5 de jul de 2014

O Brasil é só Copa...

Para pagarmos... - Campanha presidencial deve custar R$ 568,4 mi. Dilma Rousseff estima maior gasto entre presidenciáveis até o momento. Em comparação a 2010, aumento foi de 55%.
Custo da campanha dos candidatos à presidência pode chegar a R$ 1 bilhão. No Rio, previsão chega a R$ 179 milhões, triplo do valor da campanha de 2010. Estimativa é a soma dos quatro candidatos; e na eleição passada foi de R$ 58,2 milhões.
Como educar um povo e autoridades - Cidade de São Paulo registra 13,7 mil casos de dengue neste ano. Ao todo, dez pessoas morreram vítimas da doença desde o começo deste ano na capital paulista, segundo a prefeitura.
Responsabilidade de Dilma sobre Pasadena divide técnicos do TCU.
Fifa ignora pedido do MP e vende bebida alcoólica no Maracanã.
ooo0ooo
Franceses não querem eleição com Sarkozy. Pesquisa aponta 65% de rejeição a ele.
Venezuela chama ex-tesoureiro de Che Guevara para ajudar em nova revolução. Orlando Borrego vai comandar o processo de reestruturação econômica e política do país a convite do próprio presidente. Veja matéria ao final do post.
Ebola está fora de controle em partes da África. Organização Médicos Sem Fronteiras tenta evitar epidemia regional; risco para o resto do mundo ainda é baixo. 

Para nossa reflexão!
O aborto provocado, para nós espíritas, é crime. A defesa das feministas é que elas têm direito sobre o seu corpo. É verdade. Só que o corpo que está dentro dela não é dela. É um outro corpo, resultado da fusão de dois corpos diferentes. Vivemos numa atualidade em que a pessoa apenas se deixa fecundar porque quer, porque temos instrumentos impeditivos da fecundação. O sexo deve ser usado livremente, porém com responsabilidade. Ela não tem o direito de matar esse ser em formação, porque se constitui um crime covarde. Qualquer que seja a razão. E neste aspecto sou feminista: o homem também é abortista, porque quando ele fecunda uma mulher e foge, deixando-a ao abandono, e ela toma uma decisão infeliz, ele também é responsável, porque ela não se autofecundou. Hoje nós matamos o embrião, depois, com a eutanásia, vamos matar o velho. E eu me lembro de uma frase extraordinária de um poeta alemão, que diz assim: “Quando nós começamos a matar, seja o quer for, terminamos em genocídio”. Então, para evitar chegarmos ao ponto de matar por matar, é melhor fechar a porta da exceção. (Divaldo Pereira Franco, Revista Presença Espírita, Nov/Dez 2009, nº 275) 
ooo0ooo 

Em um ano de socialismo, mais 737.000 venezuelanos caem na pobreza extrema. 
• No primeiro ano do socialismo do século XXI sob o continuador de Hugo Chávez, mais 737.000 venezuelanos caíram na pobreza extrema, informou o jornal El País de Madri. 
• A inflação anual atingiu 56,2%, e o índice de desabastecimento (calculado sobre o total de produtos vendidos no país) 25,3%. 
• Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), o índice de pobreza extrema passou de 7,1% no segundo semestre de 2012 para 9,8% ao mesmo período em 2013. 
• Quer dizer, mais 737.364 venezuelanos. No total, 2.791.292 cidadãos estão nessa situação deplorável, num país que supera os 30 milhões de habitantes e que em virtude de suas imensas jazidas petrolíferas ostentava uma riqueza invejável. Em outros termos, mais 189.086 famílias ficaram sem recursos para pagar sua alimentação básica. 
• O socialismo do século XXI, que tem tantos admiradores e imitadores no Brasil, orgulhava-se de ter diminuído esses indicadores na última década apelando a planos de redistribuição da riqueza e grandes gastos públicos. 
• Resultados efêmeros foram obtidos, para alegria dos estatísticos do governo. Mas o artifício não podia durar muitos anos. 
• Agora, como muitos previam - e por isso eram tidos como profetas de desgraça - a catástrofe aconteceu. 
• A inflação está sem controle (só 73,8% nos alimentos!!) e a moeda estrangeira não é encontrada em forma legal, mas só a preços astronômicos.
• As exportações quase desapareceram. Só fica o petróleo, 96% de cujos proventos vão para o governo, que diz não conseguir pagar suas dívidas mais básicas. 
• A atividade econômica privada ficou reduzida ao mínimo pela estatização de largos setores e o afogamento cambial, tributário e regulamentar imposto pelo governo popular
• A produção petrolífera caiu e a Venezuela despencou no ranking mundial de produtores e exportadores. 
• O socialismo vende petróleo a países amigos como Cuba, com grandes perdas para financiar a revolução. Ainda paga à China por empréstimos já embolsados. 
• Relatório publicado pelo jornal El Universal, de Caracas, aponta que o governo aprovou uma transferência de moeda a empresas e particulares do setor produtivo no valor de 20 bilhões dólares através da Cadivi (uma desaparecida agência do governo), mas que o dinheiro nunca chegou aos destinatários. 
• As estimativas falam que o erário público teria sido depenado pela clique socialista num total equivalente a 95% das reservas internacionais
• O governo cria continuamente bolsas ou programas sociais denominados Missões, porém nem estes dão o que prometem. 
• Os serviços básicos estão diminuindo, faltam alimentos nas prateleiras dos supermercados de Missões, ou ficam inacessíveis no mercado negro em que figuras do governo se locupletam. 
• A Assembleia Nacional (Legislativo), ministros de diversas áreas e até o presidente Maduro são interpelados regularmente, mas fazem caso omisso. 
• Como explicação, o governo fala de uma fantasmagórica conspiração e uma guerra econômica obviamente desatada pelo império - leia-se EUA, o capitalismo, o imperialismo, os ianques, os oligarcas, etc., etc. 
• Dir-se-ia que um bando de esquizofrênicos apossou-se da Venezuela e a leva para a ruína. Mas não é o caso. 
• Trata-se de um grupo ideológico teledirigido desde Cuba e afim com a Teologia da Libertação, que quer imergir na miséria e no desespero - que fazem pensar na desgraça eterna do inferno - um continente como a América Latina tão largamente dotado de recursos naturais pela Providência Divina.

Nenhum comentário: