem com o balde de lavagem seria eleito sempre, não importa quantos porcos ele já tenha abatido no recinto ao lado. (Orson Scott Card)

Nenhum comentário: