16 de ago de 2014

E seguimos em andanças...

 photo _aadvinhe.jpg
1. PSB supera divergências e sela acordo. Marina aceita concorrer à Presidência no lugar de Campos. Ex-senadora foi consultada pelo PSB sobre sua candidatura; decisão final será na quarta-feira. PSB exige que Marina Silva desista da Rede caso vença as eleições. Com Marina, disputa ficaria mais competitiva, diz brasilianista. Analistas americanos apostam que ex-senadora assumirá cabeça da chapa, mas mudança teria impacto eleitoral limitado. Noticiam que a viúva Renata Campos está assimilando ser vice na chapa. 

2. Campos: Velório será reservado à família na noite deste sábado. Velório será na calçada de Palácio. Enterro será no domingo às 17h em sepultura simples. Investigações da FAB indica que manobras bruscas de piloto derrubaram o avião e diz que gravação da caixa-preta de jato não era do voo de Campos. Especialistas estranham defeito em caixa-preta do jato e para professor, avião não deveria ter decolado se gravador não funcionasse. Equipe dos EUA vai investigar acidente que matou Campos, pois gravador de voz da aeronave não registrou nada no dia da queda. Jô Soares tem alta de hospital em São Paulo onde ficou 3 semanas internado. 

3. Tudo como dantes... máfia dos cambista nas ruas. 

4. Anvisa proíbe venda de lote de água mineral da Nestlé. Bebida vendida na embalagem de 300ml sem gás, da marca São Lourenço, pode causar infecções em grávidas e crianças. 

5. Estranho demais...Pasadena dá lucro e pode virar o caso no TCU. Refinaria do Texas lucra US$ 130 milhões no 1° semestre, impulsionada pelo uso do petróleo não convencional produzido nos EUA; para ex-dirigentes, dado prova que compra realizada pela Petrobras em 2006 não foi ruim e pode sustentar defesa no TCU; ministro José Jorge responsabilizou os executivos que estavam no cargo na época do polêmico negócio por um prejuízo calculado em US$ 792,3 milhões. 

6. Reviravolta eleitoral reacende Volta, Lula. Ala defensora da candidatura de Lula afirma que resultado do Datafolha que vai testar o poder de urna de Marina Silva sobre a reeleição de Dilma será decisivo para pressionar uma substituição no PT; grupo, composto por lideranças petistas, mas também por empresários descontentes com a gestão atual, teme que a ex-senadora apareça nas próximas pesquisas eleitorais com chances reais de vitória 

7. Chamadas de fixo para celular ficarão mais caras. Reajuste de 1,5% nas tarifas-teto das chamadas de telefones fixos para aparelhos móveis. O reajuste é válido para ligações locais e de longa distância para celulares, de acordo com a agência de notícias Reuters.
##### 

• Temor de epidemia do vírus ebola mobiliza o mundo. Sites de internet vendem falso remédio contra epidemia. Agência americana emite alerta para produtos fraudulentos oferecidos on-line. 

• Itália envia avião com ajuda humanitária ao Iraque. 

• Neste sábado (16), na celebração em que beatificou 124 mártires sul-coreanos, o papa Francisco reuniu mais de um milhão de pessoas. Os novos mártires da Igreja Católica morreram em 1791 por causa de sua fé, em uma época que havia muita perseguição religiosa na península coreana. 

• Ocidente ficará em situação difícil se Ucrânia e Rússia entrarem em guerra. 

• ONU aprova medidas contra jihadistas no Iraque e na Síria. Presidente curdo pressiona Ocidente. Bombardeios dos EUA matam 23 jihadistas perto de represa de Mossul. 

• Nos EUA, vídeo de suposto roubo de jovem negro aumenta tensão. Policias e manifestantes voltaram a se enfrentar hoje em Ferguson; loja que teria sido assaltada por Brown virou alvo de protestos. 

• Na Coreia, papa visita jardim em homenagem a fetos abortados. 

• Negociações entre palestinos e Israel serão retomadas amanhã.


 #####
Deus, o diabo, Eduardo e a Democracia Brasileira 

É uma espécie de sina e frequentemente é em agosto: a morte entra em cena e joga espalhafatosamente no palco uma forte perturbação emocional nos momentos em que o Brasil mais precisa de racionalidade e serenidade para tomar decisões que podem selar o seu destino por décadas adiante.

Deus (ou o diabo) sempre estiveram nos detalhes, como diz o sábio ditado, e na política brasileira que não permite trânsito totalmente fora do vício, mais que no resto, o que separa o ruim do muito pior, especialmente a esta distância que chegamos do abismo a partir do qual não ha volta é, do ponto de vista da lógica argumentativa dos amigos da confusão, só uma fímbria, embora todo mundo de boa fé e com alguma memória saiba que é um pouco mais que isso. O tanto pouco que põe a diferença no gabarito do detalhe, este que bota deus de um lado e o diabo do outro.

Eduardo Campos não fez atoa a mesma trajetória de Marina de dentro para fora de um PT que, a cada um em seu momento, passou a parecer impossível de tragar. Os dois enxergavam claramente, portanto, a diferença entre a fímbria e o detalhe que, para o Brasil desta eleição, pode significar continuar dentro ou saltar para fora do campo democrático.

A partir do exato momento em que foi tragado pela tragédia, porém, Eduardo deixou de ser o que foi não apenas como entidade física mas como realidade histórica. Passou para a dimensão dos mitos onde a racionalidade não entra e espargiu uma dose desse embaralhador de ideias no ar que esta eleição vai respirar.

É possível que isso ajude aqueles a quem interessa demonstrar que não ha detalhe que permita separar joio e trigo, só ha fímbria que não distingue ninguém de ninguém.

Marina Silva passa a ser a chave desse enigma e do futuro da democracia no Brasil. Eduardo feito mito deixa uma herança eleitoral maior que a que tinha amealhado vivo. E ela, que provou força insuspeitada quando oferecia a certeza de ser só o voto de protesto, com que força eleitoral ressurgirá neste país tão dado a misticismos agora que foi tocada pelo além? Ela, que já quase foi e já quase deixou de ser por ausência de carisma pessoal, como se reconstituirá na nova entidade que emergirá dessa tragédia?

Lula já começou a trabalhar os sobreviventes do Partido Socialista Brasileiro, século 20 e antidemocráticos como ele, que sempre se sentiram ameaçados por Eduardo, o Novo, século 21, e nunca engoliram Marina que tem vida própria e está lá só de carona. Têm medo que, Marina crescendo, eles é que se tornem os caronas.

Seu objetivo é anular a candidatura que possa vir pelo PSB, seja a de Marina ou outra (possibilidade desde já remotíssima), porque as duas roubam votos do PT, a de Marina mais que qualquer outra. Um PSB sem candidato é o seu sonho de verão porque os votos desse grupo tendem a ir para o PT mais que para Aécio, que estava no melhor dos mundos com um Eduardo que ajudava a roubar os votos que o levariam ao segundo turno mas não ameaçava a sua liderança no segundo lugar.

Agora Aécio, que também não tem it que chegue para eleger-se só com isso, pendura suas esperanças num voto estritamente racional, torce por Marina mas não muito, porque pode ser ela, e não ele, a ir para o segundo turno contra Dilma. E se for isso que estiver pintando nas pesquisas, Lula sempre poderá, até 20 dias antes da eleição, derrubar o poste e ir ele para a disputa.

O detalhe do detalhe nunca foi tão definitivamente importante quanto nesta eleição. Mas a emoção - que só Marina terá o condão de dissipar se mostrar-se grande o bastante para isso - torna bem mais difícil discerni-lo. (Vespeiro) 


##### 

Eduardo Campos: não foi acidente! 

Colhido na rede social. Ponderações bem coerentes. 
Eis os motivos pelos quais não é possível aceitar o argumento de acidente aéreo para a tragédia com a aeronave Cessna 560-XL que transportava o candidato à Presidente da República pelo PSB, Eduardo Campos: 
1 - a aeronave era relativamente nova, sendo fabricada em 2010; 
2 - ela tinha todas as revisões em dia, com inspeção anual válida até o ano que vem e, ao contrário do que chegou a ser veiculado, não apresentou falha alguma em seu histórico de voos; 
3 - as condições de adversidades climáticas, encontradas na região na data hora e no local informado, não produziriam os efeitos que se viu, com as evidências de ter acontecido explosões antes de tocar as moradias. Não estava chovendo, e não havia nenhuma tempestade; estava garoando; 
4 - não há histórico de aeronaves que tenham arremetido e, em razão da manobra, tenham produzido efeitos para causarem explosão repentina de modo a não sobrar pedaço algum muito maior que vinte centímetros; 
5 - o piloto e a torre de controle mantiveram contato e, na conversa gravada, a qual uma emissora de TV conseguiu ter acesso, não havia nenhuma anormalidade, e houve um diálogo sob aparente normalidade, mas a mesma conversa apresentada não segue até o final, ou seja, não apresenta até onde pode ter havido uma explosão; 
6 - mesmo em tragédias como as da TAM ou da Gol, que foram as maiores já registradas no país, nunca houve um episódio em que os corpos das vítimas fossem despedaçados como foram os sete corpos dos sete ocupantes da aeronave; 
7 - Eduardo Campos se apresentava como uma opção entre Dilma e Aécio Neves, onde figurava como um candidato que causava desconforto para o PT, porque poderia conquistar votos importantes no Nordeste brasileiro e incomodar a candidatura petista; 
8 - A aeronave sofreu duas explosões: uma, que ocorreu na cabine do piloto, motivando a queda e fazendo a aeronave cair, motivo da inclinação repentina; e outra explosão maior, que despedaçou os corpos e toda a aeronave. As explosões aconteceram de dentro para fora, haja vista que a porta da aeronave foi lançada para longe, e tanto a aeronave como seus ocupantes foram despedaçados; 
9 - acidentes acontecem, aeronaves caem, mas aeronaves como esta, que é considerada segura, se despedaçar a ponto de não sobrar pedaços maiores dos corpos, é algo muito diferente do normal. Não haver uma grande parte da aeronave inteira, como é comum em casos de aviões que caem, foge muito da normalidade. Vejam os episódios do avião da TAM, a aeronave pegou fogo sim, mas se dividiu em grandes partes, enquanto que o avião do Eduardo despedaçou-se em fragmentos, e de tal modo, que os corpos das vítimas ficaram espalhados, fragmentados em pequenos pedaços pela região, o que só é possível acontecer em caso de explosão instantânea, típicas de atentados, e não por incêndio ainda que seguido de explosão. Tanque de combustível de aeronaves não é - e nem pode ser - bomba tipo super-granada; 
10 - vítimas de acidentes aéreos morrem com seus corpos queimados, não morrem com seus corpos despedaçados como foi o caso deste suposto acidente. Os corpos foram tão despedaçados, que obriga exame por DNA e arcada dentária, já que não há como definir os pedaços dos corpos de cada ocupante sem os exames; 

Quando falo na candidatura petista, estou falando em uma candidata que, no passado, foi terrorista, empunhava armas pesadas, fuzis e metralhadoras;

Quando falo em uma candidata terrorista, também falo no partido que produziu efeitos terríveis para alguns dos seus membros que não concordaram com os esquemas de corrupção que beneficiavam e beneficiam líderes de seu partido e de seus sindicatos (vide o caso Celso Daniel e Toninho do PT); 

Quando falo em líderes deste partido e destes sindicatos, falo em membros que realizaram manobras durante os protestos realizados em todo o país, criando grupos de depredação para desestabilizar e remover a legitimidade dos protestos; 

Quando falo em remover a legitimidade dos protestos, também falo nos assessores do gabinete da presidência da República, que pagaram para que membros do MST e do MTST fossem para as proximidades do Estádio Mané Garrincha, durante a Copa das Confederações, para queimar pneus, simulando um protesto que, na verdade, era organizado pelo próprio governo federal; 

O suposto acidente, na verdade, foi um atentado que tinha como propósito retirar da corrida eleitoral os nomes de Eduardo Campos e Marina Silva, que por sinal estaria no voo, mas por conta de sua agenda mudou seu destino na última hora. Não foi acidente! Foi atentado, e precisa ser investigado! (AD)


#####
U.B.S.S
 photo _alfponde.jpg União Brasileira Socialista Soviética. 

Piada de mau gosto mesmo, também acho, mas a pena mesmo é que a discussão política entre nós seja da idade da pedra e o socialismo ainda seja levado a sério. A piada de mau gosto mesmo é que estamos à beira de um golpe de Estado invisível no Brasil.

O leitor e a leitora já estão a par do decreto do governo que institui a Política Nacional de Participação Social e o Sistema Nacional de Participação Social? Trata-se de decreto para aparelhar movimentos como o MST (gente que quer tomar a terra alheia), o MTST (gente que discorda da ideia de que se deve pagar pelo teto em que mora) e outros movimentos que englobam gente sem algo e acham que a sociedade deve dar pra eles. Esses grupos darão um golpe de Estado invisível. Tudo fruto, é claro, de setores do PT radical e os raivosos ex-PT, hoje em pequenos partidos.

Esse decreto é um golpe de Estado sem dizer que é. Lentamente, os setores mais totalitários do país, amantes de ditaduras do proletariado (ou bolivarianas) voltam à cena no Brasil. Comitês como esses tornam os poderes da República reféns de gente que passa a vida sendo profissional militante. Quando você acordar, já era, leis serão passadas sem que você possa fazer algo porque estava ocupado ganhando a vida.

Pergunte a si mesmo uma coisa: você tem tempo de ficar parando a cidade todo dia, acampando em ruas todo dia, discutindo todo dia? Provavelmente não, porque tem que trabalhar, pagar contas, levar filhos na escola, no hospital, e, acima de tudo, pagar impostos que em parte vão para as mãos desses movimentos sociais que se dizem representantes da sociedade.

Mas a verdade é que a maioria esmagadora de nós, a sociedade, não pode participar desses comitês porque não é profissional da revolução.

Tais movimentos que se dizem sociais, que afirmam que as ruas são deles, mentem sobre representarem a sociedade. Mesmo greves como a do metrô, capitaneada por uma filial do PSTU, não visa apenas aumentar salários. Visa instaurar a desordem para que o Brasil vire o que eles acham que o Brasil deve ser.

Afinal, de onde vem a grana que sustenta essa moçada dos movimentos sociais? A dos sindicatos, sabemos, vem dos salários que são obrigatoriamente onerados para que quem trabalha sustente os profissionais dos sindicatos. Mas, até aí, estamos na legalidade de alguma forma. Mas e os sem-Macs ou sem-iPhones, vivem do quê? Quando os vemos na rua, não parecem estar passando fome e frio como dizem que estão. Essa gente é motivada e sustentada de alguma forma.

Por que não se exige entrar nas contas do MST e MTST e descobrir de onde vem a grana deles? Quem banca toda essa estrutura militante? Temo, caro leitor e cara leitora, que sejamos nós, os mesmos que eles consideram inimigos, a menos que concordemos com eles.

Uma das grandes mentiras desses movimentos sociais é dizer que combatem a elite econômica, que, aliás, em dia de greve, fica em casa porque não precisa de fato se virar pra ir trabalhar.

Quem sofre com esses movimentos que arrebentam o cotidiano é gente que perde o emprego, perde o negócio, perde a vida se fica parada no trânsito ou na fila. É gente que, quando muito, anda de carro 1.0, não gente que anda de helicóptero.

É diarista, empregada doméstica, porteiro de prédio, professor, estudante sem grana e que tem que pagar a faculdade, não riquinhos da zona oeste paulistana que fazem sociais para infernizar a vida dos colegas.

É médico que tem três empregos, é dona de casa que cuida de filhos e trabalha fora, é trabalhador da construção civil, é gente mortal, comum, que não pode se defender dos caras que fecham a cidade dizendo que fazem isso em nome do povo.

Os movimentos sociais têm demonstrado seu caráter autoritário. Pensam que as ruas são o quintal de seus comitês, que aparelharão os poderes da República.

Se não bastasse isso tudo, vem aí o controle social da mídia. Dizer que será apenas para evitar monopólios é achar que somos idiotas. Veja o que aconteceu na Argentina. (Luiz Felipe Pondé, pernambucano, de origem judaica, filósofo, escritor e ensaísta, doutor pela USP, pós-doutorado em epistemologia pela Universidade de Tel Aviv, professor da PUC-SP e da Faap, discute temas como comportamento contemporâneo, religião, niilismo, ciência. Autor de vários títulos, entre eles, ‘Contra um mundo melhor’ (Ed. LeYa)) 
##### 

Depoimento impressionante da ex-mulher de Lula, Mirian Cordeiro, sobre o caráter do sujeito. No vídeo, infelizmente, não aparece a parte em que ela confirma que Lula foi dedo-duro do DOPS.

##### 

Nunca como agora a ameaça comunista foi tão poderosa em nosso País 

Convite 
Caríssimos Colegas: 
Se algum dia, o inimigo audacioso tentar,
Pátria querida, tua honra virgem macular,
antes o Sol, sem eflúvios sem luz e sem calor,
nos encontre no solo a morrer
do que vivos sem te defender. 
(Arma de Heróis)

Nunca como agora a ameaça comunista foi tão poderosa em nosso País.

Dentro da mais pura concepção Gramsciana, marchamos celeremente na transição para o socialismo.

O inimigo já conquistou a hegemonia na Sociedade Civil (no sentido dado por Gramsci); 

já semeou a cizânia entre o povo brasileiro lançando minorias criadas ad hoc contra aqueles que ele rotula de burguesia ou elites;

já criou sua militância agressiva (modelo black blocs), para atemorizar os setores democratas e ordeiros da população, inviabilizando suas manifestações pacíficas;

já manifestou sua leniência com a criminalidade, que cresce assustadora e impunemente, atemorizando os cidadão de bem e já está tentando sovietizar o país valendo-se das liberdades democráticas para destruir definitivamente a democracia.

Já assumiu o governo.

Já vem acumulando forças há bastante tempo, inflando o Estado com cargos de confiança, aparelhando o Legislativo e o Judiciário e cooptando vastos setores pseudo-intelectuais , da mídia, das artes e do magistério e formando suas milícias populares.

Guilherme Boulos, líder do MTST, declarou ao jornal "O Estado de S. Paulo": O MTST não é um movimento de moradia, mas um projeto de acumulação de forças para mudança social: percebam o jargão de Gramsci).

O próximo passo gramscista é a provocação de uma crise institucional que lhes permita a ruptura do sistema e a tomada definitiva do poder. Isso está mais perto do que a maioria dos brasileiros pode sequer imaginar!/ As eleições se aproximam.

Elas são a última esperança para que possamos evitar o mergulho do país no poço negro e sem fundo do socialismo. Se derrotarmos o partido no poder, destruiremos o Reich petista e afastaremos o perigo imediato.

Por isso, estou lhes solicitando, por amor à Pátria Brasileira, que visitem nosso site e participem do esforço para provocar a alternância de poder em nosso País e evitar a debacle da democracia em nossa Terra de Santa Cruz.

Se estiverem de acordo, por favor, difundam à exaustão nosso Movimento.

Recebam meu abraço fraterno e agradecido.
(Cel José Gobbo Ferreira, Coordenador do Movimento Nacional de Ação Democrática)

As páginas do Movimento Nacional de Ação Democrática estão hospedadas no endereço.


Uma esfinge sem segredos chamada Marina Silva. Ou: A Marina sonhática é pesadélicaAqui

Nenhum comentário: