31 de jul de 2014

Novos e velhos profetizam políticas pelas ruas...

 photo _aapesuisajul.jpg
Você crê? 41% dos candidatos declaram ao TSE não ter nenhum bem. Pouco mais de 25 mil vão concorrer a algum cargo nas eleições 2014.

Leia e tente entender - No Rio, Justiça adia júri de Beira-Mar após ameaça em que Ministério Público temia que ele fosse resgatado.

ANP multa a Petrobrás - A Agência Nacional de Petróleo multou a Petrobrás em R$ 5,5 milhões por irregularidades na medição da produção de gás na plataforma Cidade de Angra dos Reis, no campo de Lula. A Petrobrás divulgou nota informando que está avaliando que medidas tomar.

Governo do Rio diz que deputado Bethlem vai desistir de candidatura já que é alvo de denúncias de corrupção.

Se o Flamengo quer solucionar seus problemas que vem lá de longe - cadê a justiça? - o clube rubro-Negro se volta mais uma vez à torcida para arrecadar dinheiro. Qualé, o time de maior torcida já deu quanto até agora. A verdade dura que todos que passaram fizeram besteiras ou até crimes. O Flamengo é o que mais deve neste país. Que se mudem do presidente às diretorias. É um insulto à Nação!

Se segura malandro! Vai pra pior? - Contas do setor público têm o pior 1º semestre da história, diz BC. Superávit primário foi de R$ 29,38 bilhões.


Despoluição - Aqui

As declarações do desembargador Siro Darlan - que determinou soltura de ativistas - fez duras críticas ao MP sobre a ação do Ministério Público na questão dos ativistas presos vão parar no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Em entrevista ao site BBC Brasil, o magistrado tratou o órgão como um serviço de inutilidade. Ontem, por unanimidade e a pedido do conselheiro Walter de Agra Júnior, o Conselho Nacional do Ministério Público decidiu enviar o caso ao CNJ.

Custo da energia ameaça frear economia. Incertezas sobre suprimento e alta do preço da eletricidade no Brasil já comprometeriam competitividade e podem fazer a indústria rever investimentos.; entenda o funcionamento desse setor. Crise no setor de energia influenciou rebaixamento de nota do Brasil.

O surto Ebola faz Serra Leoa declarar emergência onde o vírus já causou mais de 220 mortes. OMS não aconselha restrições a voo. Mas eles continuam a migrar. Diz ainda mais de 1,3 mil casos de ebola e 729 mortos no ano. Surto mata 6 de cada 10 infectados.

Israel destruirá túneis em Gaza, diz premiê, com ou sem trégua, afirma Netanyahu. Mais de 1,3 mil palestinos e meia centena de israelenses já morreram desde 8 de julho; país convoca mais 16 mil reservistas. ONU acusa Israel de ignorar alertas e atacar escola com refugiados em Gaza. Dilma nega ruptura com Israel mas diz que país promove massacre em Gaza. Alta comissária da ONU critica Estados Unidos por fornecer armamento a Israel. Funcionário da ONU chora ao falar na TV sobre palestinos em Gaza. 80% dos mortos em Gaza são civis, diz ONU; 200 mil buscaram refúgio. Premiê turco Erdogan compara métodos de Israel em Gaza aos de Hitler e também criticou os Estados Unidos por defender as operações do exército israelense. 

Quem têm.... - Edward Snowden pede renovação de asilo temporário à Rússia.

Erro no relatório do TCU - O Tribunal de Contas da União (TCU) cometeu um erro ao apontar responsabilidades sobre a compra da refinaria de Pasadena. No acórdão, Ildo Sauer e Nestor Cerveró são responsabilizados a responder sobre US$ 92,3 milhões de prejuízo pela decisão tomada em 2009 pela diretoria executiva de descumprir a decisão judicial que obrigava a Petrobrás a comprar a segunda metade da refinaria.
Entretanto, Sauer deixou a Petrobrás em 2007 e Cerveró foi transferido para a BR Distribuidora em 2008. Quem ocupou o lugar de Sauer foi a atual presidente, Maria das Graças Foster e Jorge Luiz Zelada a vaga na diretoria internacional. O TCU já informou que, constatado o erro, ele será corrigido por nova decisão do plenário.
Para Silvio Sinedino, presidente da AEPET e representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Petrobrás, este fato só reforça sua impressão sobre a decisão do TCU, que teria sido precipitada.
Alertei para a celeridade com que o TCU proferiu o relatório, num caso tão complexo. E isto serve também para o assassinato de reputações. Afinal, a manchete de ontem fica e, às vezes, a retratação não é feita com o mesmo destaque, finaliza Sinedino. (Alex Prado) 

Em qualquer país mais ou menos sério, denúncias dessa natureza, vindas de 2 senadores e proferidas em plenário, já bastariam para varrer porta afora um presidente da república ou primeiro ministro. Mas, na Banâmia, nada acontece.


Dilma na sabatina da CNI: a doutora em preço de gás diz que 13 menos 4 é igual a 7, viaja da Ucrânia para o Japão em menos de um minuto, confunde usina nuclear com furacão e submerge num tsunami.

Até o colunista acharia que o título do post é coisa da elite golpista, gente que acorda e dorme debochando da presidente da República, se não pudesse apresentar como prova o vídeo que registra um trecho das considerações finais de Dilma Rousseff na sabatina da CNI. A candidata à reeleição começa discorrendo sobre as variações do preço do gás no mercado internacional, estaciona de novo em reticências bêbadas e diz o seguinte: Na Ucrânia pagam 13 dólares o… o milhão de BTU. Mas.. 4 pra 13 dá sete.. pagam… quanto é que paga? Depois do furacão.. (Uma alma caridosa na plateia corrige a maluquice aritmética: NOVE!). Aliás 4 pra 13 dá 9.. eu tô pensando no furacão Ka.. o furacão não.. em Fugujima (sic)… Como é que chama.. no Japão.. O tsunami…
Pena que o vídeo não tenha incluído o fecho recitado em dilmês erudito: No Japão a diferença é aquela que eu disse. O Japão jamais saberá que diferença é essa. Mas todos os japoneses sabem que Fukushima nunca foi Fugujima sempre foi Fukushima. E aprendem ainda na infância que 13 menos 4 jamais será igual a 7. (Reinaldo Azevedo)

Mudança em valor de contrato é indício de irregularidade - A redução do valor do contrato à praticamente metade demonstra que deve realmente haver alguma irregularidade. O comentário é do presidente da AEPET, Silvio Sinedino, sobre a decisão da Justiça do Rio, que acatou denúncia apresentada pelo Ministério Público contra o ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada, o diretor de contratos da Construtora Norberto Odebrecht, Marco Antônio Duran, e mais sete funcionários e ex-funcionários da Petrobrás. Eles serão julgados por fraude em licitação feita pela empresa em 2010.

Originalmente, o valor do contrato era de US$ 825,6 milhões, mas, após auditoria feita em 2011, a Petrobrás foi levada a renegociar com a Odebrecht uma redução no valor global, que caiu para US$ 487 milhões.

Zelada assumiu a diretoria internacional da Petrobras em 2008, em vaga deixada por Nestor Cerveró e saiu em 2012, meses depois de Graça Foster ter assumido a presidência da Petrobras em lugar de José Sérgio Gabrielli.

Sinedino, que é representante dos funcionários no Conselho de Administração da Petrobrás pondera que a rápida exoneração de Zelada da Diretoria Internacional também aponta para o reconhecimento, por parte da Companhia, de que havia irregularidades no negócio. (Rogério Lessa) 

Sininho e os beneficiários da sua sanha - O que pretendem Sininho e seus seguidores baderneiros? Simples: incendiar o cenário social-político para o PT chegar como bombeiro e aplicar o golpe final na frágil democracia brasileira. Para debelar o fogo, o bombeiro vai precisar alterar o ambientem, e é aí que vem o estado de sítio, que dá poderes extraordinários ao Executivo (PresidAnta Dilma). Com o estado de sítio implantado, suspendendo os direitos constitucionais dos cidadãos, o resto é fácil concluir: ditadura comunista. É o sonho da corja petista se realizando. Sininho, aí, é apenas um detalhe incendiário que favorece a quadrilha petralha. 

Vitórias na Justiça - As vitórias dos assistidos junto ao Poder Judiciário cada vez mais desmontam os argumentos usados para tentar impedir que a justiça se faça e os benefícios pagos pela Petros sejam reajustados como determina o Artigo 41 do RPB e a Resolução 32B. 

Nos anexos é possível constatar exemplos dessas vitórias, na Justiça Comum, onde a argumentação de que não se aplica o disposto no Código de Defesa do Consumidor é derrotada pela afirmação: o Código de Defesa do Consumidor é aplicável à relação jurídica entre a entidade de previdência privada e seus participantes (DJ 5.12.05, p. 410).

Podemos ver condenação da Petros na Justiça Comum para rever benefícios de aposentados e pensionistas considerando o reajuste com base na tabela PCAC-2007, e mais os reajustes incidentes sobre a RMNR, garantindo a isonomia completa com os reajustes do pessoal da ativa. 

Vitória importante é a inversão da prova justamente com base no Código de Defesa do Consumidor, constante em um dos anexos.

Podemos ainda comprovar que assistido conseguiu que seus reajustes fossem feitos com base na variação de nível e da RMNR até a data de 28-11-2008, correspondente a publicação de alteração do RPB do PPSP.

É evidente que o trabalho que os advogados tiveram para consolidar vitória na Justiça do Trabalho se repete na Justiça Comum e cada vez mais esse objetivo se torna mais próximo.

Assim sendo, se consolida a unificação pela luta para que sejam revistos todos os benefícios não só com relação as diferenças correspondentes a níveis, mas, também, das diferenças correspondentes à RMNR, agora com base no que dispõe o Código de Defesa do Consumidor.

É, portanto, necessário o trabalho constante junto aos juízes nas instâncias superiores da Justiça Comum, da mesma forma como foi feito resultando vitoriosa na Justiça do Trabalho. (Paulo Brandão) 

LULA TEM PLANO B, PARA DERROTA DE DILMA!!
Rio - O brasileiro precisa está atento para o que vai acontecer a partir de janeiro de 2015 caso o PT seja derrotado nas eleições deste ano.
Com o estado aparelhado, os petistas em represália vão tentar desestabilizar o país porque ainda são o partido mais organizado.
Comanda as centrais de trabalhadores e milhares de sindicatos, portanto, têm como liderar greves e incentivar à massa a ir às ruas contra o novo governo.
Os petistas não vão dar trégua porque, ressentidos com a derrota, tentarão de todas as formas inviabilizar o sucessor.
Além disso, resistirão a abandonar os cargos para não perder os salários milionários sem antes boicotar o serviço público e paralisar as atividades afins do estado. É assim que opera o PT.
E foi assim que a cúpula do partido agiu nos primeiros anos do governo Collor, quando estimulou a paralisação da máquina estatal, criou CPIs, quebrou o sigilo fiscal de autoridades do governo, fabricou escândalos e levou às ruas milhares de jovens (os caras pintadas) para derrubar o primeiro presidente eleito pelo voto direto depois da ditadura.
O PT não se contentou com a derrota do Lula e organizou suas bases (sindicatos e centrais) para confrontar o novo governo.
Criou núcleos de espionagem dentro dos órgãos federais infestados de seus militantes e simpatizantes e em pouco tempo derrubou o Collor, que já estava na corda bamba pelo governo medíocre que fazia com denúncias de corrupção pipocando por todos os lados.
Na oposição a partir de janeiro, caso a Dilma não se reeleja, os petistas vão infernizar a vida de quem assumir o governo.
Quatorze anos administrando a máquina pública, eles aparelharam o estado e agora conhecem como funciona a estrutura por dentro.
Para desalojá-los do poder, o presidente eleito certamente gastará boa parte do mandato na assepsia das estatais onde os petistas estão infiltrados independente da qualificação profissional.
Lula está acompanhando com lupa a campanha da Dilma. Anunciou inclusive que estará na linha de frente dos trabalhos da reeleição da sua presidente.
Acontece, porém, que ele hoje já tem dúvidas quanto ao êxito do sucesso dela e analisa prognósticos desfavoráveis a sua candidata. Por isso começou a trabalhar com outro cenário político: aumentar as bancadas petistas na Câmara e no Senado Federal.
A estratégia consiste em dominar o Congresso Nacional no caso do PT não conseguir reeleger a Dilma.
Perde-se, portanto, o governo, mas em compensação ganha-se o parlamento submetendo o novo presidente às ordens petistas, leia-se lulista.
Nos estados onde o PT não desponta como favorito ao governo, Lula tem estimulado uma aliança independente de ideologia para aumentar o número de parlamentares, o que permitiria o partido ter maioria no Senado e na Câmara e indicar os presidentes.
É assim que o ex-presidente quer permanecer soberano na política. Lula sabe que a Dilma estaria definitivamente fora da política se perder a reeleição porque não teria condição de se eleger nem a síndico de prédio. A dificuldade dela de se manter na política deve-se a sua falta de base eleitoral em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul os dois estados que abraçou para viver.
Lula sabe também por experiência própria que num regime presidencialista como o nosso, manter a presidência das duas Casas é dominar o destino político do país como fazem alguns partidos, a exemplo do PMDB de Sarney, de Renan e Michel que mantêm o Executivo sob seu jugo.
Não à toa, Lula não demonstra nenhum apetite para ocupar o lugar da Dilma. Conhece como ninguém a incompetência da sua presidente para administrar o país e do fracasso que ronda o setor econômico em 2014.
Assim, previne-se ao entregar os anéis para preservar os dedos: quer a Câmara e o Senado para transformar o Executivo refém do seu partido, no caso de uma reeleição frustrada da Dilma. (Jorge Oliveira, jornalista) 
ooo0ooo 
Acudam Dilma! Ela não sabe o que diz. - É um perigo deixar a presidente Dilma Rousseff aos cuidados de jornalistas ávidos por perguntar.
Em entrevista, hoje, ao site UOL, ela disse uma porção de bobagens e tentou reescrever a história de episódios para lá de amplamente conhecidos.
Uma das bobagens: ao falar da guerra na Faixa de Gaza, disse que o Brasil foi o primeiro país a reconhecer o Estado de Israel.
Não. Não foi, Dilma.
Aprenda: o brasileiro Osvaldo Aranha presidia a reunião da Assembleia Geral da ONU no dia 29 de novembro de 1947 quando foi aprovada a partilha da Palestina em dois Estados: um judeu e outro árabe.
No dia 14 de maio de 1948, David Ben Gurion proclamou a independência de Israel.
Nesse mesmo dia, sete países árabes invadiram Israel.
Os primeiros países a reconhecer Israel foram os Estados Unidos e a então União Soviética.
Foi no dia 7 de fevereiro de 1949, quase dois anos depois, que o Brasil reconheceu formalmente Israel.
Os dois países só trocaram embaixadores em 1952. (Noblat, O Globo)
Ainda O Circo dos Horrores - Dilma volta a falar sobre conflito israel-palestino e mete, de novo, a política externa brasileira no lixo, agora sob os auspícios do regime bolivariano, francamente antissemita. É nessa lata de lixo que a presidente Dilma mete a política externa brasileira. (Reinaldo Azevedo)

Tribunal de Justiça de Minas desmascara, por unanimidade, armação do PT contra Aécio Neves - Guerrilha digital do PT tentava fazer a ação judicial parecer desvio de dinheiro público. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais, por unanimidade, anulou ontem o processo movido contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) por uma promotora de Justiça que questionava os critérios de investimento do estado em saúde, antes da regulamentação da emenda 29.
  

Saiba - Aqui 
Os mortos recebem mais flores que os vivos,
porque o remorso é maior que a gratidão.

Nenhum comentário: