13 de out de 2014

Parlatórios e julgamentos...

Com a costumeira elegância, Lula diz que está de saco cheio

Perguntar não ofende: E nós? Diante de um ex-presidento indignado não com o escândalo colossal da Petrobras, que irrigava os cofres de seu partido, mas com a divulgação da bandalheira?

Lula em Campo Limpo, em São Paulo: ultrapassando os limites da compostura, o ex-presidento acusou a imprensa e mentiu sem hesitação.

O ex-presidento que um dia, do alto de seu impressionante ego, anunciou que ao deixar o poder iria ensinar a FHC como um ex deveria se comportar conseguiu, ao longo dos quase quatro anos em que está fora do Palácio do Planalto, bater todos os recordes de falta de compostura já exibidos por qualquer antecessor.

Mentiras, ofensas e palavrões tornaram-se, nas falas de Lula, o pão de cada dia. Nada surpreendente por parte de quem, como presidente da República, não continha o vocabulário de botequim sequer no gabinete presidencial do Planalto, constrangendo visitantes, de quem contava piadas grosseiras a ministros de Estado, de quem brincava com assessores diante de diplomatas e oficiais-generais, com expressões impublicáveis (não deixem de ler o esplêndido livro Viagens com o Presidente, dos jornalistas Eduardo Scolese e Leonencio Nossa, um documento para a história - inclusive da história da baixaria).

Desta vez, Lula se declara de saco cheio sobre o caso Petrobras.

Vejam bem: ele não está cheio ao constatar o tamanho do escândalo, uma roubalheira de muitos milhões de reais que irrigou os cofres eleitorais de partidos da base parlamentar aliada à presidente Dilma Rousseff e a ele próprio.

Ele não está cheio diante de fatos - que vêm se comprovando - sobre a presença de uma quadrilha dentro da Petrobras formada para cobrar polpudas propinas de empreiteiras que quisessem obtivessem contratos, e em seguida dividir o dinheiro entre pelo menos três partidos que ajudaram a eleger a ele próprio e a Dilma, a começar do partido que fundou, o PT, mas também o PMDB e o PP.

Ele não está cheio ao constatar a ladroagem, a safadeza, a falta de vergonha na cara, a desfaçatez, a extensão da corrupção enraizada na maior empresa do país.

Vejam do que ele está cheio: Todo o ano é a mesma coisa. É sempre o mesmo cenário: eles começam a levantar as denúncias, que não precisam ser provadas. É só insinuar que a imprensa já dá destaque. Eu quero dizer para vocês que eu já estou de saco cheio, disse o Deus de Marta Suplicy em discurso em São Paulo.

Calma lá!!! Eles, quem, cara-pálida?

Eles começam a levantar denúncias???

Quem está levantando denúncias não são eles - são dois dos implicados até o pescoço na roubalheira, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef.

Estão assim procedendo mediante acordo de réus colaboradores, previsto em lei - que a imprensa resolveu chamar de delação premiada -, para poderem obter redução de penas que podem chegar a 25 anos de cadeia.

E, ao contrário do que mente sem hesitação o ex-presidento, elas precisam, sim, ser provadas.

Atenção: não se trata de conversa fiada de dois implicados! Não! Costa e Youssef só obterão redução de penas se fornecerem provas do que afirmam. Está em jogo o resto da vida de ambos.

Não são, portanto, eles - os adversários políticos do lulopetismo - que estão levantando nada.

São depoimentos à polícia e ao Ministério Público - com um acordo de colaboração referendado pela Justiça!!!

É isso que a imprensa está publicando - até veículos que, dissimulada ou claramente, apoiam o PT.

Lula, com mais essa declaração demagógica e irresponsável, com mais essa investida contra a imprensa, mostra seu cada vez menor apreço à verdade - e deixa claro seu desespero diante do desempenho de sua afilhada no segundo turno da eleição presidencial. 
ooo 

Dilma tenta fugir dos debates do 2º turno. 

Dos 4 debates programados para o 2º turno, equipe de comunicação da presidente cria caso com dois - os do SBT/Folha/UOL e o da Record.

Entusiasmado pelos resultados do primeiro turno da eleição presidencial, o candidato do PSDB, Aécio Neves, instruiu sua equipe de comunicação para que aceitassem o maior número possível de debates, sejam ou não em rede nacional de TV.

Todavia, nas negociações com a equipe de comunicação de Dilma sobre regras e formatos de debates já programados por emissoras, o pessoal de Aécio está percebendo dificuldades, jamais admitidas explicitamente, quanto à participação da presidente República em dois deles: no do SBT, em parceria com o portal UOL e com o jornal Folha de S. Paulo, programado em princípio para quinta-feira, 16, e o da Record, que seria no domingo, 19.

Dilma comparecerá sem dúvida ao primeiro dos debates, na terça-feira, 14, na Band, e ao último de todos, o da Globo, na sexta-feira anterior à eleição, o dia 24 próximo.

Em nenhum momento a equipe de comunicação e marketing da presidente informa ou dá a entender que ela está reticente em enfrentar Aécio no SBT e na Record, nas reuniões já realizadas em São Paulo. O que vem ocorrendo são restrições a uma série de detalhes que, na prática, impediram a batida de martelo nesses dois eventos.

Ora o pessoal de Dilma acha que em determinado debate haverá perguntas demais dos jornalistas, ora há restrições a perguntas vindas de pessoas comuns (pré-gravadas ou em outro formato) - e por aí vai.

O que parece é que a presidente, que claudica em declarações públicas, se atrapalha com palavras, necessita consultar papelada antes de respostas, réplicas ou tréplicas em debates, está remanchando - e evitando se expor mais do que um mínimo nos confrontos diretos com seu oponente. (Ricardo Setti) 
ooo 

As contradições entre o Ético e o Legal. 

Uma das relações mais complexas a serem entendidas e explicitadas, em nossa vida humana, parece ser a desejável integração que deveria ocorrer entre Ética e Legalidade.

As Leis brasileiras, na correta intenção de proteger o cidadão em seus sagrados direitos individuais, de certo modo, privilegiam a Legalidade em detrimento da Ética.

É de todos conhecida aquela Norma básica, nessa direção: .. In dubio, pro reu.. que é a consagração da presunção da inocência e destina-se a não permitir que um réu possa ser considerado culpado de algum delito, enquanto restar dúvida sobre a sua inocência.

Ética ou Legalidade do PT apóstata?

Temos visto, nos últimos anos, principalmente na apuração de grande delitos e crimes financeiros contra o Estado, a Justiça desconsiderar indícios ou provas desses crimes, se esses indícios ou provas não foram conseguidos ou apresentados de modo absolutamente legal.

É a predominância do Legal sobre o Ético!

Essa ambiência e essa jurisprudência existentes em nosso País, tem sido utilizada à exaustão pelo PT apóstata, nos últimos anos, para tentar inocentar ou invalidar processos abertos contra alguns de seus membros ou parceiros. Por exemplo, vimos isso no julgamento do Mensalão, onde foi tentado de tudo para que se aplicasse essa contingência aqui existente.

Nos últimos dias, a presidente DIImáh se insurgiu contra o que ela chamou de ..vazamento ilegal de informações sobre os depoimentos dos srs. Paulo Roberto e Alberto Youssef..., nos escândalos da Petrobrás.

Embora não tenha sido esse o caso, pois os citados depoimentos não faziam parte do Processo em segredo de Justiça, mas de depoimentos em Processos normais, é de se estranhar como o Sistema de Poder - no caso o do PT apóstata! - se apega ferrenhamente ao detalhe legal e não tem a menor preocupação ou transparência em tentar explicar os ilícitos cometidos por esses senhores, contra toda a população brasileira que paga impostos e que foi diretamente lesada por eles, nesse gigantesco esquema de ilicitudes patrocinado e permitido pelo Governo PTista apóstata.

Geralmente, não se nega a existência do ilícito (= falta de Ética!!!), mas questiona-se a Legalidade de como esse ilícito foi descoberto!

O Governo PTista apóstata, talvez confiando muito nessa característica brasileira de privilegiar o Legal sobre o Ético, tem sido reincidente, repetitivo e contumaz em cometer esse tipo de crime - compra de apoios de políticos em troca de recursos obtidos ilegalmente! São vários os casos concretos que vimos acontecer nos últimos anos, onde a desejável explicação ou satisfação ao povo brasileiro é simplesmente ignorada, pela proteção que a Legalidade, muitas vezes, vem exercendo sobre a Ética...

Mentir, Mentir e Mentir: é Ético e Legal?

O Governo novo as ideias novas que a presidente DIImáh vem prometendo manipulativamente aos brasileiros, você está cansado de saber, não irá mudar em nada o que vem sendo repetido há 12 anos! O PT apóstata não quer e não tem condições éticas de operar qualquer mudança, nesse sentido! Ele introduziu no País a nova EPTica e é em cima dela que vão sempre governar!

E para mascarar e abafar ainda mais essa questão da exposição dos ilícitos que são cometidos a cada dia pelo PT apóstata, o sonho do Partido é conseguir regular e censurar a mídia. Aí, nem teríamos mais esse paradoxo entre ÉTica e Legalidade!... 

Sobre essa questão, não deixe de ver o vídeo abaixo: Regular e Censurar a Mídia:

Esse é o Projeto PTista apóstata para ...depois das eleições...

Ético ou Legal????

Se você quer algo novo ou sonha com mudanças em nosso País, pelo menos, tente essa possibilidade, deixando de votar no PT apóstata, no próximo dia 26.

Quem sabe, com a ascensão de um novo Governo, com novas cabeças e novos propósitos, ainda possamos sonhar em ter um País, onde haja uma efetiva integração entre a Ética e Legalidade? (Márcio D Batitucci)


Nenhum comentário: